História Enrolados no Amor - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?), Mauro Nakada
Personagens Daniel Mologni, Lukas Marques, Mauro Nakada
Tags Carlos Santana, Daniel Molongni, Lukas Marques, Mauro Nakada
Exibições 26
Palavras 1.621
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Te amei dês do instante em que te vi!


Fanfic / Fanfiction Enrolados no Amor - Capítulo 20 - Te amei dês do instante em que te vi!

Rapidamente corri em direção a Lunna e a segurei pela cintura, antes que ela voasse em cima da Clara. Segurei ela firme e a levei para fora da festa antes que as pessoas vissem as duas brigando.

Lunna: Lukas me solta agora, eu vou acabar com aquela piranha! -falou fazendo força para que eu à solta-se.

 --Escuta aqui você pode chorar, espernear, mas eu não vou te soltar. Eu só vou te soltar quando, e se, você se acalmar!

Depois que ela se acalmou fomos para a casa dela, chegando lá perguntei se ela estava bem e ela disse que sim, depois se trancou no banheiro e de lá eu escutei seu choro, sabia que ela precisava de um tempo, então fui até a cozinha e preparei algo para comermos.

Pouco tempo depois a Fer e o Cah chegaram e disseram que o Daniel meio que surtou lá e largou a Clara sozinha e foi embora. Acho que nem ele está suportando mais aquela garota arrogante.

Lunna

O que a piranha da clara falou, de certo modo é até verdade, eu não mereço o amor do vagabundo.

O Vagabundo entrou no quarto para me chamar para jantar, ele veio em minha direção e sentou na cama aonde eu já estava deitada.

--Já sei, “jantar” já estou indo amor!

Lukas: Eu vim te chamar pra isso, mas também vim conversar com você sobre o que aconteceu hoje, percebi que você ficou triste pelo que a Clara falou.

--Eu não quero falar sobre isso Lukas!

Lukas: Eu sei que você não quer, mas as vezes temos que conversar com alguém para nós sentirmos melhor. Eu te ouvi chorando, ninguém chora por nada Lunna, me conta por favor o que está acontecendo com você.

--Você quer saber mesmo? Eu estava chorando porque eu não mereço você, não mereço o seu amor!. -comecei a chorar novamente.

Lukas: Você tá falando isso pelo que aconteceu com você e o Mauro? Você ainda gosta dele?

--Sim, pelo que aconteceu, eu não podia ter feito aquilo. Mas eu não gosto mais do Mauro, e tenho um bom motivo pra isso.

Lukas: e qual séria esse motivo?

--Eu não posso gostar de uma pessoa, se eu já amo outra! -Olhei para ele e seus olhos brilhavam.

Lukas: Se isso foi um eu te amo, pode ter certeza de que eu também te amo! – ele olhou em meus olhos e veio em direção a minha boca, colocou sua mão em meu pescoço e me beijou.

Minutos depois

Lukas: E vamos fazer um acordo, chega de falar dessa história, chega de lembrar disso, vamos viver o agora, sem nós preocupar com o passado ou o futuro, vamos nos preocupar somente com o agora, pode ser?

--Pode ser, mas sabe o que eu estou morrendo de vontade de fazer agora?. -disse passando a mão em seu rosto e a levando em direção ao seu cabelo.

Lukas: Não sei, me diz, melhor me mostra o que você quer fazer agora!

Levantei e fiquei de frente pra ele, e o joguei em cima da cama, subi em cima dele e falei em seu ouvido, o que eu quero agora você não pode me dar. Dei um beijo em sua testá e sai correndo do quarto, deixei ele lá todo excitado com aquela cara de cachorro sem dono.

Desci e a Fer e o Car estavam na sala vendo um filme. Fui em direção a cozinha e arrumei minha comida e sentei ao lado deles na sala, escutei alguns passos e vi o vagabundo descendo as escadas com uma cara de CÚ, ele arrumou sua comida e sentou no sofá ao lado. Ficou me encarando o filme todo, com um olhar de raiva mais ao mesmo tempo de desejo.

Fernanda: Gente vou dormir boa noite -falou e se levantou indo em direção às escadas.

--Boa noite amiga!

Lukas: Boa noite fer!

Carlos: Boa.

Minutos depois que a Fer subiu o Carlos também se levantou e subiu, para mim tem treta nessa história, tomara que tenha mesmo já shippo o casal CAFER.

Carlos

Fui até o quarto da Fer e bati na porta, preciso muito conversar com ela.

Fernanda: Oi Carlos, entra! -disse abrindo a porta.

--Fer eu sei que tá tarde mais eu preciso muito falar com você, eu prometo que não vou demorar. -disse entrando.

Fernanda: Tá Carlos, pode falar, vem cá senta aqui. -falou segurando na minha mão e me levando até a cama.

-Bom eu sou muito grato a você e a Lunna por terem me deixado ficar aqui por um tempo, mas agora eu já estou melhor e não faz sentido eu continuar aqui, então eu quero te dizer que vou embora daqui.

Fernanda: mais como assim você vai embora daqui? Sua casa não está alugada?

-- Sim está, mas eu não vou voltar pra lá, pelo menos não por enquanto. Eu vou morar um tempo com o Lucas e o Daniel.

Fernanda: Ah você vai morar com eles! Tem certeza que vai querer me abandonar? -disse fazendo biquinho.

--Eu não vou te abandonar vou está aqui do lado, literalmente, vou continuar vindo aqui para encher seu saco. Fora que você também vai poder ir lá quando quiser.

Fernanda: Quando que você vai?

--Amanhã de tarde!

Fernanda: o que amanhã já? Aff eu te odeio. -falou me batendo.

--Me odeia nada, eu sei que você me ama!

Fernanda: Se ilude não hein.

-- Iludido eu?! vamos ver se você não me ama.

Comecei a fazer cosquinha nela, rapidamente sua gargalhada invadiu o quarto, ela não aguentou e deitou na cama, subi em cima dela e comecei a faz mais cosquinha ainda.

Fernanda: Por favor Carlos para com isso, eu não aguento mais.

-- Diz que me ama então.

Fernanda: Não, jamais direi isso.

--Então eu vou ter que fazer mais e mais cosquinhas em você !

Fernanda: Não, para eu falo, EU TE AMO. -levantei e sai de cima dela e deitei de frente para ela.

-- Eu sei que você não me ama de verdade e que isso tudo não passou de uma brincadeira, mas eu realmente te amo Fernanda, dês do instante em que eu te vi já sabia que te amava.

É engraçado como em um minuto pode passar várias coisas em nossa cabeça. Eu precisava me declarar para ela e dizer o que eu estava sentindo. Só não esperava que a reação dela fosse essa, imaginei tantas coisas nesse um minuto. Pensei que ela fosse me bater, que me expulsaria do quarto e nunca mais falaria comigo, ou que diria que o coração dela pertence a outro e por isso não pode ficar comigo ou que eu estou ficando louco. Mais ela não fez nenhuma dessas coisas, ela apenas olhou em meus olhos e veio em direção aos meus lábios lentamente e logo em seguida me deu um beijo.

Lunna

-- Você tá puto comigo ne?

Lukas: Eu puto com você? Jamais, não tenho nem motivo pra isso, ou será que tenho?

-- Não Sr. Lukas você não tem motivo nem para ficar puto.

Lukas: Então pronto.

Aff que raiva do vagabundo ele fica fazendo esse joguinho de que não se lembra de nada, nada aconteceu, que ódio.

Me levantei e fui em direção as escadas, estava indo para o meu quarto, quando o vagabundo disse.

Lukas: Você tem duas opções! Primeira vamos subir para o quarto, ver um filme na netflix, rir disso tudo e dormir de conchinha. Segunda opção, você sobe e dorme sozinha nesse frio sem um corpinho quentinho como o meu para te esquentar e eu vou para casa, vou ser obrigado a entrar no Twitter e ficar escrevendo indiretas pra você. Então o que você quer?

-- SENHOOOORR, quanto drama. Amor da minha vida, eu sempre vou te escolher, meu vagabundo metido a gostoso.

Lukas: Acho bom mesmo sua princesa folgada.

Subimos e fomos para o quarto fizemos tudo o que ele disse e um pouco mais, se é que me entendem.

Fernanda

Acorde e percebi que não tinha dormido sozinha o Carlos dormiu comigo de conchinha. Primeira coisa que pensei foi “nós transamos”, mas não foi bem isso que aconteceu, depois que nos beijamos vieram outros e outros beijos até que a gente dormiu.

Me levantei lentamente para não acordá-lo, peguei uma roupa e fui tomar um banho. Peguei minha bolsa e pedi um uber, fui resolver algumas coisas do trabalho e encontrar uns amigos, mas no fundo sabia que estava fugindo do Carlos, eu não sei lidar com essa situação, ele se declarou para mim e o que vai ser daqui pra frente? Eu sinceramente não sei.

Carlos

 Quando eu finalmente acordei a Fer já não estava mais lá, mas deixou um bilhete em cima da escrivaninha, ele dizia assim “ Fui resolver algumas coisas do trabalho, desculpa não poder ficar, quando eu chegar nós conversamos beijos”. Conhecendo a Fer como eu conheço, ela deve estar com medo do que vai ser daqui para frente, se eu realmente estiver certo temos que conversar para resolver isso o mais rápido possível.

Lunna

Já acordei quase tendo um mini infarto, meu celular estava tocando, eu tentei ignorar a existência dele mais não deu certo. Então tive que levantar e ir procurar ele, mais não achava ele em lugar nenhum e para variar o Lukas acordou e ficou reclamando do barulho. 

Em uma pilha de roupas jogadas no chão estava ele, não me perguntem como ele foi parar lá, porque nem eu sei. Estavam me ligando de número desconhecido, achei estranho mais atendi.

Ligação on

--Alô .

--Oi Lunna, tudo bem?

--Tudo, quem está falando?

--não acredito que você não reconhece mais minha voz Luh.

--Haha sua voz me é familiar mais eu não sei quem é.

--Sou eu o Victor!

Ligação of

Lukas: Quem é amor?




Notas Finais


Continua💙
Espero que gostem, bjs 😍❤
Quero indicar uma história muito boa que é do meu amigo Lucas Silva, o nome da história e o nome de usuário dele estão logo a baixo. Realmente vale apena conferir pois é uma história maravilhosa.
Lucassil - Nas mãos do Destino


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...