História Ensina-me a voar - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, Jimin, Min Yoongi, Park Jimin, Romance, Suga
Exibições 181
Palavras 1.477
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Revelações


Fanfic / Fanfiction Ensina-me a voar - Capítulo 3 - Revelações

  

Quando o sábado chegou, Yuna veio aqui em casa para fazermos o trabalho de história. Nós optamos por fazer uma pesquisa sobre os monumentos mais famosos da Grécia e uma maquete do Coliseu, acompanhado de uma pesquisa completa sobre este.

Yuna, por ser totalmente avoada e atrapalhada se dispôs a fazer as duas pesquisas, enquanto eu me encarreguei de fazer a maquete, afinal, apesar de não aparentar, eu sou extremamente calma e paciente para fazer coisas complicadas e com muitos detalhes, que exijam delicadeza.

-Mica, eu já não aguento mais – disse Yuna, se jogando no sofá. Eu estava sentada no chão da sala, montando pacientemente o nosso mini Coliseu – aquele professor é um idiota! No que isso vai me ajudar no futuro? Dar aula aquele preguiçoso não quer mas perder tempo com essas besteiras ele gosta. – ri de sua fúria. Eu posso conhecer Yuna há muito tempo, mas eu sempre vou rir do modo que ela fica quando está com preguiça e/ou com raiva.

-Dá pra parar de reclamar?! Poderia ser bem pior. Já pensou se ele tivesse feito um sorteio das duplas? – ela me olhou juntando as sobrancelhas e fazendo um beicinho – E outra, nosso trabalho vai ser o melhor – falei erguendo a maquete quase pronta – olha só pra isso!

-Realmente você é muito foda, nem a pau que eu faria uma coisa dessas sem você. E ai daquele velhote nos dar nota baixa, quebro esse Coliseu na cabeça dele e quero ver ele reclamar! – ri de sua expressão e voltei a me concentrar na maquete – Escuta, Mica, eu vou tomar uma água – disse ela se levantando – e vou aproveitar para ver se acho algo de bom na geladeira.

-Yuna, se você roubar algum de meus doces eu te mato!

Mas ela já tinha disparado em direção á cozinha. Colei mais um gladiador no centro da maquete. Isso é tão inspirador! Eu realmente quero muito poder trabalhar com isso futuramente. Eu já fiz uns cursos online para aprender o básico de fazer plantas e tudo mais, até já tinha feito algumas, mas nunca as mostrei para ninguém. Mas algum dia eu serei uma grande arquiteta. Se eu tiver paciência talvez eu me ofereça para arquitetar a cara da retardada da Milena, por que aquela lá não melhora nem com reza brava. Eeu havia falado sobre ela com a Yuna, e esta prometeu que arrastaria a cara da Milena no asfalto inteiro se ela nos incomodasse durante o trabalho, e vindo da Yuna eu não pude duvidar.

Sorte que minha mãe conseguiu expulsar ela hoje, como eu pedi.

FLASHBACK ON

-Mãe, por favor, manda o Jimin se livrar da Milena! Sábado eu tenho um trabalho para fazer com a Yuna aqui em casa. A senhora sabe que eu, que sou um mar de calma, me irrito com a Milena só de olhar pra cara dela, imagina a Yuna, é capaz das duas saírem no tapa.

-Micaeli, você sabe que eu não posso mandar seu irmão manda-la embora, eu sei que ela não é tudo que ele sempre sonhou, ele não gosta realmente dela, mas eu não posso fazer isso com ele. – eu suspirei e já estava pronta para repetir meu discurso, mas ela foi mais rápida – Ouça, sábado eu saio com a Milena, vou ao shopping ou ao cinema, sei lá, algum lugar, então quando a Yuna for para casa, você me manda uma mensagem que nós voltamos. Pode ser assim?

-Claro que pode! – falei sorrindo e dando-lhe um abraço acompanhado de um beijo – Se a senhora quiser, dê um perdido nela e a abandone em algum lugar.

-É, talvez. – ela disse rindo- Quem sabe eu levo ela para dar uma volta no lixão da cidade.

-É bem provável que ela goste, afinal é seu habitat natural.

E nós duas ficamos rindo.

FLASHBACK OFF

Foi muito bom descobrir que eu não era a única a odiar a Milena.

Olhei para a maquete já pronta, fiquei orgulhosa pelo resultado. Então percebi que a Yuna estava demorando e decidi ir atrás dela.

Quando cheguei na porta da cozinha, vi Yuna com uma cara pasma, não aquela cara de quem viu um fantasma, era a cara que ela fazia quando tinha acabado de ouvir um babado daqueles.

-Yuna, o que aconteceu? Foi buscar água num poço? E que cara é essa?

-Vamos para o seu quarto, sim? Você não vai acreditar!

Recolhemos tudo da sala e fomos para meu quarto. Depois que eu guardei a maquete em um lugar seguro e pus as pesquisas no meio do meu caderno de história, me sentei na cama de frente para Yuna, que estava com um sorriso estanho na cara, um sorriso quase que bobo, de alguém que está desacreditada em alguma coisa.

-Fala de uma vez que eu já estou começando a me preocupar.

-Miga, você não vai acreditar. – arqueei uma sobrancelha, em sinal de que prosseguisse – Quando eu cheguei na cozinha ouvi seu irmão falando no celular, eu não sei com quem era, mas enfim, o babado é forte.

-Fala, caramba! – falei impaciente.

-Ok. Ele disse que estava confuso e cada vez mais tentado a beijar um “alguém”. – ela disse fazendo aspas no ar com as mãos- Disse que estava quase perdendo a razão e que precisava urgentemente encontrar a pessoa que falava com ele pessoalmente, pois ele queria por a conversa em dia e explicar o motivo de ter voltado.

-Sabe o que eu entendi? Absolutamente nada, Yuna.

-Você já vai entender. – ela falou continuando – Ele disse que estava quase mandando a Milena embora pois está de saco cheio dela, aí o cara do telefone falou algo e ele respondeu dizendo “E o que você quer que eu faça? Cada vez que eu transo com a Milena é pensando na Mica”.

Meu queixo caiu. Eu levantei e comecei a andar pelo quarto de um lado para o outro, tentando a todo custo espantar a nervosismo. Então ele realmente sente o mesmo por mim. Meu Deus, o que eu farei agora? Não vou conseguir olhar para ele da mesma forma.

-Mica, ele gosta de ti. Isso é tão surreal, mas é tão cheio de adrenalina. Parece um hentai de incesto que eu li que...

-Yuna, isso é muito sério! O que mais você ouviu? – falei me sentando novamente na cama. Meu coração estava acelerado, eu estava suando descontroladamente e minhas pernas estavam moles e fracas.

-Eu só ouvi isso mesmo. Ah, ele disse que iria falar com o cara da outra linha na segunda de manhã.

-Como assim? Segunda é o primeiro dia de aula dele, como ele vai se encontrar com alguém se ele tem aula?

-Eu não sei, foi o que eu ouvi.

Respirei fundo e passei uma mão pelo meu rosto. Yuna se aproximou e me abraçou de lado. Isso é algo que eu amo nela, eu não preciso pedir atenção, ela sabe estar presente e sabe dos carinhos que eu gosto. Depois de um tempo decidi contar a ela meus sentimentos. Decidi contar tudo.

-Yuna, eu preciso te contar umas coisas.

-Eita. Pode mandar que eu nasci preparada para ouvir bomba dos outros. – ela disse me largando e me dando um pouco de espaço.

-Bom, eu tenho sentimentos pelo Jimin, que vão além dos sentimentos que um irmão sente por outro.

Ela abriu a boca num sorriso.

-AH MEU DEUS, ISSO É RECÍPROCO!

-É, bom, não é de agora. Antes dele ir embora eu já sentia coisas por ele, mas na época eu acreditava que eram os hormônios fervendo em mim, que faziam qualquer homem chamar minha atenção. Mas agora que ele voltou, eu percebi que não, não são meus hormônios, é ele. Eu amo ele tanto, e estou de mãos atadas.

-Sei, deve ser um turbilhão de emoções. Imagina só, você está apaixonada pelo cara que dorme no quarto ao lado do seu, que tem o mesmo sangue que você. Mas eu acho que vocês podem muito bem ficar juntos – olhei para ela com uma cara irônica – qual é, Micaeli, estamos no século 21, e vocês são meio irmãos, o que tem de errado?

-Acontece que ele não é o único garoto que eu gosto. – falei abraçando eu travesseiro.

-Quê? Credo, umas com tantos, outras com tão poucos... – disse ela balançando a cabeça, me fazendo rir – mas me diga, quem é o segundo candidato a ter seu coração?

-Yoongi.

Dessa vez foi o queixo de Yuna que caiu. Todo mundo sabe que Yoongi é um ser inalcançável, gostar dele é o mesmo que gostar do Eminem.

-Não creio!

-Ok, eu já falei tudo, pode começar a fazer suas piadinhas de merda.

-Certo, na minha opinião, vocês três precisam se reunir e fazer uma suruba de uma vez, acabando logo com toda essa palhaçada.

Acertei o travesseiro em sua cara e continuei falando o que sentia, e Yuna continuou com sua tese de “suruba é a solução”.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...