História Ensina-me amar~ - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~RyuukaKurosaki

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Rosalya
Tags Castiel, Drama, Lysandre, Nathaniel, Romance
Exibições 26
Palavras 2.925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oiiii mais um capitulo!!! espero que gostem!
bom eu revisei e nao sei mais acho que posso ter deixado algo pra tras.

Capítulo 6 - Promessas e cores


Fanfic / Fanfiction Ensina-me amar~ - Capítulo 6 - Promessas e cores

Capitulo cinco

Promessas e Cores

 

 

“           

Eu ouvia tudo atentamente, em não acreditava em que eu ouvia, tudo parecia irreal pra mim. Mais eu pensei ...

Isso e somente uma música... não tem nada a ver comigo.

 

 

 

 

 

 

Duas semanas depois

 

 

Finalmente o sinal bateu, me fazendo me livrar da professora de biologia, umas das matérias que eu realmente não me dava bem! Me levantei e vi Lysandre sair junto com o Castiel, os dois tinham que resolver algo com uma banda que os dois tem. Rosalya arrastou Alexy para algum canto da escolha para stakear um menino novo de cabelos marrons, me deixando sozinha.

 

Mais tudo bem! Já fiquei muito assim, acho que ainda sei passar o intervalo sem ninguém, isso eu poderia até aproveitar para algo. Peguei um papel dentro da bolsa e sair da sala. Andando para a sala de música olhava para trás me sentindo como se tivesse sendo seguida, mais não via nada, apenas dei de ombros e cheguei a sala, deixei a porta apenas encostada para não ter perigo de me trancar lá dentro.

 

Deixei a folha no suporte enquanto me sentava no banquinho do piano, sorri e passei dedilhando as teclas do piano, respirei fundo e deixei o microfone perto de mim, então comecei um toque-

 

 

Todos tem os seus demônios

                Bem acordados ou sonhando

                Eu sou aquela que vai embora no final

                Para que tudo fique bem

 

                Se vejo uma guerra, quero lutar!

                Se vejo uma partida, que ganhar!

                Todo fogo que eu acendo

                No final se transforma em cinzas

 

 

                Mas agora estou em pedaços

                E agora você sabe disso

                Presos em um momento

                Consegue ver por dentro?

                Por que eu tenho um coração negro

                E tem um furacão por baixo disso

                Tentando nos manter separados

                Eu escrevo com uma caneta envenenada

                Mas essa química se movendo entre nos

                São as razoes para recomeçar

                Agora estou apenas por um fio

                Não há como voltar atrás

                Talvez não há nada depois da meia noite

                Que possa te fazer ficar

                Mas agora estou em pedaços

                Agora você sabe disso

                Presos em um momento

                Consegue ver por dentro?

                Por que eu tenho um coração negro

                E tem um furacão por baixo disso

                Tentando nos manter separados

                Eu escrevo com uma caneta envenenada

                E essa química se movendo entre nos

                São as razoes para começar

               

                O sangue que corre em minhas veias

                E feito de erros

                Vamos esquecer quem somos

                E mergulhar na escuridão

                Enquanto explodimos em cores vamos voltar a vida.

 

Sorri e terminei de tocar, peguei o papel e o dobrei foi quando eu ouvir-

 

-incrível!

 

Olhei logo em direção a porta, fiquei corada e me levantei num impulso, assustada.

 

-o q-quer está fazendo aqui?

 

Perguntei olhando na queles olhos diferentes, que pareciam esconder tantas coisas que por algo estranho parecia que eu conseguia ver sua alma, ela estava fria e corrupta, eu conseguia ver as fendas que sua irmã deixou, a perda e a culpa de achar que poderia ter feito algo. Eu desviei o olhar de seus olhos e corei. Não devia ficar pesando nessas coisas, a minha alma está bem pior do que a dele, meus olhos marejaram, Lysandre se aproximou de mim-

 

-ei o que foi? Não está pensando naquilo novamente não e?

 

-n-não tem como não p-pensar! Isso fez parte da minha vida... me marcou de um jeito que eu não posso imaginar Lysandre... você já me pediu para não pensar na semana passada quando formos ao restaurante... mais eu não consigo Lysandre cada dia isso me atormenta! E-eu não sei mais o que fazer!

 

Eu sentia minhas lagrimas caindo e caindo a cada palavra que eu dizia para ela, os soluços não ajudava em nada, mesmo que eu tentasse esconder eu não conseguia, so saia mais e mais, Lysandre ele me abraçou com força me fazendo chorar mais em seu peito, sentir o seu cheiro me fez o abraçar mais e querer senti esse cheiro mais, Lysandre se sentou no banco do piano e me fez se sentar ao seu lado, eu limpei meu rosto eu olhei para o meu lado e vi que minha cabeça estava em seu ombro, ele e realmente alto! Me deu vontade de rir mais segurei quando ele começou a tocar algumas notas no piano.

 

               

                Basta parar de hesitar, ok?

                Apenas, firmemente, tome posse do meu coração

                Como uma muito perfurante luz

                Mesmo a luz do luar da noite, feche os olhos

 

                Se não sou eu, mas sim um outro homem

                Se e apenas uma linha de uma comedia

                Quando tudo queimar, isso irá parar

                Estou disposto a trocar cicatrizes com o seu amor

 

                Amor, não hore esta noite

                Quando a noite escura iluminar novamente

                Amor, não chore esta noite

                Basta finja que isso nunca aconteceu

                Você nunca se tornara espuma

                Você não sabia?

                Então, amor, não chore, chore

                Meu amor a protegera e não a deixara ir

 

                Deixe o seu coração mais preocupado

                Por favor, apenas aceite esse destino

                Eu acho que eu te amo mais do que todos

                Os seus amantes juntos

                E ainda te amo o dobro

 

                Quando você sorri, o sol brilha

                E tão deslumbrante que me me deixa

                Incapaz de falar

                Todo o meu coração está emitindo ondas

                Elas so irão parar quando ele quebrar

 

                Amor, não chore esta noite (whoa)

                Nas noites onde as tempestades

                Atingem (eu posso segurar você em meus braços)

                Amor, não chore esta noite

                Isso parece adequar-se a esta noite

                (Esta noite)

                Mas a paixão deste momento não pode ser estendida

                (Ser estendida)

                Eu tenho que ver você partir (sim, sim)

                Então, amor, não chore, chore (não chore, chore)

                Apenas deixe meu amor ser como uma memoria

               

Eu ouvia tudo atentamente, em não acreditava em que eu ouvia, tudo parecia irreal pra mim. Mais eu pensei ... isso e somente uma música... não tem nada a ver comigo.

 

                Em todo lugar o ar e sombrio e frio

                Estou preso nesta dor de separação

                Estou prester a sufocar, doi tanto que

                Eu perdi a minha forca

                O único remédio e o seu sorriso

                Minha trangressao intencional, espero

                Que a nossa historia tenha uma conclusão

                (Não chore)

                Eu não quero que voce seja ferida e

                Derrame lafrimas, prefiro que seja fria comigo, amor

 

                Não diga mais nada (amor) mais nada

                (Não chore)

                Não hesite, não lute, quando tudo isso começar a desmoronar

                Não diga mais nada (amor) mais nada

                (Não chore)

                Por favor, deixe-me manter este ultimo

                Pedaço de dignidade

                Ou por favor, me destrua diretamente

               

                Seus olhos esta cheios do luar

                Baby, woah

                Eu estou silenciosamente em dor

                Derramando uma luz pura

 

Ele olhou para mim me deixando mais corada ainda, ele rapidamente pegou na minha cintura e me fez me aproximar mais do mesmo. Me fazendo encostar minha cabeça no seu braço, sentindo o calor do seu corpo.

 

 

                Amor, não chore esta noite (chore)

                Quando a noite escura não iluminar novamente

                (Eu posso segurar você em meus braços)

                Amor, não chore esta noite (uh, sim)

                Basta fingir que isso nunca aconteceu

                (Oh)

                Você nunca se tornara espuma

                Você pode nunca saber (whoa, whoa, whoa)

                Então, amor, não chore, chore (não chore, chore)

                Meu amor a protegerá e não deixará ir (deixara)

 

                Basta ver o sol da manhã brilhar (para baixo)

                Brilhando de forma tão deslumbrante

                Como você (Caindo, oh, oh)

                Eu acho que meus olhos estão perdidos,

                Apenas agora eu choro, choro, choro.



 

Lysandre passou o braço pelo meu ombro e me abraçou, eu olhei pra ele vendo seu rosto tão perto, me fez congelar e minha respiração parar por um momento, Lysandre se aproximou do meu rosto como se fosse me beijar, mas eu me afastei dele, e me levantei num impulso e levei minha mão a minha boca e fui indo em direção a porta, meus pés andavam por si mesmos, eu não conseguia parar, mesmo depois que ouvir Lysandre me chamar.

 

Corri para fora da sala indo correndo pra dentro da sala, apenas peguei minha mochila e andei pra fora da sala, foi nesse momento que me esparrei em alguém, olhei pro lado e vi que era Rosalya e Alexy, estranhamente minha mão continuava em minha boca, eles me pararam-

 

-ei, ei onde você vai? O que ouve?

 

-Lysandre... ele...

 

Eu não disse mais nada até os dois pegarem nos meus braços e saíram da escola, eu ia dizer algo, mais era meu plano mesmo sair da escola agora. Eu não perguntei nada, Rosalya ligou pra alguém e falou alguns minutos com essa pessoa, Alexy so continuou do meu lado olhando pra Rosalya.

 

Meus pensamentos ainda estava naquela aproximação do Lysandre na sala de música, logo quando olhei pra frente vi um carro preto e nesse momento Rosalya e Alexy entraram me puxando junto. Esperei so me afastar da escola para perguntar a onde estávamos indo-

 

-O-Onde estamos indo?

 

-Ao shopping!

 

-Vocês não deixaram explicar o que aconteceu!

 

-Já deu pra gente entender so aquele “Lysandre... ele...”

 

-mas ele-

 

-meu irmão fez algo?

 

Leigh falou olhando pelo retrovisor, eu olhei para Alexy e Rosalya que os dois estavam olhando pra mim curiosos, eu suspirei fundo pensando se contava ou não... acho melhor não contar. Eu apenas desviei o olhar corada-

 

-n-nada importante!

 

Fiquei quieta até chegamos ao shopping, os dois praticamente abriram o maior sorriso no rosto que eu já havia visto. Eu ri deles e eles me puxaram para fora do carro, os dois entrelaçaram seus braços nos meus um de cada lado-

 

-bom o que vamos fazer aqui?

 

-comprar roupas oras!

 

Revirei os olhos e sorri, entramos em uma loja e quase de imediato os dois me puxaram para as roupas nos cabides, mas logo ambos pediram para eu apenas esperar perto do provador, fui até la e me sentei em um dos bancos, daqueles que deixam para os maridos esperarem suas esposas dentro dos provadores. Acabei descobrindo que era muitos confortáveis, quase me deu vontade de dormi quando Alexy e Rosalya chegaram carregando montanhas de roupas, me fazendo pigarrear antes de me levantar e já pegar as roupas que eles estavam me dando.

 

Experimentei todas, mais as que me chamaram mais atenção, foram uma calca jeans preta rasgada nos joelhos e nas coxas, uma blusa vermelha com o número Keep Calm and not the End, um vestido que ia até meus joelhos rodado com a estampa de constelações preto e uma blusa cinza com as quatro casas do Harry Potter mais outra calca Jens vermelha. E so mais uma que Alexy e Rosalya “pediram” para eu ficar (lê-se pediram, forcaram) a pegar também, mais duvido que eu iria usá-lo alguma vez, era um vestido preto, com duas aberturas, um na parte dos seios fazendo como um X e a outra deixando as costas abertas, o vestido era cinturado o deixando mais embaixo como uma saia rodada, mais com certeza não iria usá-lo!

 

Depois das compras formos direto para a lanchonete, nos sentamos em uma das mesas do local e esperamos nossos lanches chegar, foi quando Rosalya pôs as cartas na mesa com uma conversa-

 

-Anda! Agora contar, o que o Lys-fofo fez?

 

-Lys-fofo?

 

-Um apelido que ela deu pra ele! Anda Kath conta!

 

Alexy falou, meu pensamento ainda estava de não contar o que aconteceu-

 

-Não foi nada...

 

-Se não fosse nada a gente não teria te encontrado com a mão na boca, mais corada do que já, assustada que não conseguia nem falar o que tinha acontecido e ainda mais no meio de uma fuga da escola!

 

Revirei os olhos, eles pareciam que me conheciam mesmo com esse pouco tempo então decidi contar somente para os dois-

 

-So se vocês não contarem nada!

 

-PROMETEMOS!

 

Falaram os dois unidos, mordi o lábio inferior e desviei o olhar deles-

 

-Eu na hora do intervalo, fui sozinha para a sala de música, eu tinha feito uma música e fui lá pegar o ritmo ai então eu-

 

-espera ai! você faz músicas?

 

-e-eh... sim... Quer dizer NÃO!

-depois queremos saber mais disso, agora continua.

 

-então eu comecei a cantar, depois que terminei eu ouvir Lysandre... eu então comecei a-

 

Parei de falar quando lembrei que não havia contado a minha história para os outros, o único apenas que sabia era Lysandre, ele o único que sabia o que eu sofri, e até que estivesse realmente pronta, ele seria por enquanto o único. Pois por algo estranho, eu sabia exatamente que ele parecia o único que iria me entender, o único que iria saber era ele!

 

-a... ?

 

Rosalya falou tentando me fazer continuar a história, eu apenas corei e me levantei e disse-

 

-desculpa... e melhor eu ir!

 

-Kathelynn! Espera!

 

-e-eu realmente tenho que ir! Eu não estou bem... Rosa...

 

-tudo bem, já entendi!

 

So agora percebi que deixei minha mochila dentro do carro do Leigh, eu não sei por que mais eu me sentia cansada, eu olhei para a Rosalya, meio confusa-

 

-Rosa, que horas e agora?

 

-Humm 11:48 da noite!

 

-o que? Eu preciso ir pra casa, senão fica muito tarde para mim ir!

 

-não, não mesmo! Você vai pra nossa casa!

 

-o que? N-Não eu não quero incomodar!

 

-shh! Ande! Tchau Alexy! O Armin vai busca-lo não?

 

-sim! Já liguei para o mesmo!

 

-Então vamos!

 

Ela pegou nossas sacolas e pegou pelo meu braço e começou a andar comigo para ir para fora do shopping, suspirei pois sabia que Rosalya não iria deixar eu ir para casa essa hora, logo ela ligou para Leigh e o mesmo veio buscar a gente, eu entrei corada sem saber o que dizer. Rosalya ficou no banco da frente conversando animadamente com o namorado, pelo o que eu vi Leigh não e muito de falar, mais sempre se abre mais quando estar com a namorada.

 

Finalmente chegamos no apartamento, peguei minha mochila enquanto Rosalya não parava de dizer que queria por queria levar as sacolas, suspirei deixando a mesma levar as sacolas, suspirei e seguir os dois indo para a porta do apartamento dela, logo quando eu entrei ela disse

 

-voce tem duas escolhas, ou dorme no sofa-cama ou dorme dentro do meu quarto, p.s pra voce, no meu quarto o Leigh dorme comigo!

 

-Sofa-Cama!

 

-Ok! Bom vou te emprestar uma roupa velha minha, talvez caiba mais acho que ficara grande demais ainda!

 

-tudo bem...

 

Ela foi ate seu quarto e me deu uma toalha quando voltou-

 

-o banheiro e a da porta da esquerda!

 

-ok!

 

Fui para o banheiro e retirei minhas roupas, entrei no box do banheiro, que era um lugar bem grande e bonito pra falar a verdade, tomei um banho  rápido para não ter que incomoda-los mais! Quando me sequei com a toalha percebi que ela ainda não tinha me dado a roupa, me cobrir com a toalha e abri um pouco a porta so pra colocar meu rosto pra fora, então falei baixinho-

 

-Rosa! Rosalya! Rosa!!

 

Mais ela não me ouvia, foi quando eu vi alguém abrir a porta, pensava que eu era a Rosalya saindo do seu quarto e vindo me resgatar, so pensava mesmo, por que quem saiu me fez ficar muito corada, o mesmo ficou paralisado, era Lysandre, ele estava só de toalha (Autora: aquele momento que você implorar pra toalha cair(°͡ ͜ʖ ͡°), *risada malefica* ta parei, não irei fazer isso) e outra ele estava secando seu cabelo-

 

-Kathelynn?!

 

-L-Lys..andre...!

 

Foi so o que saiu da minha boca, eu entao respirei fundo e disse, tentando não dar uma olhada pro seu corpo-

 

-você viu a r-rosa? Ela disse que ia me emprestar uma roupa, so que ela entrou no quarto e não saiu ainda!

 

-ah então já era! Ela já deve ta dormindo! Posso... Pegar a roupa da minha irmã, acho que vai caber em você... Ele era bem parecida com você.. Espera ai!

 

Antes que eu pudesse ao menos dizer algo, ele saiu... Eu vou usar ums roupa da irma dele... A irma dele.... Ai meu deus... Logo ele voltou e me entregou eu murmurei um obrigada, e entrei novamente para dentro do banheiro, olhei a roupa da Julie, parecia que caberia certamente em mim, vesti o short azul de algodão e a blusa branca de veludo, sorri ao passar a mao pelo tecido.

 

Sair de dentro do banheiro e vi que o sofá estava arrumado ja como uma cama, me deitei e peguei o fino lençol pra me cobrir, meus pensamentos estavam tão leves que eu não entendia por que, eu so adormeci tão rápido que nem ao menos percebi.

 

Novamente aquele sonho na minha mente, meu irmao chegou bebado de casa, ele me viu na sala e sem dizer nada, pegou no meu pulso e me jogou contra a parede, ele estava pior que todos os dias, meu braco doia por esta quebrado, depois que ele me usou ele subiu, me deixando chorar sozinha na escada, eu com dificuldade vestir minhas roupas, a dor do meu braco nao era nada comparado a minha grande vontade de querer fugir. Como falei pro meu pai? Tive que falar que cai da escada e meu irmao nao me ouviu.

 

Acordei sobresaltada, lágrimas corriam sem parar do meu rosto, solucos nao parava um segundo, e o vento batia forte na janela, avisando que o inverno chegou, eu nao sei por que mais eu me levantei, e andei ate onde havia visto Lysandre sair, eu sem pensar duas vezes bati na porta, foi no mesmo momento que um Lysandre sonolento abriu a porta, eu apenas o abracei com forca-

 

-Kath? O que hou-

 

-shh... Por favor, so nao me deixe sozinha agora!

 

-eu prometo que nunca irei deixa-la Kath!

 

Continua...


Notas Finais


OWWWTTTT QUE FOFO.

O QUE SERA QUE VAI ACONTECER NO PROXIMO CAPITULO?!!!

BEIJO?

BRIGA?

ROMANCE?

AVENTURA?

NINGUEM SABE...

E PLESE, ONEGAI, POR FAVOR, BUDI, EU PEDIR POR FAVOR EM QUATRO LINGUAS, (INGLES, JAPONES, PORTUGEUES E KOREANO) ENTAO COMENTEM, LEITORAS FANTAMAS!! VENHAM EU NAO MORDO!!!!

(SO SE QUISEREM^!!!)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...