História Então Fica. - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 6
Palavras 820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 26 - The Letter


Fanfic / Fanfiction Então Fica. - Capítulo 26 - The Letter

- Tem sido tão difícil sem você aqui, sinto falta das suas palhaçadas, dos seus beijos, da sua voz, de você. Hoje já estou com quatro meses de gravidez, quase quatro meses que você esta ai, eu fico aqui falando com você sem saber se você vai me ouvir mas enquanto todos estão desistindo eu ainda tenho esperanças que você vai voltar, como te prometi ainda estou aqui de pé não sei como mais estou... - Me levanto da poltrona ao lado da cama dele e o beijo. - Eu te amo, nós te amamos. - Me retiro da quarto.

Eu me sentia quase vazia, a única coisa que me preenchia ainda era meu filho, torcia para ser um menino e que tivesse os olhos do pai para que sempre que eu olhasse para ele lembrasse do olhar do Jonathan.

- Angie, querida. - Clara me encontra quando eu ia saindo do hospital. - Sua barriga esta ficando linda!

- Obrigado. - Sorri um pouco triste. - Eu tinha vindo visitar ele, agora já estou de saída.

- Me admira ver como esta sendo forte nessa situação. - Ela me abraça. - Meu filho ficaria orgulhoso.

- Estou fazendo isso porque ele me pediu. - Digo demonstrando calma. - Estou tentando encontrar um motivo para que eu faça isso por mim também.

Ela me abraça deixando lágrimas descerem pelo seu rosto, eu já havia chorado tanto que hoje me sentia até sem lágrimas.

- Antes que me esqueça. - Ela diz pegando um pequeno envelope e me entregando. - Estava mexendo nas coisas do Jonathan e encontrei esse envelope com seu nome, acho que ele escreveu para você.

Sorri curiosa para saber o que tinha escrito ali, me despeço de Clara e vou para minha casa, quando chego me sento em minha cama e pego o envelope o abrindo.

"Carta

Angie, provavelmente quando encontrarem isso eu talvez já tenha morrido, sei que você não vai estar bem mas peço que não desabe, espero que até lá eu já tenha conversado sobre isso com você.

Eu queria te dizer que você foi a melhor coisa que aconteceu nessa minha vida cheia de complicações, desde quando eramos amigos eu te admirava e desejava que você se apaixonasse por alguém que fosse incrível como você, mas não imaginei que esse alguém iria ser eu, ainda me pergunto o que fiz para te merecer.

Queria tudo menos te fazer sofrer como deve estar sofrendo, mas não pude ser mais forte que essa doença e nem forte o suficiente para te manter longe de mim desde quando tudo isso começou, te peço desculpas mas espero que eu tenha trazido felicidade para você também nesse tempo que estive ao seu lado.

Quero te pedir que fique do lado de minha mãe e meu pai também, eu sei que eles devem estar muito mal por isso, eu acho que devia ter dito mais vezes que os amava, lembre eles disso, bem enquanto ao meu irmão eu peço que você o perdoe, eu sei que ele te machucou mas também sei que ele só quer o seu bem assim como eu, ele apenas teve as decisões erradas mas não o condeno, talvez eu teria feito o mesmo no lugar dele, nunca se sabe.

Mas eu gostaria mesmo de saber do meu filho, você nunca vai imaginar o quanto eu fiquei feliz quando me disse que estava gravida, foi a melhor coisa que aconteceu no momento em que minha vida estava mais complicada, será que ele já nasceu? Queria saber se é menino ou menina embora eu ter pensado na ideia de deixar para saber o sexo quando nascesse, como eu queria ter tido a oportunidade de ver ele nascer, aposto que se parece com você e tem esse seu olhar que tanto amo, espero que ele não puxe ao pai e te de trabalho com suas teimosias, por favor diga a ele que mesmo antes de nascer seu pai já o amava e sempre vai amar e me desculpe Angeline por não estar ao seu lado durante a gravidez, nem consigo imaginar o quanto deve ser difícil para você.

Bem, resolvi fazer essa carta porque sei que minha doença não tem cura e que iria chegar uma hora que não conseguiria mais lutar contra ela, por favor não chore lendo mas sorria ao lembrar das coisas boas que aconteceram enquanto estivemos juntos, eu te amo tanto que não vou conseguir explicar em palavras aqui.

Espero que seja feliz e siga sua vida com a cabeça erguida My Angel.

Com amor, Jonathan Sales."

Eu chorava mas sorria ao mesmo tempo, doía mas estava feliz também, eu não sabia explicar como essa carta havia mexido comigo mas no fundo eu ainda tinha esperanças que tivesse a oportunidade de agradecer todo o amor que Jonathan deu para mim, e por me dado o melhor presente que eu poderia ganhar, nosso filho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...