História Entre a Besta e o Humano - O Réquiem de um vampiro. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Exibições 7
Palavras 253
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Helloooooo

Olá pessoas maravilindas que leem a fic, imagino que muitos / alguns tenham ficado meio "whatt? " no último capítulo, pois bem, o que acontece...

Eu queria pegar outras linhas da história, pra que ela não ficasse apenas focada no Nic e na Meredith (que é a vampira resgatada. Eu pensei abrir pra receber umas fichas - tipo interativa. Mas ai, eu achei que ia ficar muito bagunçado, já que a gente ta no... no sexto capítulo?

Enfim. Eu lembrei que tenho escrito vários contos sobre essas coisas de médium e tal e resolvi que ia usar isso pra diversificar a história. Mas fica muito bagunçado. Pq as outras histórias era sobre a vida de uma médium e seus envolvimentos com espíritos, aí tipo... saia totalmente do clima.

Que resolvi fazer. Vou amarrar a ponta solta aqui, seguimos com os vampires, e caso futuramente dê certo, talvez eu poste os contos da médium numa história própria.

Ah e como fica a paradinha das histórias extras e tal? Bem, a Meredith tem um passado bem complicado e é mais ou menos isso que vai ser mostrado em intervalos por aqui *u*

Bom, por favor, não me odeiem nem me abandonem (i.i)

Os coments de vocês são o sol do meu domingo nublado ♡♡♡

Capítulo 7 - Vai ficar para outro dia


Havia espalhado no vento o cheiro de perfume e sabonete barato.

Havia espalhado pelo vento o cheiro sutil de mil almas roubadas.

Havia espalhado pelo vento o cheiro de ovos fritos e arroz de leite.

Duas figuras igualmente peculiares estavam do lado de fora do prédio, cada uma em sua sacada que davam visão para uma jovem que fazia seu jantar, discutindo animadamente com um alguém que não deveria estar ali, um alguém que não pertencia mais aos vivos.

As duas figuras nas sacadas se encaram por um instante.

Uma vestia um moletom surrado, maior que seu tamanho, a outra estava num pijama com estampa de animaizinhos. Ela tinha os cabelos cacheados de um loiro desbotado, e os olhos azuis na cor dom céu que ela nunca mais poderia ver.

O celular vibrou no bolso da vampira.

"Vá embora"

Estava escrito no visor.

- O que você é? - Perguntou a imortal

- Você não precisa saber.

A vampira revirou os olhos.

- O que você quer com ela?

- Ela não é um assunto para vocês.

A vampira teria retrucado se seu celular não tivesse tocado novamente.

Dessa vez, o visor informava : "nova mensagem" e não ape as isso, ele havia voltado a informar a hora, o sinal e todos esses pormenores.

A vampira ignorou a criatura e abriu a mensagem, " esta ocupada" era a mensagem de Nicolai.

A vampira apenas sorriu. Parece que a Jovem clara e sua guardiã, teriam que ficar para uma outra noite, 

para uma outra história. 


Notas Finais


O próximo vai demorar a sair não tá
^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...