História Entre a Razão e a Sensibilidade - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Backstreet Boys
Personagens AJ MacLean, Brian Littrell, Howie D, Kevin Richardson, Nick Carter
Tags Aj Mclean, Backstreet Boys, Brian Littrell, Howie Dorough, Kevin Richardson, Nick Carter
Exibições 16
Palavras 2.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


As vezes um sentimento é tão forte e não medimos esforços para ir de encontro com o que nos torna completamente felizes

Escutem a música que escolhi para o capitulo com link nas notas finais

Simply Red - You Make Me Feel Brand New

Capítulo 8 - Id Go Anywhere For You


Fanfic / Fanfiction Entre a Razão e a Sensibilidade - Capítulo 8 - Id Go Anywhere For You

Enfim no vôo rumo ao Brasil para um encontro com o desconhecido meio conhecido, é uma sensação estranha, eu me encantei pelo seu jeito de ser, mas não tenho um rosto, um olhar ou mesmo um sorriso assim como Nick tem para pensar e diminuir essa distância. 

Aliás, tenho um pé que parece de um anjo e o som de sua música favorita, sem ser nossa, pois sei que ela ama London, Lay Down Beside Me e Safest Place to Hide, mas para não parecer clichê, fiz questão de descobrir de outro cantor, e ela disse ser essa que estou ouvindo no meu ipod nesse momento. Simply Red – You Make Me Fell Brad New. É impressionante como tudo nela encaixa perfeitamente, ou será que estou apaixonado, vendo coisas?

Nesse momento invejo meu brother Carter por estar na outra poltrona apreciando fotos de sua loira.

Essa será a viagem mais longa que já fiz...

Após 12 horas de vôo, finalmente estamos em solo brasileiro, o serviço de translado que contratei já esperavam por mim e Nick e levaram-nos para o hotel, afinal era muito cedo, 6:30 da manhã de uma sexta feira, por sinal linda e ensolarada.

Nick era a empolgação em pessoa, como uma criança prestes a ganhar o brinquedo que tanto deseja.

Já eu permanecia absorto em meus pensamentos e idealizando como seria meu encontro com aquela que me fez cometer o que Kevin disse ser loucura.

Chegamos ao hotel Sheraton Barra com a vista para o mar, tomei uma ducha e fui escolher o que vestir para o sonhado encontro. Não conseguia relaxar, minha adrenalina estava a mil.

Vesti um jeans surrado e uma regata verde para aguentar o calor da cidade Maravilhosa, e claro, coloquei a carta no bolso e olhei para o relógio, 9:30 ainda...

Resolvi entrar no perfil fake, só por entrar mesmo já que ela sumiu, eu não entrei mais para não me frustrar com sua ausência, e para minha surpresa, vários twitters e mensagens em off:

@MrA69: Desculpe, andei atarefada, mas sinto sua falta

@MrA69  com vc não me senti mais sozinha a noite.

@MrA69 Você está aí? Por favor fala comigo 

@MrA69 Precisava tanto falar com você. Estou triste.

Nesse instante foi inevitável sorrir, aquilo acalmou de certa forma meu coração eapenas a respondi:

@Matê_Skulleeroz querida não fique triste, hoje seu maior desejo será realizado. :)

Enquanto isso... 

Maitê estava já em sua sala preparada para mais um dia de aula, quando recebe uma notificação em seu celular e desanimada pega para ver se é algum BSB online, mas quando lê:

@Maitê_Skulleeroz querida não fique triste, hoje seu maior desejo será realizado. :)

Mai sentiu seu coração disparar e mais do que rápido respondeu de uma maneira que surpreendeu AJ:

@MrA69 Meu querido vc não sabe como estou feliz em ver que não esqueceu de mim.  Estou no trabalho, mas a noite espero por vc ♥

Naquele instante Mai sentiu-se motivada como nunca em sua aula e dançou como nunca, sentiu dar a melhor aula de sua vida. 

Enquanto isso no hotel...

Mal pude acreditar, no que li. Ela me chamou de querido com um ♥. Tudo bem, na carta ela disse até que me ama, mas é

diferente...

*Bateram na porta*

- Oi Carter, entra. – fez gesto para que amigo entrasse.

- Entrar?? – Meio sem entender - O taxi que chamei já está a caminho, vamos encontrá-la Mané.

-Eu não vou agora – Disse sorrindo

 - Como nãaao? AMARELOU AGORA?  Ou deu dor de barriga - Já meio zoando

-Não loiro tapado, entrei no fake e... - Nick o interrompeu.

-E... não creio, ela é um canhão!! – disse fazendo caras e bocas, às gargalhadas.

- NÃO CARTER! Ela está no trabalho seu imbecil, e só a noite estará em casa – disse dando um peteleco na cabeça de Nick.

- Ufaaaa que susto! – colocou a mão no peito. 

- Ah Bro, vem comigo para me dar um apoio moral vai - juntou as mãos pedindo, fazendo uma das suas cenas dignas de Oscar.

- Você não merece, mas como passar o tempo vai ser uma eternidade, vamos embora... - disse pegando a carteira

Chegando ao endereço de Lisa, Nick viu que só podia se tratar da academia que ela mencionou ser dona. Agora só rezava para alguém entender um pouco de  inglês.

- Hum legal, as placas pelo menos tem inglês e português, recepção... Recepção...

Ah é ali, vem AJ... - puxou o amigo

Enquanto caminhavam, os dois passaram por uma sala metade de vidro e AJ viu de relance que alguém dançava dança do ventre, e fez menção até de parar, mas Nick o puxou.

Até que Nick chegou à recepção e calmamente para que a recepcionista pudesse entender, ele disse:

- Por Favor, preciso falar com Lisaa, é uma loira de olhos azuis, a dona daqui.

-Sim senhores acompanhem –me... 

- Carter agora é com você, vou dar uma volta pela academia- disse AJ dando um tapinha no ombro do amigo.

*AJ fala*

Enquanto isso, fui dar um rolé pela academia e claro voltar para ver melhor aquela dançarina

Parei em frente ao vidro há uma certa distancia, ela vestia linda delicada e ao mesmo tempo Sexy roupa de dança do ventre, com um véu lilás sobre o rosto, só pude perceber que seus cabelos eram curtos. Seus olhos azuis piscina e seus movimentos tão sensuais começaram a mexer com minha libido.

Era uma mistura de ar angelical e sensualidade que me deixaram absorto. As paredes deviam ser a prova de som, pois ouvia a música baixinha e infelizmente o vidro a prova de som só me deixava vê-la da cintura para cima.

 [Dança que AJ assistiu vejam nas notas finais]

Eu estava hipinotizado.

*Nick fala*

Eu acompanhei aquela recepcionista com o coração na mão. A cada passo que eu dava, a sensação de frio na barriga aumentava mais, e a todo instante eu me perguntava, qual seria a reação dela ao me ver? Será que ela iria me recusar? Se sentir feliz? Sinceramente, eu não fazia ideia, mas sentia no fundo de meu coração que tudo iria dar certo.

- Quer que eu avise? – a recepcionista me perguntou.

- Não, ta tudo bem. – balancei a cabeça negativamente. – Pode deixar que eu falo com ela.

-Ok. Se precisar de mim, já sabe onde me encontra. – a recepcionista sorriu, eu sorri em resposta.

Andei alguns passos a mais, na direção para aonde fui orientado de que a encontraria. Foi quando avistei uma sala com uma parede metade de vidro, sendo possível vê-la apenas da cintura pra cima. Ela estava lá, estava de costas, mas eu sabia que era ela. Falava ao celular e estava com o cabelo preso em uma trança caída sobre o seu ombro direito. Ela não me via, e talvez por isso tenha continuado a falar de forma tão animada. Vi aquele sorriso novamente quando enfim ela se virou, estava com uma mão sobre a testa, como se não acreditasse no que a pessoa do outro lado estava lhe falando.

Meu coração disparou, eu não conseguia me mexer e não entendia o que estava acontecendo comigo, porque ninguém nunca conseguiu me deixar sem ação antes, como ela me deixa.

Quando ela me notou, seus olhos se arregalaram e lentamente sua boca formou um perfeito O. A pessoa com quem ela falava tão animadamente no celular deve ter ficado lá, dizendo alô para o vácuo, porque a minha Lisa parou de falar. Ela também estava sem ação.

Depois  de vários segundos, nos quais nos olhávamos através do vidro, percebi que ela  falou algo para a pessoa com quem conversava e então desligou.

“É agora!”, pensei.

Lisaa veio andando até a porta para poder me encontrar. Achei que fosse me convida para entrar em sua sala, mas ela parou por um instante antes de sair de lá e parar em minha frente.  Eu só conseguia pensar em como ela estava linda.

- Oi. – falei, e a minha voz falhou.

Lisa ficou me olhando, achei que ela fosse me expulsar dali de repente, porém o que ela fez foi repentino mas inesperado. Ela pulou em mim para um abraço. Nos abraçamos tão forte que eu mal acreditava que estava realmente ali com ela.

- Você é louco! – ela disse, sorrindo. – Não acredito que está mesmo aqui.

- Eu vim por você.

- Pare com isso, eu sei que não foi.

- Claro que foi, ou você tem uma explicação melhor pra eu estar justamente na sua academia?

Ela tentou conter um novo sorriso, mas foi um possível.

- Cara, você é louco!

- Louco por você. – falei, fazendo com que ela ficasse vermelha. Ah! Como eu adoro fazer isso!

- Você quer entrar? Quer um suco? Temos alguns sucos naturais aqui na cantina se você quiser...

- Não, - eu sorri, balançando a cabeça. – Eu só vim aqui pra te encontrar, e mais nada. E quero te fazer um convite.

- Convite? – ela pareceu interessada.

- Sim, quero que venha jantar comigo essa noite no hotel em que estou hospedado.

- No Sheraton?

- Como você sabe? – perguntei e ela riu.

- Porque vocês sempre se hospedam lá. Esqueceu que sou fã?

- Sim, esqueci. – nós ríamos.

- Bem, eu sei que você deve ter muitas outras coisas pra fazer por aqui, então eu vou te deixar trabalhar e espero você hoje a noite.

- Mas eu nem disse se aceito. – ela estava séria, não sei como ela conseguiu fazer isso tão rápido. Eu engoli em seco, mas de repente ela começou a rir e enfim falou:

-Tudo bem, nos vemos hoje a noite.

Naquele instante eu não sabia se ia mesmo embora, ou se tentava carregá-la dali naquela hora mesmo. Dei um passo em sua direção, não estávamos tão longe um do outro então isso já serviu para ficarmos praticamente colados. Ela levantou a cabeça para me olhar. Eu a segurei pelo queixo e aproximei meu rosto do dela, juro que pensei que ela fosse se esquivar, mas não, ela estava aceitando tudo. Me inclinei um pouco mais e pude sentir novamente aqueles lábios tão macios sobre os meus.

Nunca fui um cara romântico, mas naquele momento o meu coração ferveu, meu corpo todo ardia, eu senti ali que era muito mais que uma simples atração. Senti que aquilo era o começo de algo que antes eu não sabia definir, mas agora eu tinha certeza. Eu estava mesmo apaixonado, tão de pressa e ao mesmo tempo, tão intensamente.

Eu estava relutando em largar ela, mas eu tinha que ir, tinha que esperar até o nosso jantar, mas eu seria paciente, pelo menos agora eu seria. - Eu preciso ir. Mal posso esperar por hoje a noite.

Ela  abaixou a cabeça e sorriu timidamente.

- Eu também, mal posso esperar.

Comecei a me afastar, ainda segurando em sua mão, eu não queria soltar.  Ela permaneceu no mesmo local, enquanto meus dedos perdiam o toque dos seus. Joguei um beijo de longe para ela e me afastei.

- AJ, Jaaay, JAAAY! Hi cara ta hipnotizado aí? Vamos embora, ela vai jantar comigo a noite, vamos? – Disse empolgado

- Hã oi? Já falou com ela? – Disse meio abismado

- BRO vamos cara, pelo que eu saiba você veio por uma carta e não por uma dançarina de dança do ventre!!!

- Tá Cara pronto, to indo... Mas Puta que pariu que gataaaaa!! - Disse suspirando e saindo com Nick

- AJ você veio atrás de uma que disse estar apaixonado, agora ta aí suspirando por outra. Você está bem? Tem certeza? – Colocou a mão na testa de AJ

- Vai pra merda Carter e me deixa vai! –Disse meio aborrecido

Na suíte Mclean:

Durante todo o resto do dia eu lia a carta, relia nossas conversas e estranhamente aquela dançarina vinha em minha mente, aquilo já estava me deixando agoniado, pois não fazia sentido, fui lá pelo anjo da carta e agora a imagem da dançarina invadia minha mente, como uma tortura. Nick estaria certo? Não estou bem

A noite Chegou...

Eu coloquei uma regata cinza com um colete jeans, com uma calça jeans e meu All Star e meu gorro com óculos e sai ansiosamente para o endereço da carta, porém antes pedi o taxi para parar em uma floricultura e comprei um buquê de rosas mistas

Enquanto isso no Apartamento de Maitê e Sophy....

Cheguei em casa ansiosa para tomar um banho, coloquei meu conjuntinho rosa de caveira,talvez hoje ele ligue a web no skype será?

Quero estar bonitinha com a blusa de Caveira

Liguei o Laptop e fui na cozinha fazer uma macarronada quando a campainha tocou.

- Sophy deve ter esquecido a chave e foi para abrir a porta e nem olhou no olho mágico.

Ao abrir a porta e AJ abaixar o buquê que ele cobria o rosto para que ela não o visse pelo olho mágico, ambos boquiabertos dizem:

-VOCÊ?!?

Qual será a reação de Mai? Como será esse encontro?

E como será o jantar de Lisa e Nick?

*PS: Atentempara os links audios visuais nas notas finais

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...