História Entre a vingança e o amor - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruto, Universo Alternativo, Vampiros
Visualizações 27
Palavras 2.445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Hentai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Emboscada


Fanfic / Fanfiction Entre a vingança e o amor - Capítulo 17 - Emboscada

Narrado por Sakura

- Itachi-kun eu não quero matar humanos.- Eu estava me divertindo vendo seu rosto confuso pensando em como me arrumar um alimento sem matar algum humano.

- Já sei minha flor, você não precisa matar nenhum humano eu mato e você se alimenta do meu sangue problema resolvido, só terei que me alimentar mais.- Falou seguro e me deu um selinho, sem se importar se eu aprovaria ou não partiu em busca de sua presa, o segui sorrateira, Itachi saiu da fortaleza tentei o seguir mais guardas fecharam o portão me fitando com a expressão divertida ao ver meu aborrecimento.

- Saiam da minha frente.-  Falei com raiva e eles sorriram me respondendo educadamente.

- Sakura-Sama, as ordens são claras Itachi-Sama não a quer fora das paredes da fortaleza, ele ordenou que fosse barrada na porta.- ELE O QUE?  AH MAIS ELE NÃO ME CONHECE.

- Vocês têm duas escolhas ou abrem essa porta agora, ou vão morrer tentando protege-la. – Falei esboçando meu sorriso mais cruel, eles apenas acenaram mostrando que entenderão minha ameaça, porém não moveram um músculo para sair do meu caminho, seria uma pena para eles iriam morrer.

- Não deviam ter feito isso.- O tom da minha voz era irritado e um pouco  arrogante, assim que terminei de falar joguei meu corpo em direção ao que estava mais próximo da porta o empurrando na parede e bebendo seu sangue ao morder seu pescoço, ouvi seu grito de dor não me importava com minhas costas pelo fato que Itachi deveria tê-los avisado que se mexerem comigo ele os mataria, bem típico do Uchiha mesmo.

O sangue que eu drenava daquele idiota enchia meu corpo de calor, era um prazer enorme, o sugava potente ele tentava se soltar de mim, mas com cuidado procurava não me machucar, seu medo parecia mais forte que sua  dor, quando  o sangue dele acabou o empurrei desgostosa para o lado, vendo seus olhos ficaram arregalados, nem mesmo um vampiro sobreviveria sem sangue em seu corpo, me virei lentamente e sorri doce para os outros guardas limpando o canto de minha boca com a língua, eles estavam apavorados então o mais medroso de todos se dirigiu a porta a abrindo e falando com medo.

-Sakura-Sama pode sair.- Falou tremulo eu sorri e falei com frieza.

-Agora vocês vão apreender que Sakura Haruno, nunca perdoa nem mesmo vocês meus lanchinhos.- Falei e os ataquei, depois de estar totalmente satisfeita e eles mortos abri a porta para sair, e escutei uma voz me chamar e me viro me deparando com o ruivo que vi na academia.

- O que quer, vai me dizer que não posso sair também, porque se for terei o prazer de acabar com você.- Falei tudo de uma vez, aquela situação já estava me irritando.

- Não Sakura-chan eu não vou fazer nada para impedi-la apenas gostaria de saber se você quer companhia lá fora.- Ele sorriu antes de continuar. -A propósito meu nome é Sasori Akasuna.- Me fitava divertido, companhia porque não?  Itachi não mandou me trancarem agora eu iria sair e levaria esse garoto comigo, o fitei melhor e pensei que uma palavra o definiria bem, vendo seus cabelos ruivos movimentarem pelo vento que saia da fresta da porta, o casaco levemente aberto me dando a visão de um abdômen bem trabalhado e o sorriso provocante me fez defini-lo como gostoso e que gostoso!

-Você não teme Itachi, sabe que estará se metendo em uma fria se sair comigo. -Falei a verdade, por alguma razão eu havia gostado do garoto.

- Ele que vá a merda! Eu não o temo apenas o respeito e faria qualquer coisa para ter você ao meu lado e ele desperdiça isso pensando que você deverá fazer suas vontades.- Esse garoto é bipolar, mas seria divertido e Itachi merecia uma liçãozinha.

-Vamos então Sasori-Kun.- Falei e sai em disparada o sentindo correr junto comigo.

- Para onde vamos Sakura-chan.- Perguntou o ruivinho, com a voz atraente e sexy, se controla você é do Itachi agora.

- Para um lugar longe onde podemos nos abrigar quando o sol nascer, porque voltarei somente quando a noite cair novamente.- Falei feliz, isso seria divertido.

- uhn... isso vai irrita-lo, mas eu gostei e conheço o lugar perfeito, Itachi não o conhece então não vira atrás da gente.- Falou e eu o segui, corremos por vários minutos se queríamos que ele não nos encontrasse era melhor bem longe, o lugar era lindo havia uma grande montanha nos sentamos no topo me virei de costas e percebi uma caverna ali, o lugar era perfeito.

- Sabe eu sempre gostei de lugares altos me lembra minha infância, você sabia Sakura-chan que eu sou um vampiro legítimo, meu pai e minha mãe era vampiros, até que certa noite estávamos em casa, nos alimentando de um sangue muito doce quando ouvimos um barulho e nossa porta foi ao chão, era uma caçadora, melhor era a Flor da noite, ela era linda seus longos cabelos rosa, seus olhos verdes brilhantes e o mais incrível era seu sorriso angelical, ela parecia um anjo, mas anjos não matavam tão friamente como ela fez, matou meus pais na minha frente, somente não me matou porque me confundiu com uma criança humana, ela os matou e os humilhou quando bebeu seu sangue, e então eu fiz uma promessa  a mataria, e hoje finalmente meus pais serão vingados e você Flor da noite, é tão burra que saiu da proteção de Itachi, prepare-se para morrer?-  Eu fiz besteira estava desarmada, se não tomar cuidado vou acabar morrendo e se isso acontecer Itachi vai ir junto, não posso permitir, ninguém vai machucar o Uchiha apenas eu, preciso matar esse desgraçado.


Narrado por Itachi

Eu coloquei os guardas na porta somente para irrita-la ela ficava linda brava, depois de alguns minutos não a vi vindo atrás de mim, e o estranho é que meu pescoço começou a arder ela estava em perigo, voltei e encontrei os guardas no chão mortos, Sakura havia se alimentado, rondei toda a fortaleza a sua procura mais nada encontrei, ouvi um barulhos estranho de um dos quartos, abri a porta Hidan estava no chão machucado e bem amarrado, algo estava estranho e minha flor estava em perigo, tirei a fita de sua boca e perguntei frio.

-O que aconteceu? -Falei com o sharingan ativo e fitei seus olhos.

- Itachi-Sama, você precisa encontrar Sakura-Sama, Sasori está louco ele me falou que foi ela que matou os pais dele, ela quer matá-la.- Eu estava confuso, foi quando senti uma dor no peito, uma dor forte, e tive a visão que Sasori havia acertado minha flor com uma espada, ela estava sangrando muito.

- Hidan onde ele a levou fale.- Falei quase desesperado ao sentir outra dor e ver que Sakura levou outro golpe.

- Ele não me falou, mas Sasori tem saído muito para ver as montanhas do vale das......- Disparei eu sabia onde era, aguente firme meu amor estou indo.

Narrado por Sakura

No momento que Sasori se aproximou de mim senti, meu corpo tremer mais tratei de me recompor eu sempre fui forte como sobrevivia antes quando não tinha Itachi eu matava a todos antes mesmo que piscassem e agora estou assim. Sorri cruel para o ruivo a minha frente e ergui minha mão de uma forma provocativa, fiz o sinal de vem e seu rosto tornou-se vermelho de raiva.

-Ah rosinha não devia ter feito isso. -Falou o imbecil e logo após um som agudo fora ouvido era a sua espada que ele puxava sorri cínica.

- Seu medo é tanto que precisara de uma espada, mas pode tentar vou matar você do mesmo jeito e usarei a espada para cortar seus testículos. - Ele imediatamente partiu para cima de mim tentando me chutar, ergui minha perna e bloqueei seu golpe, ele me fitava com ódio em um rápido movimento abaixei meu tronco me apoiando na outra perna e soquei seu rosto com toda a minha força o jogando longe.

- E ai já vai começar a implorar. -Falei firme e me surpreendi com sua velocidade antes que pudesse me defender senti sua lamina em minhas costas abrindo um corte, com a dor meus joelhos foram ao chão e eu guspi um pouco de sangue o ouvindo rir.

- Sabe eu até poderia fuder você garota, ainda mais assim que quatro na minha frente. -Falou arrogante e em seguida chutou meu rosto me fazendo cair para o outro lado e eu sorri diante de seu semblante confuso.

- Você é mesmo muito prepotente, minha vó bate mais forte.- Falei e girei meu corpo dando um rasteira fazendo seu corpo ir ao chão em outro movimento rápido coloquei meu quadril em direção ao seu conseguindo montar sobre ele, sorri e quando ele tentou mover suas mãos para me acertar com a espada o que foi inútil, soquei seu rosto o desarmando a jogando longe onde a mesma cravou em uma árvore.

Meu corpo como recém nascida era mais forte então era fácil para mim o imobilizar senti sua mão no meu quadril cravando suas unhas numa tentativa fraca de tentar se soltar eu rosnei e desci meu corpo fazendo minhas presas aumentarem de tamanho, as cravei em seu pescoço mordi com força o ouvi gritar de dor, porém me distrai e ele conseguiu colocar a mão em minha barriga e me empurrar, senti meu corpo se chocar em uma árvore e logo ele estava a poucos centímetros de meu corpo segurando meu pescoço me erguendo do chão eu tentava chutá-lo, mas era inútil percebi que a espada que estava antes em suas mãos estava cravada perto de meu quadril, movi minhas mãos na tentativa de pega-la quando o senti lamber meu rosto.

- Sabe Sakura você é muito gostosa.- Seus lábios se direcionaram para minha boca mais ele não me beijou, ele os mordeu com força fazendo meu sangue escorrer de uma maneira lastimável, naquele momento consegui alcançar a espada e a retirei da arvore devagar para ele não perceber o sentindo alcançar minha língua e a puxar para sua boca a mordendo eu sentia meu sangue descendo por minha garganta e aquilo era muito dolorido, retirei a espada por completo e enfiei em seu abdômen e ao mesmo tempo seu corpo fora arrancado do meu meus olhos estavam fechados devido a dor se abriram vendo Itachi parado a minha frente com uma áurea negra ao seu redor.

- Sasori eu vou matar você, vou ensiná-lo a nunca tocar na minha mulher.- Falou com a voz tão fria que me encolhi, vi Sasori caído retirando a espada de seu abdômen urrando de dor, aquela cena me deu náuseas, porém a luta era minha não de Itachi-kun.

- Itachi-Kun me de sua espada e saia daqui esta luta é minha. -Falei seria ele me fitou com raiva e preocupação, tocando meu rosto onde o sangue ainda sorria e virou-se para Sasori.

-Vou fazer a vontade dela, mas um aviso é bom você perder, porque não vai gostar que eu retribua os ferimentos que fez nela.- Falou e retirou sua espada me dando eu vi que nela havia o símbolo Uchiha, Sasori olhava para mim com raiva mais estava em dúvida se deveria me atacar ou não, aff Itachi é um idiota.

Seu ódio venceu e ele correu em minha direção eu sorri e esperei, quando ele estava bem próximo saltei, dando um giro sobre sua cabeça quando pousei sem que ele pudesse ter uma reação o degolei , seu corpo caiu par um lado em quando sua cabeça caia para o outro, fitei Itachi que apesar de ter se afastado um pouco estava com uma adaga na mão num claro aviso que iria interferir se fosse preciso, ele me deu um sorriso, abaixei e virei o corpo de Sasori tinha que cumprir minha promessa. Desci suas calças e sua cueca em um segundo Itachi estava ao meu lado segurando meus pulsos com a face irritada, droga ciumento.

- O que pensa que está fazendo Sakura? -Falou frio.

- Não se preocupe amor o seu é maior. -Falei com a voz doce ele bufou e largou meus pulsos ainda emburrado. Voltei ao que estava fazendo quando me abaixei olhei para Itachi que deixava claro que não estava gostando nada daquilo, vi uma pequena adaga em sua perna a peguei e me direcionei para os testículos de Sasori os cortando, Itachi me olhava com a sobrancelha erguida, eu segurei seu membro e escutei um rosnado cortei em um ato rápido.

- Vamos, eu só estava cumprindo minha promessa a este idiota, você não iria entender. -Ele segurou meu braço e me virou para frente.

- Fique quieta enquanto eu curo seus ferimentos.- Senti minha blusa sendo rasgada e ele me olhou com os olhos cheios de desejo mais não me agarrou como eu imaginei, me pegou no colo e me levou em direção a caverna me deitou no chão e retirou mais uma faca de sua perna cortando sua mão e deixando seu sangue escorrer sobre o ferimento o fazendo se fechar automaticamente. Seu pulso fora em direção aos meus lábios e ele ordenou.

- Sugue se alimente. -Falou frio mais em seu rosto via carinho e preocupação que ele tentava esconder sem grande sucesso, devagar cravei meus dentes em seu pulso o sentindo me trazer para perto de seu corpo acariciando meus cabelos.

- Sakura me prometa que não vai mais fazer isso? Como pode sair com um vampiro que mal conhecia, não estou querendo prender você ao contrário do que pensa eu só quero cuidar de você, e não é porque se você se machucar eu me machuco, é simplesmente pelo fato que você se tornou parte de minha existência eu não sei se conseguiria perde-la.- Falou me fitando nos olhos eu estava chocada Itachi nunca demonstrava tantos sentimentos e naquele momento eu me sentia realmente importante para ele.

- Itachi-kun, eu prometo tentar me comportar mais você não pode me prender, como tentou fazer colocando os guardas na porta da fortaleza. -Falei calma enquanto me alinhava em seu peito e acariciava seu cabelo de um jeito que demonstra que ele também era importante para mim, eu queria falar que não conseguiria viver sem ele também mais as palavras não saiam de meus lábios eu estava acostumada a ser fria acostumada a não sentir tantas emoções.

- Eu nunca a prenderei minha flor, mas farei de tudo para nunca me deixar. -Falou e meu corpo fora lentamente deitado no chão enquanto meus lábios eram tomados com carinho e um sentimento que eu estava começando a sentir amor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...