História Entre amor e dor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga
Tags Causa, Consequência, Passado Bad, Yoonmin
Visualizações 2
Palavras 697
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vorteeeei :3
Boa leitura xD

Capítulo 2 - A raiz do problema


A madrugada estava turbulenta e Yoongi não tinha mais controle sobre si. Jimin estava mais provocante que nunca, mexendo seu corpo sobre o palco como nunca antes; uma vez que viu, naquela noite, o branquelo tão a mercê de seu ciúmes. Talvez tivesse vantagens.

Seu turno logo acabou, por isso dirigiu-se ao seu camarim. Tirou as poucas peças apertadas de seu pequeno corpo, tomou um belo banho para tirar o odor de suor e bebida do corpo, encolheu-se no canto da cama de solteiro e chorou.

*Flashback on*

O despertador tocou e o pequeno pulou da cama, era o último dia de aula, do seu penúltimo ano de escola. Estava muito ansioso, pois também era aniversário de seu melhor amigo, Min Yoongi.

Aquele era o dia que, também, contaria que amava-o e se assumiria para seus pais. O que poderia dar errado?

Bom, tudo deu errado.

*Flashback off*

Jimin estava tão exausto e acabado por levar aquela vida que nem amava mais a si mesmo. Tinha nojo de seu corpo, assim como de seus clientes. Gostaria de sair daquela vida? Obviamente, porém não era uma questão de escolha, o mais velho nunca permitiria. Todavia não sabia que aquilo era feito por amor, pois o menor não possuía lar, então Min fazia-o ficar alí, trabalhando naquele emprego asqueroso e imoral, para poder sobreviver.

Era escancarada a situação em que viviam, podia-se apalpar no ar o clima intenso entre eles. Viviam entre o amor e a dor. Não permitiam-se entender o lado do outro, eram egocêntricos e ousados, mas isso mantia-se em segredo. Escondido no fundo do coração de cada um, apenas pertubando-os nos momentos mais importunos.

O pequeno estava perdido em seus devaneios, quando pancadas fortes são disferidas na porta de madeira do local.

– Jimin! Está aí?! – era a voz dele, daquele que mantia-o alí.

– O que você quer? – abriu o objeto de madeira o suficiente para ver os olhos vermelhos do branquelo, que provavelmente havia se drogado, e estava no degrau de baixo.

– S-Só queria avisar q-que.. – as palavras falhavam à medida que via as olheiras inchadas do Park. – Está tudo b-bem? – deveria estar perguntando aquilo, sendo que sabia muito bem a resposta?

– E-Estou. – limpou os resquícios de lágrimas que estavam em seus olhos, tentando disfarçar – O que ia dizer? – queria saber também o porquê do outro estar sendo gentil e não rude.

– Você não precisa trabalhar amanhã. – disse Yoongi, friamente, após cair na real do porquê o menor chorava. Sentia-se tolo por isso. Virou de costas, e afastou-se de Jimin, que mantinha o cenho franzido. Por que não trabalharia no dia seguinte?

**

A tarde chegou, Jimin havia acabado de acordar, ainda estranhava sua folga. Levantou e comeu algo do pequeno armário no lado leste do quarto. Pergunta-se se deveria sair do camarim/sua casa. Não queria encontrar-se com Yoongi. Sabia que algo estava errado.

O dia de Yoongi estava sendo um saco. Não tirava os movimentos que Jimin havia feito na noite passada de sua cabeça. Estava enlouquecendo.

Mas algo fez sua mente parar de maliciar quando recebeu um e-mail, de um de seus contatos, dizendo que estava sendo procurado pela milícia rival. Estava fodido.

Aliás, havia sido tão errado, na visão dos outros, roubar-lhes um cliente? Digo, vender a droga primeiro? Com certeza sim.

– Jeongguk! – chamou seu segurança mais próximo – Avise aos outros que Hoseok está furioso e quer me matar. Preciso de atenção dobrada sobre mim. Rápido! – gritou para o outro e sumiu por seu escritório. Toda a segurança ainda era pouca, como havia metido-se nessa furada?

*Flashback on*

Levantou-se da cama, já era o último dia de aula e sua paciência com a escola já estava por um fio. A única coisa que estimulava-o a estar alí era Jimin. Sua paixão estudantil, além de melhor amigo.

Hoje era seu aniversário e queria saber o que o resto do dia reservaria para sua pessoa. Infelizmente não foi nada de bom.

Seu tio, um tolo de plantão, sequestrou-o no meio do caminho para a escola e levou-o para o outro lado da cidade. Aquele que ninguém frequentava por sua má fama. Drogou-o e obrigou-o aprender a ser "Homem de verdade", para poder dar continuidade ao lado negro da família. Um completo bastardo.

*Flashback off*


Notas Finais


Nhé
Espero que estejam entendendo :v
Perdoem o atraso, a culpa é da inspiração que não vem ;-;
Até :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...