História Entre Amor e o Ódio: Meu colega de Quarto! - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Kentin
Tags Alex, Amor Doce, Armin, Bruno, Castiel, Kentin
Exibições 79
Palavras 1.276
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Fiz um novo amigo... Bruno!


Fanfic / Fanfiction Entre Amor e o Ódio: Meu colega de Quarto! - Capítulo 6 - Fiz um novo amigo... Bruno!

Fiz um amigo... Bruno!

Anne.

Você quase teve um ataque agora, né, diário. Diz pra mim, vai! Ah que idiota eu to falando com você como se fosse me responder.

Vamos aos fatos?

FIZ UM AMIGO!

Ah ele é um gracinha. Na realidade eu já o conhecia, é o Bruno.

QUEM É O BRUNO?

O menino que ajudo em física. E como eu e o Kentin não andamos muito bem e o menino precisava MESMO de ajuda em física. Eu resolvi o ajudar, né, na realidade fiz isso porque estava achando insuportável ser ignorada por aqueles dois, eu sei que fui eu que pedi, mas ainda assim, era um saco.

Tudo bem, eu assumo estou sentindo saudades deles.

Mas o Bruno ta me ajudando nisso. O menino é um amor, sabe? Estudioso, quietinho, fofinho, educado, atencioso, RESPONSÁVEL, bem, resumindo ele é tudo que aqueles dois JUNTOS não são. Ele disse que sempre teve vontade de ser meu amigo, mas que eu parecia não ser muito de dar brecha.

OUN TADINHOOO!

E daí com a chegada do Kentin foi um pulinho para seremos amigos. Já disse que ele é um fofo? Ele é simplesmente demais. Gosta das mesmas bandas que eu, dos mesmos livros, das mesmas comidas. O menino sou eu na versão masculina.

Nós somos amigos há duas semanas já. EU NÃO SAIO DO DORMITÓRIO DO KENTIN. Como era indelicado da minha parte, resolvi convidá-lo para ir ao meu quarto.

IDEIA MUITO IDIOTA A MINHA!

Bom, o Bruno ficou bem feliz, na realidade MUITO feliz. Estava tudo certo, sabe, o Castiel ia passar a noite no dormitório da Caliane – A Caliane é a garota da semana. – Tudo bem, continuando, nós ficamos no quarto do Kentin que também estava com a garota dele.

AH SIM! DIÁRIO OS DOIS ESTÃO NAMORANDO. LINDO NÉ? Não. Tipo eu dei o pé na bunda deles e fiquei sozinha. Nesses dois meses eles sempre dependeram de mim e agora eles simplesmente já arrumaram substitutas. O que me deixou completamente no chão. Ah, então o que me deixa melhor é que eu arrumei o Bruno que é um fofo! Eu já disse isso, né? Tudo bem. Mas, então depois de colocarmos nossas lições em dia, não que elas estejam atrasadas, ah foi forma de falar. A gente foi pro meu dormitório. Iríamos ver um filme. Matrix. EU AMO MATRIX! E o Bruno TAMBÉM! Adoro os efeitos especiais. Ele levou pipoca caramelada.

EU AMO PIPOCA CARAMELADA! Esse menino é perfeito.

Como eu não estava no quarto, não sabia o que estava acontecendo lá. Mas eu iria saber e não iria gostar.

Abri a porta sorrateiramente para Bruno e eu entrarmos, acedi à luz, e a tragédia aconteceu.

Eu ainda desejo morrer.

Cena: Dramática. Vergonhosa. Horrenda.

O pau no cu do Castiel Stewart estava trepando com uma menina. A Caliane. Acha que isso me matou? Não. O que me matou foi eles estarem se comendo na MINHA CAMA! Sim. Na minha cama. Eles. Se comendo. Na minha cama. Na minha.

Quando o Castiel me viu quase teve um ataque cardíaco. Ele quase morreu. Não pelo quase ataque. Mas, sim pelos tapas que dei nele. O Bruno ficou imóvel. Ele não piscava. Enquanto eu..ah eu.

- Castiel, seu filho da puta, seu cachorro, seu trepador de meia figa, seu demônio. Eu vou te matar Castiel, eu juro que vou. Seu desgraçado, não tinha outro lugar para fazer isso, seu merda! Na minha cama, Castiel? Precisava ser na MINHA CAMA!Gritei, enquanto socava ele. Eu estava aos prantos, descontrolada. Já o Castiel só ficava me encarando e falando para eu parar. Parar? Ele queria que eu parasse? Eu continuei, e com muito mais força. - Eu te odeio Castiel, sempre vou te odiar. Eu ainda. .Castiel seu bosta! Desgraçado, vagabundo, viado, idiota, sem vergonha, pau no cu, filho da puta.Continuei gritando até que ele me segurou, me forçando a parar de espancá-lo e,  quando eu dei por mim, que parei de chorar. O vagabundo estava me abraçando nu - Castiel Stewart, se você não quiser ter o seu negócio arrancado, tire essas suas mãos imundas de mim. Ele me largou.

E daí eu pude constatar que o Bruno ainda estava lá, do meu lado. Eu corri pros braços dele, que já estavam me esperando bem abertos. Sai do quarto deixando o Castiel. A vadia. A minha cama. E tudo que havia naquele maldito quarto. O Bruno me levou pro dormitório do Kentin e dele. Me deu água com açúcar , ele meio que cuidou de mim sabe. COISA QUE AQUELES DOIS NUNCA FIZERAM.

- Ta tudo bem Anne, eu to aqui. O que ele fez foi errado, mas acho que aqueles socos e tapas mostraram isso para ele, está bem? Menina pelo o que pude ver você é bem forte. Olha, pode dormir na cama do Kentin hoje ou na minha se você tiver receio de algo. Não se preocupa ta? Amanhã você conversa com o Castiel e tudo vai ficar bem.

Conversar?

Conversar é a ultima coisa que eu quero fazer com aquele desgraçado. Eu quero é MATAR ele, isso sim. E cedo ou tarde, se as coisas continuarem assim, é o que eu vou fazer.

Não acredito que ele fez aquilo comigo.

- Eu não quero nunca mais ter que olhar na cara dele. Estou com nojo daquele guri, não acredito que ele fez isso na minha cama, Bruno. Nós estávamos brigados. Eu não o ajudei em uma encrenca que ELE tinha se metido, será que era vingança, Bruno? Meu Deus e você teve que ver aquilo! Ai que vergonha, meu Deus Bruno me desculpa sabe, eu não sabia que ele estaria lá. Era para ele passar a noite no quarto da Caliane. Não no meu. O que você vai concluir de mim sabendo que durmo com um garoto daquele. Ai não durmo com ele, no mesmo dormitório quis dizer, sabe. Eu quero matar ele.

- Anne, ele não estava fazendo nada que eu já não tivesse visto ou feito e, bem, eu estou concluído que é melhor ter você como amiga do que inimiga. Acho que se eu levasse uns tapas daqueles.. ia acabar direto no hospital. Não se preocupa com o que eu vou pensar. Eu sou seu amigo, não dele.

- Obrigada, Bruno.Murmurei, dando um abraço BEM APERTADO nele. Porque agora eu finalmente FIZ UM AMIGO!

Bom pra concluir, acabei dormindo na cama do Bruno, porque sei lá, o Kentin e o Castiel são tão amigos, vai que o Kentin tem a mesma mania, né. Sei lá. Eu me senti mais confortável em dormir na cama do Bruno.

Não vi o Kentin chegar e também nem gostaria. Porque olhar para ele me lembra o Castiel, e conseqüentemente lembrando-me de Castiel, eu lembro aquela cena grotesca. Ah e falando no Castiel.

EU E ELE ESTAMOS NÓS IGNORANDO.

E quanto ao meu novo pedido de troca de quarto. “Não posso fazer isso senhorita, seu pedido está sendo negado.” Disse a dona Maria do diabo. Ela também estava certa porque eu não dei motivo muito “UAL”, simplesmente pedi para trocar.

Eu não posso contar que estava havendo aquela safadeza na minha cama. Já que ela saberia que eu estava levando um menino para o meu quarto também, né (A QUESTÃO É QUE EU NÃO IA TRANSAR COM ELE). O Castiel de certeza iria contar. Porque eu não tenho um COLEGA de quarto. Eu tenho um INIMIGO de quarto.

 

Acredite diário. Um de nós terá que morrer. E como o Bruno vive dizendo “Do jeito que você é forte, aposto que é o Castiel que morre.”

 

                                                                                     Lembre-se você será queimado.

 


Notas Finais


Vixe, nesse o Cassy pegou pesado, e olha como ele é orgulhoso. Simplesmente ignorou tudo.
Eu sei que algumas de vocês já leu MAAAAAAAS Comentem, lindinhas! *_*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...