História Entre anjos e demonios - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Igneel, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Zeref
Tags Nalu
Exibições 83
Palavras 1.460
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Hentai, Magia, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aviao: contem Hentai Jerza!!
Eu devo um pedido de desculpas! Gomenasai leitores!
Minhas provas finalmente acabaram agora sou todinha de vocês!!
Se lembram da minha amiga Laura? A que me ajuda nos hentai da vida (ajudou nesse inclusive) então ela esta fazendo uma fic também, ela é de Diabolik lovers (n sei escrever) vou colocar o link no final da fic.
Só mais uma coisa vou voltar a escrever o Diario de Lucy e tenho mais uma surpresa para vcs kkk (sorriso maligno) Descubram nas notas finais

BJS APROVEITEM!!!

Capítulo 20 - O humano e a vampira.


Erza on:

 

O que o Jellal faz aqui?! E quem é essa criança com ele?

Deixo meu prato com um pouco de comida no chão e me escondo atrás de Lucy que estava ao meu lado.

- Erza? O que foi? – Disse ela.

- Nada! – Respondi.

- Olha Lucy um humano e uma criança? – Disse Natsu apontando para Jellal.

- Verdade. Vamos falar com ele? – Disse Lucy se levantando.

Peguei em seu vestido e disse:

- Não!

Ela fez uma cara de dúvida como se perguntasse “porque não? ”

- P-pra que né? Já temos gente o bastante! – Disse com a voz tremula.

- Toda a ajuda é bem-vinda, além disso não temos nem um humano. – Disse ela indo em direção a Jellal.

Eles conversaram um pouco e logo Lucy veio com Jellal logo atrás, a menina que estava com ele também veio.

- Pessoal esses são Jellal e Wendy, são humanos que fugiram do reino de luz.... – Disse Lucy os apresentando.

- Dois demônios uma sereia uma anã e um anjo? Nunca pensei que veria tantas espécies juntas.- Disse Jellal. – Olha Wendy, não são legais? – A pequena apenas assentiu.

- Vocês sabem lutar? – Disse Natsu.

- Sim. Sabemos usar magia. A Wendy é uma caçadora de dragões. – Ele respondeu e todos ficaram de boca aberta, principalmente Gajeel e Natsu.

- Sério?! Eu e ele também! – Disse Natsu apontando para Gajeel.

A menina abriu um enorme sorriso e foi para junto dos dois, ficaram conversando ali por um bom tempo. Lucy o deu um pouco de comida e bebida enquanto explicava nossa situação.

- Claro! Vossa alteza eu a ajudarei custe o que custar! – Disse Jellal.

- Aqui eu não sou princesa. Me chame de Lucy por favor. – Ela disse com um sorriso no rosto.

Enquanto bebia Jellal começou a olhar o nosso acampamento, foi quando me viu atrás de Levy e Juvia.

- ERZA?!! – Disse ele cuspindo toda a agua que bebia.

Corei na hora e disse envergonhada.

- O-oi...

Os meninos ficaram assustados, acho que nunca me viram envergonhada. Só olho para eles com meu olhar que dá medo em qualquer um e logo voltaram a falar com Wendy. Até parece que nunca me viram assim!

Jellal deu um sorriso de lado e disse:

- Acho que precisamos conversar...

Abaixei a cabeça de forma que meu cabelo criasse uma sombra que cobria meus olhos.

- É... – Eu disse.

Sai e fui para o outro lado do rio, Jellal me seguiu e nos sentamos a beira do lago, ficamos ali por alguns minutos olhando o pessoal conversando, rindo e se divertindo.

- Finalmente virei um humano... – Disse Jellal.

- É?... – Respondi ainda olhando para o acampamento.

- Estou viajando pelo mundo e caçando todos os criminosos.

- Porque faz isso?

- Preciso me redimir do que fiz de alguma forma... – Ele respondeu virando o seu rosto em minha direção.

- Se te faz bem não irei te impedir. – Disse também virando o rosto.

Ele pegou em meu rosto e disse:

- Desculpa.

- Por que pede desculpa? – Disse fechando os olhos e colocando minha testa na dele.

- Você sabe porquê... – Disse ele.

- Você já se desculpou por isso.

- E vou continuar me desculpando.

Ele raspou seu nariz no meu fazendo carinho, quando percebi já estávamos nos beijando. Um beijo quente repleto de saudade, faz mais de 2 anos que não o vejo.

Ele me deitou na grama e ficou em cima de mim me prensando ali. Eu ia falar algo, mas ele colocou seu dedo em minha boca e disse:

- Não estrague isso.

Começamos a nos beijar novamente e ele tirou sua capa e suas luvas.

- Aqui não. – Eu disse.

- Porque não? – Disse ele.

Apenas o olhei e ele assentiu. Fomos mais a dentro da floresta. Quando já estávamos longe ele me prensa em uma arvore e me beija. Ele desce os beijos até meu pescoço lá ele dá um chupão, quando estava prestes a tirar minha armadura eu disse com meu olhar:

- Sabe que gosto de tirar minha roupa...

Com ajuda de minha magia de reequipar, troquei de roupa para uma roupa nada simples. Uma tira de pano branco cobria meus sérios e uma saia colada e muito curta cobria minha intimidade. Fui até ele e dessa vez o prensei na arvore, o beijei ferozmente e comecei a tirar sua blusa, deixando seu belo corpo a mostra. Jellal já fez muita coisa errada por culpa dos vampiros e até hoje ele se culpa por isso, mas hoje vamos esquecer isso, hoje você é meu Jellal Fernandes.

Desço meu beijo até seu pescoço, já faz um tempo que não bebo sangue, estou me controlando para não morde-lo. Acabo dando uma pequena mordida sem querer, não saio sangue pois parei antes. Olho para ele e ele para mim, começa a tirar a faixa que cobria meus seios deixando-os a mostra. Saio de perto dele e me sento na grama, coloco o cabelo para trás e sento me apoiando em meus braços deixando meus seios bem a mostra. Ele me olha e cora violentamente. Puta que paril Jellal eu aqui toda entregue e você com vergonha?! Vai toma no cu!

O olho com um olhar entediante como se dissesse “é sério isso? ”, ele me olha e diz.

- N-não me olhe assim...

Reviro meus olhos e me levanto. Pego em seus ombros e o jogo no chão, talvez eu tenha exagerado na força pois ele fez uma cara de dor. Me ajoelho e começo a engatinhar em sua direção, quando já perto retiro sua calça deixando seu membro bem rijo a mostra. Ele está vermelho como um pimentão só falta sair fumaça de sua cabeça, dou risada da cara dele e depois vou para cima dele o prensando no chão. Lhe dou um beijo e percebo que está tenso.

- Se não quiser podemos parar... – Disse já desanimada.

- N-não é isso... Sabe que te fiz muito mal, como consegue fazer isso comigo?

- Nós já sofremos muito, você já se arrependeu do que fez e é isso que importa. Agora esqueça tudo, esqueça quem você é e o que sou. Hoje vamos nos divertir. – Disse e ele sorriu de canto.

Ele pegou em minha bunda e apertou ali, dei um pequeno gemido e ele sorriu. Ele se jogou em cima de mim trocando nossas posições, me beijou e enquanto isso levantou minha saia colada ao corpo. Desceu o beijo para meu pescoço dando um chupão ali. Quando chegou em meus seios ficou encarando-os.

- O que foi? – Perguntei.

- Nada. – Ele disse abocanhando um e o chupando.

Comecei a gemer não muito alto, logo ele trocou de seio, mas agora massageia o outro. Ele me olha e posiciona seu membro na entrada de minha intimidade e começa com estocadas lentas e gentis. Como ele consegue ser tão gentil? N-não que eu não seja né... mas...

Eu gemo alto e arranho suas costas, ele aumenta o ritimo e eu o arranhando cada vez mais forte. Ele me olha com uma cara de dor e fala.

- Não precisa arrancar a minha pele.

- Ah! D- desculpa... – Eu disse e ele deu risada.

Fiquei vermelha e ele pegou no meu rosto ainda dentro de mim.

- Você é linda sabia?

Fiquei mais vermelha ainda, aposto que estou da cor do meu cabelo. Ele saio de mim e se deitou ao meu lado, estávamos suados e ofegantes. O olhei e fiquei por cima, o dei um beijo e desci meu beijo, junto o dei chupões e mordidas por todo seu corpo, agora eu estou me segurando ao máximo para não sugar seu sangue. Ele percebe que eu olho com desejo para seu pescoço.

- Sei que não se alimenta a dias. Pode pegar um pouco. – Ele diz me fazendo olhar para seu rosto.

- N-não. Eu não devo. – Disse desviando o olhar.

Ele pegou minha cabeça e me fez deitar em seu ombro. Meu rosto ficou virado para seu pescoço, ele quer me deixar louca só pode. Tentei me segurar, mas é impossível. Quando percebi já estava sugando seu sangue, ele gemia de dor. Eu parei e me sentai assustada e disse:

- M-me desculpe!

Ele deu um sorriso e me puxou para um beijo. Ficamos ali mais alguns minutos e depois dormimos. Eu dormi o abraçando.

No dia seguinte fomos para o acampamento e todos nos olharam com malicia, nunca fiquei tão vermelha, Jellal não foi diferente, mas quando um dos meninos foi falar comigo, apenas o olhei como se fosse matar e logo todos voltaram a arrumar o local para voltarmos a viajar.

Acho que todos já sabem o que eu fiz com Jellal. Merda! Vou ter que explicar nossa relação para eles!


Notas Finais


https://spiritfanfics.com/historia/a-vampira-6977287 - Fic da Laura!

Estou com um projeto de uma nova fic! A Laura me colocou na fic dela eeeeee..... se vocês leitores lindos e maravilhosos acertarem quem sou eu lá na fic dela... (coloquem nos comentarios aqui pois se colocarem lá ninguem entendera! Só a laura eu vo contar pra ela) Eu posto a minha fic nova sexta e ainda faço cap duplo nas 3!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...