História Entre Anjos e Demonios! (Interativa) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 29
Palavras 1.362
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi! Cheguei.

Leia por favor:

Então, estou tendo uns problemas por aqui (é serio o meu mundo tá caindo) e talvez os caps. demorem para sair e tals, massssssss para compensar vamos fazer um especial e vocês vão escolher oq: 50 fatos, conversa com tal capeta... Enfim, vocês que sabem .

Outra coisa: Se não quiser que o personagem não tenha par... AVISE! AH, EU N QUERO ME MEU PERSONAGEM FAÇA TAL COISA... Avise!
Essa fic e de vocês e para vocês... Aqui eu só escrevo (a produção aqui é grande e só eu escrevo)... Então é isso. Um beijo e sem mais delongas o capitulo 11!

Capítulo 15 - Decimo Primeiro Capitulo: Casais se formando (DE NOVO).


Fanfic / Fanfiction Entre Anjos e Demonios! (Interativa) - Capítulo 15 - Decimo Primeiro Capitulo: Casais se formando (DE NOVO).

New York, 22h30min {Visão Bernard}.

 A tempestade começa a bater contra as paredes da casa. Os barulhos dos trovões assustam qualquer um. Como minha cama é de casal é difícil dormir sozinho com todo aquele espaço vazio do meu lado. Antigamente eu e Caleb dormíamos na mesma cama. Lethrias no sofá e Lira no chão mesmo. Ouço passos nos corredores e olho para a porta:

-Bernard... –Lua aparece na porta com um travesseiro nos braços e uma camisola cinza escuro.

-Lua... Algum problema? –Pergunto sentando na ponta da cama e indo ate a mesma.

-Bem, é que... –Ela cora com medo de falar - Estou com um pouco de medo da tempestade.

-E quer dormir comigo? –Falo com certeza.

Ela faz que sim com a cabeça. É obvio que ela não estava com medo da tempestade, mas vamos ver onde isso vai dar:

-Confortável? –Pergunto vendo ela deitada ao meu lado.

-Sim... –Ela responde corada – É estranho dormir com você...

-Por quê? –Pergunto sentindo minhas bochechas vermelhas.

-Sei lá... Onde eu dormia... A cama era espaçosa e eu tinha muito espaço... Aí aqui eu tenho você do meu lado. –Ela sorri meiga fazendo minhas bochechas arderem.

-Que bom... Eu acho - Me viro para o outro lado e sinto ela me abraçar.

-Boa noite. –Ela fala.

As batidas no meu coração são mais fortes com aquelas mãos pequenas e frágeis perto do meu peito. Aquilo –Talvez- Fosse amor, mas como falar para ela:

-Lua... –A abracei e beijei-a (Foto dos dois.).

Senti o corpo gelado dela em mim. Abracei com força e acariciei seus cabelos. Não sou mais o mesmo. Hades vai me matar. Bem, minha missão é protegê-la, não há nada no contrato sobre se apaixonar certo?

 

Terceiro Portal, Lago Das Dores {Visão Caleb}.

-OOOUUU QUE LUGAR LINDO! –Lira fala quando se aproxima do lago.

-Sabia que iria gostar, apesar do nome é um lugar lindo...  Igual você - Resmungo.

-Lindo mesmo. Mas por que me trouxe aqui? –Ela pergunta me olhando com carinho.

-Bruxo e caçador - Olho para ele sarcástico.

-Me de 10 segundos. –Ela fala entendendo a brincadeira.

Bruxo e caçador é uma “brincadeira” que eu, Lira, Bernard e Lethrias usávamos como treinamento. O bruxo se esconde e os caçadores precisam acha-lo e detê-lo sem matar... Geralmente saímos com arranhões, mas nada de mais.

-Espero que ainda saiba se esconder bem - Falo seguindo ao redor do lago.

Naturalmente eu e Bernard éramos melhores como caçadores do que se escondendo... Literalmente:

-Realmente, você evoluiu muito Lira...

Fiquei andando por umas horas:

-DESISTO! –Gritei e ela saiu de dentro do lago embaixo de uma ponte

-Ganhei de novo! –Ela fala e senta na madeira da ponte

-Onde você esta? –Pergunto sentando um pouco atrás dela.

-Em baixo dessa ponte! –Ela fala.

-Como não se molhou? –Pergunto indo mais perto dela.

-Truques de anjo... –Ela fala e mostra a enorme asa branca.

-Cansei de jogar... –Falo e abraço ela.

-Quer ir para o portal de novo? –Ela afaga meus cabelos e sorri.

-Vamos... –Levanto –Corrida?

-Não... Estou com cãibras nas pernas de ter ficado abaixada.

Pega ela nos ombros:

-Podemos ir? –Falo ajeitando ela.

-Vamos... Exibido! –Ela fala rindo.

-Só sou forte... Algum problema? –Falo andando tentando equilibra-la nos ombros.

-Nenhum senhor! –Ela fala erguendo os braços - Suas asas estão machucadas.

-Como você sabe? –Falo parando e descendo ela dos meus ombros.

-Estou olhando através da película física. –Ela fala com os olhos brilhando por causa da troca de películas – Andou se metendo em briga?

-Sim... –A sinto passar as mãos leves nas minhas asas - Mas estou bem.

-Como você conseguiu voar? Quando saímos do Canadá. –Ela pergunta e me obriga a sentar no chão.

-Bem foi ali que ganhei os machucados. Demônios raptores te enganem sim meu amor. –Falo sorrindo fraco - Lembra que te puxei para baixo? Então foi porque um deles me atingiu. Mas estou bem, não se preocupe. Aí...

-Calma... Tenho meu lado de Ofanin ainda, posso deixar cicatrizar –Ela estende as mãos –Mostre as asas! –Ela fala como uma ordem.

Tirei as asas do disfarce... Elas estavam ensanguentadas e muito machucadas:

-Obrigada! –Ela fala e passa a mão na asa direita - Não deveria ficar sofrendo com as asas assim Caleb... –Ela fala preocupada e carinhosa ao mesmo tempo.

-Como você consegue? –Pergunto

-Consegue o que?

-Cuidar de um demônio... Eu, Lethrias e os outros que você ajuda... Não sente receio em me ajudar? –Falo já querendo segurar as mãos dela junto as minhas.

-Na verdade não. Nem você nem qualquer um... Todos foram do mesmo time ante das quedas. Então para que se esconder e deixar vocês morrerem? –Ela fala calmamente.

-Obrigado. –Falo e recolho as asas - Lira... –Me aproximo dela

-Não me agradeça agora. –Ela fala e me encara. –E sim, prometo nunca te deixar.

Sorrio e afago os cabelos loiros e lisos dela.

 

Divisa dos EUA e do México, 15h50min {Visão Lethrias}.

Organizo os papeis de cima da mesa, tranco a porta e arrasto o sofá longe:

-3... 2... 1...

-LEEETTTHHHRRRIIIAASSS - Kelly arrebenta a parede.

-Porra Kelly! Não tenho dinheiro para pagar o reboque da parede. –Falo sarcástico.

-Quer reboque? DEIXA-ME TOCAR FOGO NISSO POR VOCE! –Ela grita e as mãos dela pegam fogo.

-Para que eu vou me meter com uma mulher. –Falo com preguiça - Seguinte bebê, ou você sai sem nenhum arranhão ou eu de faço de escrava.

-... Tem terceira opção? –Ela pergunta.

-Não. –Falo frio - Vai ser na luta mesmo

-Você ainda tem essa coisa? –Ela fala olhando para katana.

-É da família já. –Falo e sorrio insano.

Sem aviso apago as chamas dela:

-COMO VOCE CONSEGUIU? –Ela grita

-Um anjo que me ensinou...  Acredite se quiser. –A coloca contra a parede - Ainda quer lutar?

Ela cruza os braços (Foto dos dois):

-Resolvemos isso no apocalipse! –Ela fala.

-Fechado! –Falo e me aproximo dela - Não se esqueça do passado que teve comigo.

-Impossível esquecer, Poste Ambulante-Ela fala e saí pela parede quebrada - Ate outro tempo.

-Ate meu amor.

Ate a morte de quem me enfrenta.

Los Angeles, 16h58min {Visão Ariel}.

-Jane! Alison! Venham tomar café. –Chamo as duas.

-Mais rápida mãe! –Jane fala nos ombros de Alison.

-Café quente e doce? Temos alguém inspirada hoje. –Alison fala e senta ao lado de Jane.

-Só um café para passar um tempo com vocês duas! –Sento ao lado dela e deito no seu ombro.

-Vamos ser felizes juntas. –Ela fala e encosta a cabeça dela na minha e fecha os olhos - Muito felizes

(Foto das Duas)

-Eu sei Ali, eu sei –Falo corada –Como sua irmã deve estar?

-Ela esta com um demônio... Não sei quem é... –Alison fala e bebe um gole de café – E como esta a guerra civil?

-Pior que antes... –Falo e olha pela janela as flores do jardim ao lado - Primavera chegando... Esse ano promete

-Com certeza promete... Mesmo eu sendo um demônio, vou falar... Você é a única anja com quem consigo conversar sem ser julgada. Obrigada por me aceitar assim! –Alison fala e sorri.

-É para isso que estou e sou uma Querubim... Para proteger quem eu quero.

-MÃE! Posso ir à casa do Tio Ismael? –Jane pergunta

-NEM PENSAR JANE! NEM POR LEVIATÃ VOCE VAI!

-Nunca! –Falo sabendo quem é Ismael.

Rimos as três... Terminando o café, resolvi avisar a Nathanael como vão as coisas.

“Nathanael, O Mais Puro.

 Peço desculpa por te incomodar assim, mas vou-te dizer como anda as coisas por aqui e se possível passe isso ao meu pai e diga que vou visita-lo logo.

Enfim, A situação esta ótima, fiz amizade com Alison. Sim, a irmã por parte de pai de Lira e de vocês aí. Todos que me avisaram sobre ela esta errado. Ela é muito boa, uma boa criatura apensar de ter seus dias de revolta hihihihi. Mas e você? Como o Arcanjo Rafael esta?

E não, não recebemos informações sobre a guerra... Mas deve ter piorado de fato. É uma pequena carta, não quero tomar seu tempo de Ofanin. Mande meu Ola para Uziel e para Lira quando ver os dois

                                                                                                 Com carinho, Ariel”.

 

 

 

 


Notas Finais


E é isso.
Ate a próxima
Um beijo
Um abraço
e Fiquem Bem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...