História Entre as estrelas - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá gente! Mais um capitulo!!
Espero que gostem!

Ele ta meio pequeno pois eu não tive muito tempo para escrever

Capítulo 7 - O quase-beijo


Fanfic / Fanfiction Entre as estrelas - Capítulo 7 - O quase-beijo

Chegamos rapidamente na enfermaria, mas ela estava fechada, asserio?

Bruno- Ana, vai chamar alguém, rápido! – Disse e a Ana assentiu e saiu correndo. Olhei para a Lara que olhava para mim com vergonha. – Estás melhor?

Lara- Um pouco mas… Ainda me dói o joelho… - Ela disse a sorrir para mim… Mesmo com o cabelo assim e a roupa suja, ela estava linda. – Mas tu deves estar cansado de estar comigo ao colo… Eu posso me sentar ali se quiseres. – Ela apontou para uma cadeira, e eu assenti, estava cansado. Pus ela lá cuidadosamente e agachei-me á beira dela e olhei-a nos olhos.

Não sabia o que dizer, estava hipnotizado nos olhos dela, ela parecia que estava também. Olhava para mim e sorria, ela estava vermelha do choro e os olhos dela destacavam-se por causa disso.

POV LARA

Não sabia o que estava a fazer. Estava estranho, mas não conseguia tirar os olhos dos olhos dele, era como se me hipnotizasse e ele parecia também… Eu sabia no que aquilo ia dar, pois vio a aproximar-se… E íamos… Até ouvir a voz da minha melhor amiga e separei-me rapidamente como ele.

Ana – Interrompi algo? – disse com voz maliciosa, e sorrindo para nos, corei quase como automaticamente e o Bruno também. Chegou uma auxiliar e abriu a porta, o Bruno pegou em mim novamente, não sei se devia pensar nisto mas até estava a gostar de ele me pegar, e pôs me sentada no sofá da enfermaria.

Auxiliar – Que se passa menina? – Ela perguntou e eu apontei para o meu joelho. – Há, vamos por gelo – Ela foi e eu revirei os olhos

- Vai sempre buscar gelo, como se fosse fazer alguma coisa – sussurrei para o Bruno e ele riu-se

Ana – Também andam com segredinhos de amor? – Disse sorrindo, corei novamente – Admitam o namoro logo!

Bruno – N-Nos não n-namoramos… - disse gaguejando, o que fez Ana rir-se mais

-P-Para de rir A-Ana… - disse e voltou a auxiliar com gelo e pôs-me diretamente, o que me doeu

Ana – Cuidado está a magoa-la! – Gritou e a auxiliar assustou-se e tirou o gelo, mas continuava a doer-me o joelho.

Auxiliar – Desculpe! Mas você caiu? – Fiz que sim com a cabeça – descansa aqui um bocado o joelho. Vocês tem aulas?

Bruno – Só daqui a … - olhou para o seu relógio – 10 minutos! – Ele disse e não acredito, vou ter que estar sozinha.

Ana – Eu fico aqui, não se preocupe. Já tenho más notas portanto. – A Ana disse sem vergonha, e a auxiliar ficou zangada mas saiu. – Bruno podes ir, eu fico com ela.

Bruno- Eu quero ficar aqui, senão vou estar preocupado… - ele disse mas a Ana não gostou que a contrariassem.

Ana – Porque estás a ser tão simpático? – ela disse confusa – Estás só a fingir, tu nunca te importas-te! – Fiquei surpreendida dela dizer isto, mas até que tem razão. Até hoje falarmos, ele não me dava tanta atenção.

Bruno- E-Eu não e-estou a fingir ok? S-só estou preocupado – porque ele está a gaguejar?

-Bruno, não vais conseguir contrariar a Ana. Eu fico aqui com ela e quando sair mando mensagem. Está bem? – Disse e ele assentiu e saiu. Suspirei. – Não sei o que deu nele…

Ana- Eu sei porque. – Olhei para ela confusa – Ele gosta de ti! – Assustei-me, não por ela gritar, mas sim por isso. E se ele gostasse de mim? Impossível…

-Impossível… - Disse e suspirei – Ele nunca gostou de mim e não é num dia que se gosta…

Ana- Aí não é? E o quase beijo? – Disse e eu lembrei-me e suspirei – Se não perguntares tu, pergunto eu! – NÃO NÃO

-NÃO ANA POR FAVOR NÃO – Ela sorriu, coisa boa não vem – ANA!

Ana- Que foi? Eu depois pergunto!

-Não! Eu vou passar tanta vergonha!! – Disse escondendo o meu rosto no cobertor que a auxiliar me tinha dado. – Ana…

Ana- Pronto eu não pergunto – suspirei- Não pergunto quando estiveres á nossa beira. – Ela disse e eu olhei para ela assustada, conhecendo a Ana bem, sei que ela irá fazer isso.

- Por favor não!

Ana- Porque não queres que pergunte?- Ela disse, e eu fiquei triste

-Porque se ele disser que não gosta, eu ficarei muito triste, mais triste do que estou agora então… Prefiro não saber mesmo… - Disse deixando uma lágrima involuntária cair.

Ana- Não fiques assim – Disse limpando a lágrima – Ele gosta de ti! Não viste como ele te tratou? E ele quase te beijou!

-E não foi uma única vez… - Ela olhou para mim confusa – No intervalo, quando estivemos juntos, ele quase me beijou também…

Ana- Então! É claro que ele gosta de ti! E eu sei que tu queres saber, tu gostas dele eu sei!- Olhei para ela- Gostas do Bruno certo? – Olhei para ela. A Ana é a minha melhor amiga e eu confio imenso dela e sei que posso dizer a verdade. Mas também sei que se disser, ela irá perguntar ao Bruno… é verdade, por um lado queria saber se ele gosta de mim ou não, mas por outro lado… preferia não saber. Mas acho que posso confiar na Ana.

-Sim… - sussurrei e a Ana sorriu

Ana- O que? Não ouvi! – Eu sabia que ela estava a gozar comigo

-Sim! – Disse um pouco mais alto

Ana- Não ouvi! – Ela disse sorrindo mais ainda

-SIM, EU GOSTO DO BRUNO – Eu disse gritando e ela riu a abraçar-me, até que ouvimos a porta abrir e era o Bruno. Será que ele ouviu o que eu disse? Se ouviu, estou morta!

 

 


Notas Finais


Até ao proximo capitulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...