História Entre as estrelas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Exo, Hunbaek, K-pop, Sebaek, Sehun
Exibições 24
Palavras 2.606
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Sci-Fi, Violência
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olaaaaa pessoinhas <3
Faz tempo que não escrevo uma Sebaek ;;
Essa é minha segunda fic desse shipp...espero que gostem, com o tempo a gente melhora né?

Capítulo 1 - Alone


Fanfic / Fanfiction Entre as estrelas - Capítulo 1 - Alone

 
    -Filho...eu entendo que essa oportunidade e única...mas você não pode repensar mais um pouco?- A mãe do garoto disse com os olhos marejados
     -Mamãe eu sei que é difícil dizer adeus, mas eu preciso, e minha chance de ouro! Imagina seu filho aparecendo em todos os jornais, revistas e sites de notícias?- Ele estava orgulhoso de si mesmo
     -E-entendo...vou sentir sua falta bebê- A mãe abraçou-o forte como se nunca mais quisesse solta-lo.
     -Adeus mãe...eu te amo, voltarei em breve!- Um sorriso vitoriosos se formou em seus lábios e ele se foi.

 
                       ~~***~~

        
     Essa era uma das lembranças que Sehun mais tinha quando se pegava pensando demais.

      Oh Sehun, 24 anos, astronauta, está a 4 anos sozinho em uma missão especial a procura de planetas habitáveis para seres humanos.
     Suas únicas companhias são seu computador de inteligência artificial, a Glados, e as raras ligações de vídeo que a central da estação espacial faz para ele.

     Apesar de ficar sozinho por tanto tempo, ele não se arrepende da escolha que fez, era seu sonho ser astronauta, sempre foi fascinado pelo espaço e seus mistérios.   
     Trabalhou muito tempo apenas como um estagiário na maior estação espacial de Seul, era como a NASA da Coréia.
    Quando finalmente reconheceram que Sehun era qualificado para ser um astronauta de verdade, ofereceram essa oferta importantíssima, e ele aceitou sem nem exitar

      
       -Boa tarde Sehun.- Glados disse quando viu Sehun andando pela nave
     -Glados eu já disse que não faz diferença você me dar bom dia,  boa tarde ou boa noite, aqui no espaço parece sempre noite mesmo.- Sehun olhou para o monitor quadrado e sorriu.

   Glados era um monitor gigante que andava pela nave em cima de uma mesa com rodinhas, e tinhá um rostinho de pixels que mudava sua expressão dependendo do que ela sentia. Ela podia mudar de sua tela gigante para as várias telinhas espalhadas pela nave.

   Era a única "amiga" de Sehun.

    -Estou apenas sendo educada.- Ela disse é virou as costas para Sehun, e ele apenas ignorou e se sentou em sua cadeira para gravar seu diário de bordo semanal.
   
     -Diário de bordo, hoje passamos por mais uma nebulosa, essa era das grandes, imagino quantas estrelas nasceram daquelas nuvens de gás.- essa era mais ou menos a rotina de Sehun, ele passeava pelo espaço e procura de um planeta vazio e habitável, conhecia muitos aliens e suas civilizações modernas, e gravava tudo seu diário.- Visitei o planeta TAB 60071, eles são criaturinhas engraçadas com pele azulada e olhos amarelhos, amigáveis, me deram até um tipo de geléia típica do planeta, tem gosto de pano molhado...mas comi por educação. Não eram muito grandes, a maioria não passava de 1,30 de altura. Acho que é só isso por hoje.- Sehun desligou o gravador e se espreguiçou. 

     Ele não achava chato oque fazia, pelo contrário, ele achava a coisa mais incrível do mundo explorar o espaço é conhecer espécies nunca antes vistas. A única coisa ruim para ele...era todas essa solidão.

     Apesar de ter a Glados...ela não era lá uma amiga, estava mais para uma ajudante.

  
      Sehun saiu do seu cantinho onde gravava o diário e foi para sua cama nada confortável tentar tirar ao menos um cochilo, ele ainda tinha alguns planeta a explorar.
  
   Deitou-se na cama e encostou a cabeça no travesseiro a praticamente desmaiou de sono, Sehun estava exausto, mesmo não tendo feito muita coisa hoje, as vezes ele ainda fica meio tonto por estar no espaço, nem noção do tempo ele tem direito.

      Porém alguns poucos minutos depois de cair no sono, Sehun foi acordado por sua companheira Glados fazendo uma histeria repentina

     -SEHUN ALERTA SEHUN ALERTA SEHUN ALERTA!!! ACORDR SEHUN!!!- A computador ligou um alarme bem alto que fez com que Sehplanetase da cama
    -Glados você ficou maluca?! Eu está a descansando tão bem!- Sehun choramingou- Oque ouve? Que alerta?
     -Olhe...um planeta não catalogado acaba de aparecer em nossos arredores!- Glados mostrou a imagem de um planetinha vermelho- É ele não tem nenhum habitante!
     -Tem certeza Glados? Se for isso mesmo...estou indo!- Sehun sorriu e procurou sua roupa de astronauta

      Diferente daqueles uniformes pre-historicos e pesados que os astronautas dos tempos passados usavam, o uniforme de Sehun era leve e muito prático, como a tecnologia cresceu tão rápido ele nem precisa usar capacete, quando lancados no espaço os astronautas recebem uma injeção que faz o organismo se acostumar a outras atmosferas, assim ele pode respirar normalmente em outros planetas

    -Glados mande o foguete para a superfície desse planeta, vamos explorar.- Sehun terminou de por sua roupa e se preparou para sair da nave.
    -Sim senhor.- Glados programou o foguete para pousar no planeta

    Teria Sehun finalmente achado um planeta habitável? Bem, resta checar se o planeta e favorável a vida humana.
   O foguete pousou na superfície do planeta e Sehun se apressou para descer logo, ele estava curioso sobre esse planeta não catalogado, oque esse lugar tinha?

       Sehun deu o primeiro passo no solo do planeta e concluiu "Não...não é apropriado para vida"

    -Glados alarme falso...esse solo e seco demais.- Sehun disse pelo comunicador- Péssimo para plantio ou construções.- Sehun suspirou- Acordei de uma ótima soneca para nada...- Ele já ia voltando para amesmo. quando de repente capta movimento em seus sensores de calor.
    Aquele planeta era para ser inabitado...como tem alguém aqui?
  
     -Glados...acho que tem algum ser vivo aqui
    -É alguma ameaça senhor?
   -Não sei...eu só senti a presença dele, não vi que espécie era.- Sehun que antes mantinha a guarda baixa agora estava mais na defensiva.- Quem está aí? Eu vi você correndo entre as pedras! Não vou te machucar...só quero saber se você é habitante daqui.- Sehun disse calmo
   
     Seu tom calmo e sereno surtiu efeito porque o ser que estava ali acabou se revelando...é fez Sehun gelar

     Era um garoto...ele parecia humano, cabelos castanhos, um rosto assustado, baixinho...era coreano assim como Sehun.

     -Ei...- o garoto baixinho disse em um tom trêmulo mas Sehun nem prestou atenção, ele estava paralisado, aquele garoto....era humano?
   Fazia muito tempo que Sehun não vê alguém de sua espécie, desde que ele pariu a quatro anos o único humano que ele havia encontrado era ele mesmo.- Ei cara acorda! Precisamos sair daqui!- Sehun engoliu em seco, ele estava em transe naquele momento, ver alguém que parecia tanto com ele fez o cérebro do garoto travar.
    
      -Ah...a-ah...- Foi a única coisa que saiu da boca de Sehun
     -Essa nave e sua? Ei você está me escutando?! Isso é sério precisamos sair daqui agora!
     
     Tudo que o baixinho falava entrava por um ouvido e saia pelo outro para Sehun.
     Chegou uma hora que o baixinho perdeu a paciência e saiu dali correndo e Sehun nem percebeu
   
      -Senhor Oh temos um problema...o senhor tem que sair daí agora...esse planeuma crosta muito fina então é muito perto do sensível núcleo desse planeta... então qualquer nave que pouse nele pode faze-lo explodir a qualquer momento- Glados disse é fez Sehun acordar de seu transe- E nossa nave não é a primeira a pousar aqui...a mais ou menos 30 metros dai outra nave parece ter caído...e melhor o senhor se apressar se não quiser virar poeira cósmica.- Sehun acordou para vida a tratou de correr de volta a nave.- É um planeta pequeno e muito frágil...se apresse senhor.

    -Glados rastreie o sinal de calor que eu captei agora a pouco!- Sehun disse entrando correndo dentro da nave
    -Senhor temos que partir agora...
   -GLADOS E UMA ORDEM!- Sehun estava fora de sí
    Glados ficou meio assustada com a reação do chefe mas mesmo assim fez o que o chefe mandou.

     Sehun comia as unhas de nervoso, ele estava intrigado com aquele garoto...ele parecia tão humano. É se aquele planeta iria explodir em breve Sehun queria salvar aquele garoto como nunca quis salvar algo na vida.
     A presença humana mexeu com o psicológico de Sehun.

     -Senhor eu não consigo rastrear o indivíduo.
    -Como assim não consegue restrear o indivíduo?! VOCÊ É UM COMPUTADOR DE ÚLTIMA GERAÇÃO COM INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E TEM UM ALCANCE DE SENSORES INFRAVERMELHO DE ATÉ 60KM GLADOS!!!
     -Senhor por favor não grite.- Sehun estava a ponto de explodir mas percebeu que discutir com uma máquina não valia a pena.
     -Quer saber...eu vou descer lá de novo, abra a porta da nave.
   -Senhor eu recomendo que não esse planeta e instável demais.
   -Glados...e uma ordem.- Sem discordar de novo Glados abriu a porta para Sehun.

    Desesperado para encontrar aquele garoto de novo, Sehun saiu correndo sem rumo esperando um sinal de calor vindo de seus sensores...porém os sensores não monstravam movimento algum.

    Talvez Glados estivesse certa?

    Algo que Sehun odeia admitir e que sua computador está certa, mesmo que ela esteja sempre certa por ser uma máquina mais inteligente que os humanos. Sehun não queria voltar para aquela nave sem aquele garoto, isso o pertubaria para sempre se ele deixasse o garoto morrer naquele planete.

      -Senhor Oh...melhor o senhor voltar logo.- Glados disse é Sehun ignorou apenas continuando a procurar pelo garoto.
   Ele não iria descansar até encontra-lo...

    Mas o planeta tinha outros planos.
 
     O chão começou a tremer abaixo dos pés de Sehun, o planeta estava reagindo a tanto peso em cima dele. O garoto não queria parar de procurar pelo mistérioso baixinho, Sehun estava desesperado para achar alguém humano, ele percebeu que a solidão estava tomando conta de seus dias cada vez mais.

     -Senhor...eu achei o indivíduo!- Sehun ouviu Glados e sua esperança cresceu como nunca
   -Onde Glados??
   -Eu trouxe ele para dentro da nave por segurança- Sehun não pensou duas vezes antes de correr de volta para sua nave e encontrar o garoto mistérioso.

      Ele entrou na nave rápido como nunca é esboçando um enorme sorriso

     -Onde ele está Glados?- Sehun. Perguntou
    -Senhor me desculpa...- o monitor de Glados tinha uma expressão triste estampada
    -O-oque?- Antes que Sehun pudesse perceber a nave já estava decolando e indo para longe daquele planetinha...é sem o garoto mistérioso
    -Senhor eu não posso deixa-lo morrer.
    -Glados...v-você me enganou?! FICOU MALUCA?!
    -Senhor não grite...isso foi para o seu bem.- Sehun correu para a janela da nave e pode ver os últimos segundos de vida daquele planetinha antes de explodir e virar um monte de pedacinhos inúteis flutuando pelo espaço.

     Sehun não podia acreditar...o único ser vivo que vez ele não se sentir só por pelo menos alguns segundos agora havia virado poeira cósmica.

     -Glados...como você pôde fazer isso?! FICOU DOIDA?! SUA CPU DEU PANE?! VOCÊ ACABA DE MATAR UM GAROTO INDIRETAMENTA!!!- Sehun sacudiu o monitor de Glados revoltado
    -Senhor de acalme
   -ME ACALMAR COMO SEU COMPUTADOR DESGRAÇADO?! QUE MERDA BOTARAM NESSA SUA PROGRAMAÇÃO?!
   -Eu fui programada para não deixa-lo sofrer nenhum dano físico ou psicológico senhor...
   -EU PAREÇO PSICOLOGICAMENTE BEM PRA VOCÊ?!- Sehun estava totalmente fora de si
    -Senhor...me desculpe por isso...de novo
   -Oque é dessa vez Glad- antes que Sehun terminasse a frase a computador injetou uma injeção calmante no pescoço de dele.
     Glados também tem braços robóticos espalhados em locais escondidos...assim ela deu essa injeção em Sehun, que desmaiou na hora.
     -Isso e pro seu bem senhor...você está muito nervoso.- Glados disse após Sehun apagar

    
                   ~~~***~~~

     
    
      Depois de algumas horas Sehun acordou meio desorientado

     -Glados...aí...que puta dor de cabeça... Glados me responde...- Sehun se sentou na cama sem nem saber como chegou ali
    -Você está bem senhor?- A computador surgiu em um telinha na frente de Sehun
   -Sua máquina idiota...nunca mais faça isso.- Sehun empurrou a tela para longe
    -Foi para o seu bem senhor...você estava fora de controle.-
   -É com motivo.- Sehun saiu andando e o monitor grande de Glados começou a segui-lo-Não me siga Glados, quero tomar água sozinho- Ele foi andando até a cozinha é a computador ficou para trás

   Sehun ainda estava revoltado com oque Glados fez, mas não adiantava ficar com raiva do computador por mais tempo, eles ainda tinham uma longa jornada juntos.
    Sehun pegou sua água e respirou fundo tentando esquecer dos acontecimentos de apenas algumas horas atrás. E enquanto voltava para sua cama Sehun percebeu que o chão estava cheio de farelo de batatinhas chips

    -Glados você não limpou isso?
    -Isso oque senhor?
    -Esse farelo de batata que está pelo chão to...espera...eu odeio essas batatinhas.- Sehun parou para refletir um pouco
    -Como é senhor?
    -Eu não como essas batatas malditas...elas já devem ter vencido a anos!
     -Se não foi o senhor...então quem foi?
     -Vamos descobrir...aposto que são aqueles vermes intrusos do planeta GBH9978 outra vez...será que eu não expulsei todos?- Sehun seguiu a trilha de farelo que o levou até o banheiro, mas especificamente dentro da banheira- Parece que chegou o fim da linha pra você parasita...- Sehun puxou as cortinas da banheira e ficou mudo ao ver quem era seu intruso

    Era o baixinho mistérioso

    Ele dormia dentro da banheira segurando um pacote da batatas vazio

     -C-como?!- Sehun deu dois passos para trás a tropeçou nos próprios pés, fazendo um barulho alto o bastante para acordar o intruso
    -Hãn...- Ele abriu os olhos e bocejou de um modo fofo

    Sehun engoliu em seco ao ver que aquele garoto está ali na sua frente...vivo!

     -V-você...- Sehun se levantou devagar ainda tentanto processar oque estava acontecendo
    -Você!- O garoto baixinho sorriu para Sehun- Isso aqui e bom sabia?- Ele apontou para as batatas
    -Como você está v-vivo?! Eu vi a-aquele plante e-explodir em milhões de pedaços!
   -Ah...eu entrei na sua nave por uma escotilha traseira.- O garoto disse na maior tranquilidade do universo.
    -Por isso a Glados não te encontrou com o raio infravermelho...porque ela procurava fora da nave...e você estava dentro- Sehun parou para pensar por um momento
     -Isso mesmo
    -Primeiro...qual o seu nome?
    -Eu? Eu sou Baekhyun, Byun Baekhyun- O garoto sorriu
    -Baekhyun...-Sehun repetiu- Eu sou Oh Sehun.- Sehun analisava cada detalhe do tal Baekhyun- Me diga...como foi para naquele planeta?
    -Minha nave caiu ali de algum jeito...
   -E o mais importante...qual e sua espécie...você parece tão...humano.- Sehun chegou um pouco mais perto do garoto Baekhyun
    -Humano? É isso que você é? Por isso te achei tão estranho! Seu nome e engraçado!- Baekhyun riu- Eu sou um Daehee...de um planeta bem distante de quase tudo.
   -Nunca ouvi falar dessa espécie...mas e incrível...você e tão humano...como eu!- Sehun não pode conter um enorme sorriso
  
   Baekhyun não entendeu o porque da felicidade repentina do garoto com nome engraçado mas não disse nada, até porque o tal Sehun nem brigou por ele ter sujado a nave, comido sua comida e dormido em sua banheira, tudo isso sem permissão, sem contar que basicamente invadiu a nave.

    -Sehun...eu sei que mal te conheço...mas...pode me ajudar com uma coisa?- Baekhyun disse
    -Pode falar- Sehun estava feliz demais para recusar qualquer coisa que lhe pedissem
    -Me ajude fugir de um pessoal?
   -Como e que é?
 
  E foi assim que Sehun percebeu que se meteu em uma grande furada.


Notas Finais


Esse foi só o primeiro cap gente...então não me odeiem ainda por não saber escrever :')
Espero q tenham gostado desse comecinho bem loko
Vejo vcs no próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...