História Entre Cerejeiras | yoonseok - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hoseok, Sope, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 176
Palavras 1.767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi! Eu tô atualizando mais do que eu esperava e isso é bom (eu acho). Ainda não sei se vou voltar a atualizar todos os dias, mas pelo menos mais de uma atualização por semana acaba saindo. Então... é, eu não sei de nada migos

Capítulo 24 - Carteira


Yoongi.


Pela janela do quarto ele observou Hoseok se encolher no chão e chorar, e Yoongi passou a se sentir culpado. Ele não sabia o quão estava ferindo Hoseok - ok, ele podia ter pelo menos um pouco dessa noção, mas mesmo assim -, e isso fazia com que ele se sentisse mais culpado ainda.

Percebeu que Hoseok podia ter sido sincero a todo segundo enquanto falava e não tinha sido um falso como Yoongi achava. Mas, mesmo vendo o garoto chorando lá na frente, ele tinha suas dúvidas. Hoseok podia estar chorando por outros motivos, como... Não tinha outros motivos além dos que Yoongi tinha "dado". 

Suspirou, passando a mão pelo rosto e voltando a observar pela janela. Hoseok tinha se levantado e Yoongi viu a carteira dele cair no chão. Hoseok pareceu não perceber, apenas tirou uma máscara do bolso e colocou no rosto, olhando para trás antes de voltar a andar. Mesmo estando longe do ponto em que Hoseok olhou, ele viu os olhos inchados e vermelhos, por causa do soco e por conta do choro. Esperou que Hoseok desaparecesse por completo antes de voltar até a sala, abrir a porta e recolher a carteira do chão. 

Ficou sentado no sofá, a carteira na mão e as memórias de como ele havia falado com Hoseok. Um lado seu se sentia culpado, arrependido e choroso, enquanto o outro além de também estar choroso, duvidava de tudo o que Hoseok havia dito. Se fosse um teatro ele era um ótimo ator, e já estava demorando para fazer teste para algum dorama. Já haviam se passado dez minutos desde que Hoseok havia partido e ele ainda não tinha voltado ou se dado conta de que estava sem sua carteira, por esse motivo Yoongi voltou ao seu quarto, ignorando a voz de sua avó que o chamou. 

Colocou a carteira em cima da cama e se sentou enquanto pegava o celular e mandava uma mensagem para Hoseok. 


Yoongi: Você deixou sua carteira caída perto da porta. Ela está comigo se quiser. 


Ele não sabia se Hoseok iria responder, se iria voltar ou pedir para Taehyung ou Jimin ir buscar. Em vez de ficar se questionando apenas foi até a cozinha, a carteira no bolso de seu calção e a ansiedade batendo na porta. Ficou fazendo companhia para sua avó e contando o que havia acontecido quando a mesma perguntou o que Hoseok queria além de o beijar. Yoongi disse tudo enquanto segurava uma vontade estranha de chorar e secava os copos que eram lavados. 

- Você acha que ele vem? 

Yoongi tinha recém contado sobre a carteira. Olhou para a avó que deu de ombros.

- Pode ser que sim, não dá pra ir pra muito lugar sem os documentos.

Fazia sentido, Hoseok não podia nem comprar algo pela internet sem seus documentos, e Yoongi sabia que o outro gostava de comprar coisas pela internet. Ele suspirou, guardando o último talher e expulso da cozinha com a avó mandando ele ir fazer alguma outra coisa enquanto Hoseok não chegava. Ele não tinha muito o que fazer, por isso apenas ligou a televisão em um canal qualquer e ficou assistindo ao programa que passava na MNet. 

Na verdade ele não estava prestando atenção em nada que acontecia, seus olhos apenas estavam presos na TV enquanto sua mente vagava para um lugar completamente paralelo e sem sentido. Ele não conseguia raciocinar como devia, por isso vários pensamentos o atingiam, tais que envolviam Hoseok e seus pais. Pela primeira vez desde que havia chegado ali, se perguntou como sua mãe e irmã podiam estar. Pensou em ligar para elas, mas seu pai podia descobrir e algo acontecer. Optou por mandar uma mensagem à irmã no período da noite, quando sabia que ela ia se trancar no quarto para estudar. Era semana de testes na faculdade em que ela havia conseguido entrar - eis um motivo para o pai de Yoongi o achar tão incompetente -, e ele sabia que ela estaria com o celular por perto, mesmo que a mente estivesse vidrada nas letras. 

Ele não sabe quanto tempo passou até que a campainha tocou e seus pés se moveram rapidamente até lá. Ele parou, secando as mãos que soavam na camiseta e abriu a porta dando de cara com Namjoon. 

- Oi pra você também - disse sorrindo e abraçando o primo. Yoongi o abraçou de volta, sabendo que era improvável de Hoseok aparecer. 

- Você está diferente - Yoongi disse quando eles se afastaram. Observou o primo, que parecia mais alto e magro. Ele havia mudado muito, o rosto estava mais marcado e a pele bronzeada. Ele tinha fios quase loiros caindo pelos olhos e uma covinha por causa de seu sorriso.

- Você também, parece mais... Não sei, fugiu a palavra.

Yoongi soltou uma risada fraca e abriu espaço para Namjoon entrar. Ele entrou e logo desapareceu na cozinha, Yoongi ia fazer o mesmo, porém seus olhos encontraram os de Hoseok, que estava parado na frente da casa da avó de Yoongi, as mãos no bolso do casaco e ele variando o peso do corpo nas duas pernas. 

Ele ficou encarando o bronzeado, até que ele tomou atitude e quebrou o espaço entre os dois. A mão de Yoongi ainda estava no trinco da porta, e os passos de Hoseok pareciam lentos, mesmo que grandes. 

- Quem era? 

Hoseok perguntou. Yoongi sabia que ele se referia a Namjoon, e se perguntou se ele havia visto o abraço. 

- Meu primo.

Os dois se manteram em silêncio, um desconfortável e que Yoongi adoraria continuar ele só que com as duas bocas ocupadas. Yoongi percebeu que de volta em meia Hoseok o olhava pelo canto dos olhos, e ele desejou saber o que ele pensava, se queria bater em Yoongi ou se devia recomeçar seu teatro.

- Ah - Yoongi disse se lembrando o motivo de Hoseok estar ali. Tirou a carteira de seu bolso e estendeu para Hoseok.

Ele demorou para pegar, e quando o fez demorou para puxar, e Yoongi sabia porquê. As duas mãos se tocavam, os dedos de Hoseok contra os de Yoongi. Um toque confortável, e que Yoongi gostaria de aprofundar mais, isso se não fosse sua mente.

Ele recolheu sua mão, e continuou a olhar Hoseok. Ele guardou sua carteira, mas permaneceu ali, como se quisesse dizer algo. 

- Como você sabia que minha carteira tinha caído? 

Yoongi se assustou. A voz de Hoseok era baixa e calma, como se ele tivesse medindo seu tom de voz para não parecer estúpido. Yoongi não podia dizer a verdade, porque, qual justificativa ele teria em explicar que ele ficou observando Hoseok chorar e não fez nada a respeito?

- Fui na conveniência e vi sua carteira jogada.

Era a melhor mentira que podia dizer, e a que mais se parecia com a realidade. Hoseok assentiu, se balançando em seus próprios pés. Yoongi queria falar mais, queria pedir desculpas por ter sido grosso e ignorado tudo o que Hoseok queria dizer. Mas, seguindo sua rotina de não fazer, ele não o fez, apenas se manteve em silêncio e passou a observar a orelha de Hoseok. Não era uma das melhores coisas para observar, mas ele não podia olhar diretamente no rosto do amigo. Amigo... Era uma palavra que Yoongi não queria usar para se referir a Hoseok, para dar como título de quem era Jung Hoseok. 

- Nós vamos ficar assim até quando? 

Hoseok perguntou quebrando o silêncio que havia surgido de novo. Yoongi sabia, mais uma vez, que Hoseok se referia ao estado dos dois, ambos evitando se falar, mesmo que a vontade não era essa. Yoongi balançou os ombros, sem saber o que responder. Ele não sabia até quando aquilo ia durar, e não desejava que fosse por tanto tempo, queria bem menos, que acabasse naquele exato momento.

- Você acha que a gente pode ser amigos de novo? 

- Eu não quero ser seu amigo, Hoseok.

E ele não queria mesmo. Quer dizer, ele queria, mas um amigo-namorado. Era complicado de explicar para si mesmo o significado desse termo, mas ele sabia que se resumia somente a dois namorados que também eram amigos. 

Hoseok olhou para ele desapontado, e depois ele arregalou os olhos. Será que Hoseok estava ultrapassando as barreiras da lerdeza? Ele abriu a boca várias vezes, como se buscasse a palavra certa para responder Yoongi. Eles ficaram em silêncio novamente, Hoseok balançando a cabeça e Yoongi ficando impaciente por Hoseok não dizer nada.

- Certo... É.. Você acha que seria legal nós dois sairmos pra conversar melhor?

Yoongi só pensou em que merda Hoseok estava falando. Por que eles não podiam resolver naquele momento? Yoongi quis dizer não, falar que eles podiam se resolver naquele momento, porém somente deu de ombros. Sei lá.

- Então, você topa? Comer algo, ou eu não sei. Aish, eu tô nervoso.

Yoongi deu uma risada fraca enquanto olhava pra baixo. Ergueu o olho e viu Hoseok com um sorriso torto, quase invisível de tão pequeno que era. Yoongi naquele momento se sentiu um pouco melhor, ele não sabia o motivo, mas estava. Era bom ver que os dois podiam se resolver em um piscar de olhos, e que aquela idiotice não ia durar por muito tempo. 

- Tudo bem - Hoseok disse mais baixo dessa vez. - Até algum dia, não sei.

Quando ele se virou e deu alguns passos para ir embora Yoongi percebeu que não havia respondido Hoseok. Ele já estava um pouco mais longe agora, e Yoongi se desesperou.

- Ei, Hoseok!

Gritou mesmo não querendo. Gritar chamava muita atenção e ele não queria atenção naquele momento. Hoseok parou, se virou e olhou para Yoongi. O branquelo havia dado alguns passos, deixando apenas cinco metros de distância entre os dois.

- Quando? 

- O que?

- Oi mãe, avisa pra polícia que a lerdeza de Hoseok foi encontrada.

Ele havia feito a piada em uma forma de aliviar o clima, e viu que deu certo quando Hoseok sorriu. 

- Amanhã, além do mais, não é você quem precisa de emprego?

Yoongi se lembrou de que naquela terça ambos iriam sair para entregar currículos e ele se sentiu feliz por ver que não precisaria esperar tanto tempo para poder ver Hoseok novamente. Ele assentiu e Hoseok deu um sorriso fraco.

- Eu passo aqui às nove. 

Yoongi assentiu novamente, e ambos se manteram parados ali, sem saber o que fazer. Eles só pararam de se encarar quando Namjoon chamou por Yoongi. Ele olhou uma última vez para Hoseok, antes de dizer um tchau e correr para dentro. 

- Seu namoradinho?

Ouviu Namjoon perguntar zombeteiro quando a porta se fechou. Yoongi olhou para a porta novamente e respondeu sem pensar.

- Sim. 


Notas Finais


ah, eu não mandei a mensagem para aquela pessoa lá. timidez meu segundo nome.

SHIMMISHIMMIKOKOBOPITHINKILIKEIT


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...