História Entre Cobras e Sombras- Draco Malfoy e Nico Di Ângelo Riddle - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Draco Malfoy, Nico di Angelo
Tags Bdsm, Draco, Drico, Gay, Nico, Serial Killer, Tomero, Tortura
Exibições 88
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Terror e Horror, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oi tudo bem

Capítulo 4 - A Marca e o Sogro- MODIFICADO


Fanfic / Fanfiction Entre Cobras e Sombras- Draco Malfoy e Nico Di Ângelo Riddle - Capítulo 4 - A Marca e o Sogro- MODIFICADO

NICO ON 

Quem, entra é ele Remus Lupin ele está ofegante e cansado é isso! que acontece quando alguém de coração puro faz uma viagem nas sobras, sabe isso acontecia comigo, mas depois que comecei a matar não me canso mais nas viagens quanto mais eu mato menos eu me canso, e podemos dizer que acabei gostando de matar. 

Eu menti quando disse que parei, de matar quando voltei para Itália eu não mato por dinheiro mais agora eu mato por prazer! eu me tornei um Serial Killer, mas matava só ser humanos que a alma não tinha mais salvação e a policia me apelidou de Assassino Da Rosa Negra por que eu sempre deixo uma rosa negra fincada no coração no coração da vítima.

Eu, não pensando em matar em Hogsmeade vou matar bruxos que alma não pode mais ser salva, mas não matarei nenhum comensal da Morte,  mas voltando ao presente os nomes de cada uma de minhas vítimas estão por todo o meu braço esquerdo em volta da marca negra, deve ter mais de 85 nomes de homens e mulheres de diferentes idades e aparências.

Eu estou segurando o prato de Carpaccio na mão esquerda, deixando a mostra a minha marca negra exposta, o Lupino parece me olhar dos pés a cabeça, ele parece ler cada nome escrito em meu braço até que seus olhos se fixam na marca sua face fica branca, sua boca forma um perfeito "O" ele tenta pegar a varinha , mas faço duas correntes de sombras que o puxam e o prendem na parede da cozinha depois faço uma mordaça de sombra nele. 

Puxo, uma cadeira e o coloco na sua frente e me sento e começo a comer a Lily sibila para ele uma vez ou outra, depois que termino de comer tiro o meu avental e o guardo depois lavo toda a louça, e limpo a cozinha o Lupin tenta se soltar, mas não consegue depois vou até ele ficando em sua frente pego minha varinha e digo. 

Abaffiato! - Uma luz verde, sai da varinha iluminando todo o ambiente e assim selando o feitiço vou até o Remus e lhe tiro a mordaça e ele grita. 

- VOCÊ É UM COMENSAL DA MORTE VOCÊ SERVE AO CARA DE COBRA! - Ele parece estar entre raiva e surpresa eu poderia matá-lo agora, mas duas coisas me impedem um sentiriam a falta dele e dois ele tem coração puro suspiro e digo. 

- Eu não sou comensal sou melhor que isso! - Ele ri sem humor e me dá um sorriso convencido, mas posso ver em seus olhos que ele está sem entender e ele diz. 

- Sabe eu não me chamo só Nico meu nome completo é Nico Voldemort Di Ângelo Riddle eu sou filho de Hades e Neto de Voldemort eu sou o Herdeiro da Serpente! - Vejo ele esbugalhar os olhos não deixo ele falar e digo. 

OBLIVIATE! 

Sai uma luz verde da varinha apagando sua memória, tudo que aconteceu essa noite e o deixo com a lembrança de que ele estava bêbado e retiro as correntes subo para o meu quarto e coloco um moletom preto e Lily se esconde no bolso do casaco eu entro por uma sombra e saio no telhado onde me deito olhando para a Lua e as estrelas até o amanhecer. 

DRACO ON 

Hoje, é dia 23 e o meu encontro com o Nico é no dia 25 hoje está tendo uma reunião de comensais aqui em casa, mas eu não tenho que participar até o meu padrinho está aqui, eu sou um comensal, mas não tenho que participar então eu fui para a cozinha ai você se pergunta oque Draco Malfoy vai fazer aqui simples, vou fazer Croissant de Romã com cobertura de pimenta do Reino fui eu que inventei e segundo o Nico é maravilhoso. 

Por isso estou, fazendo meia dúzia para ele sem a ajuda dos elfos ele prefere que eu faça com as minha próprias mãos depois pego uma caixa verde com cobras e caveiras em volta coloco a comida dentro da caixa em cima tem o brasão dos Malfoys escrevo um bilhete e embrulho com um papel marrom para não chamar a atenção e coloco o anel da família de minha mão ele é prata com um grande rubi no meio essa é a primeira parte do meu plano para conquistar o Nico  falo um feitiço não verbal que faz que a caixa só seja aberta pelo o Nico depois vou até o Viveiro onde pego uma coruja e digo ela. 

- Leve até o Nico!-Ela pia e sai voando 

É quando a temperatura do viveiro parece cair drasticamente me viro e vejo o próprio Lord ali ao seu lado tem um homem alto de cabelos negros com terno bem cortado ele está usando um manto que parece agonizar esse homem é pálido e tem olhos negros e está usando uma coroa de ossos estou para me curvar quando o Lord diz. 

- Não se curve viemos falar sobre o meu neto! - Estranho essa fala mas fico ereto e olho para ele com o cenho levemente franzido o homem ao seu lado dá um passo a frente e fala.

- Eu sou Hades Deus do Submundo e o mais importante Pai do Nico agora garoto quais são suas intenções com o meu filho?- Gelo que merda o hora para eu conhecer o meu próprio sogro e digo.

- As melhores senhor pode ter certeza eu o amo e muito morreria por ele! - Os dois se olham Hades faz sim com a cabeça e Voldmort parece concordar e diz.

- Você tem a nossa benção! - Não resisto e acabo sorrindo que nem um bobo apaixonado que sou eu não me importo em ser bobo, mas só com o Nico e digo.

- Obrigada Senhor Hades e Lord- Eu me curvo em sinal de respeito os dois se olham e sorriem de um jeito macabro essa família é meio assustadora e Hades diz. 

- Me chame de Hades garoto e até a próxima!- E Hades some em fumaça negra a temperatura do viveiro sobe um pouco, mas não muito e Voldmort diz. 

- Me chame de Tom agora, mesmo na frente dos outros comensais, mas se você machucar o Nico uma única vez eu faço você sumir da face da terra! 

Gelo com suas palavras e faço sim com a cabeça e ele some pelo menos eu tenho a benção deles só tenho medo dos meus país eles são homofóbicos. 

CONTINUA..............


Notas Finais


U


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...