História Entre demônios e bruxas. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Bruxas, Demonios, Drama, Humanos, Meio Dêmonios, Romance, Sexo, Violencia
Visualizações 9
Palavras 630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem :3

Capítulo 2 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction Entre demônios e bruxas. - Capítulo 2 - Capítulo II

(Caim narrando)

18:50, Sheol.

Quase fui pego no flagra observando-a. Alice sempre fora tão bela, tão atenciosa e autônoma. Eu sempre a observei, desde quando cruzei meu olhar com o dela, pela primeira vez, no mesmo instante me apaixonei.

Flashback on.

Eu andava desviando das pessoas, até que vejo uma garotinha de cinco anos me olhando persistentemente, seus olhos castanhos estavam esbugalhados e sua pele branca, estava suja, seus cabelos levementes encaracolados nas pontas estavam balançando ao vento, e sua roupa bem suja. Eu a vi ali, no meio de várias pessoas que a sociedade se fazia de cegos para não vê-los.

Pobre garota, tão pequena, era só uma criança. Vi que ela desviou o olhar de mim e se pôs a observar uma garota como ela, chupando sorvete. Eu a vi salivar, e pensei, “por que não?”, me aproximei dela e abaixei ficando em sua altura.

Eu: Oi pequena, como é seu nome? – Disse falando enquanto bagunçava seus fios castanhos.

? : O-oi, meu nome é Alice – Ela dizia tímida.

Eu: Percebi que estava olhando uma garotinha a chupar sorvete, você quer que eu pegue um pra você? – Sorri para ela que pulou de alegria

Alice: Sim, moço bonito – Ela sorriu para mim. Nesse mesmo instante meu coração se derreteu.

Eu segui até um senhor que estava com um carrinho de picolé e comprei 2 picolés de chocolate para Alice, que quando os viu sorriu de orelha a orelha.

Alice: Obrigada, titio – Falava sorrindo enquanto escorria chocolate pela sua boca, suas bochechas haviam ficado levemente coradas.

Eu: Eu que agradeço, pequena. Olha, agora o titio tem que ir, um dia nos encontraremos de novo. – Falei dando-lhe uma piscadela de lado.

Alice: Você promete titio? – Seus olhos lacrimejaram. – Promete mesmo que um dia ira voltar?

Eu: Claro que sim, pequena – Acariciei seus cabelos. – Eu prometo.

Flashback off.

E desde esse dia, eu acompanho sua vida, a observo de longe, apenas esperando a hora certa de me aproximar. Mas, qual será essa hora? Por quê parece que nunca chegará?

Eu a vi crescer, a vi lutar, eu também vi a primeira decepção, eu vi a garotinha que conheci com cinco anos se tornar uma bela mulher, uma mulher inteligente com curvas invejáveis, uma mulher desejada. Seria essa, a hora certa de me aproximar? Conseguiria eu, faze-la sentir por mim, o que eu sinto por ela, desde a primeira vez que a vi?

Sou tirado de meus pensamentos, quando vejo uma silhueta bem conhecida por mim se aproximar. Lilith.

Lilith: Oi, meu amor – Ela morde seus lábios.

Eu: Quando você vai parar de dar encima de seu enteado? – Falo entre dentes

Lilith: Sua frieza, me deixa molhadinha hahaha – Ela pisca para mim, se virando me dando total visão de seu bumbum – Vamos lá, você é um demônio, deveria agir como tal. – Ela mexe os quadris – Ou ele pensa com o lado da mãe dele – Sussura, indo embora quando não vê mais seu enteado.

Lucífer entra no cômodo que eles estavam e começa a praguejar.

Lucífer: Droga, eu não acredito que perdemos a guerra celestial, droga, droga. Preciso pensar no que fazer a respeito disso – Diz em tom alto e rude.

Lilith: Meu marido, não penses muito nisso. Venha até mim, que eu lhe servirei com tudo o que eu tenho de melhor – Sua voz era perversa.

Revirei meus olhos e sai do local, pois eu já sabia o que iria acontecer. Meu pai não toma jeito. Olho meu relógio, são 21:40, decido subir a Terra e ver Alice. Assim que avisto a mesma sentada em sua poltrona com um livro de estudos sobre demonologia, aberto em uma parte que falava sobre bruxas, seria o meu grande amor, uma bruxa ou apenas uma garota curiosa? Haviam muitas perguntas em minha mente e todas elas precisavam de respostas...


Notas Finais


Se gostarem comentem e favoritem, isso ajuda/incentiva bastante!
Bjs da titia Sam :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...