História Entre Dois Amores - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Konan, Kushina Uzumaki, Matsuri, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko, Zetsu
Tags Romance, Sakura, Sasori, Sasosaku, Sasuke, Sasusaku
Exibições 28
Palavras 1.788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Acho que desta vez , não demorei hehe

Façam uma boa leitura. :)

Capítulo 9 - Diferente.



Segunda de manhã,  Sasori abriu os olhos lentamente e ficou olhando para o teto. Um sorriso se formou em seus lábios e se passava apenas uma coisa em sua mente, ou melhor, alguém. 


Desde o momento em que reencontrou ela, não conseguiu tirá-la da cabeça. Se antes ele vivia pensando nela, agora então piorou. 


Sasori fechou os olhos e imagens do beijo lhe invadiram a mente. Os lábios dela eram doces e viciantes. O rapaz sentia como se os lábios dela estivessem colados aos seus. Ele precisava de mais, sentia a necessidade de beijá-la de novo... De novo... E de novo. Quantas vezes fosse possível. 


Sentia uma enorme vontade de vê - lá outra vez. Seu coração batia rapidamente e a ansiedade tomou conta de si. 


Ansiava vê - lá. 


****


Sakura levantou muito feliz. Ela ainda estava de férias e pra não ficar sem fazer nada, resolveu ir até a empresa fazer algumas coisas. Se arrumou rapidamente e rumou até a empresa. 


A garota continha um sorriso nos lábios e ela estava se achando uma boba por isso. Sakura levou uma das mãos até o rosto e seus bateram naquela pulseira que carregava, mais especificamente no pingente. 


Seus pensamentos foram direcionados a aquele ruivo e as dúvidas lhe invadiram a mente e o coração. 



****


Sasuke abriu os olhos, se levantou e foi tomar banho. Se despiu, ligou o chuveiro e ficou a sentir aquela água morna batendo em seu corpo. 


Flashes da noite anterior vieram com tudo em sua cabeça. E pra ele, só uma palavra descrevia aquela garota... 


Perfeita


Começou a sorrir e se achava um bobo por não conseguir desfazer aquele sorriso enorme. 


Aos poucos começou a lembrar dela com mais intensidade. A pele macia... O delicioso e suave aroma que ela possuía... Aqueles olhos de um verde tão brilhantes e hipnotizante, o fascinava. E a melhor parte de todas, os lábios dela. 


Aqueles lábios eram tão macios... Viciantes e... Doces. 


Ele tinha que admitir, não gostava de doces. Mas o único doce que passou a gostar, foram os doces lábios de Sakura. Desse doce jamais iria se enjoar, o provaria a todo momento, a toda hora, quantas vezes fosse possível... 


Sasuke começou a sorrir. 


Pois de uma coisa tinha certeza. Ficaria diabético de tanto se deliciar com aqueles lábios doces... 


****


Sakura estava em uma sala conversando com sua tia Tsunade e com sua prima Shizune. Tsunade conversava com elas sobre o início de um projeto, as duas deram idéias e Sakura sugeriu falar com Sasori para ajudar, já que o mesmo havia dito a garota que já havia feito parte de alguns. Tsunafe achou bom e saiu com Shizune, deixando Sakura naquela sala.

Sakura pegou seu celular e encontrou o número de Sasori que sua tia havia lhe passado . Ela ficou olhando aquele contato, se perguntando se ligava ou não. Sakura resolveu liga, logo começou a chamar e os batimentos de seu coração ficaram acelerados. Suas mãos começaram a suar e ficaram geladas.


-Alô! - Sakura prendeu a respiração e sentiu como se seu coração fosse sair pela boca.


Aos poucos ela foi soltando o ar e decidiu falar algo, antes que desligassem o telefone na sua cara.


-Alô! Eu gostaria de saber se esse número é de Akasuna no Sasori? - Sakura bateu na própria testa. Se sua tia havia dito que aquele número era o dele, porque raios ela havia perguntado isso?!


-Sim. Eu sou Sasori. - Ela fechou os olhos com força e mordeu os lábios. Na hora sentiu seu coração falhando umas batidas e trancou a respiração novamente - Quem fala?


Sakura teve vontade de fazer apenas uma coisa: Desligar aquele telefone o mais rapido possível, antes que tivesse um ataque. Mas ela não o fez... Soltou o ar e inspirou e expirou. Agora ela falaria, mas abriu e fechou a boca. Nenhum som saia de seus lábios.


Mais uma vez!

Inspirou e expirou.

Agora vai!


-Sou eu Sasori. A Sakura!


Agora ela que ficou esperando uma resposta, mas nada! Ela já estava ficando nervosa com o silêncio do rapaz.


-Pequena é você?! - Por kami! Por um momento acho que fosse ter um ataque do coração. Sakura sentiu suas pernas fraquejar e teve que se apoiar naquela mesa de escritório. - Que saudades pequena! Aconteceu algo? - Perguntou preocupado. 


-Não! Está tudo bem. Eu quero falar com você... - Disse de olhos fechados. 


-Claro! Quer que seja agora? 


-Agora não dá. Eu tô na empresa. Pode ser depois? 


-Sim. Eu vou te buscar. Que horas você sai? 


-17:30.


-Ok! Até depois Sakura. 


-Até Sasori. 


Sakura ouviu a chamada ser encerrada, mas continuou de olhos fechados. 


-Sakura, porque esta de olhos fechados? - Perguntou Shizune que acabara de entrar na sala. - Você está bem? 


-Sim. 


-Tia Tsunade pediu para te chamar. - Shizune olhou para Sakura preocupada, ela não parecia nada bem. - Você esta bem mesmo?


-Sim. Não é nada! - Respondeu sorrindo - Vamos lá falar com ela. 


****


Yuura entrou no quarto e viu o rapaz sorrindo. O homem se perguntava se Sasori tinha conseguido fechar negócio com algum empresário. 


-O que houve Sasori? 


Quando Sasori era pequeno, sua avó Chiyo havia contratado Yuura pra ser o motorista dele. Sasori era muito fechado naquela época, mas Yuura começou a se aproximar do garoto e eles acabaram se tornando grandes amigos. 


Sasori começou a rir alto. Não conseguindo conter a enorme felicidade, correu até o mais velho e o abraçou. 


-Desculpa Yuura. - Falou se soltando do abraço. Yuura riu, fazia tempos que não o via tão animado. 


-Tudo bem jovenzinho. Mas porque está tão animado? 


-Ah Yuura! Você nem sonha. - Sasori olhou pra tela do celular - Ela ligou. 


-A Matsuri?! Achei que não tinha mais nada com ela. 


-Não Yuura! A Sakura! A Sakura que ligou pra mim. 


Agora fazia sentido toda essa animação do ruivo. 


Sakura... 


Fazia bastante tempo que Yuura não via aquela garotinha. Provavelmente deve ter se tornado uma moça muito bonita. 


-Vai vê - lá? 


-Sim! Ela quer falar comigo. - Yuura só viu Sasori assim tão animado, quando o mesmo tinha se tornado amigo de Sakura. - To nervoso. O que eu faço Yuura? Me dá uns conselhos... 


-Faz tempo que não me pede conselhos. - Disse rindo - Bom, seja você mesmo. - Sasori o olhou. É Yuura estava certo, Ele só tinha que ser ele mesmo. 


-Valeu Yuura. Você é um grande amigo. 


-Não precisa agradecer. Agora vê se fica calmo, é a Sakura. Você a conhece desde pequeno. - Yuura sorriu e deixou o rapaz sozinho no quarto. 


Sasori se jogou na cama e olhou para o teto. Como Yuura mesmo disse, era a Sakura. Ele não precisava ficar nervoso. 


Mas esse era o problema. 


Era a Sakura e talvez... Só talvez, se ele não tivesse a beijado aquele dia, ele não estaria assim. Ou será que estaria assim de qualquer jeito? 


Quando criança, na época em que a conheceu,  ele gostava dela. Porém, quando foi para outro lugar, a distância acabou interferindo. Apesar de nunca ter a esquecido, chegou a pensar que aquele sentimento que nutria pela mesma tivesse sumido. Mas pelo que ta parecendo, ainda existe alguma coisa e tá parecendo que já despertou.


Sasori olhou para a hora e ainda era três da tarde. Franziu o cenho. Iria demorar até dar cinco e meia..  


"Odeio esperar"


Mas o que ele iria fazer até dar o horário de buscar Sakura? Nem mesmo ele sabia. Mas ia arrumar alguma coisa pra fazer... 


****


Sakura passou o dia todo na empresa. Olhou a hora e suspirou. Foi um dia bem cansativo. 


Ela agradecia aos céus por tá quase na hora de ir embora. Pelo menos ela podia chegar em casa, tomar um banho e dormir. 


Mas tinha a leve impressão de estar esquecendo algo. Seu celular tocou, era uma mensagem. 


-Mas que cabeça a sua Sakura. Você não estava esquecendo algo e sim alguém. - Disse para si mesma. - Ele já esta vindo... 


****


17:00


Sasori mandou uma mensagem a Sakura, dizendo que já iria ao encontro dela. 

Foi até o quarto, se arrumou, pegou suas coisas e se dirigiu até o quarto de Yuura. 


-E então? Como estou? - Yuura o olhou e deu ummeio sorriso. 


-Está bem. Vai ver a Sakura? 


-Sim. 


-Então, divirta-se.


Sasori fez um leve movimento com a cabeça e se dirigiu até a saída. Pegou o elevador e desceu até a garagem. Logo que o elevador parou, olhou o relogio e já marcava cinco e quinze. Foi até seu carro e partiu em direção a rosada. 


****


Já tinha dado o horario de Sakura, ela só estava esperando uma ligação de Sasori, avisando que já estava a espera dela. 


Logo o Akasuna ligou. Sakura despediu-se de Tsunade e foi ao encontro do ruivo. 


Assim que pôs os pés pra fora da empresa, avistou Sasori encostado no carro. Sakura se aproximou dele e lhe deu um abraço. 


-Que abraço gostoso. Acho que vou vir te busca sempre que estiver aqui. - Disse ele a segurando pela cintura. Ela sorriu. 


-Vamos? 


-Espera! Ta faltando algo... 


Sakura franziu o cenho. Sasori foi se aproximando e seus lábios encontraram os dela. A garota ficou alguns segundos assimilando a situação, mas logo o correspondeu. 


O beijo foi calmo e um pouco demorado. 


Depois de alguns dias, Sasori finalmente tava saboreando aqueles lábios doces. A falta de ar se fez presente e logo cessaram o beijo. 


-Agora podemos ir. - Um pequeno sorriso se formou nos lábios dele, e Sakura deu uma leve cutucada no braço dele. Sasori abriu a porta do carro para ela e Sakura entrou naquele veículo - Coloca o cinto. 


Franziu o cenho. Se perguntou porque falavam isso pra ela, já que a mesma sabia que tinha que usar aquele acessório. Deu de ombros. 


O caminho até em casa fora silencioso e um sentimento invadia o peito de Sakura. Era estranho. 


Lembranças de Sasuke surgiram. Ele se mostrou muito mais do que aparentava ser. Aquela pose de durão que possuía, não era nada comparado ao que realmente era por dentro. E ele mecheu com ela. 


Mas e Sasori? 


Ela olhou para o lado e viu que ele estava sorrindo. Seu peito se encheu de alegria por vê - lo assim. 


Era estranho. 


Sera que... 


Não!  Não podia ser. 


Isso foi a muito tempo, quando elaera criança e aquele sentimento sumiu. Ou será que não? 


Por um momento chegou a pensar que aquele sentimento estivesse despertando. Ou será que era apenas coisa da sua cabeça? 


Talvez fosse só coisa da sua cabeça. Talvez o fato de ter ficado muito tempo sem vê-lo e só agora terem se reencontrado, a fizesse pensar outras coisas. 


Mas não podia negar que o fato de Sasori tê - la beijado,  fez com que algo dentro de si ficasse diferente. 









Notas Finais


Bom, é isso.
Comentem, comentários me incentivam bastante :) até o próximo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...