História Entre Dois Destinos - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Comedia, Originais
Exibições 11
Palavras 1.737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Harem, Luta, Magia, Mistério, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Batalha na praia


                   Dois meses depois
Depois do ocorrido comigo no bosque,a cidade sofreu um ataque de um inimigo desconhecido mas conseguimos vencer e restaurar o estragos na cidade.Mas resumindo meus poderes foram roubados nesse ataque o que me tomar uma humanoide.
Ou seja eu estou sem poderes e os exames de luta estão chegando e é claro que eu não vou passar.

-Eu estou tão animada!A princesa vai vir aqui na escola,vocês não estão animadas?-perguntou Nina animada.

-Tanto faz.-retruquei mexendo na caneta.

-Af Mitsu depois que você perdeu seus poderes você ficou tão cabisbaixa.

-Você fala isso,porque não foi você que perdeu os seus poderes...-fui interrompida pela professora.

-Bom turma se levantem para nossa majestade.-anunciou a professora abrindo a porta para a princesa,então eu voltei a escrever no meu caderno por um bom tempo até que notei que um aluno não tinha vindo mas tinha esquecido quem logo a professora grita meu nome.

-AHHHH eu não fiz nada!-pulei da cadeira no susto.

-PRESTE ATENÇÃO NA PRINCESA!!

-Venha até aqui querida.-pediu docemente a princesa,então fui até ela sem dar muita bola.-O que te atormenta?

-Nada.-menti porque não queria lembrar a todos que eu sou uma humanoide,então ela me puxou pra fora da sala.

-Não precisa e nem pode mentir para mim,então fale.-disse pegando minhas mãos.

-É que meus poderes foram roubados e assim e eu tenho certeza  que eu irei perder!-exclamei um pouco tensa,então a princesa levou minha mão direita ao seu peito que de la saiu algumas faíscas.

-Isso não pode ser muita coisa,mas eu tenho certeza que com muito esforço você ganhará.-ela deu um beijo na minha testa e voltamos pra sala.

-Bon turma essa foi a incrível visita da nossa princesa.Turma dispensada.-anunciou a professora fazendo todos saírem correndo da sala.

-Mitsuuuuuuuu!Você não sabe o quanto eu tenho inveja de você!Você ficou a sós a com a princesa!!!!

-Não foi nada de mais,só conversamos como pessoas normais.

-Suzi concorda.-disse Suzi fazendo sinal de joinha,então eu vejo Rafael pegando o lanche na lanchonete,até que eu percebi que foi ele não estava nas aulas e como eu sou fofoqueira eu queria saber o  por que.

-Meninas ja encontro vocês, xau.-me despedi delas e fui ao encontro de Rafael.

-Oi Rafael,eu percebi que você faltou as primeiras aulas.

-Sim,eu tinha um compromisso e acabei me atrasando.-então eu olhei  para todos os lados e não achei seu irmão Gabriel.

-Bom pelo menos seu irmão não esta aqui pra te perturbar.-falei rindo baixinho.

-Você não sabe o que fala!-exclamou ele saindo com sua bandeja.

-Gente que grosseria.-estranhei o comportamento de Rafael.

-Minina tu ta doida,você não devia ter falado isso.-disse Nina aparecendo atrás de mim me assuntando.

-Por que?

-Porque o irmão dele morreu ontem.-falou ela desesperada.

-Serio???Ai gente que mancada que eu dei.E como ele morreu?-perguntei me sentindo uma idiota.

-Ele teve seu corpo enterrado com pedras.

-Pera como vocês sabem disso tudo?

-Porque postaram sobre isso tweebook.

-O pessoal de hoje em dia é tão fofoqueiro,mas isso não importa agora tenho que me desculpar com ele.

-Isso vai ser impossível.Suzi descobriu que ele vai embora mais cedo para prestar luto.

-Então é só eu ir com atrás dele.-falei tentando achar ele.

-O sua doida psicopata,nos ainda temos 5 aulas.

-Ah é...então vocês tem que prometer que não vão contar pra ninguém.

-Eu prometo.

-Suzi promete.

-Ótimo até mais tarde!-fui indo em direção a saída.

Fui indo para a saída mas Rafael ja tinha ido.

-Ok,se eu fosse prestar Luto onde eu iria,bom ao cemitério mas ele não abre ágora.-fiquei olhando o para as casas até que vejo doia vultos sobre elas passando de casa em casa.-Ué so quem anda assim são só alguns policiais,mas eles so andam em grupo de cinco que...estranho.

Então fui correndo atrás dos vultos em uma distância segura mas que eu possa também ver eles.

Fui seguindo eles até praia onde eles pararam perto de uma casa que era o ponto de encontros dos meus amigos e me escondi atrás de uma pedra.

-Ja podemos começar o plano.-disse um deles se revelando a mulher que roubou meus poderes no bosque

Flashback

-Me deixar mulher!-gritei me afastando dela até que ela arregalou os olhos me fazendo parar como se alguém me segurasse por trás de mim ate que ela botou sua mão em minha barriga e sugou meus poderes.

-Hum.Não é muito mas ira servi.

Flashback

-Sim podemos,mas antes temos que nos livrar de introsos.-disse um homem de cabelos negros e longos que olhou pra mim,então senti alguém atrás de mim,então me virei e era o homem so que ele explodiu.

-Você de novo peste.-disse a mulher.-Você pode cuidar dela?

-Claro é uma criança.-ele se ajeitou comi se fosse atacar.

-Ei não me subestime!-falei jogando cinco shurikens logo fui indo na direção dele,mas ele se defendeu delas então eu fui dar um soco mas em um piscar de olhos ele estava do meu lado quando eu fui tentar sair dali ele ja tinha me dado um chute na barriga segido de uma cotovelada nas costas e logo ele pegou meu braço e me jogou longe.

-Nossa,ele é muito rápido em menos de em minuto ele me deu três golpes.-sussurrei me levantando.

-Desista e eu deixo você viver!-propôs ele.

-Eu ja disse para não me subestimar!!!-gritei botando uma kunai na boca,uma com papel bomba na mão direita e três shurikens na mão esquerda.

Fui pra cima dele tentando acerta-lo ,mas ele sempre desviava até que foi me atacar por trás mas eu fui pra cima dele com a kunai mas só consegui rasgar sua roupa que fez ele chegar pra trás,rapidamente joguei as shurikens nele que repeliu todas,então aproveitei essa brecha para atacar fui pra cima dele tentando o acertar mas ele chutou minha mão fazendo a kunai voar logo usei seu corpo como impulso para pular,em seguida joguei minha kunai com papel bomba que ele pegou,então dei um mortal e me cheguei no chão onde ja carregava meu soco com faíscas que logo se tornaram raios.

-CHUPA ESSAAAAAAAA!!!!-berrei indo em direção dele mas ele chutou com sua perna esquerda me fazendo desviar o soco de raio,em seguida ele tirou o papel da kunai e colou na minha barriga e chutou minha cara com seu pé direito.

Então o papel explodiu me fazendo sangra pela boca.

-Eu te dei uma chance,agora morra!-disse ele vindo na minha direção,então surge uma kunai com papel bomba na frente dele que cria uma fumaça,mas quando ele acaba Rafael surge ali.

-Rafaelbo você esta fazendo aqui?

-Eu estava vindo para te ensinar ciências do corpo,que você me pediu ajuda.-explicou ele me ajudando a levantar.

-Ah é verdade,bom ja que você esta aqui vamos acabar com aquele cara!-falei animando que foi indo na frente indo bater no homem.

Então Rafael foi tentando vários socos,até que o homem da um chute para baixo em Rafael que faz ele se agachar,então eu fui correndo e usei as costas do meu amigo como apoio para dar um chute de dois pé no moreno,em seguida Rafael pegou no meu braço e me jogou na direção do cara,onde dei outro chute nele que no mesmo momento peguei um impulso pra cima e logo atrás de mim veio vários clones do Rafael que pegaram o homem.Logo Rafael se teletransportou atrás de mim que me deu um impulso me fazendo ir na direção no homem preso que ao chegar perto dele dei um chute em sua barriga.

-Viu eu mandei não me subestimar.-falei pra ele me achando mas então ele levantou me forçando a sair de cima dele.

-Vocês não acharam que só  iria me derrotar não é?-gritou ele criando uma aurea vermelha fazendo tudo voar.-Agora sintam a dor é o desespero!

Depois dele terminar de falar uma enorme dor de cabeça surgiu em mim me deixando tonta e a mesma coisa com Rafael,então ele veio correndo e me chutou pra cima  e jogou Rafael pra cima de mim e cuspiu uma enorme bola de fogo mas antes que a bola chegasse na gente Rafael nos telestransportou para o chão,a boa notícia era que a dor de cabeça tinha passado.

-Droga se continuar assim nos vamos morrer.-falei ofegante.

-Mitsu o que é isso no seu rosto?-perguntou Rafael também ofegante,então eu peguei meu celular e me olhei e tinha umas manchas pretas no canto do meu rosto.

-Nossa será que eu to doente?-perguntei mas logo lembrei que nos estamos prestes a morrer.

-Olha cara vou ser sincero você é um  ótimo oponente,mas adivinha?Eu sou melhor!-exclamou Rafael criando dois clones perto dele dando um gancho em seguida ele criou vários que foram pra cima dele,então nos fomos correndo pulamos e demos o soco final nele.

-Nossa a gent é muito genio.-falei animada com a vitoria.

-Que vergonha perder pra duas criança.-disse a mulher surgindo do nada.-Bom eu mesma cabarei com vocês.

Então nos fomos na direção dele eu ja tinha preparando os raios,mas o cara veio atrapalhar só que foi impedido por uma parede de gelo criada por Suzi que apareceu para ajudar,logo Rafael crio mais clones para atacar ela então Rafael me pegou pelas pernas e me jogou na direção dela,como ela não é lerda ela destruiu todos os clones do Rafael com uma lâmina.Ela ja veio na minha direção tentando enfiar a lâmina em mim,mas Rafael me teletransportado pra em cima dela então dei o soco com raios nas costas dela que a fez cair então nos nos afastamos um pouco

-Caralho mano até arrepiou aqui ó!A gente é mó foda!-falei vendo a mulher levantar então fui na direção dela.-Você tirou uma coisa de mim agora vou tirar de você!-ameacei ela tirando seus olhos que a fez gritar.

-Sua maldita!-gritou a mulher com a mão no rosto e rapidamente o homem ajudou ela e sumiu.

-Nossa...hm olha Mitsu suas marcas sumiram.-apontou Rafael e era verdade tinham  sumido.-Espera.-ele chegou perto de mim e começou a tocar meu pescoço, o que me deixou irritada porque odeio que as pessoas me toquem.-Olhem tem uma marca.

-Suzi sabe de onde é.-disse Suzi surgindo perto de nós.

Depois de uma longa caminhada chegamos perto de um portão enorme velho,onde tinha meu símbolo e outros.

-Nós devemos entrar?-perguntei.

-Acho melhor não porque estou sentindo uma enorme energia negra la dentro.-disse Rafael com semblante de preocupado.

-Então vamos.

-Suzi convida todo mundo a comer pizza.

-Eh porra!-gritou Rafael.

Então fomos para fora daquele lugar sombrio,onde em todo lugar que ia sentia a sensação de estar sendo observada todo tempo.




   


Notas Finais


^ω^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...