História Entre laços. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Jackson, Jin, Mark, Rap Monster, Sehun
Tags Fanfic, Namjin, Romance
Exibições 26
Palavras 1.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Fugindo da vida.


-Jin-

Eu saí de casa querendo esquecer todos, fui pra um mercado, e roubei umas coisas... Eu estava passando com muito medo, eu nunca tinha feito aquilo, mas não queria voltar para casa. Fui andando sem rumo, até que encontrei uma trilha... Andei naquela trilha, e andei, até que passei por umas arvores, como uma floresta, estava andando e o sol se pondo, estava lindo enquanto eu andava ele estava lá em cima indo embora, eu corri e sorri deixando o vento me levar.

Depois de muito tempo andando acho que umas 2 horas ou mais... É bem mais. Eu já estava cansado, mas não ligava para minhas pernas. Eu encontrei um lugar lindo, onde tinha um penhasco... Eu subi lá em cima, e olhei... Dava pra ver tudo de lá, como se fosse um globo de neve da cidade em minhas mãos. Eu observava aquilo tudo no escuro da noite, olhei pra lua e abri os olhos... Eu fiquei cantando até que veio as lembranças de todo meu tempo com Namjoon. Comecei a chorar e cai de joelhos na pedra que a qualquer momento poderia cair... Mentira, ela era presa.  Eu chorava chorava chorava. Olhava meus cortes no braço e nas pernas e lembrava dos insultos que David fez a mim, sobre todas as palavras de ódio pela minha sexualidade, lembrava das batidas que ele me dava enquanto me estuprava. Aquilo foi horrível, um sentimento, de morte... Eu não sei descrever, era como eu estivesse sujo por dentro, eu estava inválido e não podia me mexer, eu só podia pedir misericordia pra ele parar, mas infelizmente ele foi cruel. Eu tenho certeza que se eu contar a alguém, ele vai fazer alguma coisa pior, já aconteceu, não volta mais. Mas eu juro, que esse rancor nunca vai sair de mim, e apesar de tudo, ele vai continuar a ter me estuprado, e eu não vou perdoar.

Eu estava cansado, e já não sabia direito o caminho; "é só seguir a trilha" pensei. Mas eu não tenho mais vida, nem uma lei de onde ficar. Eu estava pelas ruas e eu não ia voltar pra casa, aquilo foi uma humilhação... Quer dizer, hoje não.

O tempo passou e eu consegui dormir, naquele chão duro e na friagem da noite estava eu, com muito frio, só com uma casaco e uma calsa rasgada. O fri me consumia, mas o pior era os pesadelos que ele trazia.

-Namjoon... Namjoon.

Eu dizia enquanto sonhava com o corpo dele sendo morto, como será que aconteceu ? Porque aconteceu?... Sem respostas. Estava eu lá, deitado tendo pesadelos até que de repente; "Trin triin triim". O telefone toca e me desperta de um sonho horrível. Obrigado telefone, pensei.

*Ligação On*

-A-alô? - Eu disse...

-Jin? Jin? 

-Eu... Quem fala...

-É o Jeon... Você tá em casa ? 

-Não... Porque ?

-É que eu queria te encontrar, pra conversar. Os dias aqui tem sido muito solitário.

-Aqui onde ? Lá no centro da cidade você veio aqui ?

-Não não Jin, você esqueceu que eu aluguei um apartamento aqui pertinho?!

-Não sabia que tinha conseguido... Olha... Me encontra na trilha do penhasco... Daqui a umas 3 ou 2 horas... Te ligo.

-Penhasco? O que tá fazendo no penhasco ?

-Só vim andar. Só perguntar sobre uma trilha que dá no penhasco. Tchau...

-Mas...

-Tchau. - Desliguei.

Ele interrompeu meu sono e ainda vou ter que andar isso tudo, o que não fazemos por um amigo né ? Eu estava andando, andando e andando quando vi a estrada. Lá estava ele, encostado na parede com seus fones de ouvido sempre na música alta. Eu gritei seu nome e ele nem ouviu... Aí eu fui e dei um susto nele, ele caiu direitinho...

-Ai Jin, que susto... - Ele riu...

-Você que tá muito intretido aí... - Eu disse. Rapidamente ele bloqueou o celular e me deu atenção...

-Tudo bem ?

-É... Indo. E você ?

-Tô bem...

Nós ficamos conversando, eu aceitei o cabelo dele eu dizia; "Assim parece um advogado".  Nós iríamos atoa, era bom encontrar alguém que nos fazia rir. Perguntei a ele se podia tomar banho.na casa dele e então ele concordou...  Quando cheguei lá, ele tirou a camisa e deitou na cama, suspirou tão, como dizer... Fadigado. Eu tirei o short e fiquei só de cueca na frente dele sem querer e então entrei no banheiro. Ele ficara jogando vídeo game e comendo uns salgadinhos. Logo eu saí do banheiro e fiquei ao lado dele vendo ele jogar. Ele perguntou se eu queria jogar, mas disse que não, que só queria o observar jogando. Ele era bom naquulo mas ele parou de jogar o olhou pra mim, sorriu e aproximou seu rosto, ele pôs sua mão em meu pescoço e logo já estava me beijando, eu Retribui ee coloquei a mãona cabeça dele é acariciava sua cabeça devagar enquanto dávamos uns amassos. Ele veio por cima de mim e tirou minha blusa, ele começou a se esfregar em mim me deixando excitado e ele me Beijava no pescoço me arrepiando, foi quando lembrei de Namjoon e interrompi...

-Eu não posso... Isso não. Desculpa Jeon...

-Você ainda ama muito ele né ? -Ele respondeu.

-Demais... Mesmo não o tocando, mesmo não acariciando ou ao menos ve-lo. Mas nosso amor ainda está aceso.

-Mas você sabe que ele...

-Morreu? Sei, eu acho. Mas mesmo depois da morte, ele foi o único homem que me apaixonei verdadeiramente... Desculpa.

Ele abaixoua cabeça e concordou, nos passamos uns 5 longos minutos sem falar nada, e nem olhavamos pra cara um do outro. Ate que eu disse:

-Vamos deixar fluir com o tempo?

Ele sorriu e disse: - Tudo bem... Eu quero namorar de verdade você, e te dou qualquer tempo...

Eu Sorri e subi no colo dele, fiquei sentado no colo dele é fiquei o beijando:

-Eu não quero tempo, eu só não quero transar entende? - Sorri e disse.

Ficamos nos beijando e ele deixou eu dormir lá com ele. No dia seguinto,eu estava cansado e ele não estava mais em casa. Eu procurei em todos os lugares mas ele não estava lá. Apenas o celular dele, o que será que tinha ali. Estava muito curioso. Quando desbloqueio o celular.

-Meu Deus... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...