História Entre Lençóis e Mentiras - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Jeon Wonwoo, Kim Mingyu, Lee Seokmin "DK", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN"
Tags Drama, Eu Só Escrevo Angst Mesmo, Seungkwan, Soonseok, Traição, Verkwan, Vernon, Wonhui
Exibições 279
Palavras 2.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EU NÃO ACREDITO NISSO 81 FAVS COM 2 CAPÍTULOS???? EU AMO MUITO VOCÊS??? Nossa sério, obrigada mesmo, gente, eu tô muito emocionada! Saber que vocês tão curtindo a história me deixa feliz demais (agradecimento a todos que comentaram também, vocês fazem o meu dia!) <3

Só pra variar, eu tô bem atolada pra atualizar, mas consegui tirar um tempo hoje pra isso!

Espero que vocês gostem do capítulo, falo mais nas notas finais! Boa leitura~

Capítulo 3 - Over And Over



"I know what's best for me
But I want you instead
I'll keep on wasting all my time"

O quarto estava abafado. O tecido fino do lençol da cama de Seungkwan grudava em sua pele, seu corpo suado estava pesado na cama e o garoto sentia-se em chamas. Cada pelo de seu corpo arrepiava-se com o mais leve dos toques, a pele sensível ardia gritando por mais, suspirando apenas por uma pessoa.

"Hansol"

Seungkwan não conseguia ver o outro na posição que estava ㅡ o rosto no travesseiro, abafando a palavra que dissera momentos antes, e a barriga para baixo ㅡ mas tinha quase certeza que ele sorria. Conhecia Hansol o suficiente para saber que vestia uma de suas melhores expressões, enquanto deixava sua língua passear pela pele de Seungkwan, provando cada sensação e arrepio que provocava. As mãos do garoto seguravam o amigo firmemente pelas coxas, de repente, leves lambidas tornaram-se mordidas e arranhar de dentes que faziam Seungkwan gemer sem pudor.

Aos poucos, as mãos de Hansol iniciaram um passeio livre pelo corpo do garoto, este sentiu o outro abaixando e encostando os lábios em seu ouvido. A respiração pesada fez Seungkwan estremecer, mas as palavras ditas lhe deixaram eufórico por mais.

"Eu podia passar horas te vendo assim e nunca me cansaria, sabia disso?"

Os pensamentos corriam soltos pela mente de Seungkwan e, ele sabia que caso Hansol quisesse, ele não teria forças dentro de si para negar ficar horas ali na cama, sendo acariciado pelas mãos macias do garoto. No entanto, ao ouvir um indício de risada no tom de voz do outro, Seungkwan compreendeu que, felizmente, dessa vez seriam rápidos. Algo que o membro latejante do garoto agradecia.

Quando acordou, horas depois, a cama estava fria. O quarto inteiro era um contraste do que fora momentos antes e o vazio estava presente em cada canto, no ar, apenas o fraco aroma do perfume de Hansol marcava que ele estivera ali. Suspirando, Seungkwan desejou voltar a dormir. Seu corpo fatigado e mente perturbada por um milhão de sensações e pensamentos não lhe faziam nenhum bem, pelo contrário, riam de si e da solidão que o abraçava na forma de lençóis.

Fazia pelo menos um mês desde que ele e Hansol haviam começado com aquilo. Um mês de mentiras para todos, em público eram os melhores amigos de sempre e Hansol o namorado perfeito, a sós, eram dois corpos sedentos por alívio físico que misturavam-se até explodir em prazer. Inicialmente, Seungkwan achava que não iria conseguir seguir com aquilo, mas agora seus momentos com o outro eram quase tão rotineiros quanto um encontro de clube extracurricular. A diferença é que seus encontros com Hansol não tinham dia ou hora marcada, eles simplesmente aconteciam.

Tentando ignorar o aperto que seu coração insistia em sentir, Seungkwan se levantou, procurando entre as roupas largadas no chão a cueca que usava horas antes, quando Hansol havia decidido que ele ficava melhor sem. Vestindo apenas uma blusa por cima de seu peito nu, o garoto pode ouvir as notas de uma música tocando alta ao sair no corredor, mas quando reconheceu o início de What I've Been Looking For de High School Musical, Seungkwan teve que segurar uma risada no fundo de sua garganta.

Sem querer ser notado, procurou as pressas seu celular no quarto e (depois de recuperá-lo e sair silenciosamente pelo corredor) foi até a sala, local onde a música tocava alta o suficiente para que vizinhos reclamassem. A cena diante de seus olhos, entretanto, o fez rir a ponto de esquecer a dor que sentia.

No meio da sala não muito espaçosa, Seokmin e Soonyoung estavam extremamente investidos em um cover de What I've Been Looking For. Os dois seguravam microfones do karaokê improvisado que criaram na televisão, enquanto tentavam dançar ㅡ desastrosamente, na opinião de Seungkwan ㅡ como Sharpay e Ryan Evans. 

Rindo, Seungkwan ligou o celular a tempo de gravar Seokmin rodando Soonyoung, que ria tímido em seu papel de Sharpay. Quando os dois começaram a rebolar no ritmo da música e bater os quadris juntos, o garoto não conseguiu manter seu silêncio e começou a gargalhar da cena ridícula a sua frente.

"Você tem que pagar pelo show, tá achando que é de graça só porque você mora aqui, é?" Soonyoung disse desligando a TV e cruzando os braços.

"Eu pago quando você aprender a ter a pose que a Sharpay merece" Seungkwan respondeu rindo e se jogando no sofá atrás dos amigos "Não são nem onze da manhã e vocês tão dançando High School Musical? Sem me chamar?"

Seokmin arqueou uma sobrancelha, sentando-se no sofá com o amigo "A gente ouviu uns barulhos que sugeriam que você tava... Ocupado"

Seungkwan sentiu o sangue lhe subir ao rosto e desviou o olhar de Seokmin ㅡ que parecia tão envergonhado quanto o outro ㅡ mas ao encarar Soonyoung, percebeu que este sorria.

"Que foi?"

"Nada" Soonyoung respondeu dando de ombros e atirando-se no puf "Só estou pensando até quando vocês vão ficar assim"

"Soonyoung..." O tom de voz de Seokmin soava como um aviso, mas o outro pareceu ignorá-lo completamente.

"Sem 'Soonyoung' pra mim, Seokmin! Já faz um mês, você concordou comigo quando falamos disso mais cedo"

"Disso o que, posso saber?"

Um silêncio instaurou-se na sala, a atmosfera confortável de antes aos poucos dando espaço para algo diferente, amargo. Seungkwan se odiou naquele momento. Dentro de si, a voz da insegurança e da culpa acordaram com um grito, por mais que tentasse negar, ele sabia para onde essa conversa caminharia e faria de tudo para evitá-la.

Seokmin foi o primeiro a falar, virando-se completamente para Seungkwan e o olhando seriamente.

"Nós, eu e o Soonyoung, somos os únicos que sabemos sobre você e o Hansol e, ok nós não concordamos, mas vocês são nossos melhores amigos. Seungkwan, você é praticamente um irmão pra mim-"

"E pra mim então que cuido dele desde que ele tinha treze anos?" Soonyoung interrompeu Seokmin, este lhe virou os olhos antes de continuar "Enfim, a gente gosta muito de você e por isso mesmo que estamos preocupados"

"Preocupados com o que?" O tom de voz de Seungkwan era áspero, carregado de vergonha e culpa "O que eu e Hansol temos vai acabar daqui algum tempo, ok? Não é nada além de puro alívio físico, por mais errado que isso seja"

Os dois amigos se encararam antes de olhar para Seungkwan novamente, seus rostos em um misto de pena e preocupação. Dentro do peito do garoto, uma chama começou a arder em pura raiva, o que os dois sabiam para sentir pena dele? Ele não merecia pena de ninguém, era tão ruim quanto Hansol por concordar fazer parte daquela traição, mesmo assim, Seokmin o olhava com tanto peso que Seungkwan sentia-se a ponto de desmoronar. Estava exposto pelas duas pessoas que mais confiava sem dizer quase nada.

"Seungkwan, a gente sabe que você gosta do Hansol" Soonyoung falou baixinho, como se as palavras pudessem ferir Seungkwan e, de fato, feriram "Na verdade, acho que todo mundo sempre soube menos ele"

Levantando-se do sofá e dando de costas para os dois na sala, Seungkwan começou a caminhar de volta para seu quarto em silêncio. Não queria falar sobre aquilo, não queria pensar nos sentimentos que prendia um a um dentro de si, doía demais e fazia com que o vazio de tudo aquilo o engolisse. 

Atirando-se na sua cama, afogou o rosto no travesseiro e deixou que as lágrimas viessem. Sentia a ardência dos seus olhos com satisfação e aceitava a dor que o sufocava de braços abertos, todos os sentimentos que sentia por Hansol eram errados. Cada um deles devia ser exterminado até que nada mais sobrasse, eles eram amigos e foi Seungkwan quem desejou algo a mais. Em alguns momentos, chegou a considerar que Hansol se aproveitava de si, no entanto, quem era ele para dizer? Saciava as vontades do outro como um tolo por satisfação própria.

Ele era tão culpado quanto Hansol.

~*~

De: Hansolie
[09:39] ei quer ir comigo hoje no cinema?
[10:00] vc não vai me responder não?
[12:48] SEUNGKWAAAAAN!!!!
[12:50] !!!!!!!!!!
[12:55] a Yuna não gosta de filme de ação (eu sei que vc também não) 
[12:58] eu pago a sua pipoca com manteiga extra ;)
[14:26] por que eu tenho a sensação que vc tá me ignorando? (ok já faz 2 dias, vc definitavamente tá)
[16:43] o filme é às 19h, se quiser ir, me encontra na bilheteria

Seungkwan leu a última mensagem de Hansol antes de jogar o celular no meio das cobertas, tentando ignorar sua mão formigando para respondê-lo, voltou seu foco a corrida de Mario Kart que acontecia entre Seokmin e Soonyoung.

"Você não vai responder?" Soonyoung perguntou sem tirar os olhos das curvas que enfrentava no jogo "Ele parece desesperado, já faz dois dias que vocês não se falam"

"Não, melhor não. Eu acho que preciso de um tempo sozinho"

O garoto observou Seokmin gritar e rolar no chão em derrota quando Soonyoung o atacou com uma concha azul, passando em sua frente na corrida logo em seguida e ganhando em primeiro lugar na última volta. 

"Isso é resultado do que a gente te falou?" Soonyoung respondeu se abaixando para depositar um beijo na testa de um Seokmin resmungando "Você sabe que tá fazendo tudo por impulso, não sabe?"

"O que? Primeiro vocês querem que eu pense sobre o que tô fazendo, agora querem que eu volte atrás?" Seungkwan o encarou incrédulo "Dá pra decidir?"

Suspirando Soonyoung voltou-se para Seokmin "Você pode me ajudar aqui, por favor?"

"Seungkwan, a gente quer que você seja feliz" Seungkwan teve que segurar o impulso de virar os olhos e interromper "Mas você tá ainda pior esses últimos dois dias e, por mais errado que seja e possivelmente esse é o pior conselho que vou te dar na vida, você devia parar de fugir do Hansol se é isso que te faz bem"

O garoto ficou em silêncio sem saber como responder. A dualidade do seu relacionamento com Hansol tornava-se ainda mais evidente com as palavras de Seokmin, parte de si vivia nas nuvens quando estava com o outro, contando piadas bobas andando pelo campus ou gemendo entre lençóis, ele sentia-se feliz. Outra, no entanto, era afogada em desespero que o corroía por dentro a cada vez que olhava Yuna e seu melhor amigo. 

Melhor amigo, essas eram as palavras chaves. 

"Eu não sei o que fazer, eu não sei o que me faz feliz" Seungkwan respondeu com a voz fraca, sentia o nó em sua garganta apertar e as lágrimas marejar seus olhos.

Seokmin levantou-se do chão e sentou lado a lado com o garoto, fazendo Seungkwan ficar no meio dos amigos. Sem aviso, ambos o abraçaram, o conforto fez com que as lágrimas caíssem dos olhos do garoto.

"O que você tem vontade agora?" Soonyoung falou arrumando os fios vermelhos do cabelo de Seungkwan "Se você pudesse fazer qualquer coisa no mundo agora, o que faria?"

"Vocês possivelmente vão me achar o maior idiota do planeta, mas eu iria naquele cinema estúpido que o Hansol me chamou. Possivelmente porque o filme vai ser muito ruim, mas ele vai rir o tempo inteiro e isso vai me fazer rir também. Aí depois a gente vai comprar milkshakes enormes como sempre e competir pra ver quem termina mais rápido, mas ele vai perder porque ele sempre perde"

"E eu vou passar o dia inteiro com ele rindo das coisas mais estúpidas porque ele é estúpido, mas a pior parte vai ser saber que eu sou ainda mais. Que eu nunca vou poder dizer nada disso pra ele, nunca vou ser a pessoa segurando a mão dele andando pelas lojas. Mas tudo bem, porque eu aceitei isso, eu aceitei ser a segunda opção"

As palavras saíram sem controle pela sua boca, espalhando-se pela sala entre soluços e Seungkwan não encontrava mais forças em si mesmo para ter raiva. Cada uma delas era a mais pura verdade, o mais sincero sentimento que sentia. Não tinha escolha senão aceitá-las e a capacidade de dizê-las, pela primeira vez em voz alta, o enchia de alívio absurdo e força. Por mais dura que fosse a realidade, seus atos não o inocentava e muito menos iriam magicamente se solucionar.

De repente, Seungkwan pareceu entender o que Soonyoung e Seokmin queriam dele. Não um garoto miserável dentro de casa chorando pelos cantos, mas sim alguém que estaria disposto a assumir e enfrentar as consequências dos próprios atos. 

"Obrigado, eu acho que preciso de vocês mais do que gostaria"

Um sorriso apareceu nos rostos dos dois ao seu lado, a resposta veio em uníssono:

"A gente sabe"

~*~

Faltava quinze minutos para o filme começar quando Seungkwan chegou na bilheteria do cinema, as bochechas vermelhas de tanto correr para não se atrasar e as pernas doendo não facilitavam sua condição, seu coração estava tão acelerado dentro do peito que sentia-se a ponto de desmaiar. Apoiando-se em uma pilastra repetiu mentalmente que aquilo não era um encontro, só mais um passeio entre amigos e que era só Hansol.

Depois de se recompor, olhou ao redor a procura de Hansol, porém nenhuma das pessoas ali parecia aquela que procurava. Suspirando, fechou os olhos e encostou a cabeça na pilastra atrás de si. 

"Parabéns, Boo Seungkwan, você é um completo idiota" Murmurou pra si mesmo frustrado.

"E por que ele seria?"

A voz tão familiar o fez assustar, abrindo os olhos em espanto, Seungkwan não conseguiu evitar que seus lábios formassem um sorriso. 

Hansol estava a sua frente sorrindo, o cabelo escuro bagunçado como sempre emoldurando seu rosto com perfeição. Seus olhos brilhavam em um misto de curiosidade e diversão, Seungkwan percebeu que não se importaria em passar o dia ali, observando os detalhes de seu rosto e a forma como ele brilhava no meio de tanta gente. Mesmo usando roupas rasgadas ㅡ que nem sempre combinavam e sinceramente deviam ir pro lixo ㅡ e estranhas, ele era tudo que Seungkwan queria para si. Ainda que as circunstâncias não fossem as melhores, iria aproveitar o tempo que ainda restava entre eles.

"Então, por que Boo Seungkwan é um completo idiota?" Hansol perguntou novamente, fazendo Seungkwan corar e perceber que estava encarando.

"O que? Não tenho ideia do que você está falando" Respondeu, dando meia volta e caminhando até a bilheteria "Vamos logo, você tá atrasado"

"Eu achei que você não ia vir" Hansol disse apressando o passo para alcançar o amigo "Decidiu parar de me ignorar?"

"Quem disse que eu tava te ignorando?"

"Quem disse que você não estava me ignorando?"

Seungkwan virou-se para encarar Hansol e quando seus olhos encontraram com os do garoto, por um minuto quis esquecer de tudo e dizer a verdade. Dizer que ele não sabia lidar com seus sentimentos ainda e estava aprendendo, principalmente, aprendendo a lidar com o que suas escolhas resultariam. Entretanto, ele sabia o que devia fazer.

"Ok se eu te pagar uma porção de batata frita com queijo você esquece isso?"

"Você sabe mesmo como me conquistar" Hansol respondeu sorrindo e formando um sorriso nos próprios lábios de Seungkwan "Vamos, eu sei que você gosta de ver os trailers antes dos filmes"

"Que? Ninguém gosta disso" 

"Você gosta e sempre me faz anotar os nomes dos filmes pra ver depois, agora anda"

Seungkwan deixou que Hansol o puxasse até a sala de cinema, sua mente vagava longe dali, em um universo alternativo que eles eram namorados, não amigos. Cada parte de si era uma mistura de sentimentos que não sabia resolver, uma hora ou outra, Seungkwan sabia que chegaria a hora daquilo tudo acabar e não sabia ao certo como lidaria com o fim. 

Vendo Hansol rindo do trailer de uma comédia boba, com o rosto iluminado pela meia luz e os olhos brilhando como sempre, Seungkwan não conseguia negar o quanto adorava seus pequenos detalhes e jeitos. Quando ele jogou uma pipoca pra cima e tentou pegar (falhando miseravelmente), o garoto riu do outro ao seu lado.

"Bom te ver sorrindo, você não combina com uma expressão séria" Ele pode ouvir Hansol dizer enquanto o observava "Eu gosto de quando você sorri"

Se alguém perguntasse para Seungkwan o porque de seus sentimentos por Hansol, ele talvez possuísse um milhão de coisas para dizer, ou talvez apenas resumiria tudo as ações das últimas horas.

Sem pensar muito e confiante pela discrição da sala de cinema, Seungkwan puxou Hansol para perto de si, encontrando seus lábios com o do garoto. Apesar de tudo, a cada pequena ação, ele não conseguia negar que se apaixonava cada vez mais por Hansol.


Notas Finais


Aaaah ainda falta um pouco pra chegar nas minhas partes favoritas dessa fic, mas vamos lá...

A música desse capítulo chama Over and Over (no caso, ela foi escrita sobre vício em drogas MAS) pra quem quiser ouvir, aqui tem o link:
https://www.youtube.com/watch?v=okC4hw8IPYg

Pra quem quiser dar uma olhadinha na letra:
https://www.letras.mus.br/three-days-grace/567110/

Eu postei uma fic (angst) jihan uns dias atrás e deletei, mas coloquei de novo, então se alguém quiser ler, vou deixar aqui o link:
https://spiritfanfics.com/historia/memorias-de-tinta-6745427

Pra quem quiser também, vou deixar o link de uma fic maravilhosa jicheol que eu amo muito e acho que vcs deviam amar também:
https://spiritfanfics.com/historia/relicario-6735275

Bom, por hoje é isso. Se viram algum errinho que deixei passar na fic me avisem, por favor! Comentários são sempre bem vindos e obrigada de novo por todo carinho <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...