História Entre Mundos 2 - Mundo Surreal - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Mistério, Originais, Suspense
Visualizações 9
Palavras 1.188
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olaaaaa meus amores!!!!
Voltei!!!
Gente oque posso dizer...?

Esse é o último capítulo de Mundo Surreal...
Sim,o último.

Mas não fiquem tristes...rsrs
Terá uma continuação,uma terceira história,que,imagino,será a última história,uma trilogia de Entre Mundos ( inventei esse nome agora mesmo,sei lá,gostei. )

Bem...
tenham uma boa leitura.

Capítulo 16 - Epílogo - HOMERY


Fanfic / Fanfiction Entre Mundos 2 - Mundo Surreal - Capítulo 16 - Epílogo - HOMERY

                                                                       4 Meses depois...

~Livvy

Já haviam se passado quatro meses que Izzy e Vitória estavam desaparecidas,e até agora não descobrimos exatamente nada.

Zoe,obviamente havia melhorado da facada que levara de Satrina,e ser uma bruxa ajudava um pouco.Amy voltou para a mansão com Lowen, Marcus e Jimmy,os dois se aproximaram muito nesses quatro meses,e eu estava quase certa de que estava rolando algo entre eles.Eu ,Max e Chris estávamos na casa da Zoe no momento,nesse tempo todo ficamos aqui,tentando descobrir algo sobre Satrina, alguma pista ou até mesmo tentar rastrear elas,mas não havia resultado.Zoe e Chris até começaram a se dar bem.

Estava de noite,o inverno havia chegado e a neve caia suavemente do lado de fora do meu quarto.

E eu não conseguia dormir,desde que Isabelle desapareceu,simplesmente não conseguia,muita coisa aconteceu na noite do eclipse,eu fechava os olhos e tinha pesadelos horríveis,pesadelos com meu irmão me torturando,arrancando cada parte do meu corpo com uma faca,ou com Isabelle morrendo,lenta e dolorosamente,ou então...com Sophie.Eu sonhava com Sophie mais do que com os outros,eu sentia culpa por ela ter morrido,sentia culpa por Max te-la matado ,tudo para salvar a minha vida,sentia culpa por ele estar péssimo,eu sonhava que ele me odiava,que ele jogava na minha cara que a culpa havia sido minha...e talvez tenha sido.Se eu não fosse tão burra,ou tão fraca,talvez Max não tivesse que fazer o que fez,talvez tivéssemos achado um jeito de salva-la...

Eu e Max não havíamos conversado sobre o assunto desde que aconteceu,eu sempre perguntava,mas ele nunca respondia,depois de um tempo parei de perguntar, pois, se ele não quer falar sobre eu não vou insistir.

- Livvy?

Max estava na porta do quarto,seu cabelo castanho,que havia crescido bastante no último mes,caía sobre o rosto de um jeito adorável.

- Entre - sorri.

Sentou-se a meu lado na cama.Outra coisa também havia acontecido...ou seria melhor dizer : não havia  acontecido?

Depois do nosso beijo na casa de Lowen nunca mais tocamos no assunto,aquilo nunca mais se repetiu,ele simplesmente fingiu que nada havia acontecido.Mas talvez fosse melhor assim,afinal de contas ele matou a própria irmã pra me salvar,e eu havia perdido minha melhor amiga.Não era momento para isso.

- Não vão encontra-las né? - murmurei desanimada - já estamos procurando a quatro meses...

- Vão ser encontradas quando quiserem ser encontradas.

Suspirei.

- E Gabriel?

Max respirou fundo passando a mão nos cabelos.

- Vai de mal a pior...

- Como ele pode ficar pior? - disse eu.

Gabriel estava péssimo,acho que ele era o que mais estava sofrendo com a perda de  Isabelle,ele ficou mal quando soube que Sophie morreu,mas ficou destruído com o acontecido com Izzy.Ele não saía da casa dele,ficava sozinho todos os dias,sentado enfrente aquela mesa de madeira cheia de papéis,tentando encontrar alguma coisa,descobrir como salvar Isabelle,tomava café o dia todo,e não dormia nada a noite,a última vez que o vi foi a duas semanas,e ele estava com a barba pra fazer e com olheiras fundas em baixo dos olhos.

- Acredite em mim...ele pode.Ele me disse que os pesadelos só aumentam... - suspirou.

- Ele não encontrou nada não é?

Balançou a cabeça.

- Não... - enfim falou - e se encontrou quer guardar para si.O que é bem improvável por sinal...se ele descobrisse algo viria correndo nos contar.

Engoli em seco.Eu queria perguntar,eu tinha...

- Sabe...desde que aconteceu nunca conversamos a respeito. - olhei bem em seus olhos.

- Do que está falando? - franziu as sobrancelhas.

Hesitei prendendo a respiração por um breve momento.

- Sophie - falei finalmente.

Ele desviou o olhar enrijecendo,cerrou a mandíbula e disse :

- Fiz o que foi preciso.

- Eu sei...e não te culpo por isso - eu culpo a mim mesma.Queria dizer,mas ao invés disso eu falei: - quero saber como voce está.

Ele riu.

-Como acha que estou? - agora ele me encarava,e em seu olhar havia dor,e pude ver o desprezo que sentia por si próprio. - Matei minha própria irmã.Como deveria me sentir?

Havia um nó em minha garganta.

- Agora sei como Isabelle se sente... - resmungou baixando a cabeça,e pensei em Eloísa.

- Não se culpe por Sophie...

- Por que não deveria me culpar?! - elevou a voz - Afinal,a culpa foi minha.

- Max,se voce não tivesse feito o que fez...eu estaria morta agora - engoli em seco - de qualquer forma alguém se machucaria...

- Ela era minha irmã...como pude...? 

-  Também perdi meu irmão... - toquei seu ombro.

- Voce não o matou.Seu irmão ainda está vivo, Livvy - agora,em sua expressão,tudo o que podia ver era exaustão. 

Balancei a cabeça negativamente.

- Em primeiro lugar. - falei confiante -  se os papéis fossem invertidos eu faria o mesmo por voce...

- Mataria seu irmão?- me olhou com incerteza.

Suspirei assentindo.

- E segundo... - engoli em seco,sentindo uma pontada no coração. - aquela coisa  não é meu irmão.

                                                                                      ***

~Gabriel

Acordei num pulo,arfando e com o coração acelerado,passara a noite aqui,diante da mesa cheia de papéis,me levantei pegando mais um pouco de café quente.A neve caía do lado de fora,a luz do sol entrando pelas janelas de vidro da casa.As imagens dos meus sonhos não saiam da minha mente,sonhos com Isabelle,literalmente noite apos noite tenho pesadelos com ela desde que ela se foi,sonho que ela me mata,ou que  ela está morrendo.

Ou,que ela está em cima de um penhasco,e todo o resto,tudo a sua volta,era reduzido a cinzas.

Eu admito,eu estava chegando ao fundo do poço,não saía de casa,não dormia direito,estava cansado,mas não podia adormecer,eu não conseguia.E eu sabia que todos os outros já estavam perdendo as esperanças,afinal já estávamos procurando a 4 meses e até agora não encontramos nada que pudesse ajudar.Mas eu não podia perder a esperança,pois se eu a perdesse estaria ainda pior do que estou.

A mesa estava cheia de papéis esses eram novos,algumas das coisas de meu pai que eu tinha,pesquisas que ele fazia quando mais novo,e mesmo que todos fossem iguais,um chamou minha atenção.O peguei e li mentalmente o que havia ali.

Dobrei os papéis abismado.

- Preciso contar para Livvy...

Coloquei outra blusa por cima da que eu já estava e guardei os papéis no bolso,peguei as chaves do carro,mas antes mesmo de tocar na maçaneta alguém bateu na porta.Abri,esperando ver Max ou Zoe,como sempre vindo ver se eu estava bem.

Mas não era eles.

Do lado de fora havia uma garota,alta e esbelta,pele bronzeada e com sardas,cabelos negros e lisos,na altura do quadril,seus cilios eram longos,e os olhos azuis intensos.Usava um sobretudo que combinava com os olhos e botas de coro preta.

- Quem é voce? - perguntei.

- Meu nome é Anna Homery - sorriu dando um passo a frente - e posso te ajudar a encontrar Isabelle.

                                                                                                 ***

~Autora

Eles sofreram demais,choraram demais,houve muitas lágrimas derramadas,e sangue mais ainda.

Muitas coisas aconteceram em tão pouco tempo,e muitas ainda vão acontecer.

E eu lhes pergunto : voces estão preparados?

Estão preparados para reviravoltas?Mortes?Segredos a serem revelados?Sentimentos a serem assumidos?

Satrina tem um plano,e qual será esse?

E eu mesma respondo:

Será algo pior do que voce pode imaginar,acredite,o mal maior ainda está porvir.

                                                                                                 ***

 

 


Notas Finais


Genteeeeeeeeee!!
O que acharam?!
Pois é...Mundo Surreal acaba por aqui.
Muita coisa aconteceu não?
Mas quem é Anna Homery?Como ela pode saber onde Isabelle está?
Voces não fazem ideia do que essa garota sabe.

Comentem por favor,me deem a opinião de voces,e não se preocupem...
Logo,logo eu chego com uma continuação,Mundo de Cinzas,ainda não sei quando pretendo começar essa fic,provavelmente mes que vem,mais ou menos pelo dia 13 de setembro,não sei,mas eu aviso,se quiserem saber quando vou lançar,se manter informado,entrem no meu perfil,colocarei a data da terceira fic,Mundo de Cinzas,lá.
E se preparem,porque muita coisa ainda vai acontecer.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...