História Entre Mundos


Escrita por: ~


Sinopse:
Milo apenas observa como os outros estão conseguindo seguir em frente. Mas para ele... como lidar quando se perde o amor de sua vida? Será que uma chance de dizer adeus seria o suficiente?
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias Saint Seiya
Personagens Camus de Aquário, Miro de Escorpião
Tags Drama, Milo X Camus, Saint Seiya
Exibições 112
Comentários 12
Palavras 3.532
Terminada Sim

Fanfic / Fanfiction Entre Mundos
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Halloween
12
112
3.532

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Amelinda
Capítulo 1 - Halloween
Usuário: ~Amelinda
Usuário
E eis que no dia do aniversário do Milo, leio esta maravilha aqui.
Correndo o risco de parecer preconceituosa, já sendo, mesmo sendo piadinha: por que tu não foi fazer Letras? Brincadeira, nem queira, curso chato paporra, kkkkkkk, mas véi, tu escreves muito melhor que muitas pessoas de Letras, é exímia conhecedora da escrita mesmo... de verdade...

Achei triste? Em parte.
Não foi a tristeza que me chamou mais a atenção. Foi a sutil alternância que você fez com a revolta do Milo, a empatia do Mu, a tristeza, a dor, a desesperança, mas também com alguns improváveis momentos de humor - humor em meio a uma história "tão triste"? Com a maioria das pessoas, isso poderia ficar bem mal feito e forçado. Mas, como eu disse lá no Facebook, tu é genial, guria. Sequer amenizou porra nenhuma, porque se vê que nem foi essa a tua intenção. Ficou foi NATURAL. VERDADEIRO. HUMANO.
*agora, pausa para rir... Hydra de bailarina kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk VÉÉÉI essa parte em que contas as fantasias dos Cavaleiros ficou muito dez, aliás, rsrsrs

Eu sempre achei essa história do Milo e do Camus tão trágica... claro que, como o Mu disse, outros também perderam a vida. Mas até a produção do anime sentiu essa carga mais estranha nesses dois, ao fazer aquela cena em que Milo enforca Camus, quando da morte da Chatori. Pra que aquilo? Os demais não fizeram como o escorpiano, havia mais coisa ali debaixo daquela reação. Alguns associam ao amor. Eu associo ao amor perdido, ao ressentimento, à revolta de ter arrancado de si o que poderia ter sido... e a tudo que o seu Milo falou.

À parte de toda a sua melancólica construção, eu destaco os diálogos, esses sim, "acabaram" comigo. Sensacionais... você os deixou tocantes sem serem melosos ou apelativos. Sem serem exageradamente sofrentes - erro que acho que eu mesma cometo, reconheço! Sou tipo autora de novela mexicana merrrrmo kkkkkk - ficaram enxutos e lindos, tristes e reais... cara, sei lá, nem sei mais o que dizer.

Eu lamento que sua vida te impeça de escrever mais. Mas também te garanto que estarei SEMPRE à espera de obra tua, pois sei que é coisa papa fina (droga, Dame tá me fazendo falar gíria velha, hauhauha *besta, nem é da época da fic*).

Parabéns... e muito obrigada por esta lindeza literária.

Beijos
Amelinda