História Entre Mundos- A Nova Era - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Bruxas, Hot, Lobisomem, Magia, Vampiros
Visualizações 18
Palavras 1.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - II- Novo Amigo


Fanfic / Fanfiction Entre Mundos- A Nova Era - Capítulo 3 - II- Novo Amigo


– Acha mesmo que começou? Ainda faltam duas semanas para acontecer. – Pergunta uma voz masculina tão doce e meio fina, porém familiar. – Acho melhor contarmos logo a ela, soube que tem um Tiyanak por aqui, e se eles a acharem? 

– Cala a boca, porra. Se continuar vai acorda- lá, depois pensamos no que fazer. – Uma voz feminina ecoa pelos meus ouvidos e logo reconheço, era Kiara. 

– Só estou preocupado – Novamente a voz masculina fala e agora a reconheço, com certeza é Simon. 

Ouço eles se afastarem e uma porta se fechar. 

Espera, onde estou? E o que faltam duas semanas pra acontecer? E o que diabos é Tiyanak? ” 

Flashes passam na minha cabeça e logo me recordo de estar na sala, sentir meu corpo pesar e desmaiar. Abro os olhos, e pisco até me acostumar com a luminosidade, me sento na maca onde estou e percorro o local com o olhar. 

“ Bom, já sei que estou na enfermaria. ” 

Em uma maca próxima a minha um garoto balança as pernas inquieto e parece impaciente com o enfermeiro que está enfaixando o braço. 

– Droga Alex, está doendo porra. – Resmunga o garoto com o braço enfaixado. 

Me levanto e ando até onde eles se encontram, sinto uma dor de cabeça do caralho. 

Me aproximo e toco o ombro do enfermeiro, cujo nome acabo de descobrir, Alex

– Humm... Será que pode me dar alguma coisa pra essa porra de dor de cabeça passar? – Questiono. 

Assim que o cara se vira olhando para mim e como se estivesse no céu, porque SENHOR, aquilo era um ANJO

Seus cabelos castanhos estavam bagunçados e a roupa branca que vestia ficava tão...Sexy. 

“ Foco Scar, foco! ” 

Senti sua respiração pesada, agora estava mais perto do que minha consciência achava necessário, então me afastei instintivamente. 

– Ele tem 70% de água no organismo, mas desse jeito vai desidrata-lo. – O garoto que estava na maca diz com um sorriso malicioso no rosto. 

Ele estava certo, eu estava secando Alex na maior cara de pau, mas como dizem por aí " O que é belo é para ser apreciado. " 

– Eu, hm... Quem acha que é pra falar comigo assim, hein? – Respondo. – Ah, foda-se, não importa, só quero um remédio pra passar essa dor infernal. – Dou de ombros. 

– Scarlett, certo? – Pergunta me encarando com aqueles grandes olhos azuis, quase transparentes. 

Sua postura perfeita, passava uma impressão misteriosa, seus braços fortes se mostravam pela blusa branca que vestia. 

“ Eu estou fazendo de novo, se concentre Scar, responda o garoto.” 

– Scar. Me chame de Scar. – Sorrio de lado. 

– Sou Alex, eu vou... – Me olhou e deu de encontro aos meus olhos procurando resposta, como se estivesse esquecido o que fazer.   

– Vai buscar algo pra dor de cabeça. – Sorri. 

– Isso, já volto. Sente- se aí. – Apontou para o lugar ao lado do garoto com o braço enfaixado e se dirigiu a uma pequena porta no canto da sala. 

Sentei e pensei no que tinha acabado de acontecer, como nunca passei mal antes? 

Se soubesse que Alex esteve todo esse tempo aqui, passaria a frequentar esse local mais vezes. Sinto algo se mexer ao meu lado e pigarrear. 

– Então Scar, sou Nathan, mas já deve me conhecer, sou o mais gostosão dessa escola como pode perceber. – Gesticulou apontando para si. – E também sou vice capitão do time de futebol americano. – Se apresentou.  

O que tem de gostoso tem de convencido. E desde quando existe vice capitão?

Vamos ver como posso me divertir um pouco aqui. ”

O olhei e ele era realmente familiar, seus cabelos loiros, as sardas espalhadas por todo rosto, olhos tão azuis quanto o céu, deixavam qualquer garota com o coração disparado, além de mim claro. 

“ Ata, sei, vou fingir que acredito em mim mesma. ”

– Nunca ouvi falar de você. – Digo. 

– Como não? – Perguntou. – Bom, já que não me conhece, prazer sou Nathan, mas conhecido como Nathan: O furacão de amor.

A carranca que eu tinha se desfez e logo depois cai na gargalhada, aquele garoto só podia estar contado uma piada, tá que ele era bonito, mas Nathan: O furacão de amor? Isso já era demais. 

Me virei e pude vê-lo com um sorriso de lado, o idiota tinha conseguido me fazer rir. 

Sorri gentilmente a ele e ouvi uma porta se abrindo com Alex saindo com um copo de água e uma tabela de comprimidos na mão. 

– Já está liberado Nathan. – Alex disse. – Aqui está Scar, espero que melhore, qualquer coisa é só aparecer por aqui. – Completou me jogando uma piscadela. 

“ Que calor tá aqui né? Uau ”

Tomei um comprimido e coloquei o resto em meu bolso. 

– Cuidado para não babar, Alex. – Zombou Nathan. 

– Vai para o inferno cara. – Retrucou. 

– Assim você me magoa, amor. – Nathan falou tentando fazer uma voz feminina, que mais parecia uma foca engasgada com uma bola de baseball. 

“ Porra, fui longe nessa. ”

– Obrigada Alex, nos vemos por aí. – Agradeci dando um sorriso tímido. 

Quando percebi, estava sendo arrasta pelo braço bom de Nathan, pude ver o ultimo sorriso e um aceno de Alex, assim que a porta se fechou atrás de mim. 

“ Que sorriso. ” 

– Então, para onde vamos ruivinha? – Perguntou o loiro. 

– Eu, vou procurar meus amigos. Você eu já não sei. – Respondi seca. – E nada de ruivinha

Comecei a andar e senti alguém vindo logo atrás. 

– O que você pensa que está fazendo? – Disse parando bruscamente e senti como se uma parede tivesse batido em mim. – Aí caralho, você é feito de tijolo ou o que? 

– Dá próxima me deixe te acompanhar, que não vai acontecer mais isso. – O loiro resmungou ao meu lado.

Voltamos a andar, agora lado a lado. 

– Você está bem? – Puxou assunto. 

– Estou sim, não tinha percebido, mas até minha dor de cabeça passou. – Respondi. – E o seu braço, como aconteceu? 

Pude ver seu corpo ficar tenso e ponderar se responderia ou não minha pergunta. 

– Eu briguei com um cara. 

Ele não parecia estar falando totalmente a verdade, é como se aquilo tivesse duplo sentido. 

– Então apanhou dele? – Perguntei segurando os risos. 

– Não, é claro que não, ele só jogou baixo. – Respondeu irritado. 

“ Eu hein garoto bipolar, pode nem perguntar. ” 

– Tudo bem então, loiro. – Respondi sorrindo. Percebi seu corpo voltar ao normal, e seu braço bom enlaçar o meu pescoço. 

– Meio abusado, não acha? – Perguntei. 

– Você não viu nada.





Notas Finais


Oi oi, então tá ai, mais um capítulo. Eu deveria ter postado ontem? Sim.
Mas sei lá, não teve nenhuma visualização então fiquei meio assim, sabe? MAS JÁ TÔ DE VOLTA NO MAIOR PIKE.

O que acharam do capítulo? Estão gostando? E quem será esse enfermeiro misterioso? Gostaram do nosso mais novo amigo, Nathan?

É isso aí, votem, comentem, favoritem, é muito importante saber o que vocês acham.

Beijos, até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...