História Entre o amor e o desejo - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha Kanketsu-hen
Exibições 26
Palavras 2.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


...

Capítulo 15 - Capitulo 15- Confronto


Capitulo 15- Confronto

 

A serva ficou caída desacordada No chão, quando Rin partiu em direção de Megumi foi impedida por Akira, que lhe agarrou pelo cabelo.

Akira – humana imunda – jogando Rin no chão com força – Sesshoumaru tem tanto desprezo por mim, por ser de uma raça diferente, mas trás essa humana para morar no castelo, isso é muito irônico.

Zang – que tipo de relação Sesshoumaru tem com essa humana?

Akira – ela é a nova Hime do Oeste – o ex-general de Sesshoumaru cuspiu no corpo caído de Rin – eu,um  poderoso youkai servindo a essa raça inútil.

Zang – mais porque essa humana? O que ela tem de especial?

Akira – talvez ele a torne sua concubina, ate que ela é bonitinha – puxando Rin de novo pelos cabelos – e esse cheiro de virgem – deu uma aspirada em Rin – mas deitasse com uma humana é sem duvida algo repugnante, misturasse com esses seres inferiores.

Zang – você vai mata lá?

Akira – sim – soltou Rin e virou-se para encarar Zang – ou você deseja fazer isso? Já que ela tomou o seu lugar, alias você queria ser a rainha do Oeste, e Sesshoumaru preferiu essa humana.

Zang – eu quero ter o prazer de ver ela agonizando – com o sorriso malicioso nos lábios.

#-#

E no lado de fora a batalha começa, poucos Youkais do lado de Sesshoumaru sobreviveram, e a Tenseiga não adiantaria em ressuscitá-los, não havia mais tempos, e os mensageiros do outro mundo já haviam levados suas almas, o jeito era batalha com os poucos feridos que sobraram, e um dos seus melhores guerreiros, Takashi, estava morrendo.

Sesshoumaru não sentia a presença do lideres daqueles youkais, apenas seus soltados, o que indicava que estava a salvo em algum lugar perto dali, se matasse ele, acabaria logo com toda aquela guerra.

O exercito inimigo começaram a atacar, lançando flechas, outros davam tiros de canhões. Sesshoumaru matou muitos com seu chicote venenoso. Tekai matava outros com sua Katana, e assim os Inuyoukais que sobreviveram tentavam bravamente matar o Maximo de inimigos que conseguissem.

Um grande sequencia de disparos de canhões foram feitas, todos em direção de Sesshoumaru, que era o mais perigoso dos Inuyoukais, o que matava mais de seus inimigos, ele conseguiu desviar de quase todos, mas os três últimos disparos lhe acertaram, fazendo com que ele caísse no chão, tendo alguns machucados nos braços. Rapidamente ele foi cercado por 50 youkais tigres, que lhe apontavam katanas. Sesshoumaru levantou-se calmamente, analisando toda a situação. Os 50 youkais que cercavam Sesshoumaru abriram caminho para o general de sua tropa, um youkais tigre, com longos cabelos cor alaranjada, com listras negras em seu rosto, para que pudesse encarar Sesshoumaru.

Hideki – então, enfim conseguimos captura-lo Sesshoumaru? – cantava vitoria o general inimigo.

Sesshoumaru – como se este Sesshoumaru fosse derrotado por youkais inferiores – mantende a postura firme.

Hideki – você não Está numa posição muito boa – começou a caminhar dando a volta em Sesshoumaru – veja, estamos em vantagem numérica, os poucos que restam da sua tropa logo morrerão, e você é muito forte, mesmo sem aquela sua katana, mas mesmo assim não será o suficiente para derrotar todos nos.

Sesshoumaru – vou-lhe ensinar a nunca afrontar este Sesshoumaru – estalando os ossos da mao direita – mandarei sua alma para o inferno – partindo para atacar o general, que logo desviou do ataque de Sesshoumaru. Os soldados que estavam cercando o Inuyoukai logo avançaram para cima dele. Sesshoumaru era muito forte, sua rapidez era superior do que dos youkais tigres, seus ataques eram precisos e certeiros, matou seus oponentes em poucos minutos, mais sofreu alguns ferimentos também pelo corpo.

E mais uma vez foi cercado, e agora por cem youkais tigres, que logo desferiram golpes contra Sesshoumaru, alguns acertaram o lorde das terras do Oeste, que em seguida começou a perder sangue. Os inimigos não paravam, continuavam a atacar, Sesshoumaru desviava e matava, mais seus movimentos começaram a ser lidos pelo adversário, que já previa as atitudes de Sesshoumaru.

Quem visse a situação logo imaginaria que Sesshoumaru não tivesse chances, a maioria de seus soltados estavam mortos, os outros estavam feridos incapazes de lutar, Tekai, o ultimo de seus guerreiros ainda estava de pé, mas já aparentava cansaço. Talvez a derrota chegasse para Sesshoumaru.

Mas como um milagres, ao qual em nenhum momento Sesshoumaru rogou por ele, uma forte luz surgiu, eliminando muitos soldados adversários.

 – Kaze no Kizo – era o que se ouvia antes da luz aparecer e matar o youkais tigres.

Sesshoumaru – Inuyasha!!!!!!!! Como ousas interferir em meus assuntos – se livrando de alguns youkais que ainda lhe atacará.

Inuyasha – ora maninho, não vai agradecer por ter te salvado? – zombou Inuyasha – mas eu não vim aqui por sua causa, vim saber da Rin, onde ela estar?

Sesshoumaru – droga! Rin... – ele pensava que era inadmissível que ele se esquecerá dela durante todo ataque, mas e agora ? ela estaria bem? Correu na direção de Takashi, enquanto Inuyasha, Kohaku, Miroku e Kirara cuidavam de aniquilar o restante do exercito Inimigo – Takashi, Takashi... onde estar a Rin? – mexendo no inuyoukai que estava caído no chão para ver se ele despertava.

Takashi – Sesshoumaru-sama – com a voz fraca e abrindo os olhos – nas masmorras, Kuzuo disse que lhe protegeria – foram suas ultimas palavras, deu o ultimo suspiro e morreu.

De certo que ele teria que ir o mais de presa possível para as masmorras para verificar se tava tudo bem com Rin, mas a tenseiga lhe impedia de partir, ela queria ressuscitar o general que acabará de morrer na sua frente, e ele decidiu fazer isso, salvar o youkai que o conhecia desde de pequeno, que lhe ensinará muitas vezes a arte da batalha, que por muito tempo defendeu seu pai. E com um golpe da Tenseiga, a alma de Takashi retornou, o peito voltou a se inflar com o ar que entrava em seus pulmões, o coração voltou a ganhar batimentos. Seus olhos abriram, e uma nova vida começará.

Sesshoumaru – volte para a batalha general, defenda nosso reino – não esperou resposta e nem agradecimento, voou em direção as masmorras.

#-#

Era acostumada quando criança a levar surras dos aldeões da vila onde morava depois que os pais morreram, sofreu muito nessa época. Uma criança com seus 7 anos de idade vendo a família ser morta por bandidos e ficar sozinha, sofrer as mazelas da vida sem ninguém para lhe ampara, morar num casebre sem condições para uma criança, e depois ser morta por lobos. Em apenas 7 anos de sua vida já sofrerá coisas. Mas desde que encontrará seu lorde, Sesshoumaru, ela foi mais feliz, não que tenha sido mais fácil, afinal ele é um youkais orgulhoso que odeia humanos. Mas ele há ressuscitou, ninguém sabe ao certo o por quer dele ter lhe salvado, e depois permitiu que ela lhe seguisse por todos os lados. Foram muitos dias ate conquistar a confiança daquele youkais frio, sempre tão serio, fechado, e de poucas palavras, mas ela não se importava, pois ele, depois de seus pais, era quem mostrou um mínimo de interesse pelo bem-estar dela. Mesmo que ela tivesse que ir atrás da própria comida, mas ele sempre ordenava que seu fiel servo acompanhasse aquela criança humana, para se assegurar que ficaria segura. E foi um período difícil, seu lorde estava em meio a uma batalha contra um ser perverso e poderoso, que fazia mal a muita gente, e ela acabou envolvida nessa batalha, por sempre ser usada como escudo. Era raptada para que Sesshoumaru não usasse toda a sua força contra o inimigo. E agora, o inimigo Naraku foi derrotado, e muitos anos depois ela estava morando com seu lorde, e agora seu amor, tudo parecia relativamente tranquilo, tinha uma vida de princesa. Mas nem tudo que é bom dura para sempre.

Sangue já escorria por sua boca e nariz, o corpo não aguentava mais pancadas, já estava toda dolorida, mas não se rendeu fácil, lutou, mesmo que nunca se interessasse por luta aprendeu a se defender, deu alguns chutes e pontapés na youkais que lhe baterá, mas a luta não estava sendo justa, dois youkais contra uma humana. Quando ela conseguia acertar a youkai e lhe derrubar, Akira vinha e lhe batia, puxava seus cabelos, lhe jogava contra parede. O youkai pássaro estava preste a lhe enfiar a katana no meio de seu coração, quando certo general que estava caído inconsciente no chão recuperou as forças. Kuzuo tinha pegado sua katana e cravado nas costas de Akira, atravessando pela barriga. Akira caiu de joelhos no chão, se apoiando com uma mão, enquanto a outra livre tirava o obejeto intruso de seu corpo.

Rin nessa hora tentou fugir, mas foi impedia por Zang, que cravou no seu peito suas garras, depositando ali veneno, um veneno que fez Rin cair imediatamente no chão e se contorcer de dor. Akira fez o mesmo com Kuzuo, atravessou o coração do general com suas garras, deixando correr pelo corpo de Kuzuo o veneno que exalava do corpo de Akira.

Kuzuo caiu morto no mesmo instante, enquanto Rin agonizava de dor. Uma dor que nunca sentira em sua vida, ela gritava, gritava por ele, Sesshoumaru, que lhe viesse lhe salvar.

Akira levantou-se sangrando, pegou zang no colou e voou em direção a saída das masmorras, ele levaria ela ate o líder dos youkais tigres, aquele que queria o domínio das terras de Sesshoumaru.

#-#

Sesshoumaru estava quase chegando nos portões das masmorras quando viu seu General Akira saindo de lá com Zang nos braços.

Sesshoumaru – então é você o traidor? – disse pra si mesmo pois o youkais pássaro já estava voando alto no céu. Ia segui-los e destruir os dois, mais uma coisa fez ele parar. O cheiro do Sague de Rin, estava forte, uma pontada de dor surgiu no seu peito esquerdo, uma sensação de medo percorreu o seu corpo – Rin – sussurrou o youkais seguindo o caminho das masmorras.

#-#

O cenário do castelo era de completa destruição, corpos no chão, destroços, e alguns youkais inimigos fugindo do novo adversário. Inuyasha, que com sua tesaiga conseguiu derrotar boa parte do exercito de youkais Tigres. Seus amigos Kohaku, Miroku e Kirara também lhe ajudaram.

Inuyasha – feh, Sesshoumaru vai ter que me agradecer muito por tudo que eu fiz aqui por ele – se gabava o hanyon.

Miroku – é, e também vai ter muito o que reconstruir – o monge disse olhando tudo em volta.

Kahaku – precisamos encontrar Rin – disse o jovem tendo a atenção de todos que estavam presentes.

Takashi – ela esta nas masmorras – o general disse se aproximando do grupo – Sesshoumaru-sama já foi para lá.

Inuyasha – então vamos todos para lá também – takashi foi na frente indicando o caminhos, logo atrás vinha Inuyasha e sua turma. Tekai ficou para averiguar a situação do castelo e dos sobreviventes.

#-#

O cheiro do sangue dela ficou mais forte, e logo ele viu o que não lhe agrava em nada, três corpos no chão, e um deles era de sua preciosa Rin, a dor no peito aumentou, o coração bateu rápido, ele era um youkais orgulhos e frio, mais ainda assim tinha coração.

Pegou a pequena humana nos braços, deu um pequeno suspiro de alivio, ela ainda estava viva. Mas por quanto tempo ? Olhou mais os outros dois corpos, um já estava morto, que era seu general, e o outro ainda tinha vida, mas estava muito debilitado, era a serva pessoal de Rin.

Repouso a humana no chão, caminhou em direção ao youkai morto e desembainhou a Tenseiga, cortou os emissários do outro mundo, e trouxe de volta a vida daquele youkai que morreu tentando salvar uma humana.

Voltou a se ajoelhar perto do corpo de Rin, pegou-a no colo, acariciou o rosto da jovem, e desejou nunca ter ficado longe dela.

Logo em seguida chegou Inuyasha, Miroku, Kohaku e Kirara junto com o general Takashi, que viram aquela cena de horror, a humana coberta de sangue nos braços de Sesshoumaru.

Takashi – mais o que aconteceu aqui ? – perguntou o general sem entender o ocorrido.

Kuzuo – Akira é o traidor – respondeu o ex-morto, levantando do chão graças ao poder da tenseiga.

Takashi - Akira ?... – surpreso.

Kohaku – e a Rin? Como ela esta? – perguntou o humano aproximando de Sesshoumaru.

Sesshoumaru – ainda esta viva, mas tem muito veneno no corpo dela – disse o youkais frio.

Miroku – precisamos purificar o corpo de Rin, se não ela morre – o monge se aproximou do corpo da jovem nos braços de Sesshoumaru e colocou a mão na testa dela – esta ficando gelada, e o veneno parece ser bem poderoso.

Kuzuo – foi zang, ela aliou-se com os youkais tigres.

Inuyasha – vamos tira-la daqui – o hanyon falou, mas seu irmão não se moveu - Sesshoumaru? Você esta bem?

Sesshoumaru – Sim – foi a única coisa que respondeu, depois carregou a menina no colo e caminhou em direção para saída das masmorras.

O Daiyoukai continuava com a mesma expressão de sempre, fria e inelegível, mas seu meio-irmão notou que em seus olhos possuíam uma certa tristeza. Nunca tinha visto este sentimento nos olhos de Sesshoumaru, mas ele estava lá, mesmo que o poderoso youkais não admitisse. Foi uma caminhada lenda para fora das masmorras, Sesshoumaru carregava Rin, enquanto Kuzuo carregava Megumi, que também estava em um estado grave.

#-#

No lado de fora já havia começado a limpeza, as fêmeas youkais que estavam no vilarejo começaram o trabalho sendo comandadas por Tekai. Elas tinham que juntar os corpos dos mortos, enterrar seus guerreiros, e jogar em um buraco qualquer os corpos dos inimigos.

Quando o grupo que vinha das masmorras apareceu, todos pararam seus serviços e olhavam a imagem de Sesshoumaru carregando a humana em seus braços.

Takashi – General Tekai, há algum lugar do castelo em pé para repousar a Hime-sama?

Tekai – a ala que agora pertence a Sesshoumaru –sama estar inteira – virou o rosto para fitar Rin nos braços de Sesshpumaru – mas humanos e hanyons não são dignos de colocar os pés nos aposentos de nosso Inutaiso – falou com desprezo.

Inuyasha – olha seu metido, foi eu que ganhei essa batalha para vocês.

Tekai – ate parece – esnobando Inuyasha.

Sesshoumaru – se vocês não pararem com isso agora eu mato os dois – já mostrando certa ira no rosto – e general Tekai, eu que decido quem é digno de entrar nos meus aposentos.

Assim Sesshoumaru levou Rin para sua ala no castelo, onde ficava seu quarto, o quarto em que recebia as concubinas, onde ficava as armas antigas de seus antepassados. Depositou o corpo frágil da humana na sua cama, chamou algumas servas para limpar o corpo e trocar de roupa e saiu do quarto.

Inuyasha – Sesshoumaru! – falou o mais novo no corredor – Kohaku foi buscar Kagome no vilarejo para purificar o veneno do corpo de Rin.

Sesshoumaru - ... – ele apenas acenou com a cabeça e saiu em direção ao seu escritório, no caminhou passou por Miroku.

Miruku – Inuyasha, seu irmão esta estranho – perguntou o monge aproximando de seu amigo.

Inuyasha – ele esta assim pela Rin – falou com a voz calma – mas ele é orgulhoso demais para admitir que tem sentimentos por uma humana.

Miroku – talvez você devesse falar com ele.

Inuyasha – ate parece que ele ia gostar de conversar comigo.

Miroku – tenta Inuyasha, ele é seu irmão... vocês já tentaram se matar, ele já te odiou, mas Rin mudou alguma coisa nele, e nem ele sendo o poderoso Sesshoumaru seria capaz de carregar a dor de perder quem se ama sozinho.

Inuyasha – como se eu não conhecesse o Sesshoumaru – disse colocando as mãos na cintura – mas vou lá falar com ele... só espero que ele não tente me matar.

Continua ...


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...