História Entre o céu e o inferno - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Exibições 9
Palavras 1.697
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá. Bom estava com esse projeto faz meses e só tive coragem agora. Espero do fundo do meu coração que vocês gostem. Bjs bjs.

Capítulo 1 - Piloto


Fanfic / Fanfiction Entre o céu e o inferno - Capítulo 1 - Piloto

   O dia amanheceu frio e chuvoso, oque não era de muita surpresa para a pequena cidade de Polsher.Era uma segunda feira qualquer do mês de Março, para algumas pessoas. Mais não era assim que Camila pensava. Era seu último ano na escola do ensino médio da cidadezinha pouco populosa.

   Camila estava animadíssima para seu último primeiro dia de aula. Esse ano ela tinha prometido pra ela mesma que iria fazer diferente dos anos anteriores, não ia mais fazer de sua vida uma roda gigante fútil, que roda, roda, roda e para sempre no mesmo lugar.

  Camila Cabello era a filha única de uma família tradicional e de classe média dos Estados Unidos, porém camila era de cuba, assim continuando sua descendência latina.

Camila tinha oa cabelos castanhos, lisos e ondulados por toda sua extensão que ia até sua cintura. Seus olhos eram de uma tonalidade chocolate, enquanto sua boca era avermelhada naturalmente, sem contar com os traços latinos que davam um chame a mais. Era simplesmente linda, sem sombra de dúvidas era desejada por muitos, mais ao lado de Camila só ficavam os bons, os que realmente se importavam com a latina. Como dizem "O sol é pra todos mais a sombra é para poucos".

  Camila tinha 17 anos, faria 18 na próxima semana . Oque para muitos era um máximo, uma coisa maravilhosa e especial   ou com uma simples palavra a tão esperada "liberdade", para Camila era apenas o começo de sua jornada de responsabilidade. 

   A menina tinha uma mente brilhante, sonhava alto,  tinha um futuro a sua espera. Mais na sua cabeça tudo tinha o seu tempo, e tudo que era predestinado a acontecer aconteceria. Mal sabia ela que seu pensamento estava certo, que seu caminho ja tinha cido traçado a séculos atrás.

Camila tinha uma única melhor amiga. É claro que ela tinha outras pessoas ao seu redor, mais a sua "melhor" amiga era e sempre seria a mulata Kordei.

Normani Kordei era filha do prefeito da cidade. Ela tinha tudo que queria, bastava querer que já era dela. O fato de Normani ser rica e ter tudo que queria não quer dizer que ela era uma pessoa baixa e fútil. Normani tratava todos da mesma forma.

Normani ou "Mani" como Camila chamava a mesma, tinha os cabelos negros e um pouco abaixo dos ombros, tinha um tom de pele incrível, era negra alta e tinha um corpo de fazer inveja em qualquer um, realmente uma escultura natural.

....

Naquele dia Camila acordou cedo  e foi para cozinha tomar café, ela não queria chegar atrazada no seu primeiro dia de aula.

Sua mãe que naquele horário ja havia ido trabalhar deixou o café da manhã de Camila pronto. Já era quase sete e meia e Camila ainda estava se arrumando. Colocou uma cauça preta a blusa de uniforme e um all-star preto. E desceu as escadas de sua casa para ir em direção a escola. No dia anterior Camila avia marcado com Normani de irem juntas, mais como ela ainda não tinha chegado pensou a menina que a mesma tinha esquecido.

Antes mesmo de Camila abrir a porta uma buzina alta toca em frente a sua casa. Quando ela abre a porta se depara com uma Mercedes cinza parada em frente a calçada. O vidro do carro abaixa e Camila não fica nem um pouco imprecionada em constatar que é sua melhor amiga naquele carrão.

-Bora Mila, está esperando oque?- disse Normani com um sorriso divertido no rosto.

-Nada, pensei que você não viria.

Camila entrou no carro e deu um grande abraço e um beijo na bochecha da amiga, enquanto a outra gritava histéricamente.

Normani deu partida no carro enquanto interrogava Camila sobre o grande assunto que todos os adolescentes naquele dia tinham em comum, "oque você fez nas férias".

Camila não tinha feito nada demais nas férias. Sua rotina era quase a mesma todos os dias, dormir, comer, e fazer suas higienes diariamente. As vezes lia seus livros aterrorizantes ou relia outro que ja tinha cabado mais que gostou muito.

Entre assuntos e outros elas finalmente chegaram na escola. A mesma escola que elas estudaram desda quinta série. Ela continuava com a mesma aparência de escola exemplar e rigoroza de sempre.

Caminhando pelos alunos na entrada da escola elas avistaram Allyson. A baixinha tinha se mudado pra a cidade no ano anterior e logo fez amizade com as duas.

-Ally quanto tempo!- Normani sempre animada abraçava a miúda.

-Mani que saldades! E você Mila como está bunduda?- falou de um geito brincalhão mais carinhosa ao mesmo tempo.

-Estou bem Allycat, e você? - logo deu geito de abraçar ela também.

-Estou mais feliz agora com vocês aqui- disse sorrindo.

As meninas ficaram ali na entrada conversando, quando ouvem um barulho de pneus cantando. Uma BMW preta com duas listras azuis no capor aparece e estaciona na vaga proxima as meninas. Todos que estavam ao redor pararam para olhar o carro e descobrir quem era o motorista por trás dos vidros escuros. Mais para a surpresa de todos quem abriu a porta não era "um" motorista e sim "uma" motorista. As meninas ficaram surpresas igual ou ainda mais doque as pessoas que observavam tuda aquela cena.

A figura de uma garota pálida saiu do lado do morista. A mesma vestia uma calça preta colada uma blusa com a gola em formato de "V" e uma jaqueta de couro também preta. Ela era estremamente atraente. Tinha os cabelos bem negros que davam um certo destaque por causa da pele alva.  A sua  íris pareciam duas esmeraldas brilhantes.

A misteriosa aluna nova passou por alguns alunos sem nada a dizer, enquanto uns e outros ainda a encaravam com surpresa.

Quando a aluna nova passou pelas meninas um calafrio passou por todo o corpo de Camila, era como se o momento passase em câmera lenta. Os olhos verdes da garota encarou Camila por apenas alguns segundos.

Na cabeça de Camila o tempo que ficaram se encarando pareciam horas. Uma sensação estranha dentro de si, mais não de uma forma boa, parecia que a garota pálida podia ler sua alma apenas com um olhar.

E como em um piscar de olhos a garota passa por elas, Camila ainda estava pensativa com oque acabara de acontecer. Normani percebeu a reação da amiga e se pronunciou.

-Esta tudo bem Mila? Parece que viu um fantasma.
Camila saiu de sua pequena tranze.

-Sim, está tudo bem sim. Vamos entrar o sinal já tocou- falou desconversando rápidamente.

-Ookay....então vamos.

E foram as três pegar seus horários. Camila tinha suas duas primeiras aulas com a Normani. E a terceira e quinta com a Allyson. Ela passaria a quarta e ultima aula sem a companhia das suas amigas.

-Primeira aula de Biologia e a de vocês?- perguntou Ally com curiosidade.

-Sociologia- responderam as meninas em uníssono.

....

As aulas passaram rapidamente e ja era o intervalo. Camila estava ao lado de Normani no refeitório esperando Allyson que ainda não havia chegado.

A pequena foi  vista na entrando no mesmo. A imagem dos cabelos loiros soltos, e os braços em volta dos livros como se os protegesse era uma miragem um tanto quanto adimiravel de se ver. No rosto ela carregava um sorriso lindo e um óculos de grau que a deixava ainda mais fofa que o comum. Mais nem todo mundo tinha esse pensamento. E logo foi visto o pequeno corpo de Ally indo para o chão.  Um dos alunos populares por pura maldade colocou o pé na frente de Allyson fazendo a mesma cair.

- Haaa, a  nerd não sabe por onde andar? De que te serve esse seu óculos ridículo então? ??-  Richard o aluno que a derrubou zombou da pequena.

Normani que assistiu a cena estava com o sangue fervendo. Desde que conhece a Ally sempre foi super protetora, sabia oque ela sofria por ser considerada "nerd". Ela e Camila se levantaram para ajudar ela quando viram uma menina alta e loira se aproximar e levantar a pequenina.

As meninas chegaram mais perto e abraçaram a Ally que parecia em choque.

- Eu vou falar uma vez só e espero que você entenda- A loira se pronunciou primeiro de uma forma clara e alta.

-Pega os livros do chão agora,  e entrega pra ela.

- E se eu não quiser coisa linda??- Richard falou em deboche.

A loira chegou mais próximo dele e olhou no fundo dos olhos dele. Estranhamente o mesmo abaixou e pegou os livros rapidamente entregou nas mãos de Allyson. Todos olhavam aquela cena bizarra sem enteder nada.

- Agora peça perdão  por se um idiota sem educação e sem cavalheirismo com as mulheres- falou a loira numa calma descomunal.

- Descupa Allyson por ser um idiota sem educação e sem cavalheirismo, me perdoa??- seu olhar estava apagado e amedrontado. Allyson ecenou um sim com a cabeça de leve.

A loira sem mais nada dizer se retirou em outra direção deixando todos de boca eberta por tamanha ousadia e coragem.

Também deixou uma certa baixinha linda com o coração acelerado. Ally nunca tinha visto alguém a defender de tal forma. A loira tinha deixado ela com as pernas bambas e com os pelos da nuca arrepiados.

...

Depois do episódio no refeitório as coisas correram normalmente, nenhuma das meninas viram mais a "salvadora" da Allyson.

Camila estava o tempo todo aérea as coisa, desde que viu a figura pálida e dos ollhos verdes na entrada da escola. Se sentia diferente, se sentia...confusa e intrigada...

{°°°}

- Dinah! Oque foi aquilo no refeitório?? Quer que eles descubram? ? - Lauren repreende a amiga.

- Você queria oque? Que eu visse aquilo e ficasse calada?? Aquele idiota podia ter machucado ela, e eu fiz apenas o meu dever...proteger ela.

- Você sabe oque penso sobre isso, sabe que os humanos não podem saber sobre nós.

- Você tem razão laur, mais eu não consegui me conter, sabe que quando ela sente dor eu sinto também...não consigo ver alguém,machucando meu anjo...- Dinah falou sincera.

- Mais que frase mais ironica.
Ambas se olharam e cairam em uma risadinha cúmplice. As pessoas que ouvissem essa mesma "piada" no mínimo não entederiam.





Notas Finais


Bom primeiro capítulo ta aí. Obrigada Você que leu. Bjs Bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...