História Entre o Fogo e a Destruíção - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Rap Monster, Suga
Tags Bts, Rap Monster, Suga
Exibições 1
Palavras 872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Saga
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoal! Espero que gostem da minha fanfic, pois eu fiz com muito esforço e carinho.Prometo até continuar com a saga se vocês gostarem, é claro! Beijos...

Capítulo 1 - A Luz


Fanfic / Fanfiction Entre o Fogo e a Destruíção - Capítulo 1 - A Luz

Acordo novamente, mais cedo que o normal. Estou nervoso. Hoje será um dia longo, vou fazer uma prova para bombeiro. A profissão que eu sempre sonhei.

Quero dormir, mas não consigo. Tenho que me distrair ou ficarei mais nervoso ainda. Pego um dos meus livros favoritos e começo a ler, mesmo lendo me sinto angustiado, o espírito do fracasso me domina. De repente um rosto surge da minha memória. É o rosto da minha mãe, lembro-me dela dizendo que tudo daria certo. Isso me acalma.

Coloco o livro na estante e vou à cozinha. Minha namorada vem passar a tarde comigo, vamos tomar o café da manhã, vou fazer a prova e então vamos para o shopping.

Meu café não parece tão bom, sinto que estou diferente, mas acho que é só o nervosismo da prova e depois tudo isso vai sumir. Preciso tentar ser mais otimista, eu posso passar, eu consigo!

Minha namorada chega às oito horas, ela me abraça. Não sei por que, mas ela me passa mais confiança, me sinto seguro. Todo mundo devia ter uma pessoa assim por perto, é uma boa companhia.

—Você está preparado? Daqui uma hora a prova começará.

Falo com o máximo de confiança possível.

—Sim, eu vou passar nessa prova!

—Que bom. – ela me beija, eu acaricio seu rosto. – Acredito em você.

Eu já havia tido um treinamento para bombeiro uma vez, mas acabei desistindo, minha mãe estava doente e eu precisava acompanhá-la no hospital, e não sei se vou ter que fazer isso de novo. Eu, pelo menos, sei mais da metade. Pois é meio complicado. Um treinamento de um bombeiro civil é cansativo e difícil. Mas é só querer que você consegue.

—Vou ir me trocar, está bem?

—Claro, eu te espero.

Fomos de táxi até o local da prova, não é tão longe do centro da cidade.

Quando saímos do veículo, olho em direção a uma loja e vi um rosto bem familiar. É um garoto, ele tem a mesma idade que eu. Lembro dele chorando, numa sala, sentado ao lado de seus tios.

Seus pais haviam sido assassinados por um cara, e eles estavam discutindo sobre encontrar o assassino e matá-lo, haviam chamado meus pais para a discussão do que iria ser feito.

Ele está alto, com o cabelo pintado de loiro, está bem diferente. Ele olha pra mim, mas ele não deve me reconhecer.

Desvio o olhar e vou para dentro do edifício em que vai ser realizada a prova.

—Boa sorte amor! – Yun Seo diz piscando pra mim. – Eu te amo!

—Obrigado amor, eu também te amo!

E entro na sala.

Acordo novamente, mais cedo que o normal. Estou nervoso. Hoje será um dia longo, vou fazer uma prova para bombeiro. A profissão que eu sempre sonhei.

Quero dormir, mas não consigo. Tenho que me distrair ou ficarei mais nervoso ainda. Pego um dos meus livros favoritos e começo a ler, mesmo lendo me sinto angustiado, o espírito do fracasso me domina. De repente um rosto surge da minha memória. É o rosto da minha mãe, lembro-me dela dizendo que tudo daria certo. Isso me acalma.

Coloco o livro na estante e vou à cozinha. Minha namorada vem passar a tarde comigo, vamos tomar o café da manhã, vou fazer a prova e então vamos para o shopping.

Meu café não parece tão bom, sinto que estou diferente, mas acho que é só o nervosismo da prova e depois tudo isso vai sumir. Preciso tentar ser mais otimista, eu posso passar, eu consigo!

Minha namorada chega às oito horas, ela me abraça. Não sei por que, mas ela me passa mais confiança, me sinto seguro. Todo mundo devia ter uma pessoa assim por perto, é uma boa companhia.

—Você está preparado? Daqui uma hora a prova começará.

Falo com o máximo de confiança possível.

—Sim, eu vou passar nessa prova!

—Que bom. – ela me beija, eu acaricio seu rosto. – Acredito em você.

Eu já havia tido um treinamento para bombeiro uma vez, mas acabei desistindo, minha mãe estava doente e eu precisava acompanhá-la no hospital, e não sei se vou ter que fazer isso de novo. Eu, pelo menos, sei mais da metade. Pois é meio complicado. Um treinamento de um bombeiro civil é cansativo e difícil. Mas é só querer que você consegue.

—Vou ir me trocar, está bem?

—Claro, eu te espero.

Fomos de táxi até o local da prova, não é tão longe do centro da cidade.

Quando saímos do veículo, olho em direção a uma loja e vi um rosto bem familiar. É um garoto, ele tem a mesma idade que eu. Lembro dele chorando, numa sala, sentado ao lado de seus tios.

Seus pais haviam sido assassinados por um cara, e eles estavam discutindo sobre encontrar o assassino e matá-lo, haviam chamado meus pais para a discussão do que iria ser feito.

Ele está alto, com o cabelo pintado de loiro, está bem diferente. Ele olha pra mim, mas ele não deve me reconhecer.

Desvio o olhar e vou para dentro do edifício em que vai ser realizada a prova.

—Boa sorte amor! – Yun Seo diz piscando pra mim. – Eu te amo!

—Obrigado amor, eu também te amo!

E entro na sala.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...