História Entre o Sol e a Lua - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Apolo, Bem, Friendzone, Heróis, Indecisão, Lua, Luna, Mal, Romance, Sol, Super, Vilão
Exibições 13
Palavras 515
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Trago hoje pra vocês uma mensagem do Apolo aos cidadãos da ilha XVII.

“Caros cidadãos, muito obrigado pelo apoio de vocês todos esses anos, não sei o que me espera amanhã, mas sei que estou preparando. Não se preocupem comigo e protejam suas famílias. Eu ficarei bem. Vocês são muito especiais pra mim por isso os protejo. E juro protegê-los desse novo mal que está por vir. Obrigado.” Esse foi Apolo, exclusivamente para vocês que assistem o canal. Obrigada a todos e vamos torcer pra que ele vença! E vai vencer!

Quando cheguei no cais tinha uma lona branca cobrindo parte da paisagem, ele estava de uniforme, nunca mais tinha vindo assim. Não fazia ideia do que estava acontecendo.

-Trouxe a câmera?

- Não.

Ele fez cara feia e saiu. Voltou com todo o meu equipamento de vídeo.

-Você vai gravar uma mensagem de mim para os cidadão da ilha XVII. Faça o upload até meia noite. Quero que todos saibam que eu me preocupo com eles.

Eu fiquei parada. Ele não disse um “oi”, um “como foi o dia?”. Só chegou me dando ordem como se fosse uma empregada. Eu estava furiosa. Ele me olhou com cara de quem diz “tá esperando o quê” e eu fui, filmei da melhor forma possível, mas só porque era pro meu canal, porque se fosse por ele… Quando terminou ele só disse que tinha que ir e saiu voando. Me deixou pra carregar todo o equipamento de volta pra casa sozinha. Eu estava com muita raiva já, só cheguei em casa editei o vídeo e pus no ar. O clima tava tenso em casa, Tim tava nervoso com a batalha e Josh, por mais que já fosse casado e não morava mais lá, resolveu me cobrar mil e uma coisas, sei que ele também estava preocupado pois íamos ter que reconstruir a cidade, mas eu tava sem saco. Saí de lá. Não aguentava mais tudo aquilo. Queria me apagar da existência. Eu andava e chorava pelas ruas da cidade, sem rumo. Era tarde, não tinha mais ninguém circulando, e se Tim estivesse em sã consciência já teria me levado pra casa para minha segurança. Fui parar na praça central, em frente à prefeitura, o campo de batalha daqui a exatas 24h. Sentei em um banco e chorei, só chorei.

Senti uma mão no meu ombro e imaginei que seria Tim, querendo me levar pra casa, ou Josh dizendo que eu não precisava mais me preocupar com o dinheiro da Sánchez, ou até o David pedindo desculpas por ser tão idiota.

-V- você está bem?

Eu me virei. Era alguém que nunca havia visto. Não dei importância.

-Parece que estou?

-Perdão.

Minha consciência pesou toneladas.

-Desculpe, eu já estou indo pra casa.

Saí pelo caminho que tinha vindo. Sem nem olhar pra trás. Mas sentia que ele estava olhando pra mim e isso me deixava constrangida. Dobrei a esquina e depois sai correndo pra casa. Quando cheguei Josh já tinha ido embora e Tim estava dormindo. Eu tinha passado uma hora naquela praça é nem percebi. Olhei meu celular e tinha umas vinte mensagens do David. Ignorei. Não queria falar com ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...