História Entre o Vermelho e o Dourado - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Nathaniel
Exibições 218
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu sei que esse capítulo demorou mais do que o esperado, mas eu estava querendo entregar um lemon maravilhoso! (Tipo os que eu sonho) Desculpa a demora amores, mas só demorei pq amo vcs o suficiente para entregar algo legal! pelo menos eu acho que ficou bom! sintam-se livres para criticar e dar ideias para Tia Oro! Espero que vocês gostem!

Capítulo 17 - O que acontece no grêmio fica no grêmio


Fanfic / Fanfiction Entre o Vermelho e o Dourado - Capítulo 17 - O que acontece no grêmio fica no grêmio

O fim de semana passou rápido e infelizmente já era segunda feira, Nath me acordou com beijinhos e por mais que eu adorasse ser acordada desse jeito, a segunda continuava sendo um dia horrível, tomamos banho e nos arrumamos, logo estávamos de saída e não demoramos a chegar na escola onde todos nos esperavam no portão.

Lys perdeu o bloco de notas e Vick foi procurar, Armim falava com a Kim e o Kentin sobre um jogo novo, Isis conversava com Violette e Melody e Alexy estava mostrando desenhos de roupas para a Rosalya.

Logo que entramos na sala o professor Faraize veio nos cumprimentar.

Faraize- Bom dia rapazes!

Nathaniel- Bom dia professor.

Castiel- Bom dia

Faraize- Ah o doutor Nevra pediu para que eu os lembrasse de que vocês têm psicólogo hoje as 19h.

Nathaniel- As nós não esquecemos.

Castiel- O senhor tem falado com o doutor Nevra?

Faraize- Ah... Eh... A aula já vai começar.

Ele deu as costas e foi para sua mesa.

Nathaniel- Impressão minha ou ele pareceu meio desconcertado quando você falou sobre o doutor Nevra?

Castiel- Não foi impressão, ele fugiu! Ai tem!

Nathaniel- CAS!

Castiel- Relaxa hahaha!

O dia foi passando vagarosamente e logo as aulas acabaram Nathaniel tinha muitas coisas para organizar no grêmio e pediu minha ajuda, o ajudei e rápido terminamos, estávamos só nós dois na escola inteira então eu imaginei que pudéssemos aproveitar isso.

Tranquei a porta e agarrei Nath por trás que tomou um susto.

-Castiel aqui não é ambiente pra isso.

-Qualquer lugar é ambiente pra isso!

-De jeito nenhum.

-Então vamos fazer o seguinte, eu vou apenas beijar você se conseguires resistir eu paro, se não... Bem você já sabe.

-Acho que posso fazer isso.

Eu comecei com um selar de lábios bem suave, e depois fui tornando mais intenso, mantive o beijo calmo por um bom tempo, queria que ele perdesse o controle, não demorou para ele corresponder e querer mais. Parece que eu venci!

-AAHHH que se foda, eu quero você!

Nath me empurrou contra a mesa e ficou por cima de mim, tirou a camisa rapidamente e começou a tirar a minha, ele parecia estar com pressa, mas eu queria prolongar isso ao máximo, queria fazer tudo bem devagar.

-Sem pressa loirinho, eu não vou fugir e ninguém vai aparecer aqui.

Nathaniel se acalmou e voltou a me beijar, dessa vez lentamente, começou a tirar o cinto da minha calça, mas me lembrei que da última vez, ele conduziu tudo, então essa era minha vez!

O tirei de cima de mim e o puxei pelo cós da calça e o empurrei contra a mesa, Nath me olhou assustado, eu dei um sorriso malicioso, e voltei a lhe beijar bem lentamente, queria aproveitar cada segundo. Continuei a beija-lo por longos minutos, e comecei a beijar e mordiscar seu pescoço, depois fui para a orelha enquanto arranhava suavemente sua costa e abdômen, Nathaniel passou as pernas pela minha cintura e levou as mãos para meu cabelo e nuca, eu comecei a trilhar beijos e mordidas pelo seu corpo, hoje eu faria tudo bem devagar e com muita calma, quando cheguei em sua calça a desabotoei de desci o zíper lentamente o olhando nos olhos, Nath sorria malicioso, logo minha mão estava em seu membro o massageando, ele arqueou as costas se apoiando com as mãos na mesa, ele parece ter percebido que eu queria prolongar isso ao máximo.

-Tiel... Aaahh... Anda logo... Com isso

Eu então comecei a tirar a box do Nath e fui até seu membro, mas como eu disse, hoje farei tudo bem devagar, o lambi por um bom tempo antes de começar a chupa-lo, e o loirinho até tentou controlar o ritmo com as mãos em meus cabelos, mas eu não permiti. Quando percebi que ele estava próximo de seu ápice parei recebendo um olhar de desaprovo. O desci da mesa e o virei de costas deixando que se apoiasse nos cotovelos, trilhei beijos até sua bunda e dei uma mordida no lugar do último beijo, Nath me olhou corado e eu retribuí com um olhar travesso.

Dei uma lambida em sua entrada e ele gemeu, logo o penetrei dois dedos e o loirinho gemeu ainda mais, o preparei por alguns minutos antes de penetra-lo meu membro, já estava muito excitado, porém continuei fazendo tudo bem devagar, eram estocadas lentas, mas profundas, eu podia ouvir os gemidos contidos e nossos corpos se chocando, puxei Nath pelos cabelos o trazendo para mais perto, colando nossos corpos e depois o beijei calmamente, levei a outra mão até seu membro, mal o toquei e ele se desfez em minha mão, continuei a masturba-lo enquanto o estocava e não demorou em que eu chegasse ao meu limite. Continuamos com beijos e carícias até Nathaniel começar a trilhar beijos até meu membro e me deixar duro de novo.

-Minha vez de te torturar Tiel.

Era incrível como em poucos minutos Nath passava de anjinho comportado para pestinha travesso e safado, eu adorava isso. Ele começou então a me lamber bem devagar, parecia estar dando o troco, mas logo perdeu a paciência e me chupou de uma vez, cheguei ao meu ápice novamente e logo voltamos aos beijos.

-Cas, que horas são?

-Faltam dez minutos para as sete, por quê? Tem algum compromisso que não seja comigo?

-MEU DEUS, TEMOS PSICÓLOGO EM 10 MINUTOS CASTIEL!

-DROGA!

-Se você não tivesse feito tudo tão devagar!

-Estaríamos transando até agora de qualquer jeito!

-Me ajuda a arrumar isso rápido!

Nós arrumamos a pequena bagunça que fizemos e logo saímos correndo para a parada de ônibus que não demorou tanto a passar para nossa sorte, chegamos no local as 19h10m e Nath parecia nervoso, segurei sua mão e o olhei nos olhos.

-Calma loirinho, vai dar tudo certo

Entramos e uma moça pediu para que aguardássemos alguns minutinhos que logo seríamos chamados, sentamos de mãos dadas no sofá e Nath repousou a cabeça em meu ombro e sussurrou em meu ouvido:

“-Tiel, foi tudo perfeito, temos que fazer assim mais vezes”.


Notas Finais


E então gostaram? Comentem me dizendo o que acharam e se gostaram, sintam-se livres para me dar ideias também, eu adoro e fari o possível para encaixar na história! Bom gente é isso espero que gostem Beijinhos da tia Oro! :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...