História Entre o Vermelho e o Dourado - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Nathaniel
Exibições 168
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Então hahah acabei postando um atrás do outro por que estava a todo vapor, espero que gostem e se gostarem posso fazes extras, é só pedir que casal querem que eu faço o extra! E eu sei que a capa está horrível, quando eu fizer um curso talvez melhore (ou não hahaha) Bom fiquem com mais um capítulo Beijinhos!

Capítulo 19 - Um passado não muito distante


Fanfic / Fanfiction Entre o Vermelho e o Dourado - Capítulo 19 - Um passado não muito distante

Nós fomos a um restaurante que o doutor Leiftan nos levou e logo encontramos uma mesa se nos direcionamos a ela, sentamo-nos e logo ele se prenunciou.

Leiftan- Bom, rapazes podem pedir o que quiserem e enquanto esperamos o jantar eu explico a vocês o que aconteceu para que Valkyon ficasse um tanto amargurado desse jeito.

Pedimos nossos jantares e logo que o garçom se foi Leiftan começou a contar.

-Antes de tudo me deixem explicar os relacionamentos, Nevra, Ezarel e Keroshane são parentes, Ezarel e Kero são irmãos com apenas um ano de diferença e Nevra é primo deles dois.

Nathaniel- Quem é Keroshane e Ezarel?

Castiel- Keroshane vai ser o seu nutricionista e Ezarel foi o médico que te falei que está com o caso da Debrah, o de cabelos azuis!

Nathaniel- Ah sim, continue.

Leiftan pov’s

Era o ano de nossa formatura, logo todos seríamos médicos, cada um em uma área diferente, mas continuaríamos juntos como sempre, eu e Valkyon optamos por psicologia, Keroshane vai fazer nutrição, Nevra clínico geral e Ezarel infectologia, nós dividíamos o mesmo apartamento de apenas dois quartos, Eza, Kero e Nevra ficaram no mesmo quarto, pois são parentes e eu fiquei com Valkyon, mas meu melhor amigo era o Kero, ele sempre foi uma pessoa doce e meiga que não via maldade no mundo e estava sempre sorridente, e digamos que sempre fui apaixonado por ele, porém como nada nesse mundo é como desejamos, ele estava apaixonado pelo Valkyon, o único de nós que é homo fóbico, até por que o resto de nós é gay. Sim basicamente todos nós somos homossexuais, Nevra, por exemplo, agarra Ezarel o próprio primo às vezes, eu fico na minha e às vezes jogo umas indiretas para o Kero, mas ele é realmente muito ingênuo, ou muito tapado.

Todos nos dávamos muito bem e sempre defendíamos os outros, Kero sempre foi o mas bobo de nós, ele era o “nerdão” que fora zoado o colegial inteiro, e isso não mudou na faculdade, Kero sendo apaixonado por Valkyon andava sempre com ele, fazia tudo que ele pedia e estava sempre perto dele, mas nunca disse ao Valkyon que era apaixonado por ele, e alimentava a esperança de que um dia Val sentiria o mesmo, já que ele sempre cuidara dele e o defendia, mas não por amor, era carinho de amigo, mas Keroshane tinha expectativas diferentes, ele vivia sonhando que um dia conseguiria se declarar e que seria correspondido, nessa história todos se machucariam, eu por amar o Kero e ele amar outro que não o amava e jamais amaria, Nevra e Ezarel observavam e se magoavam por ver seus amigos em uma situação tão delicada.

Próximo do dia de nossa formatura nós fizemos uma promessa uns com os outros, prometemos que iriamos nos declarar para a pessoa que amávamos no dia de nossa formatura, Nevra e Ezarel deram a ideia para me encorajar a falar com o Kero, eu aceitei mesmo sabendo que a declaração dele não seria para mim.

Chegado o dia de nossa formatura nós nos arrumamos e fomos para o baile, eu estava nervoso por que iria me declarar, mas minha maior preocupação era o Kero, como ele reagiria quando Valkyon não correspondesse seus sentimentos, e como ficaria meu coração ao ver isso? Nós estávamos todos nos divertindo Nevra e Ezarel não tinham ninguém para se declarar, pois tecnicamente eram namorados nessa época. Kero apareceu e ficou boa parte do tempo falando para mim sobre o quanto estava nervoso por ter que se declarar para o Valkyon, meu coração se partia cada vez que eu ouvia isso, estava com medo de como ele ficaria, Não demorou para que Val desse as caras já meio bêbado e depois de ter agarrado várias garotas com certeza, Kero o chamo para conversar a sós e eles saíram, mas nós não os deixamos realmente sós, Eza, Nevra e eu os seguimos e ficamos a espreita pelos corredores da faculdade. Os vimos e paramos para tentar ouvir.

Valkyon- O que você quer Kero?

Keroshane- Eh... Bem... Não é nada de mais é só sobre a promessa que fizemos

Valkyon- A declaração?

Keroshane- Sim

Valkyon- Tsc, que foi? Não tem coragem de falar para a pessoa?

Keroshane- É isso também, mas é que eu também não sei o que dizer.

Valkyon- Apenas diga “eu te amo” e lhe dê um beijo, não é tão difícil assim “nanico”.

Keroshane- Então tá... Valkyon... Eh... Eu... É... É de você que eu gosto, eu amo você!

Nesse momento Kero roubou um selinho do Val e ele o empurrou violentamente contra a parede.

Valkyon- VOCÊ SÓ PODE ESTAR BRINCANDO COMIGO! DIZ-ME QUE ISSO FOI SÓ UMA BRINCADEIRA DE MUITO MAU GOSTO QUE OS MENINOS TE PEDIRAM PRA FAZER!

Keroshane- Não foi brincadeira Val, eu jamais brincaria com isso.

Valkyon jogou Kero no chão e começou a gritar com ele e o xingar de nomes horríveis, nós corremos para tentar acalma-lo para que ele não fizesse nada ao Kero, eu o tirei de lá e ele já derramava lágrimas, o levei para casa e ele correu para o quarto para chorar, eu fui atrás e ele apenas abraçou um travesseiro e deixou as lágrimas caírem, ele soluçava e as vezes dizia que queria morrer, eu apenas o abraçava e dizia que iria ficar tudo bem, mas por dentro eu estava tão destruído quanto ele.

Depois disso todos ficamos meio de mal com o Valkyon e tentamos convence-lo a pedir desculpas ao Kero, mas ele dizia sempre que não tinha o por que de pedir desculpas já que ele apenas alimentaria falsas esperanças.

Valkyon um dia apareceu com uma mulher, sua namorada, Keroshane não aguentou, tive de consola-lo novamente, e esconder meus sentimentos outra vez, ele se feria cada vez que Val aparecia com uma nova namorada, um dia eu não aguentei mais quando Valkyon apareceu com uma moça, eu me tranquei no quarto e me escondi dentro do armário, fiquei lá, não aguentaria consolar o Kero mais uma vez e ter de vê-lo sofrer mais uma vez, acabei ouvindo uma discussão.

Keroshane- Cadê o Leiftan?

Ezarel- Procurando ele pra te consolar outra vez? Tsc, espero que ele esteja bem longe para não ouvir suas lamúrias.

Keroshane- Do que você está falando?

Ezarel- Estou falando da criatura loira que é apaixonada por você desde o colegial e tem que aturar você chorar por outro uma vez por semana. Não sei como ele aguenta, por fora ele parece ótimo, o bom amigo que sempre vai te ajudar, mas por dentro ele está acabado, destruído. Acha que o que o Valkyon fez com você foi ruim? O que você faz com o Leiftan é bem pior.

Keroshane- Preciso encontra-lo.

Nesse momento eu saí do guarda roupas e Kero me olhou assustado e chorando, correu para me abraçar.

Keroshane- Me perdoa? Eu não sabia, jamais faria isso se soubesse, por favor, me perdoa Leif, você é tudo pra mim.

Eu apenas o abracei e vi Ezarel sair do quarto discretamente, nós conversamos sobre nossa relação, e decidimos tentar, não demorou muito para que virássemos namorados, estamos juntos até hoje então. Leiftan nunca teve um relacionamento estável com mulher nenhuma e nós nunca entendemos isso, talvez ele seja um pouco grosseiro e rude, mas ele tem seu lado bom.

Espero que tenham entendido tudo.

Castiel pov’s

Nathaniel- Entendemos sim.

Castiel- Então você é casado com o Keroshane e o Nevra com o Ezarel?

Leiftan- Sim, eu sou casado com o Kero, mas o Nevra não está com o Eza, eles terminaram há muito tempo, Nev me disse que estava saindo com alguém, ele disse até o nome, um nome incomum, acho que é Faraize ou algo assim.

Nesse momento eu me engasguei com a comida e Nath cuspiu o suco, Leiftan nos olhou preocupado.

Castiel- Então ele está saindo com o nosso professor?

Leiftan- Droga, acho que falei de mais, não deveria ter dito isso! Importam-se de manter isso em segredo e fingir que nunca ouviram isso?

Nathaniel- Guardaremos segredo hahaha... Tiel, isso explica por que o professor Faraize ficou tão estranho quando falamos do Nevra.

Castiel- Hahaha isso explica muita coisa.

Não demorou para que terminássemos o jantar e o doutor Leiftan nos levasse até em casa, ele disse que manteria contato e que ligaria para marcar a próxima consulta. Ele é uma boa pessoa e nós nos divertimos bastante com ele.

-Então chegamos em casa loirinho, o que você quer fazer?


Notas Finais


E então meu povo, gostaram? Espero que sim, deixem seus comentários me dizendo o extra de que casal querem e eu farei Leiftan&Keroshane ou Nevra&Ezarel ou os dois se vocês quiserem eu faço, isso se vocês quiserem um extra! BEIJINHOS DA TIA ORO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...