História Entre Tapas e Beijos - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Visualizações 26
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 👍😘📚

Capítulo 12 - Por que está chorando?


Fanfic / Fanfiction Entre Tapas e Beijos - Capítulo 12 - Por que está chorando?

Logo depois Suga ouviu o sinal tocar e foi até a sua sala, onde se deparou com Biah sentada ao lado de Karol, eu fui para o meu lugar ao lado de NamJoon.... O professor entra na sala e começa a dar sua aula, mas ele para e volta seu olhar para Karol e Biah

-NamJoon troque de lugar com Bianca - O professor ordena - Vocês duas conversamos demais

Lohanna soltou um risinho abafado, ela sabia que não adiantaria de nada pois Biah ia conversar até com a parede se possível, Gyovanna voltava olhares maliciosos para Biah e Suga, Biah por sua vez pegou sua mochila irritada, e se sentou do lado de Suga, ela muda estava e muda ficou, assim como Suga, depois de mais alguns horários o intervalo chegou, Biah saiu antes que alguém pudesse alcança-la

Suga~

Eu aí falar com Biah, mas pela primeira vez eu não consegui simplesmente chegar a falar com ela, como já havia feito antes, eu simplesmente não conseguia falar, quando eu estava loge sentia sua falta e quando ela está perto eu sinto algo estranho, sei lá acho que é uma mistura de amor e ódio, Tapas e beijos. Antes que pudesse falar oi fazer algo Biah sai da sala com uma expressão nada agradável, séra que ela estava assim por conta do que aconteceu noite passada?.....enquanto estava no mundo da lua ouvi o Namjoom colocando sua mão em meu ombro e falando "Vamos oi vai ficar aí no mundo da lua?"...eu balancei a cabeça para esquecer o que acontecia, fomos para o jardim,  em se quer fomos ao refeitório, mais a Lohanna do jeito que era esfomeado quis ir, já que Gyovanna beijava Jimin, NamJoon e Karol  conversavam, eu resolvi usar a fome da Lohanna para procurar Biah já que do caminho até aqui eu não vi nem sua sombra. É enquando Johanna pegava sua comida eu olhava tudo a volta e nada de Biah, então eu saí deixando a Lohanna lá comendo. Eu retornei ao corredor da minha sala e o mesmo estava completamente vázio, até que escutei algo, eu me aproximei de uma porta e escutei um som abafado, eu resolvi abrir a porta e me deparei c Biah dançando mais desta vez era uma música triste vimda de seu celular, ela dançava mais diferente da outra vez ela dançava algo mais calmo, uma mistura de ballet com movimentos calmos que pareciam expressar o que ela sentia, e eu estava ali na porta vendo ela dançar na sala de dança, eu estava tão envolvido com cada movimento dela, até que ela para e apóia suas mãos na barra de ballet, ela abaixa a cabeça e logo eu ouço choros, eu me assutei, fechei a porta e a tranquilo na chave, eu por um ato inesplicavél eu passei minhas mãos no ombros de Biah para tentar consolar ela, e a mesma se assusta

- Por que está chorando? - eu pergunto preocupado

- Sai daqui Suga - ela fala abaixado a cabeça

- Não saio até que me conte o porquê está chorando

- Sai daqui eu quero ficar sozinha, que merda! - ela fala exaltada, eu nunca tinha visto ela daquele jeito

- Não saio até você me dizer por que está chorando! - eu falo no mesmo tom que ela, eu dói meio volta a chave da porta e escondo ela dentro da calça

- Suga é sério, me deixa sozinha - ela chora

- Por favor eu só quero te ajudar - eu me  aproximo e enxuga as lágrimas da garota e aa mesma chora ainda mais o que me assuta

- Suga me abraça - ela fala é meu meio que me assunto com o que ela fala, antes que pudesse responder der Biah já me abraçavam e eu apenas retribui, e ficamos ali naquele abraço envolvente, até que  Biah para e dá meia volta ficando de costas para mim

- É a minha mãe - (ela fica na mesma posição que a garota dafoto)

- O que tem a sua mãe? - Suga pergunta - Ela viajou?

- Sim, ela viajou faz um ano - Biah fala se virando para Suga 

- Um ano?, para onde ela foi?...É porque tanto tempo?

- Ela foi para um ligar que não tem volta - Biah chora, e eu penso

- Sua mãe...ela...-Suga fica meio sem jeito

- Hoje, faz um ano que ela morreu - Biah sentes mais lágrimas escorrerem pelo seus rosto

- Mas, sua mãe, é a mesma que a do Jimin? - Suga fala confuso

- Sim, ela era a minha mãe de criação, mais desde que me entendo por gente foi ele que cuidou de mim, foi ela que estava ali quando precisei....foi ela que..-sua voz falha e eu apenas a abraço

- Meus pêsames....eu não sabia - Suga fala ainda sem jeito, em meio ao abraço

- Por que, que quem mais amamos tem que ir embora? - Ela chora saindo do abraço de Suga e se sentando em um sofá que tinha ali

- Biah, tudo acontece por um motivo...- antes que continuasse Biaje interrompe

- Motivo, que motivo? - ela fala chorando e fazendo um sinal negativo

- Ainda não sabemos qual é, mais um dia saberemos - Suga senta ao lado de Biah

- Mais...- Biah ia falar algo mais eu coloco meu dedo indicador por cima de seus labios 

- Um dia você vai encontrar todas as respostas das coisas que um dia você se perguntou - falo levantando a cabeça dela, que estava baixa - Ei - falo colocando uma mexa de seu cabelos por trás de sua orelha - Não gosto de te ver chorando

- Você nem ao menos gosta de mim - Biah se levanta e dá as costas para mim e eu engoli seco - quer saber, eu nem sei porque eu te contei tudo isso - ela fala me encarando e sua lágrimas já tinham sumido, mais seu rosto ainda estava enchado e o nariz vermelho - Você não quer nada na vida - ela fica brava e vai até a porta mais dá meia volta pois lembroi que eu tranquei a porta

- Você me disse tudo isso porque de uma certa forma confia em mim....- eu chego mais perto dela - E não diga que eu não me importo com você, porque eu me importo sim! - eu preciono ela contra parede, mais sem ser muito bruaco, eu a olho nos olhos e respiro fundo, eu pego a chave e abro a porta e digo: - Está livre para ir, não vou te prender aqui não - eu falo, ela me encara e me olha nos olhos e em seguida sai sem dizer nenhuma só palavra


Notas Finais


Espero que tenham gostado deste capítulo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...