História Entrega - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Aspen Leger, Carter Woodwork, Kriss Ambers, Marlee Tames, Maxon Calix Schreave
Exibições 86
Palavras 1.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Continuação do jantar de aniversário. Obrigada aos meus leitores por acompanhar a fic, vocês tem sido um incentivo à mais.
Boa leitura!! Aproveitem o cap 😉

Capítulo 9 - Aniversário parte 2


América

Assim que adentrei a sala principal, todos já estavam a minha espera. Caminho em direção aos meus pais e os abraço:

- Parabéns gatinha!! - Meu pai fala e depois me entrega uma caixa rosa - aí tem um pedaço de casa, pra quando você estiver com saudades.

- Minha filha você está linda! Parabéns minha bonequinha.

- Obrigada mamãe e papai! Amo vocês! 

- Ames! Irmã que saudade - Kenna vem em minha direção, sua barriga já está grande.

- Eu também Kenna, só nessas ocasiões que a gente se encontra.

- Pois é, até agora não recebi nenhuma visita sua.

- É, nem eu! 

- Eu sei, minha sogra tem dado um pouco de trabalho. 

- Ah tá, então a visita quem vai fazer sou eu. Onde estão  May e Gerard?

- Estão em casa, Gerard e May pegaram catapora.

- Nossa! Amanhã eu vou tentar vê-los.

Ando até Marlee que está conversando com Carter e Maxon, não nos víamos desde o meu casamento, ela estava na França com os pais de Carter.

- Parabéns Ames!! 

- Você está linda, vejo que o casamento tá te fazendo bem - ela me olha com uma cara maliciosa.

- Você não perde essa mania. 

- Claro que não! E trouxe um presente da França pra você. Se bem que é mas pra Maxon do que pra você.

- Marlee!! E me diz como foi a viagem?

- Sabe a França deixou Carter mais ansioso e queria...

- Não foi isso que te perguntei.

- Brincadeiras a parte. Foi boa, minha sogra francesa é  um amor, depois que me casei só agora tive a oportunidade de conviver com a família dele. Falei de você pra minha cunhada e ele quer te conhecer. Vem em breve nos fazer uma visita com o marido.

- Parabéns America!

- Obrigada Carter! Estava conversando com Marlee que seria uma honra receber uma visita da sua irmã. 

- Vou avisá-la, ela vai vibrar com a notícia. 

Percebo que não dá mais pra adiar esse momento. Meu coração começa a sair pela boca! Chegou a hora então, caminho até Aspen e Celeste.

-Cel, que bom vê-la. 

- Não iria perder seu aniversário - chegou no meu ouvido - trouxe um presentinho pra você usar com seu marido. O que deu nesse povo hoje pra querer me dar presentes desse tipo - Ah! Esse é meu esposo Aspen Leger. 

Ele se aproxima, todo cavalheiro. Quem vê até acredita. Mas, eu não. Pega minha mão e deposita um beijo, e eu percebo que não sinto mais nada com o seu toque.

- É um prazer senhora Schereave.

- Cel fala muito de você parece até que já nos conhecemos antes - falo irônica fazendo-o engasgar com whisky - sintam se em casa.

Seguimos para a  sala de jantar e pela etiqueta tenho que sentar de frente pra Maxon com Marlee e Celeste ao meu lado. O jantar estava uma delícia, tive que me controlar pra não comer tudo. Dayse tinha  caprichado hoje. Aspen  uma vez ou outra olhava pra mim e eu desviava meu olhar, imagina se Maxon percebesse. Mas, pude notar também o jeito que ele e Cel se olhavam e posso dizer que é um olhar apaixonado. Realmente o que ele fez não foi certo, porém, acho que se eu tivesse fugido com ele seria infeliz. Cel foi minha amiga antes mesmo de me conhecer.

Depois do jantar ficamos conversando no salão principal, todos estavam comemorando a notícia da gravidez de Amberly. Cel, Marlee e Kenna já tinham ido embora com seus maridos. Assim como Kota, com quem troquei se foi muito duas palavras, aposto que foi vadiar por aí. Ficamos só eu, meus sogros, Maxon e meus pais.

- Estou muito feliz por você Amberly- mamãe disse.

- Só me preocupo com a minha idade.

- Eu também tive um filho há alguns anos, não se preocupe vai dar tudo certo!

- E vocês quando vão me dar um neto? - papai pergunto. Sinto fogo nas  minhas bochechas e posso jurar que elas estão vermelhas.

-É isso que eu também quero saber. Quero um neto logo - Clarkson fala. A mulher dele grávida e ele ainda com essa conversa.

-Calma, no que depender de mim logo teremos um à caminho - Maxon fala logo. Agora eu sei minhas bochechas tornaram.  E como assim ele quer ter um filho logo.

- Acho bom - papai e Clarkson falam em coro.

- Temos que olhas as crianças querido.

Mamãe e papai despedem-se e vão pra casa. 

- Obrigada pelo jantar Amberly.

-Foi nada meu anjo. Agora vou subir que esse bebê precisa descansar.

- Vou subindo com você amor.

Meu sogros vão dormir e ficamos do eu e Maxon. 

- Deseja um drink meu marido.

- Sim minha querida.

Preparo whisky puro pra mim e ele.

- Você é a primeira mulher que eu vejo beber whisky, ainda mais puro

- Eu gosto - Olha pra janela  e vejo que está começando a nevar -Max, olha, está nevando.

Sem pensar duas vezes, largo o copo e corro pra frente de casa. Abro os braços e começo a girar, simplesmente amava a neve. Era raro nevar nessa região e com certeza eu vou aproveitar. 

- Você parece uma criança - Maxon fala rindo.

Puxo seu braço para que ele aproveite o momento junto comigo. Assim que ele sente  a pouca neve que cai fica com a mesma alegria contagiante em que eu me encontro. Ele estende o braço e pergunta:

- Me daria a honra dessa dança?

- Adoraria.

Fazemos uma reverência e Maxon me puxa para perto dele e pois os braços ao redor da minha cintura. Eu ponho as mãos em seus ombros e descanso a cabeça em seu peito. E dançamos lentamente enquanto a neve caia sobre nós.

O mundo parou nesse momento e ficamos a sós nesse lugar só nosso. Olhei pra cima para encará-lo e seus olhos me fitavam com paixão. Segurei seu pescoço e o puxei para um beijo cheio de calor e desejo. Apesar do frio e da neve caído sobre nós não sentíamos frio e sim uma chama que nos queimava de dentro pra fora. Não existia Maxon suficiente, pele suficiente, espaço suficiente, tempo suficiente...

Eu o amo! Meu Deus eu amo esse homem!!

Não vou falar isso pra ele ainda, pelo simples fato da incerteza a cerca dos seu sentimentos.  Estou disposta a me entregar a esse amor, mergulhar de cabeça. Porque o amor é isso, agora entendo o que Celeste  me falou .  Seria capaz de tudo por ele, ele me completa. Sinto medo de perdê-lo e isso dói na minha alma.

Ele me pega no colo em silêncio e me leva até nosso quarto. Ficamos nos olhando em silêncio até que ele se aproxima e me beija apaixonadamente. Me vira de costa e desfaz o meu coque soltando meus cabelos longos, os coloca de  lado e deixa beijos carinhosos no meu pescoço. Começa a abrir o meu vestindo continuando a beijar meu pescoço, saio do vestido e fico de frente pra ele abrindo os botões da sua camisa, tiro, passando a mão em seu peito. Maxon me deita calmamente na cama e vai se livrando das minhas meias beijando as minhas pernas ao passo que faz isso. Depois se livra do meu espartilho e depois minha roupa íntima, estou completamente nua, ele para pra me admirar e  me sinto um pouco envergonhada, começa a brincar com o meu seio enquanto abocanha o outro, gemi baixinho, aquilo estava me deixando louca.Tiro a sua calça e o beijo com intensidade. Ele se coloca entre as minha pernas e posso sentir que já está dentro de mim. Fazemos amor lentamente até sentir uma sensação maravilhosa inundar meu corpo e pude ver que ele sentia o mesmo. Estávamos ofegantes e suados. Me puxou para deitar em seu peito e adormecemos logo em seguida.







Notas Finais


Até o próximo... Bjss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...