História Epílogo. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Tags O Cavaleiro Solitário
Visualizações 8
Palavras 673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Mistério, Misticismo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 1 - Capítulo 1. O nascimento de uma nova Era


Em uma terra repleta de guerreiros poderosos e habilidosos haviam um guerreiro que havia vivenciado várias e várias guerras, sendo ele o herói da última e sangrenta batalha que trouxe paz durante uma década, este herói era conhecido por seu exército e por seus inimigos como "cavaleiro sombrio", ele tomava a rédea e ia para as linhas de frente inimigas sem medo da morte, matava um a um seus inimigos, foi o maior e mais brilhante dos guerreiros em sua época, mais por trás de um poderoso homem havia algo que o inquietava, algo que ele não compreenderia até acabar com a tão temida guerra.

Por dias e dias a guerra se estendia, pessoas morriam, e o cavaleiro aos poucos via seu exército caindo, essa queda de seu exército fez com que o herói se encontra-se numa situação em que ele não aguentaria mais tal situação. Como ato de bravura o herói ergueu sua espada aos céus entregou sua vida para os Deuses e implorou por poder e jurou usar tal poder para proteger sua nação. Negado pelos deuses o guerreiro foi a luta enfurecido até que uma chama vinda do céu se dissipa pela terra e derruba o guerreiro, inconsciente e exausto, o destemido herói se levanta e vê a sua frente uma mulher, ele não sabia distinguir se era amigo ou inimigo, usando suas últimas forças, ele pega a mulher, põe em suas costas, abandonando a linha de frente ele a leva em segurança até uma vasta floresta e se esconde em uma caverna.

A guerra se cessa por uns dias, os guerreiros de Atena voltam a sua terra para se prepararem para a nova horda de ataque que iria chegar a qualquer instante. Enquanto isso o cavaleiro sombrio estava em uma caverna com uma mulher que ele nem se quer conhecia. Depois de um tempo a mulher acorda e pergunta ao guerreiro o seu nome

-Guerreiro: Me chamo Eli, e você como se chama mulher

-Mulher: Me chamo Artemisia

Confuso, Eli pergunta:

-Eli: Como você chegou até o campo de batalha?

-Artemisia: Ué não foi você que pediste auxílio aos Deuses, eu vim ao teu pedido nobre cavaleiro

Eli sem entender a situação pede para a Artemisia explicar o que está acontecendo

-Artemisia: Sou uma semi-deusa filha de do Deus do sol Apollo e da Deusa da lua Selene, fui treinada pelos deuses do Olimpo posseindo e por meu irmão Hércules, você fez um pedido aos Deuses, como guerreira e futura deusa vim a teu chamado para auxiliá-lo em sua guerra

Confuso com a história toda Eli puxa sua espada e aponta para Artemisia e diz

-Eli: hahaha, como se eu fosse cair em tão truque sua bruxa maldita, se eres mesmo filha de Deuses motre-me do que eres capaz

Enfurecida Artemisia lança uma bola de fogo na direção de Eli, jogando para fora da caverna, logo em seguida ela desfere um golpe com um chicote d'agua levantando Eli e deixando preso em uma árvore.

-Artemisia diz : Isso é prova suficiente para você? Ou deseja sofrer mais por sua insolência?

-Eli surpreso diz: ahh isso me impressionou, estou surpreso com tamanho poder mulher, realmente com você ao meu lado, poderemos vencer esta guerra

-Artemisia satisfeita com a lição dada em Eli diz: admiro tal coragem vinda de um mero humano como você, lutaremos nesta guerra juntos e venceremos ela. Artemisia da a mão ao Eli como símbolo de confiança e lealdade aos seus ideais.

Passam-se dias após o cessamento das tropas inimigas Eli sabia que alguma coisa estava errada, estranhando a situação ele volta para Atenas junto de Artemisia. Chegando em Atenas ele se depara com outro problema, seu exército estava fraco, sem recursos, sem esperanças Eli vendo a situação de seu povo decidi selecionar seus melhores e guerreiros mais fiéis e saem numa jornada com o objetivo de fazer novas alianças e por fim na guerra. Eli trás consigo seus 2 melhores guerreiros, Desmond seu fiel escudeiro e Brian um guerreiro brilhante que havia derrotado Eli em algumas batalhas, e finalmente, Artemisia, juntos esses 4 guerreiros viajariam formando uma aliança para tomar contra medidas





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...