História Equalize (Romance Gay) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Amor Gay, Direitos, Drama, Família, Família Gay, Gay, Homossexual, Homossexualidade, Igualdade, Justiça, Love Story, Luta, Pais, Romance, Yaoi
Exibições 35
Palavras 1.426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lírica, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - 8 Days


Fanfic / Fanfiction Equalize (Romance Gay) - Capítulo 8 - 8 Days

02/06/2017

O aniversário da pequena Ellen tinha enfim chegado, ela faria 3 aninhos.

Levantei para eu mesmo fazer o bolo e não ser aquela catástrofe que aconteceu no meu aniversário.

Foi quando o meretíssimo João Fonseca. Ele ligou muito cedo para mim, muito cedo mesmo. Eram 06h20 quando eu levantei.

- Alô? Dr. Clinton? 

- Sim, alô, meretíssimo? 

- Já pedi para me chamar de João... 

- O que houve?! Me ligou tão cedo? - Falei assustado.

- Fizemos uma investigação, e temos algo para contar á vocês sobre a Ellen Magali... Ellen Magali Rodriguez.

- Como é?!! - Falei assustado.

- Descobrimos tudo sobre ela.

Eu fiquei assustado, sentei no sofá e ele falou:

- Para entendermos tudo que aconteceu com a família Rodriguez devemos voltar ao passado. Mais precisamente ao dia 15 de Março, 8 dias antes de vocês encontrarem a pequena Ellen Magali.

8 DAYS: EPISÓDIO ESPECIAL

Dia 1: 15 de Março de 2017.

Nossa vida não estava nada fácil, tínhamos acabado de descobrir a doença da pequenina e não tínhamos como arcar com os custos. Meu nome é Maiara Rodriguez, eu sou mãe da Ellen Magali. Sou negra, dos olhos verdes, tenho 1m52cm de altura. Tenho dois filhos: Ellen Magali e Vitor. Eles são a razão da minha existência. Eu os amo mais que tudo. Mas a situação que estávamos ia acabar com a vida da pequena Magali, ela ama ser chamada de princesa Magali. E o Vitor é meu menino, comportado, lindo, negro dos olhos verdes assim como eu e a minha filha. O pai deles é muito amoroso. O nome dele é Carlos Rodriguez. Somos casados há muito tempo, e ele é o melhor homem que pode existir, calmo, paciente, e um brincalhão com as crianças. Estávamos vivendo na cidade de Tubarão, em Santa Catarina. Mas estávamos tão escassos de recursos que tivemos que ir para o Rio de Janeiro, atrás de oportunidade. Hoje é 15 de Março e acabamos de chegar no Rio. Eu e o Carlos tivemos que ficar numa casa pobre, perto do aeroporto numa favela.

Ass: Maiara Rodriguez

Dia 2: 16 de Março de 2017.

Não achávamos nada. Eu estava passando fome, eu ainda tinha a insulina da pequena Ellen, mas estava acabando. Ela tinha crises hipoglicemicas e sempre precisava de comida. O Vitor conseguia se virar bem, apesar de ter apenas 3 anos de idade. Ele subia em árvores e pegava frutas, até dava pra sua irmã. Foi o que podíamos no momento. Sempre agradeci a Deus, apesar de tudo, pela nossa vida. Hoje o Carlos conheceu um rapaz que vive em Vitória, no Espírito Santo. O nome dele é Hélio Costa, e ele queria conversar com meu marido sobre oportunidades, sobre uma vida boa no Rio de Janeiro. Ele até brincou que com ele nós até poderíamos morar no topo do melhor prédio de Copacabana. Difícil de acreditar.

Ass: Maiara Rodriguez

Dia 3: 17 de Março de 2017.

Aquele homem... ele não é um bom rapaz... eu escrevo essa carta com minhas lágrimas... eu não acredito que isso tenha acontecido. Carlos, se encontrar meu diário, saiba que eu amo todos vocês, mas a dor de ele ter comercializado o Vitor e a Ellen doem no meu peito, eu não posso mais ser eu mesma, mas eu amo vocês. Nunca se esqueçam de mim. Assim como eu nunca vou esquecer dos meus filhos que sumiram, eu os amo mais que tudo, eles são minha vida. Me despeço de vocês e saibam que eu os amo mais que tudo, me perdoem! Ele entrou na nossa casa e simplesmente levou meus filhos, eles não podiam se defender, eu não consegui ajudá-los, ele estava armado. Eu sou uma covarde! Eles só têm 2 e 3 anos! 

Ass: Maiara Rodriguez

Dia 4: 18 de Março de 2017.

Meu nome é Carlos Rodriguez, eu sou o pai das crianças sequestradas. A Maiara deixou esse diário em cima da mesa. Eu queria poder continuar seu legado escrevendo aqui, e eu vou. Minha mulher se jogou do Pão de Açúcar... espero que achem aquele homem e façam-o pagar pelo que fez a minha família. Ele a destruiu. Eu quero meus filhos. Minhas lágrimas tomaram meu rosto. Desculpem, eu não consigo mais escrever... me perdoem por ser um pai horrível. Vou levar isso á Polícia, vão achar esse monstro. É tudo minha culpa.

Ass: Carlos Rodriguez.

Dia 5: 19 de Março de 2017

Eu consegui! Eu não sinto-me mais um pai horrível. A minha filha está com aquele monstro ainda. Mas ele está escondido, não sabemos se ele voltou pra Vitória. E meu filho... foi vendido. Não sabemos para quem, mas espero encontrar o responsável. Eu vou tentar viajar para Vitória e procurar ele, eu vou achar meu filho e minha filha e trazê-los para casa! Eu não tenho dinheiro, mas vou tentar chegar até Vitória... vou achar meus pequeninos! 

Ass. Carlos Rodriguez

Dia 6: 20 de Março de 2017.

Eu cheguei em Vitória e achei ele, ele está com minha filha! Eu os vi. Eu o segui para onde ele estava, estou escrevendo isso para que encontrem caso encontrem este diário... minha filha está a minha frente. Quero levá-la. Mas ele é um homem perigoso, ele é traficante de gente! Ele tem que pagar por isso. Eu vou lá agora salvar minha filha! Se der tudo certo vou continuar escrevendo nesse diário! 

Ass: Carlos Rodriguez

Dia 7: 21 de Março de 2017.

O paciente deu entrada no hospital no dia de hoje ás 00h15. Não havia muito que podíamos fazer, ele estava com um buraco de arma no meio da testa, aquilo foi causado por alguém que tinha a intenção certa de matá-lo. O nome dele não foi identificado, mas havia um carro com um caderno. Era dele, e por isso não mexemos, por respeito á família que poderia querê-lo. O caso será investigado, mas assim que tivermos chance, acharemos o culpado e ele será julgado por homicídio doloso. O teste de sangue relata A Positivo. O corpo será levado para autópsia. Hora da morte: estimada em 22h12 do dia 20 de Março. Esse prontuário ficará guardado em casos de investigação.

Ass: Dra. Teddy Altman. 

Dia 8: 22 de Março de 2017...

A câmera da casa do vizinho mostra claramente uma menina que aparenta ter por volta de 3 anos fugindo de uma residência com marcas de tortura e fraqueza, ela não foi muito longe pela idade e fraqueza. Um homem sai em busca dela, mas depois ele volta para dentro, com total sinal de despreocupação e irresponsabilidade.

Ass: Sistema de Câmeras Vitória - ES.

A paciente chegou com sinais instáveis e fraqueza, o teste glicêmico que realizei com o residente Dr. Clinton relata a falta de produção de insulina em seu pâncreas. Ela está fraca e, no momento, sem identificação. 

Ass. Dra. Raissa Viegas

O nome da paciente foi revelado por ela, diz ser Ellen Magali. Os sinais vitais estão estáveis e sua glicose está normal depois de açúcar, comprovando que ela é Diabética Tipo 1.

Ass. Dra. Raissa Viegas.




Eu fiquei sem reação depois de ouvir isso tudo... eu não conseguia acreditar. 

- Meretíssimo... João... 

- Sim? - Ele falou.

- Há como eu pegar esse diário? Eu... quero vê-lo.

- Venha ao meu escritório. Você pode levá-lo como bem material da própria Ellen Magali Rodriguez. - Ele falou-me positivamente.

Larguei tudo que estava fazendo e fui até o escritório dele, até esqueci de avisar o Oscar. 

Cheguei lá e olhei o diário. Manchado e meio sujo. Eu comecei imaginar os pais da Ellen e chorei. Eu não acreditava ainda naquilo que haviam me contado.

- Dr. Clinton... está bem? - O João falou.

- C-claro... é só um momento... - Falei enxugando as lágrimas.

Agradeci-o e levei o diário. Li e estava tudo lá. Parei o carro em um estacionamento aleatório e comecei a pensar em todo o horror daquele homem. Eu não podia abandonar a Ellen de jeito nenhum.

Eu li tudo aquilo e comecei a chorar novamente. Passei a última página escrita e peguei a caneta do Oscar que estava no carro.

Dia 02 de Junho de 2017.

Um novo dia. Eu sou o novo pai da pequena Ellen Magali, prometo honrar esse diário e prolongar seu legado. A pequenina foi salva daquele monstro e está em boas mãos, com dois pães que a amam. Ela ficará bem com a gente. Mas não vamos descuidar um segundo dela. E, em memória a Maiara e Carlos Rodriguez que eram pais perfeitos para as crianças, nós vamos fazer mais justiça, não queremos apenas que ele fique um tempo na cadeia. Ele ficará o resto da vida. E não importa onde seu filho esteja. Eu vou achá-lo e cuidar também. Eu prometo achar Vitor Rodriguez onde quer que ele esteja! 

Ass. Leonardo Clinton












Notas Finais


Um episódio revelador! Os segredos e mistérios só começaram! E quem é Hélio Costa, afinal? Porque ele trafica crianças? E Leonardo encontrará Vitor? Essas respostas só o tempo dirá.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...