História Era apenas meu professor...(lutteo simbar gastina) - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Personagens Originais, Simón
Tags Luna, Lutteo, Matteo, Sou Luna, Soy Luna
Exibições 245
Palavras 534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá como não postei nem terça nem quinta por causa da escola hoje vou postar dois capitulos!!!

Capítulo 47 - Finalmente juntas


*Luna*

 

            Matteo: Bem acabei de encontrar a morada de uma casa… está na hora de prendermos o S… -antes que eu pudesse dizer mais algo a campainha tocou… . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

 

*Luna*

 

            Eu e o Matteo vestimo-nos e descemos logo. Cheguei á sala e reparei que a Nina e o Gaston estavam a se “comer” literalmente e pensei “Foi por isso que eles não ouviram a campainha” ri com o pensamento e continuei a andar até que cheguei á porta e não sei porquê senti que algo de bom ia acontecer e quando abri a porta…

Não pude acreditar no que estava a ver…

 

*Ambar*

 

            Estava em casa, a chorar… eu sei que sou a rainha da pista e isso tudo…, mas eu detesto a minha vida… a minha madrinha obriga-me a fazer coisas que eu não quero e eu simplesmente tenho de o fazer porque ela é a única família que eu tenho…

            Chorei mais e mais até que alguém abre a porta do meu quarto e eu não tenho tempo de secar as lágrimas, por isso continuei a chorar sem olhar para a pessoa até que ela vem até ao meu pé e abraça-me…

            Não sei porquê, mas simplesmente relaxei e senti-me segura pela primeira vez em toda a minha vida…

 

*Luna*

 

            Não consegui acreditar a minha mãe estava ali… comecei a chorar e eu e o Matteo trouxemo-la para dentro.

            Mónica: Filha eu… -ela não acabou a frase e desmaiou eu comecei a chorar, mas agora de tristeza vocês sabem o que é sentir que a vossa mãe morreu? Mas, no entanto, ela está aqui… viva!!! É a coisa mais… sei lá não existe palavras para descrever o que eu estou sentindo… durante este tempo todo o pensei que não tinha mais ninguém para além do Matteo e os meus amigos e agora esta era a melhor noticia que me podiam ter dado…

            Matteo: Luna não te preocupes eu e a Nina e o Gaston somos agentes!!! -o quê a Nina e o Gaston também?

            Gaston e Nina: MATTEO!!! -repreenderam-no.

            Luna: Não faz mal, ok?! Agora só quero salvar a minha mãe! -eu disse e ambos começamos a nos mexer a Nina e o Gaston foram buscar cobertores e algumas ligaduras porque ela tinha alguns cortes nos braços, eu foi fazer uma sopa bem quentinha, visto que as empregadas ainda não tinham chegado e o Matteo foi comprar medicamentos á farmácia mais próxima daqui.

            Passo uns 20 minutos e eu foi até a sala com a sopa e a Nina o Gaston já tinham tratado dela e agora estava acordada eu dei-lhe a sopa e logo a seguir o Matteo chegou com os medicamentos e ela tomou-os todos depois levamo-la para o meu quarto e ela ficou lá descansado e eu fiquei no quarto do Matteo.

            Matteo: Luna eu sei que a tua mãe acabou de chegar mas… temos assuntos mais importantes para resolver… 


Notas Finais


Bem... o que acharam?
Comentem muito!
Leiam a fic:
Desarmados ao amor
Logo posto o proximo! :-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...