História Era Uma Vez - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags A Bela, A Fera, Justin Bieber, Releitura, Terror
Visualizações 131
Palavras 421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá. Sim, sou eu novamente. Dark mais uma vez? Dark mais uma vez.

➡ O enredo, assim como o de minha fanfic Chapeleiro Maluco, trata-se de uma releitura de um conto. Dessa vez, a Bela e a Fera.
➡ Se você ama o romance dessa animação, saiba que eu matei o amor e reescrevi de uma forma bizarra e melancólica.
➡ Justin Bieber como ele mesmo; Kendall Jenner como Amélia (imaginem-a como outra, se preferirem).
➡ Capa pela amoreco da Camz, que fez esse arraso no FE. Obrigada de novo sz
➡ BC pela linda da yas sz


Espero que saboreiem esse gostinho da fanfic. SEM PLÁGIO.

Boa leitura!

Capítulo 1 - 00. Início;


Fanfic / Fanfiction Era Uma Vez - Capítulo 1 - 00. Início;

Era Uma Vez 

Sky Hills 

O ar gélido chocou-se contra o rosto inexpressivo. Ajeitando o cigarro entre os lábios rosados e ressecados, Bieber tragou-o apenas mais uma vez, antes de direcioná-lo ao chão. Seu pé direito, coberto por um sapato social, esmagou a droga lícita em uma simples pressionada. Posicionou a pastilha de menta sobre a língua áspera, degustando o sabor em seguida. Após ajustar o sobretudo, certificando-se de que o cheiro de fumaça não havia se impregnado no tecido grosso, se direcionou ao local onde lhe aguardavam.

Pôde observar a aflição evidenciada nos rostos de seus companheiros de trabalho, não deixando-se abalar ao ver do que se tratava. Impaciente, bateu os dedos sobre o joelho. Um batuque que; na maioria das vezes; mantinha-o concentrado em todos seus deveres.  Quase como uma mania, desnecessária e incompreensível, mas, ainda assim, uma mania.

— Eu estou fora de meu turno agora, mas creio que já esteja ciente sobre isso.—Constatou. As bochechas se erguendo em um sorriso quase agressivo.— E tenho compromissos como um ser humano ainda vivo, John. —Reclamou.

O homem olhou-o de cima, atento à figura mais nova e petulante. Justin era um bom garoto, estava ciente disso, mesmo que o loiro não fizesse jus ao título “bom”, ou à qualquer outro título derivado da palavra em questão. Prepotente, arrogante, todavia, esperto e inteligente. Características favoráveis que sempre anestesiaram as primeiras impressões cruéis que eram formadas sobre si.

— É o mesmo de ontem, anteontem, e de todo o resto da semana. —O mais velho declarou. O par de olhos castanhos ergueram-se de imediato, captando a feição mal humorada.— O corpo foi ferido brutalmente. Arranhões, pedaços de pele ausentes.

— Suponho que, assim como na outra vez, a autópsia revelou que foi um ataque de um urso selvagem, ou de qualquer outra baboseira em que acreditem. —Ri, sem humor.— Marcas de pegadas no chão. Elas vem da entrada. E, a menos que estejamos lidando com o ursinho Pooh com tênis de corrida, trata-se de um humano.

— E qual é a sua teoria?

— Um lobisomem. —Justin zombou,sendo fuzilado logo em seguida. Deu de ombros, então.— Verei o que posso descobrir no laboratório amanhã. —Informou.— Agora, realmente preciso ir. Lidamos com esse lance de Crepúsculo mais tarde, certo?

— Aonde está indo com tanta pressa? —John perguntou, dando-se por vencido pelo humor sagaz do rapaz. As mãos nos bolsos, e um ar paternal do qual nunca fora capaz de se livrar.

Bieber se virou, lançando-lhe uma piscadela, antes de finalmente dizer.

— Eu tenho um encontro. Deseje-me sorte.


Notas Finais


Eai eai?

É só um prólogo, portanto é bem curto mesmo. Mas o que acharam?

Deixem suas opiniões aaaah. Até logo sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...