História Era uma vez... KLAROLINE - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Klaus Mikaelson
Tags Klaroline
Visualizações 54
Palavras 1.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa pessoal pela demora
o capítulo já tava pronto mais meu note deu uma pane e apagou o mesmo e tive que escreve-lo novamente
Aí está ele espero que gostem dele e até o final nas notas finais tenha uma boa leitura.

e beijinhos no ar

Capítulo 3 - Será que é amor?


Fanfic / Fanfiction Era uma vez... KLAROLINE - Capítulo 3 - Será que é amor?

Klaus depois de se sentir melhor, montou em seu cavalo e foi embora. Quando estava chegando no castelo avistou uma comitiva, e percebeu imediatamente que era sua futura noiva, e amaldiçoou esses casamentos arranjados , foi até lá e cumprimentou a princesa apenas por educação.

-oi, prazer, sou o príncipe Niklaus.

-Oi, sou a princesa Liliane e também é um prazer conhecer você.

-Como foi a viagem até aqui?

-Foi tudo bem, obrigada por perguntar.

-Não tem de que, temos que ser cordiais um com o outro se iremos nos casar.

Apesar de eu que tentarei fugir desse casamento não posso casar com ela se não  consigo tirar aquela senhorita do meu pensamento, e que lábios macios, Klaus, o que tá acontecendo com você? nunca me senti assim o que tem de especial nela? Além de ter  lábios macios; preciso encontrar ela de novo. Com meus pensamentos ainda vagueando, a princesa fala comigo. Não dou muita atenção, e, como posso? Depois de conhecer uma linda mulher? Que tirou meu raciocínio e só consigo pensar nela, tenho que resolver isso e logo.

-Hamm, falou? Me desculpe, tive um pensamento aqui.

-Nada tudo bem, estava perguntando se você concorda com esse negocio de casamento arranjado.

-Porque me pergunta isso?

-Nada só queria saber a sua opinião sobre isso.

-Se lhe dissesse que não concordo, qual seria a sua reação?

-Diria o mesmo.

-Então você não concorda?

-Não, não concordo e só irei casar com você pra acabar com essa possível facção.

-Vejo que tá por dentro de nosso dilema, também gostaria de adiar esse casamento, mas fazer o que, né?

-Pois é, não temos o que fazer.

-Gostei  do seu ponto de vista, mais tô cansado e vou me retirar agora.

-Tudo bem também tô, depois nos falamos.

Entrei no castelo e fui pro quarto de minha mãe, precisava falar com ela, pois queria a ajuda da mesma pra conseguir ficar com a linda moça que tinha conhecido na floresta. Bati na porta e esperei a mesma responder.

-Pode entrar.

-Oi, mãe, preciso da sua ajuda pra resolver algo.

-E o que seria meu filho?

-Eu conheci uma jovem. E quero trazer ela para o palácio.

-Mais meu filho e sua noiva?

-Bem, sabemos que os reis não tem só a rainha, como também um harém a sua disposição.

-Mais isso é exclusivo ao rei, e você ainda é príncipe.

-Por isso quero sua ajuda mãe. Quero que isso mude.

-E por que eu lhe ajudaria nisso meu filho?

-Simples minha noiva já demonstrou que não tem interesse em mim, e só tá casando comigo pra manter a paz e combater a facção, hoje quando encontrei ela, ela deixou isso bem claro, e eu como homem tenho minhas necessidades e tenho que gerar herdeiros.

-Ela falou isso? Que não pretende se relacionar com você?

-Não nessas palavras, mais deixou claro que é totalmente contra o casamento arranjado e que só tá casando por causa da facção inimiga dos dois reinos.

-Tá certo filho irei lhe ajudar com isso, escolherei as mais belas jovens do reino pra satisfazer você meu filho.

-Não precisa mãe, já tem uma que tô de olho, e só preciso que você me autorize levar alguns guardas pra ir busca-la.

-Tudo bem, pode deixar leve quantos você quiser, e diga que foi ordem da rainha.

-Obrigado mãe.

-Agora me diga meu filho, quem foi a jovem mulher que despertou o interesse do meu filho?

-E por que a senhora diz que a tal senhorita despertou meu interesse mãe?

-Simples pelo fato de você dispensar várias mulheres pra escolher só uma.

-Tá certo mãe contarei tudo a senhora, hoje estava correndo de cavalo pois tinha discutido com papai sobre esse maldito casamento pois não concordava em me casar por um casamento sem amor, assim como foi o de vocês dois, então peguei meu cavalo e sai com tudo, quando estava correndo com Trovão, escutei uma senhorita, me xingando pois tinha passado por cima de uma vegetação que ela iria precisar pra algo, voltei na hora pra tomar satisfação dela, por ter me xingado, mais quando desci  do cavalo e olhei nos olhos dela, perdi o ar com tamanha beleza e os olhos mais lindos que já tinha visto, e pra resumir roubei-lhe um beijo e a mesma retribuiu na hora, mas depois me deu uma joelhada nas minhas partes e por mais que eu tente não consigo esquecer quão macios eram seus lábios.

-Poxa filho vendo você falar assim da a entender que você se apaixonou a primeira vista por essa  garota.

-Não sei mãe só sei que a quero aqui comigo e logo, por isso agora mesmo vou lá tentar convence-la a vir comigo pra ca.

-Vá lá filho e boa sorte.

Após isso o príncipe saiu do castelo e foi em direção da onde havia encontrado a garota depois de um tempo encontrou uma  mansão atrás de uma vegetação ela era linda, o príncipe desceu de seu cavalo e foi atrás da linda senhorita deu a volta por trás da propriedade e a encontrou lavando umas roupas , e como ela estava linda.

-Boa tarde, sweet

-O que você faz aqui na minha propriedade?

-Vim aqui lhe propor algo.

-Não tenho interesse em nada que você possa me propor.

-Nem vai deixar eu lhe dizer?

-A joelhada nas suas partes não deixou bem claro que não quero nenhum tipo de acordo com você?

-A joelhada só me mostrou algo.

-E o que foi?

-Que você gostou do meu beijo e só fez isso pra não demonstrar que você gostou dele pois não sei, mas me deu impressão que você retribuiu o meu beijo.

-Convencido você não? Pois fique sabendo que já recebi beijos muito melhores que o seu.

-Me pareceu ao contrario pra falar a verdade, me parecia que eu estava dando o seu primeiro beijo.

-Só me faltava essa você achar tal coisa.

-Pois lhe provarei que você gostou do meu beijo.

-E como você pretende tal feito?

-Assim. Dito isso puxei ela e encostei meus lábios nos dela a mesma fechou os olhos e quando fui aprofundar o beijo sentir duas mão me puxando me jogando no chão. Me levantei rápido pra me defender mais encontrei dois rapazes olhando pra mim com a cara de muita raiva, os meus guardas já estavam indo os atacar mais dei o sinal pra eles pararem, o rapaz de olhos azuis foi logo tirar satisfação comigo.

-Quem você pensa que é pra beijar minha irmã?

Não iria responder tal informação mais um dos meus guardas falou.

-Ele é o príncipe herdeiro de Hope Dream.

Os dois rapazes se entre olharam e virou pra irmã a encarando, não entendi muito, mas a mesma veio falar comigo me perguntando se tal informação era verdadeira.

-Sim é verdade, por que tal pergunta?

-Por nada, mas logo-logo você terá uma surpresa.

-Está me ameaçando?

-Não pelo contrario, creio eu que você irá gostar da surpresa mas agora por enquanto é só; melhor o senhor ir embora.

Não queria ir mas fui mesmo assim.


Notas Finais


Isso é tudo pessoal espero que tenham gostado.

o que vocês acham o príncipe gostará dessa surpresa comentem.
E até mais.

Beijinhos no ar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...