História Era uma vez... KLAROLINE - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Klaus Mikaelson
Tags Klaroline
Visualizações 92
Palavras 2.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei pessoal.
DESCULPA A DEMORA EU IA POSTAR ONTEM ONTEM MAS NA HORA DE ENVIA INVÉS DE COPIAR EU APAGUEI SEM QUEREM APAGANDO ASSIM O CAPÍTULO.
MAS IREI COMPENSAR VOCÊS POSTAREI ESSE AGORA E DEPOIS MAS TARDE MANDAREI MAS DOIS CAPÍTULOS.

Espero que gostem do capítulo pois fiz o mesmo com muito carinho.

Capítulo 5 - O GRANDE BAILE PART 1


Fanfic / Fanfiction Era uma vez... KLAROLINE - Capítulo 5 - O GRANDE BAILE PART 1

 

UMA SEMANA DEPOIS

POV KLAUS

 

Uma semana que ela havia sumido, nessa ultima semana foi muito difícil pra mim, não parava de pensar nela e como seu beijo era bom, pra completar hoje era aquele maldito baile, não queria ir pra ele, havia pedido a minha mãe mas a mesma parecia irredutível, fui até o quarto da minha irmã pra ela me ajudar, quando cheguei lá a mesma não estava.

-Príncipe Niklaus.

-Sim?

-Está procurando a princesa, Rebekah?

-Estou sim viu ela?

-Ela foi pra o reino de Perfect Love, há dois dias.

-Obrigado.

Só me faltava isso minha querida irmã indo pra lá, por que será que ela havia ido? Vou esquecer isso e arrumar minhas coisas, não tem como evitar isso, mas quando eu vira rei a primeira coisa que vou acabar é esse negocio de casamento arranjado.

 

POV CAROLINE

Estava em meu quarto pensando nos acontecimento desde os últimos dia que eu havia chegado, quando fazia três dias que tinha chegado meus pais me falaram sobre o casamento arranjado e eu demonstrei que estava transtornada com a informação, mas logo falei toda minha historia, e que já conhecia o príncipe, eles ficaram maravilhados com minha historia com ele, mas eu pedir pra eles pra fazer um pouco de malvadeza com ele, pois ele tinha que aprender a respeitar as mulheres, meus pais lógico me apoiaram desde que aceitasse me casar com ele, e eu aceitei. Conheci também minha futura cunhada que veio me conhecer e saber mas sobre mim, pois a mesma já estava sabendo quem eu era e do meu incidente com o príncipe, fiquei sabendo que a mesma tinha tido um pequeno romance com meu irmão Stefan e lógico já tenho ideias pra os dois ficarem juntos e obvio já nos tornamos melhores amigas, ela é muito divertida e eu sorri muito com as historias que ela me conta sobre o príncipe, e eu e minha irmã nos demos muito bem, e nesse momento nós três estamos falando sobre homens.

-Não consigo acreditar que o almofadinha de seu irmão tá interessado em mim, Rebekah.

-Pois é, meu irmão nunca foi de querer compromisso, só usava e descartava.

-Mas também gato como ele é.

-Poxa irmãzinha, ficou interessada nele foi?

-Não até porque eu tenho interesse em um outro homem aí, só ia me casar com ele porque era o melhor pro reino.

-Interessada em alguém? Me conta, quem é?

-É o general do nosso exército, ele é lindo.

-E ele sabe que você gosta dele?

-Ainda não.

-E ai Rebekah vamos ajudar?

-Vamos sim.

-Agora Rebekah me conta mas sobre você e meu irmão.

-Não tem muito o que falar Car, demos alguns beijos ele sumiu não deu mas noticias e acabou.

-E ele beija bem Bekah?

-Você é muito curiosa em Liliane, acho que você nasceu no reino errado.

-kkkk, verdade as vezes sou muito curiosa, mas não é por nada mas seus irmãos como você diz car são muito gatos, se eu não fosse apaixonada por Edgard, eu investia em um dos dois.

-Opa! O Stefan já é meu.

-Pensei que você havia dito que já é passado.

-Falei de mas.

-Se preocupe cunhadinha vou lhe ajudar a ficar com ele.

-Mas e a lei de nossos reinos?

-Nós damos um jeito nisso.

-Tá certo, agora vamos falar sobre você e meu irmão

-Falar o que? Não se tem muito pra falar sobre ele e eu.

-Tem sim, gostaria de saber o que você fez pra meu irmão se apaixonar por você? E que pelo que vi você está interessada nele.

-Epa! Eu não estou interessada nele. Não sei se ele está realmente apaixonado por mim, você mesmo disse que ele lhe disse que só queria se diverti comigo.

-Uma coisa é o que ele diz e outra é o que ele realmente sente, e vai por mim conheço meu irmão e ele realmente está apaixonado por você.

-Não sei se fico feliz com essa informação ou com raiva dele. Como você mesmo disse ele só queria se diverti comigo já que tinha que casar com a princesa.

-Que por sinal é você.

-Mas ele não sabe disso.

-Pode até ser mas isso não muda o fato dele gostar de você.

-Tá certo, mas essa informação me deixou triste. Agora tá na hora de nos arrumarmos pra o baile.

-Verdade, vou indo pro meu quarto mais tarde nos vemos no baile.

-Tchau irmã também vou indo.

-Vão lá, nos falamos no baile.

As meninas forram embora, e fiquei no meu quarto pensado sobre tudo que estava se passando na minha vida, a primeira lembrança foi sobre a doença de meu pai Guiusepe, segunda a confissão dele e sua morte e por ultimo eu ter conhecido um príncipe me apaixonado por ele e ter a feliz sorte de que vou me casar com ele. Você deve tá pensando então você admite que está apaixonada por ele? Admiti pra mim mesmo eu admito só não posso demonstrar isso pros outros, ele não podia ser menos lindo do que é? Minha vida e missão seria muito mas fácil se ele não fosse como ele é? Olhos penetrantes, corpo perfeito já me peguei pensando como seria seu corpo por debaixo daquelas roupas, e o que falar de seus lábios incrivelmente márcios e seu beijo simplesmente perfeito, mas isso não é o pior o que me deixa louca mesmo por ele, é porque ele me desafia, e faz absolutamente o que faço, será que ele sente o mesmo que eu? Eu já havia desistido de fazer meus pais pagarem pelo sofrimento de meu pai Guiusepe, pois os dois não tinha culpa pelo o que os pais os obrigaram a fazerem, mas o príncipe esse sim eu iria virar a vida dele de cabeça pro ar eu iria adorar casar com ele mas eu não demonstraria isso ao mesmo tempo seria indiferente a ele e o principal faria ciúmes a ele, e como faria isso? Simples chamei meu amigo de infância Matt e passei todas as instruções pra ele e evidente que ele aceitou e meus irmãos lógico que daria uma ajudinha, e pra começar eu me atrasaria um pouco pro baile e deixa-lo curioso de quem eu se tratava e quando descesse eu iria ignora-lo e dançaria em sua frente com o Matt, e, é lógico que pra isso da certo meus irmãos não poderia descer antes de mim, combinei tudo certinho com eles e também pedir pra Rebekah não revelar quem eu era. Agora tudo certo vou me arrumar pro baile.

 

POV AUTORA

A festa já havia começado a cerca de uma hora quando a família real de Hope Dream chegaram. O príncipe de Niklaus foi logo procurar a irmã pra saber mas sobre a princesa, quando finalmente a encontrou foi logo perguntando.

-Little Sister. Estava procurando você, sua falsa me abandonou e veio pra cá, mas me conta aí e  a princesa como ela é?

-Não sou falsa nossa mãe me mandou pra cá, e não vou falar sobre a princesa você vai ter que esperar e a ver com seus próprios olhos.

-Sua falsa vai me dar o prazer da dúvida?

-A curiosidade é boa as vezes ajuda irmão e no seu caso acredito que é exatamente isso que estou fazendo, e outra pensava que estava interessado na camponesa.

-Bem eu já lhe disse que só queria a ter ela em minha cama, e mesmo assim eu teria que me casar de qualquer jeito então só quero saber se essa nova princesa possa fazer meu tipo.

-Não lhe darei essa informação, vai ter que esperar irmãozinho.

-Valeu Rebekah pela informação, agora vou andar por ai, mas tarde nos falamos.

-Vai lá Nik, só quero te pedir algo, a princesa é muito legal tenta não  estragar tudo.

-Pode deixa irmãzinha mesmo que eu quisesse não poderia fazer isso.

O príncipe começou a andar pelo grande salão a espera de ver como seria a sua noiva, quando as trombetas começaram a tocar anunciando que a princesa desceria, quando mesmo olhou pra cima e a viu sentiu seu coração parar, seus lábios secar e ficou sem palavras, expressar o que sentia não sabia se estava alegre ou com raiva, naquele momento ele se lembrou das ultimas palavras dela “você terá uma surpresa” como pode se esquecer de uma informação tão importante como essa. “pelo ao contrario você vai gostar” suas palavras começaram a aparecer em sua mente.

POV KLAUS

Não sei o que sentir quando a vi ainda estava olhando ela descer e encontrar-me com os olhos, nesse momento dei meu sorriso de lado mas mostrando também minha raiva, estava transbordando de felicidade pois ela querendo ou não seria minha, ainda estava pensando quando minha mãe veio falar comigo.

-Vejo que gostou de sua noiva filho.

-É ela mãe.

-Ela quem filho?

-A moça que falei sobre ela.

-Tá vendo que foi bom ter vindo.

-Por que eu tenho a impressão que todos sabiam menos eu?

-Talvez porque seja verdade.

Com essa afirmação de minha mãe sair de lá com raiva de todos como puderam ver meu sofrimento todos esses dias e não me falarem nada, sair do grande salão e fui pro jardim do castelo aonde encontrei um banco e me sentei no mesmo, estava lá sentado quando avistei meu pai vindo pra onde estava já me preparei pra levar uma bronca, mas ele não a deu só ficou sentado olhando pra mim e começou a falar.

-Quero te contar uma historia meu filho.

-Que historia?

-De como me apaixonei por sua mãe.

-E isso o que tem haver comigo?

-Quando eu lhe contar você entendera tudo.

-Tudo bem pai pode me contar.

FLASH BACK ON

Estava andando pelo reino, pois estava triste porque meu pai havia dito que tinha arranjado um casamento pra mim, não queria casar sem amor, ainda andando avisto a fonte e ando pra perto da mesma e acabo sem querer esbarando em uma camponesa, fazendo com que o balde que está em sua mão caia em cima de nós dois ela vai logo me xingando.

-Seu idiota não vê por onde anda não?

Levantei o olhar pra dar uma resposta a ela mas quando olhei pra mesma toda molhada e sexy, e sendo como sou a desejei, a mesma se prepara pra me dar um tapa na cara mas sou mas rápido e lhe seguro a mão puxo o mesmo olho pros lados e dou um beijo, que de inicio é correspondido, só que ela me empurra e me da um tapa forte no meu rosto e sai me deixando só. Chamo todos os melhores guardas do reino pra descobrir tudo sobre tal camponesa mas ninguém consegue achar a tal camponesa. Passado 1 mês decido aceitar me casar com a pretendente que meus pais haviam escolhido pra mim, as duas famílias resolvem fazer um baile pra nos apresentar, chegando o dia do mesmo, quando estava lá uma moça desceu pelas escadas e fiquei encantado quando vi quem era minha futura esposa não podia acredita em minha sorte, me aproximei dela e logo falei.

-É bom ver você de novo.

-Quem diria o idiota que me deu um banho.

-Me desculpe por aquilo, não foi minha intenção estava transtornado pois meu pai havia me informado que eu me casaria e não queria casar sem ter amor.

-E o que fez mudar de ideia?

-O fato que isso é melhor pra o reino.

-Entendo, gostaria de te pedir algo?

-E o que seria?

-Não contar pra minha família que estava vestida de camponesa.

-Tudo bem, não irei contar, só quero que me diga por você estava daquela forma.

-Ok, eu conto. È porque eu gosto muito de ajudar as pessoas e naquele dia estava exatamente fazendo isso.

A  noite foi se passando e conversávamos, dançamos e eu ainda consegui lhe roubar um beijo dessa vez retribuído.

FLASH BACK OFF

-E foi isso meu filho, depois de um mês eu sua mãe nos casamos e foi um dos dias mas felizes da minha vida, perdendo só pro dia que você nasceu.

-Sei o que o senhor tá tentando mostrar, mas é totalmente diferente, ninguém lhe enganou, como fizeram comigo, todos sabiam e ninguém me falou, me sentir traído.

-Ai que você se engana meu filho. Minha mãe falou chegando junto aonde estávamos.

-Como estou enganado.

-Bem seu pai não contou a historia toda, todos sabiam sim só ele não, no dia que nos conhecemos fui até lá pra ver quem era meu noivo, só não esperava que nosso encontro fosse tão desastroso.

-Serio isso meu pai?

-Sim verdade, agora quer um conselho de seu pai entre lá e tire sua futura esposa pra dançar depois a traga pra cá e lhe der um beijo.

-Obrigado meu pai farei isso mesmo.

Sair de lá deixando meu pai e minha mãe e fui até o salão pra encontra minha futura esposa e agora poderia dizer que ela seria minha e só minha, chegando lá procurei com os olhos aonde ela estava, e a encontrei dançando com um homem me sentir com raiva furioso, mas isso não ficará assim, fui andando até ambos toquei no braço do sujeito e disse.

-Poderia nos dá licença? Pois ela é minha noiva.

O rapaz ficou sem graça e me deu licença e eu sorri sarcasticamente pra minha princesa.

-Me daria a honra?


Notas Finais


Bem é isso pessoal espero que tenham gostado.
O que vocês acharam da reação do nosso King?
E da historia dos pais deles?
Próximo capítulo Klaroline cheio de brigas e beijos quentes.

vou indo

Beijinhos no ar pra vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...