História Era Uma Vez No Sul (INTERATIVO) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Interativo
Visualizações 5
Palavras 825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Depois de Novecentos trilhões de Anos Luz, finalmente tem um CAP novo.

Capítulo 5 - Cigs


PERU-SECHURA 26/08/2021

 

-O Ataque começou antes do previsto!!! Preparem as tropas de defesas para o contra-ataque!!!

Os Morteiros estavam derrubando os muros com os morteiros, se continuasse assim o inimigo iria derrubar as torres e o muro.

 Jimmy recebe ordens de eliminar os morteiros, Ele atravessou o muro e chegou em um atirador da torre Oeste.

-Soldado! O M-12! Preciso dele!!!

-Estou tendo dificuldades com os morteiros!!!

-Eu cuido disso, só me dá o rifle por 10 Minutos!!

O atirador sem nada para fazer empresta o rifle para Jimmy. O resultado em 5 minutos era quase que uma barreira em os venezuelanos e o muro.

 Os tiros eram perfeitamente mirados e atirados. Ele sempre atirava quando um som explosão soava, assim não revelando sua localização.

-Sargento!!! Aqui é Phanton-2-2!!Ordem de eliminação das metralhadoras!!!

-Copiei!

Dizia Andrey na escuta.

Ele avança com seus homens até as metralhadoras.

Ele pega sua baioneta e abre caminho para os soldados.

Os homens de Andrey avançavam cada vez mais. O Inimigo não conseguia reagir com os movimentos precisos das baionetas.

Andrey acertou a metralhadora da direita, enquanto os outros homens avançavam para eliminar o restante.

-Obrigada 2-4, meus homens vão cuidar do restante!

Max, segura firmemente a escuta. Ele excita por um momento mais logo a entra em comunicação.

-1-1, precisamos de suporte aéreo, o inimigo esta adentrando o Forte!!!

-Confirmado. Localizando um grupo de blindados indo a sua direção.

Max pega o seu fuzil 556 e avança para o subterrâneo.

Ele se encontra com seis outros soldados, avançando pelos trilhos. Eles posicionavam as caixas de munições e de armamentos.

-Rápido, estou sem paciência para isso!!

Dizia o Operador.

-Senhor, preciso dos tanques em funcionamento!

Ele olhava fixamente para Max.

-Tomara que eles não sejam desperdiçados inutilmente. Permissão de despacho, cuidado só temos mais 3!

-Copiei.

Max ativa a escuta.

-Sotlight.

-Spotlight confirmado!

Os portões se abriram e os três únicos tanques foram despachados, bem na hora do ataque aéreo.

-2-4, preciso que você lidere os seus homens para o contra-ataque da terceira torre, estou avançando pelo campo de batalha.

-Entendido.

Andrey ergueu seu fuzil 762 enquanto o inimigo avançava.

-Lá vem eles!!! Lá vem eles meus irmãos!!! LUTEM MEUS IRMÃOS!!!!!

A cavalaria avançou em direção ao inimigo. Iam atirando enquanto o helicóptero dava suporte aéreo.

Jimmy e os outros das torres davam suporte com os RPGS.

E os tanques davam cobertura com os blindados.

Max também sobe no cavalo junto com os outros soldados e avançam aos pelotões inimigos.

-ELES SÃO FRACOS!!!! ACABAREMOS COM ELES!!!

Dizia Andrey para seus homens.

-1-1, tem um RPG mirando em você!

Dizia Max na escuta.

-DROGA!!! DESTRUIRAM AS ARMAS DO HELICOPTERO.

O RPG dispara para o helicóptero.

-Droga!! 1-1!! Você está bem?!?

Então o helicóptero caiu.

-Merda...

Jimmy continuou atirando no restante dos RPG`s. Até perceber algo avançando pelas montanhas.

-Mas oque....

Um tipo de canhão de mísseis, só que menor que o tradicional Venezuelano, ROPPER-786.

Foi então que Jimmy percebeu o lançador preparar um ataque.

-Deus...

Jimmy liga a escuta rapidamente.

-Deus...COMANDANTE!!! PRECISO DO HELICOPTERO AGORA!!!

-Creio que isso não será possível. Porque?!

Jimmy ficou desesperado.

-Deus Max!!!! T em um ROPPER-786 mirando na gente!

-Como é, repeti o que acabou de disser...

-Você ouviu comandante! Tem um ROPPER-786 mirando na gente!

Max não diz nada.

 

BRASIL-MANAUS-BASE MILITAR CIGS-25/05/2029

 

``Eram outros tempos...outro inimigo.

No começo, CIGS era uma escola de guerra na selva. Hoje é um centro militar de Força de ataque Brasileira.

Com a entrada do Brasil na guerra, CIGS se tornou a principal força militar usada pelo Brasil na Guerra Sul-Venezuelana.

CIGS começou a Operação Clockwork, invadindo uma base marítima venezuelana.

Hum, quem diria que um grupo de 3 professores com determinação treinando um bando de inexperientes se tornaria uma Força de Ataque Militar Brasileira de Confronto na Selva, afundando uma base marítima do nono pais mais poderoso do mundo.

Uma vez, CIGS liderou uma operação para um ataque de uma outra base venezuelana.

Mas dessa vez eles teriam que atacar sorrateiramente.

A base em si, ficava em Barcelona. Eles estavam indo bem na invasão.

Tudo estava indo muito bem para ser verdade. Devido a um descuido de um soldado, eles foram identificados.

Dos 30 enviados, sobravam apenas 4. Esses quatro se agruparam e roubaram o uniforme inimigo.

Então esperaram para a patrulhia inimiga fosse embora.

Enquanto esperavam, a terra e a areia grudou nas armas e nas roupas deles.

Quando a patrulha havia ido embora, eles avançaram. Estavam camuflados na terra e na areia, eram maquinas de matar que não poderiam ser vistos.

Quanto eles chegaram na base central, eles deram suas vidas para plantar as bombas e explodirem o local.

Depois disso, eles foram dados como desaparecidos. Ninguém sabe ao certo se sobreviveram ou não.

Dizem que eles continuam observando o inimigo...sempre de olho nos seus antigos amigos CIGS.´´

-Vamos Aylla, não acredita nas historias né?

-É, eu acho.

Aylla se levantou da cadeira.

-Bom, temos que ir.


Notas Finais


Parararapan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...