História Era uma vez, uma vida... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 7
Palavras 249
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, pessoas do meu Kokoro, aqui é a Pudim com uma história própria que já estava pronta para ser postada e avisos.

⚠AVISOS

-Yaoi

-Lemon 🌚


🌚🌚🌚 sei de nada

Capítulo 1 - Prólogo


Aconteceu de novo, e de novo, e de novo, e foi assim, se repetindo diversas vezes. Era como se eu fosse aquele tipo de espírito que fica revivendo sua morte até consertar o erro que cometeu.

E mais uma vez aquele par de olhos castanhos me encararam surpreso e mexendo a cabeça de um lado para o outro.

Sim, eu estou diante dele novamente, sem nem ao menos saber como.

-Dean?- chamou calmamente fazendo meu corpo estremecer de  imediato.-Hey, Dean, eu te perdoo, sei que tentou me ajudar.- minhas mãos foram de encontro aos meus ouvidos, me impedindo de ouvir aquilo.-Dean, tudo bem, mas eu quis, eu que fiz aquilo, não se culpe por ter errado, todos erramos.- agora sua voz não passava de um sussurro. Algo distante para mim.

-Por que fez aquilo comigo?- finalmente soltei a pergunta que sempre se repetia todas as vezes.

-Porque você não sabe como minha cabeça e meu coração pedia por aquilo.- e novamente a mesma resposta de sempre.

-Ma-mas...

-Shiu.-colocou o dedo em sua própria boca.- Eles não gostam de barulho.-e aquilo....isso, na verdade, foi novo.

  Suado.
  Ofegante.
  Assustado.

Foi exatamente desse jeito que acordei com o som do meu despertador, novamente por ele.

Agradeci mentalmente por estar desperto ou ao contrário, estaria com toda a certeza, chorando. Sem motivo algum mesmo, mas sempre que algo novo aparecia, eu chorava.

Coloquei as mãos em meu cabelo bagunçando os mesmos e suspirando pesado.

Ah, como eu queria que aquela fase passasse logo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...