História Era uma vez, uma vida... - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Apenas ouça


Fanfic / Fanfiction Era uma vez, uma vida... - Capítulo 2 - Apenas ouça

Ah, minha cabeça doía muito e mesmo depois do remédio a dor continuou. Qual o sentido de tomar remédio se não irá ajudar em nada?

Aishi!Isso é muito frustrante. E ainda tenho que ir à escola. Merda!

Levanto sem ânimo a caminho do banheiro, tiro minhas roupas deixando em cima da privada e entro no box, ligando o chuveiro logo em seguida. A água escorria pelo meu corpo, fazendo minha mente pensar em diversas coisas, uma mais estranha que a outra. Levantei a cabeça deixando os pingos caírem bem de encontro ao meu rosto, e sorri.  Ah, como eu queria que aquilo durasse para sempre. Mas assim como todas as coisas boas, tem um fim. Passei o sabonete em meu corpo, removendo o mesmo logo depois e por fim, fechei o chuveiro. Enrolei a toalha em minha cintura e fui escovar os dentes, termino a minha higiene e saio do banheiro indo de encontro ao meu armário.

Vamos ver o que tem aqui. Penso abrindo o armário e olhando para todas as roupas. É, Dean, seu senso de moda é muito estranho. Pego apenas a camisa vermelha e minha calça preta de couro e o meu tênis.

(Já arrumado)

   Apenas arrumei o cabelo com a mão e peguei a minha bolsa, desci as escadas já sentindo o cheiro do café e panquecas de meu pai.

Sorri automaticamente e vi o mesmo na mesa terminando de jogar o caldo nas panquecas.

-Bom dia, pai.-sorri e dei um beijo em sua bochecha.

-Bom dia, filho. E então, prove e me diga se gostou.- fiz que "sim" com a cabeça e me sentei na mesa, pegando em seguida um pedaço da panqueca com mel e levando a minha boca.

Ah, meu pai tinha um dom de cozinhar. Tenho certeza que herdei dele e da mamãe.

-Muito bom.- disse ainda com um pouco da panqueca na boca, fazendo nós dois rir.

-Ótimo, agora termine de comer e vá para a escola.- deu um beijo em minha testa se sentando ao meu lado para comer também. Termino meu café e me levanto.

-Tô indo. Até, pai.- sorri e abri a porta de casa. Senti o vento bater em meu rosto, aquele ar fresco e gostoso logo de manhã, me fascinava. Os raios de sol não ficavam para trás, provocando pequenas manchas nas plantas das árvores, e as mesmas, nos galhos vistos de baixo, pareciam flutuar no céu.

Que lindo, Dean. Você está de bom humor.Parabéns.

Olhei em volta e partir para o Inferno Terreno, mais conhecido como Escola.

(...)

Finalmente cheguei. Fiquei em frente a escola olhando todos aqueles estudantes rindo, chorando, se esfregando e sei lá mais o que. Bom, resumindo, estão fazendo o que a maioria dos adolescentes idiotas fazem.

Entrei e me juntei com algumas pessoas no jardim, deitei me no gramado olhando curioso o céu. Até sentir alguém me cutucar com o bico de seu tênis.

-Hey, garoto, levante. - a voz feminina ordenou de uma forma divertida.

-Que tal se juntar comigo, Lesy?- sorri para a menina e a mesma se deitou ao meu lado.

-Dean, sabe que não gosto quando você fica muito tempo pensando na vida.-sua voz demonstrava preocupação, e eu sabia o porquê.

-Não se preocupe. Não estava pensando no Luke.- sorri forçado apenas para lhe passar confiança.

-Dean, desde que o Luke se foi, você tem se isolado muito, nem fala comigo direito.- Lesy se sentou e me fitou curiosa.

-Estou aqui, não estou? Então, não reclame.- me sentei assim como ela. Não queria ter sido rude com a minha melhor amiga, mas está sendo difícil suportar tudo isso e ainda olhares de pena sobre mim.

Pena. Não existe coisa pior para alguém sentir por você.

-Ok,ok. Vamos entrar, o sinal bate daqui à dois minutos.- me levantei com a bolsa em meu ombro e caminhei junto de Lesy para a aula de Literatura.

Continua.

   


Notas Finais


Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...