História ✴Errink Para Sempre/ The final✴ - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Chara, Error Sans, Ink Sans, Papyrus, Personagens Originais, Sans, W. D. Gaster
Tags Craink, Errink, Freshpaper, G! Errink, Inkxerror, Millionxscrambled
Visualizações 126
Palavras 1.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - O passado machuca a todos-Parte. 2


Scrambled POV's on

Million: Você prometeu que não iria sair mais!

Disse ele largando os pratos e se virando paga mim.

Scrambled: Mill meu amor, fica calmo, sempre que eu vou eu não volto?

Million: Mas você volta tarde! Eu não quero que você perca mais um avanço deles!

Ele foi até o fogão e o desligou, logo ele pegou uma colher e provou um pouco do molho.

Scrambled: Eu não vou perder, eu juro que volto e você sabe disso.

Ele colocou a colher na bancada com grosseria e se virou para mim incrédulo.

Million: Não me importaria se eu soubesse aonde você está sabia?!

Scrambled: Eu sei meu amor.

Ele me encarou durante um tempo, até que a panela de pressão apitou e ele a tirou do fogo e a colocou na pia, abrindo a torneira e deixando a água envolver toda a panela.

Million: Por favor meu amor, o que te custar falar aonde é que você vai? Alguém vai te matar por acaso?

Disse ele com um tom mais preocupante.

Scrambled: Eu não posso falar por que você não entenderia Million.

Ele fechou a torneira e olhou para mim irritado.

Million: Eu não posso ter essa desconfiança no ar Scrambled! Eu tô começando a achar que você está tendo um caso!

Disse ele tirando as luvas e as jogando no meu rosto e logo indo em direção a geladeira.

Scrambled: ! Um caso?! Million você está raciocinando direito? Por que eu teria um caso?

Ele larga o alface em cima da mesa e se apoia na porta da geladeira me olhando.

Million: Por que desde que engravidei você tem saído! Só pelo fato de não podermos transar você está procurando outros amores!

Eu olhei para ele incrédulo.

Scrambled: Você tem noção do que está dizendo?! Eu não penso somente em sexo!

Million: Tenho! E muito bem, e você pensa em sexo sim! Desde do primeiro mês você ficou reclamando que estava tesudo e que por causa das crianças não podíamos fazer!

Scrambled: Million por favor, ficar tesudo é uma coisa, traição é outra meu amor!

Ele jogou as folhas de alface na vasilha e começou a cortar os tomates com uma certa grosseria.

Million: Agora é meu amor?!

Scrambled: Million, não estamos brigando aqui, só estamos discutindo, e você é meu amor, eu só tenho você em meu coração acredite.

Million: É mesmo? Haha! No coração talvez, mas na cama com certeza não!

Ele praticamente cortou o pepino como se quisesse demonstrar algo, eu gelei por dentro por que eu entendi o que ele quis dizer.

Scrambled: Amor, calma, afinal você é o único que sabe dar prazer, e outra, eu não tenho nenhuma mulher.

Million: Eu não mencionei mulher nenhuma! De onde você tirou mulher?!

Ele apontou a faca para meu pescoço e aos poucos seus olhos mudaram para vermelho.

Scrambled: ! A-Amor, sejamos realistas... Eu não sou bi e nem hetero, eu me casei com você por que eu sou homo e também por que eu te amo Million, agora abaixa isso.

Million: Tomara que não seja uma traição, por que senão você vai se despedir do seu amigo.

Disse ele apontando a faca para minhas calças e depois voltando a fazer a salada.

Scrambled: ! H-Hehe, você sabe muito bem como eu amo ver você irritado.

Eu agarrei a sua cintura e apertei a sua bunda.

Million: ! Tira a mão daí! Eu ainda tô chateado!

Scrambled: Eu sei...

Eu cheirei levemente o seu pescoço, sentindo um leve aroma de baunilha, ele se arrepiou e tentou me empurrar, porém eu o segurei com mais força até que ele largou a faca ao sentir minha língua tocar o seu pescoço.

Million: Scram, você sabe que a sua saliva machuca amor!

Disse ele irritado.

Scrambled: Eu sei, e eu sei também que você é masoquista.

Eu o peguei no colo e o coloquei em cima da mesa, eu abri os botões da sua camisa e começei a lamber o seu peitoral.

Million: A-Amor! Na cozinha não, v-vai sujar tudo!

Disse ele com vergonha.

Scrambled: Hehe, quem liga, a comida vai ficar uma delícia com um tempero a mais.

Ele permitiu que eu beijasse ele de língua, mas quando eu comecei a me despir ele me empurrou.

Million: N-Não podemos ainda amor! E-Eu tô parido!

Scrambled: eu sei que você também quer safado!

Ele correu para a sala e eu usei as cordas para derruba-lo, e me atirei no seu pescoço e comecei a morder com força.

Million: A-Amor para! Vamos ter visita hoje!

Scrambled: Hoje está cheio das desculpas não é? Hehe, mas assim como na primeira vez, quem manda aqui sou eu.

Eu o peguei no colo e mordi seus lábios e depois coloquei minha língua na boca dele sem pedir licença.

Antes que eu pudesse tirar suas roupas a campainha toca e eu paro de beijar Million, deixando a sua boca melada de saliva. Eu mexi na sua boca com carinho, em seus olhos eu podia ver o prazer.

Scrambled: Heh, depois continuamos amor, eu vou voltar amanhã de manhã, e você não vai me escapar...

Eu me cheguei até seu ouvido.

Scrambled: Fui claro?

Million: Sim daddy.

Disse ele com uma voz sexy.

Scrambled: Hehe, eu te amo Mil.

Eu dei um suave beijo no peitoral e então me levantei e fui até a porta.

Million: Huff huff, aí, tá tão quente.

Scrambled: Hehe, controle-se meu amor.

Eu abri a porta e vi Codescript, eu me lembrei que a mãe dele veio aqui mais cedo.

Scrambled: Oi meu sobrinho.

Codescript: Oi tio Scram, tirei uns meses de folga e quis ver os pequenos e Mi-....Llion.

Eu me virei para onde Code estava olhando, ele estava olhando Million abotoar a camisa.

Million: ! Hehehe, oi Code!

Codescript: O-Oi... Tio Million.

Ele falou tio Million de uma forma sexy?! E ainda na minha cara?!

Scrambled: Ahem!

Codescript: !!! Err, me desculpa.

Million: ! Pfff, hihihihi.

Million ria da situação, mas eu não tô achando graça, ele pode ser presidente, mas no meu homem e não manda! É uma pena que eu já tenha que ir, senão eu ficava de olho nele.

Scrambled: Bem, Light e Darkness estão lá em cima dormindo, Million, pode levar ele até o quarto por favor?

Million: Claro meu amor.

Million me beijou e logo o sorriso de Code se desfez. Million pegou a mão de Code e o levou para cima e eu? Heh, bem eu vou para um lugarzinho.

Scrambled: Heh.

Eu fechei a porta e abri um portal entrando no mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...