História Escola Harukaze de Magia E Estudos - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 47
Palavras 1.957
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, meus amigos magos e civis, primeiramente eu peço desculpa pela demora de entrega deste capítulo, eu ainda estou nesse impasse de produzir duas vezes ou uma por semana. Quando um autor cria um enredo que deve se desenvolver mais a cada capítulo, ele não pode esquecer os "fios soltos", ou seja, não dar andamento á tudo o que ele propôs. É preciso muita calma, concentração, ponderância e atenção pra não decepcionar o leitor. Qualidade de enredo é tudo! Não me sentiria bem entregando algo que eu próprio hesitaria em ler para os meus amigos aqui, cuja maioria também são excelentes autores. O roteiro desta história é todo mental, claro que tem base no que já foi escrito, mas os eventos futuros estão todos guardados na mente do Mukurão aqui (e eu não me dou bem em ter que ficar anotando, até porque eu mesmo modifico a história de última hora). Outra coisa ligeirinho, assim que tiverem um tempo, passem lá na original "O Florescer de Uma Flor", da excelente autora Maroles. Se você gosta de Harukaze e de magia, vai amar ainda mais esta história que tive a feliz coincidência de conhecer. E mais uma coisa (Meu deus, que autor chato kkk), peço desculpa ao meu amigo e leitor AfWhite pelo mau comportamento do personagem Yukio no segundo capítulo da Escola Harukaze Oficial - Vol. I. Prometo que aquele convencido não te incomodará mais, velho amigo! Se você não dormiu até aqui depois das explanações, seja bem vindo á esta escola que não tem uma Hermione gatinha, mas uma Lisa carrasca e escarnecedora. Bora lá?

Músicas deste capítulo:
Linkin Park - Castle Of Glass
Durante a introdução da Mana em Kazuki (a viagem pela natureza).

Aluto - Michi (To You All)
A volta para casa depois do treinamento (Michi é também a segunda música de encerramento da primeira temporada de Naruto Shippuden, ou seja, minha homenagem á um dos animes do coração).

Capítulo 8 - Manancial


Fanfic / Fanfiction Escola Harukaze de Magia E Estudos - Capítulo 8 - Manancial

       "...Na primeira hora, antes do sol se erguer á pino, tudo era uma escuridão infinita, o mais puro e denso breu. De longe, milhares de sons confusos e aleatórios invadem minha cabeça. Uma fina luz passeia sobre as trevas e por rochas submersas, revela-se um monstro de dentes pontiagudos e olhos esbugalhados, nadando rápido por entre o escuro. De repente, eu subi... Comecei a sair para fora da escuridão em direção ao alto, onde já dava pra ver o intenso e vívido azul marinho daquele mundo das profundezas. No meu caminho, dissipei cardumes de peixinhos brilhantes, circundei pela pele de uma baleia gigante, avistei um jardim exótico e lindo de corais, peguei carona nas costas de arraias e esbarrei na nadadeira de um tubarão branco. Eu subia cada vez mais rápido, fitando a luz do sol refletida sobre a água. Meus olhos ardiam com as sensações. Então fui lançado para fora do mar, e flutuando veloz eu adentrava a costa de uma praia. Correndo rapidamente, passei por pedras, derrubei um lagartinho que tomava banho de sol sobre uma rocha. Voei por entre florestas densas e matas de um verde claro indescritível. Pelas planícies, eu corria junto de cavalos selvagens, levantando uma poeira incessante. Atravessei montanhas quentes e paredões rochosos, pelas fissuras entre as pedras, ninhos das mais diferentes aves se escondem. Eu subia cada vez mais alto. Embarquei nas asas de uma Águia em direção às nuvens brancas e enevoadas. Ao olhar para baixo, dava pra ver os continentes de terra se transformarem em formigas e mais alto, o sol mostrado brilha intensamente aquecendo o céu de anil. A águia me abandonou e continuo neste misterioso caminho, sempre subindo mais e mais. Atravessei a última formação de nuvens e na minha frente, se encontrava uma grande criatura alada, um pássaro gigantesco ou um dragão escamoso, não dava para saber o que era. Estava envolto por sombras e exaurindo uma aura de Mana que o cobria por inteiro. Ele adentrava um grande buraco na imensidão do céu e quando finalmente eu o alcancei, subitamente voltei para as profundezas das águas, na escuridão abissal dos oceanos..."

           As imagens vinham distorcidas e coloridas na mente de Kazuki, que se enrijecia e ao mesmo tempo se contorcia descontrolado. Sentia seu corpo inteiro ser eletrocutado, enquanto a água da cachoeira escorria por ele. Na sua cabeça vinham flashes de animais e plantas, seres e ecossistemas, e uma luz branca e ofuscante se destacava vindo ao longe. A dor do choque que o acometia era insuportável, e o jovem tentava se acalmar inutilmente.

- O que você fez, sua maldita? - Balbuciou Kazuki, se concentrando para não receber aquele espírito que possuia seu corpo. A Mana voltou para dentro do estudante assim que o mesmo liberou a sua raiva após a sua torturadora e "algoz", Lisa Hardwick, ter enviado Yukio Fujinima para Tóquio, para o fliperama Dreamland, com a intenção de bater o recorde de "Zelda Unlimited", jogo no qual Kazuki havia batido a pontuação da máquina no modo Hard e após tal feito, foi reconhecido pela comunidade Gamer de Tóquio (na verdade, apenas a comunidade de League of Legends). Chegou a pagar para o fliperama não deixar que ninguém usasse a máquina. Aquela conquista era um feito seu, do qual se orgulhava e sentia honra de si mesmo.

          Sentia as palmas de suas mãos arder, enquanto aquela sensação do choque lhe percorria por cada nervo, cada parte, cada pedaço de si. Fechava seus punhos para aguentar a dor. Sua mente era um caos de imagens surreais, a Mana reproduzindo a sua adversidade natural e sua vida lhe passava diante dos olhos. Aos poucos, uma febre calorosa lhe atacava.

- Por tudo o que é mais sagrado... - lutava para pronunciar as palavras. O garoto estava beirando á um desmaio. - Eu vou fazer tudo o que você fez comigo, e você vai pagar pelo... - Repentinamente, Kazuki apagou. Lisa o fitava atenta, observando seus movimentos para se certificar de que não era mais um teatrinho do menino. A maga, cautelosa e desconfiada, aproximou-se de Kazuki que ainda estava amarrado e de cabeça pra baixo, sob a água fervente da cachoeira que a própria Lisa esquentou, com centelhas do atributo Ignis. Após um breve minuto, Lisa mudou sua feição drasticamente. Olhou rápido para Rika, que fotografava com sua câmera o estudante, a pequena aspirante á reporter também entrara na água para poder tirar fotos melhores. Num ímpeto, Lisa corre e agarra Rika, que assustada, deixa sua câmera, sua paixão, cair na água.

- Não! A minha camêra! Pare..

- Saia desta àgua, agora! - Gritou Lisa, puxando o braço de Rika. As duas meninas mal sairam do pequeno lago e uma estrondosa explosão se fez presente. Levantando praticamente toda água, a explosão ecoou pelos arredores do jardim, espantando os passarinhos que repousavam sobre as cerejeiras. Lisa e Rika ficaram ensopadas. Mais da metade da água do pequeno lago transbordou, sendo suprimida novamente pela cachoeira. De cabelos molhados, Lisa esboçou um leve sorriso. Finalmente conseguiu. Por hoje a primeira parte do treinamento havia sido completada. Kazuki Fujieda, o imbecil que se orgulhava em ser um civil, agora possuía uma Mana e se tornaria um mago. Rika, chorando pela perda de sua câmera, fitava Lisa brava. Porém sabia que a carrasca salvou sua vida. Engolindo em seco, a pequena repórter torce seus cabelos e mangas encharcadas. Lisa estendeu suas mãos e apontou para Kazuki, que de fato havia desmaiado. Mirando as amarras que ela própria colocou no garoto, esticou seus dedos em direção aos seus pés e mãos.

- Aquam! Intensidade da Gota! - Polarização para Dardos de Gelo!

          Dardos congelados e muito finos foram disparados das pontas de seus dedos, rasgando as amarras que prendiam Kazuki e o derrubando cachoeira abaixo, mergulhando na água. Lisa correu até a sua mochila e separou algumas roupas que havia pego do vestiário masculino da escola Harukaze, mais precisamente as roupas de Yukio (Lisa poderia ter pego qualquer roupa de qualquer aluno, mas por humilhação áquele idiota, pegou as dele) e uma toalha. Agora iria fazer mais uma coisa que não estava acostumada, além de torturar: Cuidar de alguém. Por um instante, observou a tristeza de Rika por ter perdido a sua câmera. A garota soluçava, derramando lágrimas secas. Caminhando até a estudante, Lisa põe a mão em seu ombro.
- Desculpe pela sua câmera! Eu te ajudo a comprar outra, prometo! Você tinha dito que nunca vira um menino sem roupas na sua frente, não é? Esta é a sua chance de ver mais perto! Me ajude a vestir aquele inútil? Temos de ser rápidas, você o veste e eu o curo com a minha Mana.

         A reação de Rika mudou subitamente, a garota que antes estava triste e inconformada dera espaço á uma nova Rika, alegre e saltitante, muito entusiasmada. Lisa ficara em estado de choque! A pequena aceitara sem pestanejar ou pensar duas vezes. Por essa a carrasca não esperava. Sorriu, se preparando para buscar Kazuki entre as pedras na água. Ainda sim uma coisa lhe intrigava: A reação explosiva da Mana conquistada de Kazuki.

...........

          Denver, Estados Unidos, Quarta-feira, 22:20 PM, Laboratório DamCorp

          Aquele whisky tinha um gosto amargo. Era de uma qualidade insuperável, digno do paladar de um deus, mas ainda sim descia rasgando a sua amargura e frustração garganta abaixo. Nem o gelo do copo amenizava o calor de uma fúria enjaulada. Irritado, desatou o nó de sua gravata, tirando-a e a lançando sobre o elegante sofá de couro negro de seu suntuoso e magnífico escritório. Caminhou até a grande janela envidraçada e por um momento, fitou as luzes da cidade ao seu redor. Sorriu discretamente, mordendo os lábios. Num gesto rápido, sentou-se em sua cadeira em frente á sua mesa e observou a foto de seu pai Dimitri estampada como papel de parede do seu desktop. Em alguns cliques, vagava por páginas aleatórias de pesquisa na internet a partir do Google. Todas as suas buscas se resumiam á uma frase: Condenação de Dimitri Damien. 1995, o mago e cientista Dimitri é preso após manter um menino de 5 anos de idade preso em cárcere privado e sendo usado como cobaia para os experimentos da Mana artificial. Condenado á morte, Dimitri é levado para a prisão Nigra Terra, onde foi executado em abril de 1996... E era somente isso que qualquer site divulgava a respeito na época. Daniel, o "Demônio" Damien, viveu a vida inteira com esse pesadelo. O legado de conquistar e conseguir produzir a Mana artificial passou de seu pai para si. E iria conseguir. Batidas leves na porta o interrompem, voltando á realidade.

- Senhor, perdão por incomodar, mas os testes para quebrar as correntes Tomasianas que guardam o pergaminho do Necro Teia não foram o suficiente para quebrar nem um elo. Isto é um problema, A magia da Necro Teia tem mais radiação negra concentrada, perfeita para a Mana Artificial. - Alarmou um homem baixinho e de jaleco branco e comprido.
- Novos planos! Ligue para o Kirigaya em Tóquio. Diga para ele que tenho uma nova missão para os Noturnos. Vamos sequestrar o alquimista que forja as correntes que o Conselho Regente de Magia usa! - Riu Damien, malicioso. - E diga para aquele idiota controlar aquele psicopata do Ravia!

..................,.........

         Escola Harukaze, 22:38, jardim das Cerejeiras. Quarta-feira.

- Ei, seu paspalho, acorde! - Tentava acordar Kazuki, ainda sonolento. O rapaz fazia menção de abrir os olhos, mas preguiçosamente os fechava de novo. Lisa, impaciente, sacode o estudante!

- Acorda logo, seu otário! - E nada. Lisa o sacudia com força, gritando nos ouvidos dele. Kazuki havia sido curado pela Mana de Lisa, que potencializou e regenerou até o dedo do rapaz que ela quebrou. Porém, após uma cura reforçada de Mana, o paciente tende a ter muito sono. Mas Lisa não queria saber de nada, só pensava em ir embora porque já estava ficando tarde e logo perderia a chance de pegar o transporte público daquele horário. Com raiva, a garota tenta acordar Kazuki mais uma vez. Porém...

- Hm, Princesa Zelda, você é a minha ninfetinha! Vem pro Kaká aqui que ele vai cuidar bem de você, vem... - e ainda dormindo, Kazuki começa a agarrar Lisa, tentando beijá-la. Furiosa, Lisa perde a cabeça.

- EU MANDEI VOCÊ ACORDAR, SEU BOSTA! - E deu tapão sonoro no rosto de Kazuki, que caiu de lado com força. Já despertado, o garoto reclama.

- Ai ai ai, sua miserável! - Xingou Kazuki, com a mão no rosto machucado. - A tortura ainda não acabou, maldita?

- Por hoje sim! Você é muito fraquinha, Suzie, eu nem fiz tudo o que eu queria ter feito! Espero que amanhã você me dê mais emoção! - Zombou Lisa, rindo.

- Sua desgraçada! Eu não sou mulher e... - Kazuki foi interrompido ao notar a presença de uma garota baixinha de cabelos prateados, sorrindo e admirando-o com um olhar de cobiça que nunca havia levado.

- Quem é essa aqui? - Perguntou o jovem, amedrontado, fitando o olhar apaixonado de Rika. - Por que ela tá me olhando assim? E cadê as minhas roupas de verdade? Isto aqui tá parecendo aquelas roupinhas de engomadinho do Yukio? Peraí, você roubou as roupas dele e...

- Chega! Vamos embora! - Interrompeu secamente Lisa, já pegando sua mochila. Cansada, pega seu celular e coloca seus fones de ouvido. Sua música favorita, "Michi (To You All)" rola de fundo, cobrindo a tristeza que sentia mesmo depois de uma noite cheia de emoções como aquela. No fundo, na sua sabedoria solitária e fulgás, já sabia como iria terminar aquele treino... Afinal já sabia o atributo que Kazuki ganharia...


Notas Finais


https://m.youtube.com/#/watch?v=B-He6EzP5zY
Linkin Park - Castle of Glass

https://m.youtube.com/watch?v=O47paYvxKvE
Aluto - Michi (To You All)

Estas foram as músicas apresentadas neste capítulo.

E agora teeeeem....
Rika Suzuki em "Fofocas Debaixo das Cerejeiras".

Oi pessoas lindas, tudo bem? Eu sou a Rika e estou aqui em mais um "Fofocas Debaixo das Cerejeiras". O convidado de hoje é ele que adora games e vive uma vida de Otaku... Kazuki Fujieda!

Kazuki - Espera! Eu não concordei em estar aqui e nem te dar nenhuma entrevista!

Rika - Relaxa, baby! Aqui é tudo zen, tudo light! Aliás, aceita um chá de musgo com páprica e limão? Fui eu que fiz!

Kazuki - ARGH! Tá louca? Que horror, eu não vou beber isso não!

Rika - Seu bobalhão, não sabe o que tá perdendo! Bom, me diga um ídolo seu?

Kazuki - Link!

Rika - Uma meta pra sua vida?

Kazuki - Resgatar a princesa Zelda!

Rika - Um acessório preferido seu para combinar com seu estilo?

Kazuki - Majora's Mask!

Rika - Com o que você enfrenta a vida?

Kazuki - Com a minha Master Sword!

Rika - Você tem amigos em quem pode confiar?

Kazuki - A Triforce!

Rika - Assim não dá! Esse boy só responde minhas perguntas com essas bobeiras de "Zilda"!

Kazuki - É Zelda!

Rika - Zelda é a princesa ou o herói de verde, aquele das orelhas pontudas e que é mais baixinho e tosco do que o Pinguim do Batman?

Kazuki - Espera! Do que você chamou o meu Link? (Apertando as mãos e com um olhar furioso).

Rika - Bom gente, eu já vou indo, antes que o Boy aqui dê uma de Lisa comigo! Até a próxima em mais um "Fofocas Debaixo das Cerejeiras"! AI, NÃO PUXA O MEU CABELO, FILHO DA P***


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...