História Escola La Fênix (interativa) - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~Gotica0405

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa
Visualizações 49
Palavras 4.604
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Escola La Fênix (interativa) - Capítulo 7 - Capítulo 4

O líder dos cavaleiros se encontrava na gruta do deus Pã, que fica em Twilight Florest, uma floresta cuja a sua maior fonte de vida é uma enorme árvore com folhas rosas e tronco escurecido.

- Obrigado Grover.- disse Castiel ao sátiro que o acompanhara até a morada do deus, logo em seguida ele adentrou a gruta.

O grande Pã estava sentando em volta de uma enorme fogueira, enquanto tocava uma música em sua flauta.

Castiel se aproximou lentamente, estava fascinado com a melodia e também com a paz que a mesma lhe trazia.

- Sente-se nobre cavaleiro.- disse Pã se virando para olha-lo.

O rapaz se sentou no banco feito de madeira e analisou o velho sátiro.

O que o deus queria que era tão importante que o fez largar o Palácio de Cristal e vir imediatamente para este lugar?

- Fiquei sabendo que encontrou o monstro supremo.- disse o sátiro analisando sua flauta.

- Sim, não foi uma conversa muito amigável.- falou.

- Já era de se esperar, Maximus não é o tipo de pessoa que você possa conversar civilizadamente, eu sei, eu mesmo já tentei.- comentou Pã.

- Como assim?! O senhor já tentou conversar com ele depois que ele fugiu de Alcatraz?- perguntou Castiel curioso.

- Não, isso já foi a muito tempo...- disse pensativo - Mas eu não chamei você aqui para falar de Maximus, e sim de outra coisa.

- Que tipo de coisa? Espero que seja importante, pois sou uma pessoa muito ocupada.- disse o cavaleiro com ar de superioridade.

O sátiro apenas riu e colocou a mão no ombro do mais novo ( muito mais novo por sinal ).

- Meu garoto, você não chegará a lugar nenhum com esse seu jeito arrogante.- se levantou - Mas vamos deixar essa conversa para outra hora e vamos focar no que realmente interessa.- Pã jogou alguma coisa na fogueira, fazendo o fogo subir formando a silhueta de um pássaro - Reconhece isto?

- O pássaro de fogo, uma fênix, como não reconhecer já que está sendo representada em uma fogueira.- disse irônico.

- O que eu tenho para lhe dizer é importante e talvez isso o ajudará a encaixar as peças desse quebra cabeças.- o deus joga agua na fogueira - Você e os outros cavaleiros devem proteger as crianças guiadas pelo enorme pássaro de fogo, caso ao contrário o mundo irá entrar em um verdadeiro caos.

- O que isso quer dizer?- perguntou se levantando.

- O que eu quero dizer, é que o mundo corre um grande perigo, e se vocês protegerem essas crianças talvez nós tenhamos uma chance de lutar contra esse mal que está por vir.- falou o sátiro.

- Se quiser que salvemos o mundo você precisa ser mais específico, que crianças devemos salvar?- perguntou se aproximando.

- Ora meu garoto, você é inteligente, tenho certeza que você encontrará a resposta para isso.- disse sorrindo.

- Droga.- disse se virando e andando de um lado para o outro - Eu detesto esses tipos de piadinhas que vocês deuses fazem.- disse se virando, mas não havia mais ninguém na gruta a não ser ele.

Ele olhou para os lados confuso, na onde esse velho sátiro gaga se enfiou? Pensou consigo mesmo.

- Ótimo, deuses adoram esses joguinhos.- disse saindo da gruta.

...

Castiel estava sentado em seu trono, estava refletindo depois da conversa que teve com Pã.

Mesmo não sendo da realeza, Castiel tinha direito a um trono em seu "escritório" ou sala particular, vocês que escolhem.

Além da conversa com o deus, Castiel também estava refletindo sobre o que Maximus disse.

Ele disse que a senhorita Peregrim deveria morrer, e Pã havia dito que o mundo estava em um grande perigo, e que se ele não protegesse as crianças guiadas pelo grande pássaro de fogo o mundo entraria em um verdadeiro caos.

- Comandante, o que faremos agora?- perguntou Lana, a segunda cavaleira entrando dentro da sala.

- Me de um minuto, estou pensando.- disse pensativo - Crianças guiadas pelo grande pássaro de fogo... O que isso quer dizer?- passou as mãos nos cabelos nervoso.

- Que tal uma fênix?- sugeriu Yato, o quarto cavaleiro.

- Uau, muito bom Yato, você é muito inteligente.- disse a terceira cavaleira, Jericho.

- Pena que eu não ter perguntei nada, não é mesmo Jericho?- disse Yato com deboche.

- Calados vocês dois.- Castiel disse se levantando - Vocês só sabem brigar, que droga de cavaleiros vocês são? 

- Ui, gente cuidado que o chefe tá bravinho.- falou Jericho rindo.

- Calada, respeite seu superior e coloque-se no seu lugar Jericho.- falou Lana.

Castiel só queria ter paz por alguns minutos, ou até mesmo segundos para poder pensar.

Foi aí que ele se lembrou, senhorita Peregrim, fênix... Tudo fazia sentido agora. Exatamente como o deus Pã havia dito, todas as peças do quebra cabeças finalmente haviam se encaixado.

- Yato, convoque uma reunião com a senhorita Peregrim, urgente.- disse andando até a porta da sala.

- Para que quer convocar uma reunião somente com ela?- perguntou Yato curioso.

- Se for o que eu estou pensando...- murmurou para si mesmo - Apenas faça o que eu mandei.- disse e logo em seguida saiu da sala - Quais segredinhos essa tal fadinha esconde da gente?- perguntou para si mesmo.

Escola Lá Fênix

- E é isso, meus alunos, que vocês devem fazer quando alguma criatura mágica se aproximar de vocês com segundas intenções.- disse Kouji enquanto estendia a mão na direção de Ryuk e dizia algumas palavras, o fazendo levitar e ficar de ponta cabeça.

- Mais e se isso não der certo professor?- perguntou Halley.

- Bom, basta apenas você bater a cabeça do indivíduo constantemente no chão.- disse o professor subindo e levantando sua mão, fazendo o pobre aluno bater a cabeça no chão repetidas vezes.

- Se algum "indivíduo" tentar fazer alguma coisa contra mim, pode ter certeza que a cabeça dele não irá se encontrar mais em seu corpo.- falou Morte fazendo aspas na palavra indivíduo.

- Já pode me colocar no chão ou ainda não terminou o seu showzinho de mágica?- perguntou Ryuk sarcástico.

- Claro querido aluno.- disse Kouji jogando Ryuk no chão sem piedade - Obrigado por se candidatar a ser meu voluntário Ryuk, vai ganhar uma estrelinha.

- Já passei dessa fase de estrelinhas faz tempo.- murmurou se levantando e indo se sentar no seu lugar.

- Vou fingir que não ouvi isso.- falou revirando os olhos - Muito bem... Quem quer ser meu próximo voluntário?- perguntou olhando para os alunos.

A sala toda não deu um piu, Kouji era o típico professor que você não gosta mais também não detesta. Ou talvez não...

- Ninguém se oferece? Muito bem, eu mesmo irei escolher.- correu os olhos pela sala até seu olhar parar em Akira, que estava dormindo na carteira - Hum... Temos um belo candidato aqui.- disse andando até Akira.

Alanis segurou uma risada escandalosa que queria sair no momento errado e na hora errada.

Kouji bate a mão na carteira com certa força fazendo Akira dar um pulo

- Que que foi?- perguntou olhando assustando para os outros - O que eu perdi?- perguntou olhando para o professor.

- Você, Akira, acaba de ganhar a enorme honra de ser o meu candidato para o próximo feitiço.- disse Kouji dando um sorriso maldoso.

- Não tô afim não, obrigado.- disse se deitando novamente na carteira.

- Tudo bem.- o professor estala os dedos e a carteira e a cadeira de Akira começam a flutuar no ar, até que Kouji o faz cair que nem fez com Ryuk a poucos minutos atrás.

A sala caiu na gargalhada, principalmente Lux, definitivamente ele não ia nem um pouco com a cara do mais velho, e dividir quarto com Akira era... Como podemos dizer... Repulsivo.

- Seu...- Akira disse ainda jogado no chão enquanto raios percorriam o seu corpo.

- Muito bem pessoal aula encerrada, e como este é o primeiro dia de aula de vocês não irei passar dever de casa... Ou seria de escola?- perguntou indo para sua mesa.

Saímos da sala de aula e Akira tava com cara de quem ia matar alguém.

- Quem aquele velho babaca pensa que é pra fazer uma coisa daquelas comigo?- falou com raiva, os raios ainda correndo pelo seu corpo.

- Calma Akira, Kouji é assim mesmo, você teve sorte dele não te transformar num bode que nem fez com Ryuk ano passado.- disse Alanis colocando a mão no ombro do garoto.

- Vai jogar na minha cara agora é querida? Não se esqueça que quem virou uma lagarta foi você não eu.- retrucou Ryuk.

- Gente vamo parar com a briguinha de casal e vamos focar no que importa, mostrar os setores para os outros alunos, já que temos uma hora de folga antes da próxima aula.- falou Aury.

- Temos é?- perguntou Thomas.

- Sim, temos.- afirmou Mizui.

- Eu não sei vocês mais eu não estou interessado em conhecer setores e essas coisas, quero saber onde fica o refeitório.- disse Pieck enquanto comia uma barra de chocolate.

- O que é isso?- perguntou Morte curiosa.

- Chocolate, você quer?- ofereceu um pedaço.

- Bem....- Morte pega um pedaço e come - Nossa, isso é muito bom, onde eu arranjo um desses?- perguntou animada, seus olhos estavam em um tom de rosa claro.

- Se alguem me mostrar onde fica o refeitório talvez eu possa lhe mostrar onde você arranja um desses.- disse Pieck olhando para os demais.

- Eu mostro.- Damon se ofereceu.

- Bom... Então o resto de nós vamos mostrar os setores para os outros, depois que terminarmos vocês se decidem com quem vão dividir os quartos.- falou Alanis.

- Ah... Nós temos um pequeno probleminha Alanis, tem número ímpar nos dois setores.- comentou Katherine.

- É verdade, e agora?- perguntou Izumi.

- Não necessariamente, amanhã minha irmã mais nova chega na escola, e eu vou dividir quarto com ela.- disse Lux.

- Ainda bem.- murmurou Akira.

- Meu Deus, não param de chegar novatos, não vejo tanta gente assim desde... Bom, desde sempre.- falou Ryuk.

- Bom, porque vocês não fazem o seguinte: como vão sobrar um aluno de cada setor, porque não colocam eles no mesmo quarto?- sugeriu Grym.

- Mais isso é permitido?- perguntou Morte.

- Sim, Ryuk e Alanis dividem o mesmo quarto, e eles não são do mesmo setor.- falou Anne.

Então eles decidiram que seria melhor Morte e Izumi dividirem o quarto do setor A, Halley e Mizui no setor B e Pieck e Grym iriam dividir um quarto no mesmo corredor que Alanis e Ryuk. Isso somente até a irmã mais nova de Lux chegar, pois depois disso Akira iria dividir quarto com Grym.

- Muito bem, Damon, me mostre o refeitório, meu estoque de doces acabou.- disse Pieck.

Morte, Demon e Pieck foram em direção ao refeitório enquanto os demais foram mostrar os setores para os que sobraram.

Assim como Aury havia dito anteriormente, eles tinham uma hora de folga até a próxima aula, que seria de poções com a senhorita Lohanny. Essa uma hora foi gasta totalmente na "excursão" para os alunos.

...

Já na sala de aula, Lohanny estava mais animada do que os próprios alunos.

- Fico muito feliz em ver que Lá Fênix recebeu muitos novatos esse ano, sinal de que a popularidade da nossa escola está aumentando.- disse Lohanny com um largo sorriso.

A sala ficou em silêncio, aparentemente somente a professora que estava animada com a aula.

- Muito bem, vamos começar com uma poção que todos vocês deveriam saber de cor e salteado.- disse tirando um pequeno fraco de seu bolso - Essa é a poção Wiggenweld, é sempre recomendado que cada aluno tenha sempre em mãos um frasco desta poção.

- E para que essa poção serve?- perguntou Lux.

- Essa poção serve para restaurar as forças de uma pessoa que esteja doente ou muito fraca, ou até mesmo para quando a pessoa esteja féria ou simples cansada.- respondeu.

- Quantos frascos cada aluno pode ter dessa poção?- perguntou Aury.

- Bom, vocês não precisaram de mais do que um frasco Aury, mas se vocês quiserem ter mais de um... Aí fica a critério de vocês.- disse indo até sua mesa - Os ingredientes para esta opção são: Casca de Wiggentree, Muco de Verme Gosmento, Moly e Ditamno. (Sim, nós pegamos essa poção de Harry Potter, esperamos que isso não seja plágio *rindo de nervoso*)

- Nunca vi e nem ouvi falar dessas coisas.- comentou Thomas.

- Antes de tudo, vocês devem esmagar a Moly com o cabo de uma faca.- disse Lohanny enquanto esmagava o ingrediente - Feito isso, vocês devem cortar o Ditamno em pequenas fatias, assim como a casca de Wiggentree...- e assim se passou a aula, Lohanny foi explicando e demonstrando como se preparava a poção e os alunos foram a imitando.

... Algum tempo depois...

- Estou orgulhosa de todos vocês, se saíram muito bem para o primeiro dia de vocês.- disse a professora contente.

- Fiquei surpreso de não ter tido um explosão ou coisa do tipo.- disse Damon mais para si mesmo do que para o restante da sala.

- Vocês estão liberados, senhorita Peregrim pediu para avisá-los que vocês teram a tarde de folga, então podem fazer o que quiserem.- disse Lohanny.

- Por que a tarde de folga? Mal começaram as aulas e já não temos professor?- perguntou Yaikan.

- Quem daria a próxima aula seria a nossa diretora, mas, houve um imprevisto e ela teve que ir em uma reunião com os Quatro Cavaleiros.- respondeu.

Os alunos saíram da sala, ambos curiosos para saberem que tipo de reunião era essa que os Quatros Cavaleiros estavam fazendo.

- Aposto que eles fizeram essa reunião para discutirem sobre o monstro supremo que fugiu.- comentou Pieck, ele estava comendo novamente.

- Maximus fugiu da prisão?- perguntou Mizui surpresa.

- Sim, a última vez que o viram foi quando ele atacou uma escola que nem a nossa.- respondeu Yaikan.

- Então deve ser por isso, será que Maximus pretende atacar nossa escola também? E se ele matar todos nós?- Aury disse desesperada.

- Hey, relaxa Aury, a barreira em torno da escola é muito poderosa, e também temos Peregrim e os professores para nós protegerem.- disse Alanis tentado acalmar a garota.

- Agora, a nossa única preocupação é treinarmos para ficarmos mais fortes para que, caso algum dia ele nos ataque, nós tenhamos como lutar contra ele.- disse Lux.

- Lutar contra Maximus? Acho meio difícil para nós, pirralhos que mal saímos das fraldas ainda.- disse Akira.

- Olhando por esse lado, Akira tem razão, a única pessoa que derrotou Maximus até agora foi a fundadora da nossa escola, a princesa Xena.- falou Ryuk.

- Vocês não tem alguma coisa como... Ah sei lá, um objeto mágico ou um feitiço que possa reviver a princesa?- perguntou Thomas, ele estava rindo, rindo de nervoso.

- Cara, nós não fazemos milagre meu parça, a gente só faz macumba.- disse Alanis.

- Cansei dessa conversinha, vou para o meu dormitório.- disse Yaikan andando pelo corredor.

- E eu vou no refeitório novamente.- disse Pieck saindo

Os alunos se despediram e foram para onde eles queriam ir, já que teriam a tarde de folga, os novatos decidiram conhecer melhor a escola e os funcionários que lá trabalhavam.

E os veteranos? Eles foram fazer o que sabem fazer melhor. Lutar? Não, foram encher o saco dos professores, particularmente do Kouji.

... Já a noite...

Todos já estavam em seus dormitórios, estavam prontos para dormir mesmo não ter dado a hora do toque de recolher.

Setor B

- Pelo amor de Deus Akira, vista uma roupa, não estou a fim de ver você somente de roupas íntimas.- disse Lux enquanto lia um livro.

- Você nem prestando atenção em mim você está, você tá lendo esse livro aí, então para de pegar no meu pé.- disse Akira perambulando pelo quarto - Não tem nada de interessante para fazer nesse lugar.- se jogou num puf velho que havia lá.

- Talvez se você abrisse um pouco mais a sua mente e fosse ler um livro você não ficaria entediado.- provocou.

- Nossa, eu realmente odeio você.- falou olhando para o teto.

Quarto de Halley e Mizui

- Por que veio parar aqui Halley?- perguntou Mizui tentando quebrar o climão que estava no quarto.

- Na verdade eu recebi uma mensagem anônima sobre esse lugar é me interessei.- disse acariciando seu urso de pelúcia.

- Hum... E você não sabe quem a mandou?- perguntou curiosa.

- Se é uma mensagem anônima né...- respondeu sem olhar para ela.

- Nossa... Okay então, não quer conversar, vou respeitar o seu espaço.- disse Mizui indo se trocar para dormir.

Setor A

- Estou com um mau pressentimento.- falou Katherine se sentando em sua cama.

- Hum...- falou Yaikan mexendo em seu celular.

- Da pra você parar de mexer nesse celular e dialogar comigo? Estou precisando conversar com alguém.- disse o olhando.

- Não.- Katherine se levantou e tirou o celular da mão dele - Ou, quem você pensa que é pra mexer nas minhas coisas, pode ir me devolvendo agora.- falou se levantando.

- Por favor, só quero conversa com alguém.- Katherine praticamente implorou.

- Mas eu não estou afim.- pegou seu celular de volta - Obrigado, de nada.- e voltou a se deitar na cama

Quarto de Morte e Izumi

- Por que diabos você carrega esse monte de armas brancas na sua mochila?- perguntou Izumi levantando uma sobrancelha.

- Apenas por precaução.- respondeu Morte tirando as facas de dentro de sua mochila - Além do mais, estou num lugar que eu não conheço, toda precaução é bem vinda.

- Você é estranha.- Izumi falou se levantando e indo até o banheiro.

- Ótimo, mais uma na minha lista de pessoas para matar.- Morte disse anotando o nome da garota num caderno.

Quarto de Pieck e Grym

- Como veio parar aqui Grym?- Pieck perguntou comendo um cupcake.

- Hum... Apenas curiosidade, e você?- disse acariciando seu animal de estimação.

- O monge que cuidava de mim me mando aqui.- respondeu dando um pequeno pedaço de seu doce para seu pássaro, Alphys.

- O que você acha da tal diretora ter ido numa reunião com os cavaleiros?- perguntou Grym.

- Eu acho que a senhorita Peregrim e os professores escondem algo dos alunos, só não sei o que, mas eu vou descobrir.- falou se deitando em sua cama.

... Dia seguinte...

Ainda no setor A

Katherine havia perdido a hora, o que era ruim já que ainda era o seu segundo dia na escola, e isso poderia causar uma má impressão para os professores.

Ela saiu correndo do seu dormitório, aquele infeliz do Yaikan nem para acorda-la, já dava pra perceber que Yaikan não gostava muito de se enturmar.

A garota andava apressadamente pelo corredor ate que ela parou derrepente, ela olhou para trás mas não havia ninguém. Então o que era essa sensação de estar sendo perseguida que ela estava sentindo?

Katherine deu de ombros, e voltou a andar apressadamente, mas aquela sensação ainda não havia passado e isso deixava ela angústiada.

Ela então olho para trás novamente, e viu alguém, parecia mais uma silhueta na verdade, isso fez ela praticamente sair correndo pelo enorme corredor.

Já perto do final do corretor Katherine se prepara vai virar a esquina quando uma flecha acerta em cheio o lado esquerdo de sua cabeça.

Ela caiu no chão, agonizando de dor por alguns segundos até que acabou por falecer naquele mesmo local.

Na sala de aula

Os alunos estavam conversando enquanto o professor não chegava, Kouji estava 5 minutos atrasado, e de acordo com as leis de Akira, isso já era um bom motivo para ele sair da sala e tocar o terror na escola.

A conversa continuou até que Peregrim entrou na sala, fazendo todos os alunos se sentarem nos seus devidos lugares, logo depois Kouji entrou.

- Ryuk e Alanis, me acompanhem.- falou a fada, ela não estava com uma cara nada boa.

Eles se olharam e engoliram seco, o que eles haviam aprontado dessa vez que não estavam sabendo?

Os dois se levantaram e acompanharam a diretora para fora da sala.

Um burburinho começou logo depois que eles saíram, mas não durou muito pois Kouji mandou todos calarem a boca e abrirem seus livros.

... Nos corredores...

- O que fizemos dessa vez Sra. Peregrim?- perguntou Ryuk.

- Vocês? Nada, só preciso que vejam isso.- disse Peregrim virando o corredor e mostrando o corpo de Katherine petrificado no chão.

- Aí meu Deus - falou Alanis colocando a mão na boca enquanto Ryuk estava boquiaberto.

- Ma-ma-mais o que aconteceu?- Ryuk gaguejou.

- Uma das faxineiras achou Katherine nesse estado a poucos minutos.- falou Lohanny.

- Mais como? Quer dizer, quem faria alguma coisa assim com ela, não tem nem dois dias que Katherine estava no colégio.- falou Alanis.

- A faxineira também achou uma fecha cravada no crânio de Katherine.- disse Peregrim mostrando a flecha - Não se parece com nenhuma do nosso arsenal de armas, ou parece?

- É raro usarmos arco e flechas em combate diretora, creio que isso foi trazido de um lugar externo.- comentou Sasori, o professor de combate aparecendo perto de Lohanny.

- Então é o seguinte, eu irei dar um aviso para vocês representantes.- falou a fada olhando os dois - De agora em diante o toque de recolher será as 10 horas da noite, e vocês serão responsáveis pelos alunos que desrespeitarem essa ordem, eu fui clara?

- Sim senhora.- responderam juntos.

- Ótimo, podem voltar para suas salas.- disse a diretora e dois saíram andando.

... Na sala de aula...

- O nosso próximo feitiço será de como curar ferimentos mais graves e coisas do tipo, abram vão até a página 276.- falou Kouji para a sala.

- Professor, porque a diretora chamou somente Ryuk e Alanis?- perguntou Demon curioso.

- Acho que isso não lhe convém, não é mesmo Demon?- falou o encarando.

Alanis e Ryuk entraram na sala.

- O QUE ACONTECEU? EU QUERO SABER!- gritou Akira.

- Bom, já que eles já voltaram eu posso falar.- falou Kouji chamando a atenção da classe - A colega de vocês, Katherine, foi encontra hoje morta com um flecha cravada no crânio.- falou com naturalidade.

- E VOCÊ FALA ISSO COM ESSA CALMA?- foi a vez de Lux gritar.

- Sabia que tinha sido uma furada ter vindo pra esse colégio.- murmurou Akira.

- Você sabe de alguma coisa Yaikan?- perguntou Aury.

- E porque eu saberia?- perguntou a olhando.

- Talvez seja porque você é quem divide quarto com ela.- retrucou Anne.

- Escutem, eu não tenho nada haver com isso, nem arco e flecha eu gosto de usar, e também não mataria alguém que não me fez mal algum.- se defendeu.

- Já chega todos vocês, depois dessa aula vocês vão treinar com Sasori, as coisas estão ficando mais sérias então é melhorem agirem com responsabilidade.- falou Kouji.

- Nhe nhe nhem.- falou Mizui.

... Algum tempo depois...

Os alunos todos se encontravam na arena junto com Sasori.

A arena era uma área curiosa do colégio, feita com magia pela diretora, a área era tipo um eco sistema em miniatura. Peregrim fez uma arena assim para que todos pudessem lutar nela sem ficar em desvantagem.

Ela era dúvida em quatro partes: terra, água, fogo e ar.

- Muito bem vamos começar, as lutas serão rápidas, eu só preciso ver seus poderes e no que precisam melhorar.- disse Sasori para os alunos - A primeira dupla será Aury e Anne.

- Então vamos.- Anne fala entrando na arena.

- Estou logo atrás de você.- Aury disse entrando na arena também, e logo em seguida se transformando em anjo.

Anne começa voando até Aury ficando de frente com ela e logo depois usa sua hipnose.

Aury fica em transe por alguns segundos mas logo está de volta ao normal.

- Isso não funcionará comigo por muito tempo.- disse Aury e logo em seguida fez pedaços de pedras voarem em direção a Anne.

Anne começa a desviar das pedras porém uma a acerta.

- Isso.- comemorou o anjo.

Anne usa telecinese pegando umas das pedras e tacando em Aury, ela voa longe assim como Anne da primeira vez, caindo na parte do fogo.

- Muito bem.- disse se levantando e logo em seguida voou para o Rio de lava fazendo um enorme mostro sair do mesmo.

- Affs como vou parar essa merda de mostro?- perguntou Anne.

Anne começa a voar tentando desviar dos espirroes da lava que o monstro deixava cair enquanto se levantava.

- Atacar.- disse Aury fazendo com que o monstro jorra-se lava na direção de Anne.

Anne desvia porém alguns espirros a acertaram, fazendo com que ela ficasse furiosa.

- EI VOCÊ NÃO ACHA QUE ESTÁ LEVANDO ISSO A SERIO DEMAIS? PODERIA TER ME MATADO COM ESSA COISA.- gritou.

- Opa foi mal amiga.- disse Aury rindo, mas mesmo assim continuou com os comandos para o monstro.

Anne voa e desvia dos ataques do mostro até chegar em Aury. Ela usa usa sua telecinese e arranca uma árvore na arena e lança em direção a Aury.

- Sua vagabunda.- disse Aury se levantando e logo em seguida manipulou a água formando uma enorme bolha em volta da Anne.

- Muito bem, já chega, Aury venceu.- disse Sasori.

Aury desfaz a bolha de água e Anne cai no chão.

- O QUE? MAIS EU NEM USEI TODO MEU PODER AINDA.- gritou a garota se levantando.

- Não podemos ficar aqui até amanha.- disse o professor - Agora, Akira e Lux, podem entrar.

As duas saíram da arena e Akira e Lux entraram.

- Podem começar.- falou o professor.

Akira começou girando criando um pequeno redemoinho e desaparecendo logo em seguida.

Lux usa sua manipulação das sombras e tanta achar Akira.

O mais velho aparece do lado de Lux, e fez com que uma rajada de vento envolvesse seu punho esquerdo e logo em seguida deu um soco em Lux, fazendo-o voar do outro lado da arena.

Lux se levanta e limpa um pouco de sangue que escorria da sua boca

- Merda como vou ataca-lo se nem mesmo consigo vê-lo.- Lux murmurou.

Lux usa manipulação das sombras novamente e consegue prender Akira.

Akira se debate um pouco mas para ao perceber que é inutil, ele então resolve sugar a eletricidade da terra fazendo com que raios correrem pelo seu corpo fazendo com que as sombras desaparecessem.

- Toma isso alteza.- diz Akira dando um choque em Lux, o fazendo voar longe novamente.

Lux se levanta com pouco de dificuldade.

- Vou levar você para um mundo onde você não poderá ganhar de mim.- disse e o cenário mudou, ele havia os levado para o mundo dos sonhos e dos pesadelos.

- Humm... Você acha mesmo que eu vou ter medo de sonhos? Eu sei que nada disso e real entao seu plano falhou.- diz Akira desaparecendo outra vez.

Lux procura na mente de Akira alguma coisa que pudesse usar contra ele, até que finalmente ele acha.

- Então ele tem medo da mãe dele não o aceitar por conta que ele mato o irmão? Interessante.- murmurou Lux sorrindo.

Lux começa a criar ilusães, uma delas era a mãe de Akira.

- Você acha mesmo que uma ilusão dessas vai me prejudicar? Esta engana...- Akira é interrompido quando a ilusão de sua mãe começa a falar.

- Meu filho, onde está meu filho?- perguntou a mulher andando de um lado para o outro.

- Hahaha, me parece que a sua mamãezinha é cega.- disse Lux rindo, e se sentiu mal logo em seguida, ele não era de fazer esses tipo de coisas.

- MALDITOO! VOU TE MATAR LUX.-gritou Akira com muita raiva fazendo faíscas saltarem do seu corpo.

Lux se sente mal e com um pouquinho de medo do que Akira poderia fazer agora.

O de cabelos vermelho fica invisível novamente e se aproxima de Lux, dando-lhe outro soco.

O garoto continuava nervoso e sem saber o que fazer.

- É seu fim miserável.- diz Akira dando um choque tão forte fazendo uma explosão que mandou Lux para longe.

- Você... Ganhou... Já chega.- falou Lux tentando se levantar.

- JA CHEGA, AKIRA GANHOU.- gritou Sasori fazendo Akira parar.

- Viu alteza, isso que dá mexer com a minha mãe.- disse Akira passando a mão no cabelo.

- Com licença professor.- disse um dos funcionários entrando na arena junto com duas pessoas.

- Pois não?- perguntou Sasori olhando para o funcionário.

- Vim trazer essas dois novatos, prometo que são os últimos.- disse o funcionário e saiu da arena.

- Okay... Bem vindo a Lá Fênix, vocês lutaram em breve, enquanto isso se juntem aos outros alunos na arquibancada.- disse o professor para os alunos novos - Próxima dupla, Mizui e Izumi.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...