História Escolhas - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Drama, Naruhina, Naruto, Romance
Visualizações 55
Palavras 1.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite a todos! Muito obrigada pelas leituras! Espero que vocês gostem de mais um capítulo e já peço desculpas adiantadas por qualquer erro que aparecer! Boa leitura!

Capítulo 5 - Sentimentos


Já estava anoitecendo quando Sasuke resolveu passar em sua casa para pegar algumas roupas e outros acessórios, não gostava de ficar na presença de seu irmão, e, agora, que seu primo, Obito, estava aqui, negava-se a dividir o mesmo teto que ele. 

Passava grande parte de seu dia na faculdade, estava concluindo seu último ano em Direito e era da sala de Neji, pessoa a qual também não suportava muito (e, Neji, também não o tolerava). Tentava chegar em casa quando sabia que não encontraria Itachi, tentava o evitar ao máximo, pois sabia que seu irmão viria com os mesmos discursos, apesar de ter parado um pouco nos últimos tempos. 

Sasuke possuía uma personalidade difícil, não conseguia compreender muito bem as pessoas nem suas atitudes, talvez por isso não gostasse de dividir seu tempo com Itachi. Naruto dizia que a frieza e desprezo do moreno era apenas uma camuflagem que escondia sua verdadeira personalidade: uma pessoa frágil e que precisava de atenção, mas obviamente quando ele dizia isso para Sasuke, o mesmo dizia que aquilo era ridículo. 

Porém, no fundo Sasuke talvez soubesse que aquilo fosse verdade, que agia daquela forma para tentar amenizar suas tristezas, culpando o mundo por seus traumas vividos e fugindo da realidade. Colocava a culpa de toda tragédia de sua família em Itachi, como se o irmão fosse de fato responsável por tudo. Mas preferia não pensar sobre isso, pois tinha medo de aceitar que Naruto estivesse correto, então ignorava as vozes em sua mente e seguia sendo o menino arrogante sem amigos.

Uma pessoa sem laços, é uma pessoa sem sofrimentos. Essa era sua filosofia. 

Ao chegar na porta de sua casa pode ouvir os risos e conversas, então já sabia que Obito e Rin estavam ali. Tentou não fazer nenhum barulho para que ninguém o avistasse ali, iria apenas pegar seus pertences e ir para o apartamento de seu amigo, mas no pé da escada ouviu Itachi falando:

— Ok, podem ficar tranquilos. E também gostaria de pedir mais alguma coisa... Obito, gostaria que você se tornasse provisoriamente o responsável pelas finanças. Eu preparei um testamento e-

"Testamento? Mas é óbvio, então realmente Itachi quer me tirar de sua vida." Sasuke não conseguia nem mesmo passar, continuou subindo em direção ao seu quarto e saiu o mais rápido que pôde. 

Para ele tudo fazia sentido, Itachi convidou Obito para ajudá-lo e assumir parte das responsabilidades, além de ficar com parte do testamento pelo que ouvira, isso significava que Itachi iria excluir seu nome como herdeiro e passar para as mãos de outra pessoa. 

— Mas é claro! Obito sempre foi um irmão para Itachi, ele sempre o tratou bem, inclusive melhor do que a mim que sou seu verdadeiro irmão!

Sasuke dizia consigo mesmo frustrado. Pela primeira vez em muito tempo sentia vontade de chorar, não sabia como expressar o que sentia no momento, sentia-se traído e desprezado. Por mais que não gostasse de Itachi, nunca imaginou que o mesmo faria isso com ele. No fundo ele sabia que queria manter uma imagem que possuía quando criança do mais velho, mas isso havia acabado de fato. Todas suas hipóteses sobre o irmão estavam certas: após a morte de seus pais, Itachi apenas queria ficar com todo o monopólio, excluindo ele de qualquer plano dos Uchihas.

— Boa noite, Sasuke! Foi mal pelo atraso, as coisas enrolaram e eu deixei Hinata... - antes de terminar sua fala Naruto parou um pouco chocado com o que presenciava ali. Sasuke estava cabisbaixo no sofá com uma cara lamentável. - Ei, o que aconteceu?

— Nada. - respondeu seco. 

— Claro. Você está se sentido bem? - Naruto estava preocupado, pois podia contar nos dedos as vezes que havia visto Sasuke daquele jeito.

— Eu estou, mas que saco! Você não pode simplesmente calar a boca e me deixar aqui? 

— Não, não posso. Eu quero saber o que aconteceu, foi algo com o Itachi ou o Obito?

— O que você acha? - Sasuke respondeu baixo depois de um silêncio. 

— Se você quiser falar sobre, estou aqui. - Naruto disse paciente, sabia que Sasuke, apesar de não transparecer, gostava de desabafar, 

— Eu fui lá pegar umas roupas e quando cheguei ouvi Itachi falando com Obito sobre ele se trabalhar na empresa e ainda ficar responsável pelo testamento! Testamento! Para que Itachi faria isso? Ele vai tirar meu nome de lá, vai deixar tudo para Obito, que é a pessoa que ele mais considera. - Sasuke praticamente cuspiu as últimas palavras. - Obito, é claro. O irmão que ele não teve. 

— Você tem certeza que ouviu certo? Não tem nem sentido você chegar nessa conclusão, Sasuke. - Naruto disse compreensivo, teria que aproveitar os raros momentos que o amigo abaixava a guarda para tentar ajudá-lo. 

— Eu sei que é isso, é óbvio que ele convidou o Obito pensando nisso. Ele mesmo vive falando que precisa de alguém lá e ninguém melhor que seu preferido. Itachi não me deixa entrar mexer com os documentos lá de casa, por que será? Possivelmente porque ele quer sumir com tudo. 

— Ele tem algum motivo por isso, tenho certeza. 

— Claro que tem, estou te falando, me excluir da família. 

— Sasuke, acho que você está precipitado nessas conclusões. Primeiro: você mesmo falou que Itachi procurava uma ajuda no trabalho e é óbvio que ele irá querer alguém de confiança, Obito é uma ótima escolha. 

— Ah é, esqueci que você também é amiguinho dele. - Sasuke respondeu com deboche cortando a fala de Naruto. 

— Isso não tem nada a ver, Sasuke. 

— Para você não mesmo. Desde criança tive que ficar ouvindo meu pai me comparar com Itachi, mas eu relevava. Eu só queria a atenção do Itachi para mim, eu era uma criança, o que você esperava que eu queria?! Mas eu cresci e percebi que a atenção que Itachi custava me dar, ele dava de sobra para Obito. 

— Sasuke, fala sério, Itachi fazia tudo por você. 

— Ele fazia muito mais por Obito. - Sasuke não escondia a amargura em sua voz. 

— Obito era sozinho, cresceu sem pais, sem nenhum tipo de laço, até encontrar os seus. É óbvio que ele receberia atenção, você está me dizendo que não gosta do Obito simplesmente por ele ter sido bem recebido na sua família quando ele não tinha ninguém? - Naruto tentou soar paciente, mas era visível a indignação em sua voz. 

— Não é por isso. - respondeu depois de um tempo. 

— Sasuke, não tem motivos para isso. Deite e pense, deve ser tudo um mal entendido. Itachi não faria isso, pare de pensar que tudo que ele faz é para te atrapalhar. 

— Ele faria, assim como irá fazer. Há dias ele não fala comigo, há dias ele tem agido estranho comigo, ele nem sequer tentar falar algo. 

— Mas é claro! Toda vez que ele tentava você dava um jeito de rebaixá-lo, se ele parou de querer falar com você a culpa é sua. - Naruto sabia como Sasuke odiava ouvir isso. Como odiava ouvir as verdades. 

— Não importo com isso. Não importo com ele nem com Obito, eles se merecem. - Sasuke disse se levantando. - Se ele quer que eu suma da sua vida, beleza. 

— Sasuke, você está, literalmente, muito exaltado quando à isso. 

— Não importo. Eu só não importo com nada, não sei porque fiquei surpreso. - disse com um sorriso de canto triste. - Obrigado por me abrigar aqui, sei que é um saco. 

— Você sabe que é bem vindo aqui...

Naruto sentia o ar triste que aquela sala possuía no momento, por mais que Sasuke tentasse negar, sabia que o moreno sentia-se mal por toda essa situação. Situação, que Naruto, acreditava que era exagero, pois não acreditava que Itachi faria isso. Antes de Sasuke entrar no quarto que já era praticamente seu, disse em tom de peso. 

— Você não acredita que Itachi faria isso, pois não sabe como ele é. Antes mesmo de eu ignorá-lo, era ele quem me evitava, ele quem não gostava de falar comigo... Ele quem se trancou no quarto querendo viver isolado após a morte dos nossos pais. Eu fiquei péssimo, mas quando lembrava de Itachi sentia que a dor poderia ser amenizada, mas era como se ele tivesse morrido também. Meu irmão morreu junto com meus pais. E você não sabe o quanto eu tentei entender o porque dele me ignorar, mas nunca descobri, e, agora, depois de anos, ele quer tentar uma aproximação... - Naruto ficou surpreso pelas palavras, não esperava isso de Sasuke, sentia a sinceridade e tristeza em cada palavra. - Mas não tem como. Antes era como se eu não existisse para ele, mas agora é como se ele não existisse para mim. Não precisa dizer nada e nem tocar nesse assunto mais, não quero falar sobre nada disso. - Sasuke disse entrando e fechando a porta do quarto logo em seguida. 

Naruto, após muito tempo, estava sem palavras. Não esperava que fosse presenciar Sasuke tão aberto demonstrando sua fragilidade. Precisava ajudá-lo de alguma forma, não queria ele guardasse tais sentimentos para si, precisava fazê-lo ver que tinha pessoas ali que se importava com ele, só não sabia como, mas tentaria. 

 

 


Notas Finais


E aí, o que acharam? Se possuírem qualquer crítica, algo que possa dizer para que a leitura melhore, comentem, ficarei grata. Até o próximo capítulo! :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...