História Escolhas do Coração - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adultério, Drama, Lesbianismo, Romance
Exibições 15
Palavras 3.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), FemmeSlash, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ola. . .

Primeiro quero agradecer a todos que comentaram, acompanham e que favoritaram EC.

Capítulo cheio de emoções: Alguém vai morrer, outro pagará pelo crime cometido e alguém acordará !!!!

Espero que gostem !!!!

Capítulo 36 - Realidade Alternativa


Fanfic / Fanfiction Escolhas do Coração - Capítulo 36 - Realidade Alternativa

No momento que Camilla se levanta em um salto avançando contra Jason um estampido seco se fez presente e Júlia grita alto o nome da loura enquanto Sófia aperta Rafael contra o seu corpo em um gesto protetor.

 

Jason: Maya. . .

 

Quando apontara a arma na direção de Camilla, Maya desprendera dos braços de Jason abraçando a loura quando o tiro acerta fatalmente na altura do peito da modelo, fazendo com que um gemido rouco escapasse dos seus lábios, fazendo com que os olhos dela arregalassem.

Camilla olha para a mulher ferida em seus braços ouvindo ao fundo Júlia gritando o seu nome.

 

Camilla: Maya porque fez isto?

 

Maya olha para Camilla enquanto um fio de sangue escapa de seus lábios. Jason leva às mãos a cabeça totalmente perdido, sussurrando estranhas palavras e aproveitando a distração, Sófia passa Rafael para os braços que Júlia que observa tudo de forma desconsolável.

 

Júlia: Não. Não vou deixar fazer isto, ele pode machuca-la. . .

 

Sófia: Eu tenho. . .Eu amo você Júlia. . .

 

Antes que Jason pudesse ter uma reação é socado com força no rosto de assalto, fazendo com que a arma voasse para longe e a mulher que segura Julie faz menção de fugir, mas é interceptado por alguns policiais do departamento de polícia que aponta a arma para a mulher.

 

Policial: Solte a criança e levante as mãos. . .

 

Ali e Fabian corre na direção de Julia que tem o pequeno Rafael nos braços em um abraço protetor enquanto Camilla tem Maya gravemente ferida nos braços.

 

Camilla: Ali chame uma ambulância. Maya está ferida. . .

 

Maya coloca a mão no braço de Camilla chamando-a com a voz fraca.

 

Maya: Camilla não é tarde demais para mim. . .Sei que sempre fui um monstro com você, fiz coisas muito ruins porque achei que assim eu conseguiria ter o seu amor. . .- Maya tosse e mais sangue escorre pelos seus lábios – Cuide do nosso filho . . .

 

Dois oficiais haviam imobilizado Jason que olha para Maya ferida com uma expressão desconsolada no rosto. Será que no fundo daquela personalidade dominadora e ruim, o coração dele batia verdadeiramente por Maya, que o envolvimento dele com a ex de Camilla não havia sido apenas fruto do desejo enorme de vingança? Júlia vê os olhos de Maya fecharem e sua cabeça tombar, no momento que um gemido estrangulado escapa dos lábios masculinos.  Jason se debate enquanto é arrastado para fora com dois policiais, outros dois conversavam com Júlia e Sófia, outro fala ao telefone avisando sobre os fatos acontecidos ali enquanto o ultima aproxima de Camilla que tem os olhos fechados enquanto lágrimas escorrem pelo seu rosto. Maya havia cometido muitos erros, mas havia dado a Camilla o maior

presente de todos, o filho, então tinha que agradecer por isto.              

 

Oficial: Senhora Moura?

 

Camilla ergue o rosto e encara a jovem oficial que a olha com uma expressão penalizada no rosto, mas naquele momento não precisava de pena.

 

Camilla: Sim. . .

 

Oficial enfia a mão tirando de dentro um distintivo mostrando para Camilla que sente tanta dor que mal consegue manter os olhos abertos e Júlia ao perceber isto se aproxima com uma expressão preocupada no rosto. Havia deixado a sua filha com Sófia e Rafael com Ali. Quando seus olhos se encontram com os da loura, a médica percebe que há algo muito errado e mesmo Camilla tendo arriscado ao sua vida para salvar a de todos ali, Sófia continua não gostando da proximidade dela com a sua família.

 

Júlia: Camilla, como está sentindo?

 

Camilla sorri forçosamente apertando os lábios. Júlia olha para a Detetive que olha para a loura a sua frente com interesse causando uma irritação na médica.

 

Júlia: Oficial sou Doutora Fox e gostaria de examinar Camilla – Ao ouvir o sobrenome a jovem Oficial ergue as sobrancelhas lançando um olhar interrogativo na direção da loura que apenas balança a cabeça em sinal de afirmação e a mulher bufou se afastando.

 

Ainda irritada Júlia se aproxima mais, se curvando sobre Camilla apertando de leve um local, fazendo com a loura desse um gemido de dor e depois desliza a mão pela lateral do corpo antes de apertar outro local, mas uma exclamação é ouvida.

 

Camilla: Pare. . .Está me machucando de propósito, não é?

 

A loura quase pode ver Júlia sorrir, mas a dor que sente é tão dilacerante que não sabe quanto tempo conseguiria manter – se consciente.

 

Júlia: Tem algumas concussões e parece que tem costela fraturada pelo menos duas. . .Você tem que ir para o hospital porque pode ter sofrido concussão, afinal levou muito golpe no rosto. – A médica toca no rosto de Camilla que feche os olhos lutando contra a onda de calor que ameaça domina-la por inteiro e como se percebesse o que estava acontecendo a morena afasta a mão, olhando para a mulher a sua frente com uma expressão perturbada no rosto.

 

A detetive desvia os olhos do outro policial e olha diretamente para Camilla com um meio sorriso nos lábios fazendo com que as sobrancelhas de Júlia se unissem antes dela apertar um local que ela sabe que certamente estava dolorido na loura que geme baixinho.

 

Camilla: Júlia, por favor. . .

 

 Os olhos da loura se enchem de lágrimas e Júlia ajuda Camilla se levantar, afastando um pouco o corpo de Maya.  Durante alguns instantes, a morena encara o corpo daquela que no passado fora sua maior rival na luta pelo amor de Camilla, mas depois do que acontecera ali, percebera que da forma doentia no final a modelo conseguira salvar a vida de todos.

 

Júlia: Sófia vou levar Camilla ao hospital. Ela está com várias fraturas e vou ligar para Dani. . .

Você pode ficar com Julie até eu voltar?

 

Sófia hesita e Julie se vira vendo Camilla toda machucada fazendo com que ela olhasse para a mulher a sua frente com uma expressão preocupada no rosto.

 

Julie: Cami. . . Eu quero ir também. . .

 

Júlia nega dizendo que hospital não é lugar de criança, fazendo com que a menina fizesse um bico e Camilla dá um sorriso de dor.

 

Cami: Pequena, obedece a sua Mommy. . .

 

A menina olha para Camilla e depois para Sófia que se aproxima da namorada dando um demorado selinho em Júlia antes de sair. Um grande silêncio paira entre Camilla e Júlia que ajuda a loura a descer a escada até o andar anterior antes de descerem pelo elevador.

Com a confusão causada pela ameaça de Jason, uma grande quantidade de curiosos haviam se formado na entrada do hotel e com dificuldade alguns seguranças tentavam conter as pessoas e Júlia olha para um dos funcionários, um homem de cabelos grisalhos.

 

Júlia: Tenho que levar a minha. . .- Camilla sorri vendo o rosto corado de Júlia sem saber como definir a relação das duas, embora com a proximidade daquele corpo feminino colado ao seu e o perfume que parece deixa - la com a sensação de estar embriagada – Ela precisa ir ao hospital, mas lá fora está muito tumultuado. Tem algum acesso que podemos tomar que não tenha que passar por lá?

 

Como provocação, Camilla passa a mão pelas costas de Júlia que sente um arrepio, fazendo com que a morena apertasse os lábios tentando lutar contra o desejo que castiga o seu corpo.

O homem aponta para um corredor próximo e vai dando as informações. Camilla está com a cabeça baixa e aquilo deixa a médica preocupada.

 

= = = = = = =

 

Dani acabou de entrar em companhia de Taylor que se negara ficar em repouso em casa, devido ao nervosismo que a domina deste o sequestro de Julie, depois de receber uma ligação de Júlia. Ela estava nervosa dizendo que estava indo para o hospital e que precisa que a amiga fosse ao hospital sem fazer muitas perguntas.

 

Taylor: Dani acalme – se. . .

 

Naquele momento, Júlia entra com os braços envolta das cinturas de Camilla que tem a cabeça tombada e caminha na direção da recepção conversando com a mulher que concorda com um gesto na cabeça, pegando o rádio no balcão digitando um número antes de falar algo.

Dani e Taylor caminham na direção da amiga que quando escuta o seu nome ser chamado, fazendo com que Júlia se virasse vendo Dani olhar na direção de Camilla com as sobrancelhas erguidas.

 

Dani: O que aconteceu? Maya estava com os meninos?

 

Júlia nega com um gesto na cabeça.

 

Júlia: Não, apenas com Rafael. Muita coisa aconteceu, mas temos que atender a Camilla. . .Ela está com algumas fraturas na costela e uma possível concussão. . . Depois eu conto tudo o que

aconteceu, mas você não faz ideia do tamanho do absurdo. . .

 

Camilla foi levada a uma enfermaria, colocada com cuidado em uma maca. Com todo cuidado, Júlia pega a tesoura cortando a camiseta enquanto os olhos da médica avaliando os hematomas que estão espalhados por todo o abdome. 

 

Dani: Parecem realmente fraturas nas costelas. . .

 

Júlia concorda com um gesto na cabeça e Dani começa a examinar Camilla que dá gemidos de dor toda vez que a mão da médica passa pelo local sensível pela surra.

 

Júlia: Acho melhor seda-la, ela está sentindo muita dor. . .

 

Dani pega o pulso de Camilla examinando a pulsação da loura que está meio acelerada.

 

Dani: Deve ser uma sedação leve por conta da suspeita de concussão para que possamos monitorar os sinais vitais e neurológicos.

 

Júlia concorda, fazendo sinal para uma das enfermeiras e troca algumas palavras com a mulher que concorda saindo da sala voltando minutos depois com uma bandeja com medicamentos junto com instrumentos para fazer curativo, colocando sobre o balcão.

 

Júlia: Por favor, peça a Steve preparar o aparelho de Raios-X. . . Quero uma radiografia torácica de emergência e fale com Molly que quero falar com ela aqui. . .

 

A enfermeira concorda saindo deixando Júlia e Dani sozinhas com Camilla que geme baixinho. Com cuidado, a morena pega o frasco de um forte analgésico e ministra uma dose na loura que relaxa reiniciando a bateria de exames antes de a enfermeira voltar junto com uma mulher negra baixa de sorriso aberto.  Após ocupar o cargo de gerência, Júlia se cercou apenas de funcionários de confiança gerando desconfianças de algumas pessoas, mas quando Camilla acreditou nela para gerenciar o Hospital a tornou uma pessoa mais forte e confiante.

Dani fica em silêncio observando Júlia que instintivamente toca no rosto da loura que solta um suspiro. É evidente o carinho pelo qual a amiga olha para Camilla e não sabia o que havia acontecido mais cedo certamente fora bem traumático.

 

Molly: Steve pediu para avisar que o aparelho está preparado. Qual é suspeita?

 

Júlia pega o bloco e anota alguma coisa entregando para Molly duas receitas. Dani aproxima de Camilla que franze a testa sussurrando algo e apenas reconhece o nome de Júlia.

Alguns minutos depois a enfermeira volta a sala dizendo que precisa levar Camilla para fazer os exames e Júlia sente tensa, mas a mulher envolve suas mãos na da médica.

 

Enfermeira: Não se preocupe Doutora Fox, vamos cuidar bem da sua amiga. Somos as melhores no que fazemos. . .

 

Júlia apenas concorda com um gesto na cadeira e apenas quando ficam sozinhas é que Dani se volta na direção da amiga com preocupação.

 

Dani: Vai levar um tempo para acabarem os exames, então que tal irmos até o refeitório para conversarmos? Tenho que dar uma olhada na Taylor porque ela ainda está em recuperação.

 

Ao ouvir o nome de Taylor, Júlia abaixa a cabeça, lembrando-se das coisas que Jason havia

revelado, o tamanha crueldade com que o irmão tratara as pessoas em sua volta e sentiu- se mau por não ter ficado ao lado da amiga quando soubera o que ele havia feito com Dani, preferindo acreditar que ele não é uma pessoa ruim apenas havia sofrido com a morte dos pais.

 

Júlia: Está tudo bem. Pedi que Molly me enviasse um rádio quando terminasse os exames em Camilla. Chame Taylor para ir com a gente no refeitório, assim podemos conversar.

 

Dani concorda e quando chega à recepção, Taylor que está sentada em um dos bancos afastados se levanta colocando a revista sobre o banco antes de caminhar na direção da noiva. Ela abraça Taylor, mas quando vê Júlia se afasta dando um suspiro.

 

Taylor: Júlia. . .oi. . . – O tom de voz de morena demonstra um constrangimento, afinal o ex- namorado da sua noiva é o irmão psicopata de Júlia. Enquanto esperava por Dani, colocara em uma estação de notícia e ficara surpresa ao ouvir que Jason havia sido detido após a morte de Gabriela e Maya – Como está Camilla?

 

Júlia: Ela está fazendo alguns exames. Dani e eu vamos ao refeitório enquanto espero o resultado. . .Vem conosco. . .

 

Taylor lança um olhar de dúvida para Dani que concorda com um gesto na cabeça e as duas entrelaçam os dedos caminhando pelo corredor junto com Júlia na direção ao refeitório.

Elas sentam em uma das mesas afastadas e Taylor caminha até o balcão para comprar as refeições, deixando as duas amigas sozinhas.

 

Dani: Júlia como está a faisquinha? E porque Camilla está toda arrebentada?

 

Júlia vê Taylor se aproximar equilibrando duas bandejas nas mãos antes de colocar sobre a mesa entregando o sanduiche com o suco de abacaxi com hortelã.

 

Júlia: Primeiro quero pedir desculpas por tudo, por não ter ficado ao seu lado quando me contou que Jason abusava de você. Eu criei o meu irmão com tanto carinho e fiz de tudo para que pudesse suprir a ausência dos nossos pais, mas ao ver o monstro que ele se tornou percebo o fracasso que sou como irmã.

 

Os olhos de Júlia ficam cheios de lágrimas e Dani abraça a amiga com carinho sendo observada por Taylor também emocionada. Entendia a relação de proteção de Júlia com o irmão, afinal ela o havia criado, desistindo da própria felicidade para realizar os sonhos de Jason.

 

Taylor: Entendemos o que aconteceu afinal você cuidou de Jason muito mais do que uma irmã cuida de um irmão, como uma mãe, uma protetora. – Júlia sorri entre lágrimas e a mulher se junta naquele abraço em conjunto. – Você merece ser feliz depois de todas as coisas horríveis que passou, teve que desistir do seu grande amor, de uma vida de felicidade ao lado daquela pessoa que sempre teve seu coração.

 

Dani olha surpresa para a namorada e um sorriso desenha – se nos lábios dela. Quem poderia pensar que por causa de toda esta confusão amorosa Júlia acabaria conhecendo Taylor em uma fila no restaurante e depois disto sua vida mudara totalmente.

 

Júlia: Jason raptou Rafael e Julie. . .

 

Ao ouvir aquilo, o rosto de Dani empalidece enquanto Júlia vai contando todos os fatos que

acontecera desde que recebera uma ligação avisando sobre o sequestro de Julie e logo depois Camilla é avisada do desaparecimento de Rafael. Taylor e Dani escuta tudo em silêncio, às vezes, compartilhando alguns olhares significativos, uma verdadeira relação de amizade.

 

Dani: Camilla se arriscou muito enfurecendo Jason. Sei que ele é seu irmão, mas realmente ele precisa de tratamento. Está totalmente descontrolado!!!

 

Júlia concorda com um gesto na cabeça, mas decidiu não contar sobre a verdadeira paternidade de Rafael porque é um assunto muito pessoal de Camilla e ainda tinha que resolver todos os problemas colaterais que surgiram com as revelações da verdade.

 

Naquele momento, uma chamada no rádio chama a sua atenção e Júlia morde o sanduiche e toma o resto do suco, antes atender, vendo que se trata de Jane, uma das enfermeiras chefe da Unidade de Emergência.

 

Jane (Rádio): Doutora Fox? Sei que está ocupada e cheio de problemas, mas acho que deveria vir aqui até a unidade. . .

 

Júlia olha na direção de Dani com uma expressão confusa no rosto.

 

Júlia: Estou indo. . .

 

A médica se despede das amigas. Não é comum ser chamada de repente na UTI a não ser que algo importante acontecera.

 

Dani: Qualquer coisa que precisar me chame. Vou manter o canal do meu rádio aberto para que possa falar comigo. . .

 

Júlia concorda e caminha na direção da UTI sentindo o coração bater acelerado. Quando chega encontra Jane parada na porta da Unidade Intensiva com uma expressão enigmática no rosto. Aquele dia havia sido muito tenso e só queria que não fosse mais uma notícia ruim.

 

Júlia: Jane. . .

 

Jane fala com um homem de cabelos escuros vestido com roupas brancas e ao ver Júlia concorda com um gesto na cabeça, antes de caminhar na direção da morena.

 

Jane: Primeiramente sinto muito pelo que aconteceu. Os noticiários não param de dar informações sobre o incidente com o seu irmão. Como está Julie?

 

Não poderia esperar outra coisa, afinal aquela certamente é uma notícia bombástica que o grande Jason Fox em um surto psicótico sequestrou a sobrinha e o filho da sua rival no ramo empresarial provocando a morte de duas pessoas, sendo detido.

 

Júlia: Julie está bem. Sófia está com ela até que eu resolva as coisas aqui no Hospital. Depois vou para casa. . .

 

Jane: Acho que deveria tirar uns dias para ficar com a sua família e descansar. Tudo o que está passando é muito difícil. . .

 

Júlia dá um suspiro tentando controlar o nervosismo que sente, mas não podia descontar suas frustrações na enfermeira. Sabe que ela apenas estava preocupada, mas com Camilla daquele

jeito todo seu corpo está tensa.

 

Júlia: Jane eu realmente estou com muitas coisas na cabeça. . .

 

Jane sorri fazendo sinal para que Júlia acompanhasse e entrega uma máscara antes das duas entrarem na UTI. A enfermeira a conduz até o leito onde Skyler estava internada em coma já faz muitas semanas, mas em nenhum momento demonstrara haver sinal de recuperação.

 

Skyler: Olá Doutora Fox. . .

 

A ruiva olha na sua direção de Júlia que tem uma expressão surpresa no rosto.

 

Júlia: Skyler. . .Como está se sentindo?

 

Skyler: Como nova. . .

 

 

                                                        (Continua)

 


Notas Finais


Jason se revelou ainda pior do que todos pensam.

O que acharam da atitude de Maya que morreu para salvar a vida de Camilla?

Júlia com ciumes de Camilla demonstrando ainda ter forte sentimentos pela loura.

Finalmente Skyler acordou? E agora? Será que ela vai revelar o que descobriu nas suas investigações ?

Novos Capítulos, mais emoções !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...