História Escolhas do Coração - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Bebida, Briga, Drama, Escola, Família, Festa, Revelaçoes, Romance, Sexo, Violencia
Visualizações 8
Palavras 624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Você é minha


Fanfic / Fanfiction Escolhas do Coração - Capítulo 5 - Você é minha

  Como as aulas voltaram no meio da semana, eu só teria mais um tempo de matemática que seria na sexta-feira. O segundo dia de aula foi bem tranquilo, eu já estava conversando com mais algumas pessoas da turma. À tarde fiquei estudando na casa da Alice, ela até me convidou pra uma festa que teria no sábado. Festa de volta as aulas. E a noite saí com meus pais pra jantar. Eles me disseram que na sexta iriam viajar a trabalho e eu teria que ir com eles pra não ficar sozinha em casa. É claro que eu não estava afim de ir. Eu disse aos meus pais que daria um jeito. Mandei mensagem pra Alice e ela disse que eu poderia ficar na casa dela, que seus pais não se importariam nem um pouco. Meus pais não concordaram com aquilo, mas depois de muito “por favorzinho”, eles deixaram.

  Na sexta-feira, no recreio, Arthur viu o Cadu me abraçando. É claro que ele ficou bravo, até arranjou uma desculpa pra ir lá.

  - Srta. Kopeliof, eu queria falar com você sobre aquela dúvida que tirou comigo, na aula hoje cedo, e não pude te responder. Podemos ir até minha sala agora, antes do recreio terminar?

  Claro que ele mentiu, eu não tinha tirado nenhuma dúvida com ele na aula de matemática de sexta. Mas segui o planinho dele. Fomos até a sala dele e checamos se não tinha algum aluno no corredor. Eu entrei e ele fechou a porta atrás de si.

  - Por que aquele garoto estava te abraçando? Qual é a sua? – ele disse bravo.

  - O Cadu é só meu amigo. Eu sei da fama que ele tem e já deixei bem claro que estou interessada em outro.

  Arthur não disse nada. Deu passos firmes e longos até mim e nossos lábios se chocaram. O beijo dele era intenso, suave, com pegada e carinho. Tinha um gostinho doce. Como eu sou baixinha perto dele, Arthur me levantou e, como uma criança, me colocou sentada em cima de sua mesa. Depois de um tempo, paramos pra respirar e ele estava sorrindo.

  - Eu não quero ninguém tocando em você. Você é minha.

  Por mais que eu quisesse aquilo tudo, eu estava meio insegura ainda. Meu primeiro e último namorado me fez sofrer muito. Eu despertei do sonho em que eu estava e fui em direção à porta.

  - É melhor eu ir, daqui a pouco o sinal toca e os alunos vão chegar – ele veio atrás de mim e eu me despedi com um beijo rápido, e ainda assim, maravilhoso.

  Quando voltei pra casa, meus pais já tinham ido pra São Paulo. Voltei da escola e fiquei arrumando algumas roupas porque à noite Alice viria me buscar para que eu dormisse na casa dela, até meus pais voltarem. Como ela me disse que teria um jantar especial pela minha chegada, resolvi fazer alguma sobremesa pra não chegar de mãos vazias.

  O único problema era que eu não tinha leite. A única sobremesa que eu sabia fazer precisava de leite. Meus pais tinham deixado um dinheiro comigo, é claro, mas disseram que não era pra eu sair sozinha. Com dezessete anos na cara, a princesa não pode sair da torre sozinha. A única ideia que tive foi de bater na casa da vizinha pra pedir o que eu precisava. Claro que eu não queria ser cara de pau, mas se me lembro bem, quando chegamos aqui ela disse que o que precisássemos era só pedir.

  Tomei coragem, fui até a porta da frente e dei algumas batidas na mesma. Comecei a ouvir uma gritaria lá dentro e resolvi voltar pra casa. Quando pensei em me virar pra ir embora, a porta foi aberta. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...