História Escolhas do Coração - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Bebida, Briga, Drama, Escola, Família, Festa, Revelaçoes, Romance, Sexo, Violencia
Visualizações 9
Palavras 670
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Boas vindas


Fanfic / Fanfiction Escolhas do Coração - Capítulo 6 - Boas vindas

Anteriormente...

  O único problema era que eu não tinha leite. A única ideia que tive foi de bater na casa da vizinha pra pedir o que eu precisava. Fui até a porta da frente e dei algumas batidas na mesma. Comecei a ouvir uma gritaria lá dentro e resolvi voltar pra casa. Quando pensei em me virar pra ir embora, a porta foi aberta.

...

  - É melhor você ir embora mesmo... – o menino disse vindo atrás de uma menina que saía da casa – eles pararam e só ficaram olhando pra minha cara com olhos arregalados. E eu o mesmo.

  - Perdão, quem é você? – ele cortou o silêncio enquanto a menina ficava parada me olhando.

  - Desculpa, eu não quero atrapalhar vocês, vou voltar pro meu apartamento – já disse me virando pra ir embora, mas ele continuou.

   - Não está atrapalhando em nada, a Ana já estava de saída – quando ele falou aquilo ela se virou pra ele com cara de raiva e saiu batendo pé – Então, precisa de ajuda?

  - Olha, desculpa se eu fiz algo de errado agora pouco, ela pareceu bem brava.                              

  - Que isso, não é culpa sua não. Entra.

  Entrei em seu apartamento, ele fechou a porta e sentou no sofá.

  - A Ana é muito mandona, mimada, sabe? Tudo tem que ser na hora dela. Isso me irrita.

  Eu ainda estava de pé perto do sofá e quando ele notou meu olhar confuso se levantou rápido.

  - Perdão, eu não devia estar falando da minha ex-namorada pra você. Aliás, qual seu nome? É a nova vizinha, não é?

  - Me chamo Mariana, e sim, me mudei pra cá tem pouco tempo. Sua mãe até foi lá nos dar as boas vindas. Ela é bem simpática.

  - Ah, ela me disse que iria até seu apartamento, mas eu estava ocupado. Perdão.

  - Não tem problema. Está me recebendo agora – dei um sorriso amigável e ele correspondeu.

  - Me chamo Bruno. Por que veio até aqui? Precisa de ajuda?

  - Então, é que mais tarde vou a um jantar importante e queria levar uma sobremesa. Só que está ai o problema, falta um ingrediente em casa e eu preciso muito dele. Pode parecer esquisito, porque é mais coisa de filme isso, mas será que você podia me dar um pouco de leite?

  - E o que eu ganho em troca?

  - Olha, sua mãe disse que podíamos pedir ajuda quando precisássemos, aposto que ela não estava esperando que déssemos algo em troca. Os meus pais foram viajar e eu não posso sair sozinha.

  - É uma pena que ela não está aqui. E eu não sou minha mãe. Então sim, eu espero algo em troca.  

  - Quer saber? Deixa pra lá, eu me viro sozinha – virei as costas e saí batendo pé.

  - Calma, loirinha, eu estava só brincando. Senta ai, eu vou pegar o leite.

  A minha vontade era de sair daquele apartamento e me virar sozinha mesmo, mas eu precisava dele. Ele voltou da cozinha e me deu uma xícara de leite.

  - Se precisar de mais alguma coisa é só pedir, eu estou aqui na frente – disse com uma voz suave e me deu um sorriso sincero.

  Bruno tinha um sorriso sapeca, de moleque, por mais que aparentasse ter alguns anos a mais que eu. Seu olhar era quente e profundo. Olhos negros e brilhantes, como o céu quando anoitece. Seu cabelo preto era liso e meio bagunçado o que o deixava muito charmoso. 

  - Valeu, eu te devo essa. – agora sim, virei as costas e voltei pro meu apartamento.

  Comecei a arrumar as coisas pro bolo de chocolate. Como eu sabia que iria me sujar toda, tirei a roupa que estava e coloquei só uma blusa grande velha. Liguei uma música alta e abri os trabalhos. Enquanto eu preparava a massa, cantava e dançava acompanhando a música. Só parei quando virei pra trás e Bruno estava em pé rindo e me observando. Tomei um susto tão grande que quase derrubei tudo. 


Notas Finais


Oi gente linda, gostaria muito de saber o que estão achando da história. E se quiserem me dar algum conselho ou alguma ideia pro decorrer dela, vou tentar atender à todas. Beijinhosss.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...