História Escolhi ser odiada pra proteger quem eu amo - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Alzack, Aquarius, Aries, Azuma, Bacchus Groh, Bickslow, Bisca Connell, Cana Alberona, Carla (Charle), Erza Scarlet, Frosch, Gajeel Redfox, Grandeeney, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Lector, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Metalicana, Minerva Orland, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Pantherlily, Personagens Originais, Rogue Cheney, Rufus Lore, Sting Eucliffe, Virgo, Wendy Marvell, Zeref
Exibições 250
Palavras 1.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - Capitulo 18


-Trabalhamos pra ela agora?- perguntou Angel apontando pra mim. Jellal assentiu.

-Se isso for nos manter fora da cadeia esta ótimo pra mim- disse Erik, ou Cobra, como gosta de ser chamado. Jellal estava falando com sua pequena guilda sobre eles trabalharem pra mim em troca de liberdade. Nessa sala estava Jellal, Meredy, Ultear, Angel, Cobra, Midnight, Sawyer e Richard.

-Quero que descubram a localização de Acnologia e de forma alguma o enfrentem entendido.

-Mas pra que quer tanto Acnologia?- perguntou Ultear. Os outros, por mais que não falassem, estavam se perguntando o mesmo.

-Digamos que... eu tenho planos pra ele- eles arregalaram os olhos- Nada maligno okay, bom Jellal, minha primeira missão há você é que vá a Fairy Tail.

-Mas porque?- perguntou vermelho, todos o olharam estranho.

-Quero que diga ao mestre Makarov que estou bem e que quero minhas chaves de volta, mas não diga onde estou, não fale nada em frente a guilda- ele assentiu e eu lhe mandei um sorriso malicioso o mesmo tremeu- E pegue leve nos beijos com a Erza

Após o ele acordar de seu desmaio, se recompôs e fez o que eu pedi. Em poucas horas minhas chaves haviam sido enviadas a mim, ele ficou pois tinha assuntos a resolver. Pegar a Erza.

-Como foi com o conselho Lu?- perguntou Zero, estávamos jantando na nova casa. Eu lhe contei sobre a discussão que tive com os outros membros sobre a libertação da guilda do Jellal.

-Mamãe- chamou-me Liz, eu a olhei e entendi o que ela queria. Fomos todos pro quintal e lá eu peguei as quinze chaves e abri todas de uma vez. Os espíritos olharam pros lados confusos por terem sido chamados todos juntos e arregalaram os olhos quando me viram.

-Lucy- gritou Loke vindo em minha direção chorando e me abraçando- Eu senti tanto sua falta.

-Hime-sama é hora da punição?- perguntou Virgo chorando junto a Aries e os outros espíritos e, por incrível que pareça, até Aquarius estava chorando.

-Sua pirralha maldita, onde esteve?- Aquarius, por mais estranho que possa parecer, estava com um sorriso meigo no rosto.

-Senti saudade de vocês- abracei cada um dos meus amigos.

-Como conseguiu abrir todas as chaves?- perguntou Loke me olhando preocupado.

-Eu estou mais forte Loke- disse fazendo carinho em seus cabelos, senti a barra da minha blusa sendo puxada- Esses são Zero e Elizabeth, minha filha

-Filha?- gritou todos juntos, fazendo-me tapar os ouvidos junto de Liz e Zero.

-Eles não gostaram de mim mamãe?- perguntou com os olhos cheios de lagrimas, Loke se desesperou junto dos outros e eu a peguei no colo.

-Não querida, eles apenas estão surpresos- ela secou as lagrimas e sorriu

-Sou Elizabeth- falou fofamente. Todos se apresentaram e ficaram conversando.

-Bem estranhos esses seus amigos em Lucy- riu Zero, meus espíritos o olharam feio e eu lhe dei um soco na cabeça- Ai Lucy, era brincadeira

-Não é porque esta casado com a nossa hime que não iremos punir você entendeu?- Virgo disse assustando Zero.

-Não estamos casados Virgo, somos apenas bons amigos

-Mas e aqueles beijos quentes que demos ontem, amor?- Zero disse se fingindo de inocente, só não esperava que Loke o chutasse pra longe.

-Ela é minha- disse me agarrando com cara de psicopata

-Ela é nossa, amigo- Lizzie entrou na brincadeira mordendo as pernas de Loke, fazendo o mesmo me soltar e ela pedir colo. Tive que rir.

-Bom, leve a Liz pra dentro- Zero entendeu que eu queria privacidade. Então foi o momento certo para contar sobre o que me aconteceu. Não contei em detalhes, mas os deixei bem informado sobre o que passei. Contei sobre Liz também.

-Devia ter nos levado Lucy- disse Aquarius chorando, eu a abracei. Parece que nossas brigas acabaram.

-Eu não podia deixar ele machucar vocês também- e assim ficamos um tempo matando as saudades.

                                                        ~*~

Fazia exatos dois anos que Lucy tinha os deixado. Aos poucos a Fairy Tail ia voltando ao normal, não que esqueceram, longe disso. Apenas tentaram seguir em frente, era o melhor a se fazer.

Após um ano da saída misteriosa de Lucy descobriram que havia um jeito de reerguer a guilda. Após sete anos selados descobriram que a Fairy Tail era motivo de chacota de Fiore. E para mostrar toda sua força eles iriam a um torneio de magia, Grandes Jogos Mágicos. Onde Guildas batalhavam pelo titulo de mais forte, que acontecia de dois em dois anos.

Esse ano estavam confiantes e iriam mostrar a todos o verdadeiro poder da fadas. Iriam honrar sua família e ganhar o titulo de mais forte de Fiore, e é claro o dinheiro pra pagar as dividas.

-Pirralhos esse ano vamos mostrar pra todos o poder da nossa guilda- todos soltaram um grito animado- O time convocado pra representar nossa família será Natsu Dragneel, Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Wendy Marvel e Lisanna Strauss.

A guilda comemorava animadamente. O time de Natsu estava sentado em uma mesa afastada. Estavam felizes por poder honrar sua família.

-Será que ela nos vera onde quer que esteja?- perguntou Gray, que pensava que com certeza se ela estivesse ali seria convocada.

-Eu não sei Gray, mas sei que ela vai torcer por nos- Erza, ao contrario de muitos na guilda, acreditava que Lucy tinha um motivo ir embora. Sua amiga era a que mais amava a família.

-Ela é a Luce afinal- disse Natsu com um sorriso de canto. Lisanna que observava de longe pensava em como estava feliz por estar no time do rosado nos Grandes Jogos. Ao contrario do que muitos pensavam ela não entrou pro time mais forte, aquele lugar era da Lucy e ninguém nunca o tiraria.

-Vocês têm dez dias pra estar em Crocus, se preparem- disse o velhote. Ainda se sentia culpado por sua filha, ele queria ter protegido-a. Laxus aos poucos voltou a falar com o mesmo, mas, sempre que podia, no fim das missões procurava qualquer pista que dissesse o paradeiro de Lucy, não só ele como também o time mais forte.

-Estaremos prontos mestre- disse Erza pelo time.

                                                 ~*~

Em poucos dias acontecera o Grande Jogos Mágicos, e tenho certeza que a Fairy Tail participará. Não sei como será reencontrar todos, como estão ou como vão reagir ao me ver. Ainda não falei com o mestre, apenas mandei um recado dizendo que estou bem. Porque não os procurei ainda? Nesse clima de jogos apenas serviria para desestabilizá-los.

Hoje eu teria que visitar a guilda numero um de Fiore, Sabertooth. Eles são fortes, mas tem um mestre arrogante e cruel que só pensa em poder e isso afetou seus membros também. O engraçado é que só agem assim frente ao mestre, pois quando ele esta longe a guilda me parece um tanto animada e acolhedora.

Abri as portas com calma trazendo toda a atenção a mim, que estava com capa. Os membros se levantaram e uma moça de cabelos negros veio até mim.

-Quem é você?- perguntou arrogantemente. Limitei-me a abaixar o capuz revelando meus longos cabelos cor de ouro que estavam soltos por dentro do capuz.

-Meus assuntos não são com a Senhorita- disse educadamente. Ela certamente tem motivos pra ser assim.

-Pois eu sou a filha do mestre- disse como se fosse um orgulho ter um pai miserável como esse, mas sei que não era bem esse sentimento que ela queria mostrar.

-Exato. Você ainda não é o mestre- disse indiferente, ela me olhou mortalmente. Vi os filhos de Skiadrum e Weisslogia olharem apreensivamente pra mim, como se temessem a força da morena a minha frente.

-Você esta me tirando do serio garota- disse trincando os dentes e vindo em minha direção. Eu continuei parada e com minha expressão indiferente. Antes que pudesse me atacar uma voz grave soa alto o suficiente pra fazê-la estremecer de leve.

-Pare Minerva- O mestre descia as escadas vindo me receber- O que pensa que esta fazendo?

-Ela desafiou minha autoridade na guilda- disse de cabeça baixa e deu um sorriso de canto quando o pai se postou a minha frente.

-Peço desculpas Lucy-sama- disse se curvando a mim, normalmente não gosto disso, mas fará bem ao ego dele se curvar diante de alguém. A expressão de Minerva mudou de debochada pra incrédula, assim como todos da Guilda.

-Não devia ser tão arrogante, isso prejudica sua guilda, que acha que pode destruir tudo e todos- disse em um tom indiferente e todos me olharam como se eu fosse louca.

-Mais uma vez peço desculpas- Seus olhos deixavam claro que ele estava temeroso pela minha presença. Eu me limitei a assentir.

-Vim saber quem são os escolhidos para os Jogos- Por ser a guilda vencedora eu tinha que vir pessoalmente para saber os escolhidos. E no final dos Jogos tinha que vir parabenizá-los.

-Os escolhidos para os Jogos são Minerva Orland, Sting Eucliffe, Rogue Cheney, Rufus Lohr, Orga Nanagear, Yukino Aguria.

-Sting é o melhor- disse um exceed vermelho com um colete azul. O mesmo resmungou algo como “Lector agora não”, o pequeno encolheu sob o olhar severo do mestre e se escondeu atrás do loiro.

-Fro esta com medo Rogue-kun- sussurrou para o moreno um exceed verde com roupinha de sapo. Meus olhos brilharam e em um segundo eu estava frente ao mesmo o abraçando. As pessoas estavam de olhos arregalados pela velocidade, principalmente Rogue.

-Olá pequeno- disse fazendo carinho em sua cabeça. Rogue soltou a respiração que havia prendido por medo de eu fazer algo com Fro.

-Fro acha Lu-chan muito bonita- dei um sorriso doce para o pequeno e entreguei ao dono, não sem antes dar um beijo no topo da cabeça, fiz o mesmo com o Lector, que fez careta, mas vi em seus olhinhos brilhosos que ele havia gostado.

-Nos vemos nos jogos -disse olhando pros gêmeos, e eles me fitavam intensamente, acenei com a cabeça para o Jiemma, que retribuiu, quando cheguei a porta disse alto o suficiente para apenas os dois ouvirem- Filhos de Skiadrum e Weisslogia.

Não esperei suas reações para me teletransportar para casa, onde encontrei Zero e Liz brigando por ela querer um cachorro.

-Mama o Tio Zero não quer me dar um cachorro e- eu interrompi.

-Acho que deveria pedir a mim não é. E quantas vezes eu já disse que você deve obedecer ao Zero Elizabeth- disse com um olhar de repreensão. Ela abaixou a cabeça, faz isso quando sabe que esta errada.

-Me desculpe Tio gelinho- uma veia saltou de sua testa.

-Do que me chamou pirralha? Você também é gelinho- eles começaram e discutir sobre ser gelinho. Não fazia idéia do que estavam falando, apenas olhava divertida a cena. Me lembrava os tempos de Fairy Tail. Em poucos dias será a abertura dos Jogos, será nosso reencontro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...