História Escolhi te Amar — Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bangtanboys, Big Hit, Bts, Drama, Got7, Hentai, Hot, Imagine, Imagine Bangtan, Imagine Jungkook, Jae Bum, Jungkook, Romance, Sexo, Você
Visualizações 871
Palavras 2.085
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


CHEGUEeeeei, TÔ PREPARADA PRA TACAR, QUANDO O GRAVE BATER EU VOU QUICAaaaR, NA SUA CARA VOU JOGAR A A A E REBOLARrrrr.

Hey Spirits! 🌸

E mais uma vez eu demorei um pouquinho kkkkkrindodenervoso (para recompensar o capítulo está grande), até algumas pessoas que tem meu whats vieram até mim, me perdoem por isso :")

Minha escola voltou e já estou atolada de tarefas para fazer e trabalhos, mas não vou parar, vou fazer meu máximo nos finais de semana!

Obrigada pelos 800 e poucos favoritos >_< vocês são demais! No começo eu nem achei que 20 pessoas leriam essa fanfic .-. É olha aonde estamos!

Eu amo vocês
ONNWTTTTTT
Parei, rs.

ONWTTT
Desculpa, sou problemática.

Aviso: TODAS as fanfics serão atualizadas uma vez por semana. (Assim não fica pesado para mim, tenho que segurar minhas mãozinhas pq eu to cheia de idéias para outras fanfics, quem sabe mais para frente.)

Boa leitura ^.^

Capítulo 16 - Confiança


Fanfic / Fanfiction Escolhi te Amar — Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 16 - Confiança

{S/N On}

 

 

Quando saímos da empresa, Jimin me levou até minha casa, o agradeci gentilmente e ele não me perguntou mais nada. Estranho Jimin sempre gostou de conversar.

 

Também não estava com cabeça para responder nada, pelo menos não naquele momento. Minha cabeça doía e eu só queria descansar em paz.

 

Logo que cheguei em casa entrei no banheiro rapidamente, estava um pouco enjoada pelo fato de não ter comido hoje. Tomei um banho rápido e vesti uma roupa confortável. Tentei pensar em tudo menos em Jungkook, mas meus pensamentos sempre voltavam justo para ele, acontece que eu já estava cansada disso. Não vejo mais meus amigos e meu trabalho anda me consumindo.

 

Sinto um pouco de falta da cidade, meus amigos e meus animais de estimação, porém melhor aqui na Coreia do que no Brasil, quero distância da minha "família". Se é que eu posso chamar assim.

 

Me joguei na cama e bufei pesado, no relógio marcavam oito horas em ponto, não estava tão tarde mas eu me esforçava para dormir o mais rápido possível.

 

Contudo escutei um barulho vindo do andar de baixo, talvez seja o gatinho da vizinha que sempre faz barulho quando eu quero dormir. Gato maldito.

 

E novamente escutei outro barulho, comecei a ficar preocupada e resolvi descer. Calcei meu chinelo que ficava perto de minha cama e tomei coragem para finalmente ir.

 

Pontinha por pontinha, descia ás escadas bem devagar, tudo estava escuro e eu não conseguia enxergar quase nada.

 

Quando estava preparada para me virar e ir até a cozinha a luz foi se acesa, me levando um susto daqueles.

 

Mary e Abby apareceram com algumas compras em suas mãos.

 

- Vocês não sabem bater na porta? Que susto.

 

- Larga de ser exagerada e vamos curtir a noite. - Mary disse e sentou-se no balcão começando a abrir as sacolas.

 

- Agora? - Elas concordaram. - Mas amanhã tenho que trabalhar. - Fiz uma careta engraçada, não gostava de acordar cedo.

 

- Ainda são oito horas, vai! Faz tempo que não ficamos juntas.

 

- Concordo com ela. - Abby comentou enquanto engolia um pedaço de chocolate.

 

- Aish! Tudo bem. - Me dei por vencida e começamos a comer, peguei uma porção de sanduíche que não estava com uma cara muito agradável.

 

[...]

 

Estávamos no sofá e não sei como já se passava da meia-noite, acho que conversamos muito e agora as meninas falavam sobre seus relacionamentos amorosos, me deixando calada enquanto fitava a televisão.

 

- E você S/N? - Abby jogou uma almofada em minha direção me fazendo olhar.

 

- Eu o que? - Peguei a almofada revirando os olhos.

 

- Com quem você está? - Mary perguntou curiosa. - Digo, alguém tem o seu coração?

 

- Com ninguém, oras. - Continuei olhando para o filme.

 

- Para de mentir! Você sumiu todo esse tempo, conta logo. - Foi a vez de Abby falar.

 

- Eu andei sumida por causa do trabalho, eu já disse.

 

- Mary, bate nela. - Abby pegou uma outra almofada e jogou para a mesma.

 

- Que isso gente? Não precisa de agressividade. - Falei entre risadas.

 

- Não tem graça, ou você conta ou... - Mary começou a falar.

 

- Ou? - Ergui uma sobrancelha.

 

- Ou você conta. - Disse simples me fazendo bufar.

 

- Eu não tenho opção mesmo? - Elas negaram com a cabeça e eu respirei fundo. - Digamos que eu e o JB... - Elas me olharam curiosa e Abby fez um gesto para que eu continuasse. - Tivemos um caso. - Mary e Abby me olharam com um olhar desconfiado, sei que estava mentindo e eu não gostava nem um pouco disso. Contudo, não queria explicar tudo o que me aconteceu, seria frustrante.

 

- Mas você disse que só queria ser amiga dele. - Arqueou a sobrancelha.

 

- No passado. - Disse simples e peguei um pouco de salgadinho que estava só meu lado.

 

- Não sei não. - Mary me olhava como se quisesse me pegar em uma mentira.

 

 

 

 

- Faz tempo que eu não vejo o Jae Bum. - Abby colocou sua mão em seu queixo.

- Ele está muito ocupado. - Arrumei qualquer desculpa que veio na minha cabeça, mas por um lado me senti culpada por estar mentindo para as meninas, nós nunca escondemos nada uma da outra.

 

 

[...]

 

Acordei com dor em minhas costas, afinal havia dormido no sofá e as meninas no colchão já que estava tarde e perigoso para elas irem embora. Mesmo que estando em Seoul e melhor não arriscar.

 

Tomei um banho quente para relaxar meus músculos, esses dias estão tensos até demais.

 

Acabei lembro-me da minha primeira vez, juntamente com Jungkook. Seus toques quentes em minha pele era de deixar saudade. Mesmo que eu seja completamente idiota por estar pensando dessa maneira, mas eu não poderia negar para mim mesma.

 

Eu sinto muita falta de Jungkook.

 

Quando tudo se tornou assim? As coisas foram tão rápidas que até me surpreendo. Acontece que já me aconteceram tantas coisas e eu acabei desistindo, mas não, eu não queria desistir e largar tudo como fiz com a minha "família".

 

Depois do banho coloquei minha roupa de trabalho limpa e um casaco por conta do frio. Tomei cuidado para não acordar as meninas e saí rapidamente de casa. Caminhei até a linha de metrô, assim seria mais rápido.

 

No metrô uma menina que aparentava ter seus quinze anos de idade me olhava fixamente, em outras palavras diretamente no meu crachá aonde estava escrito em negrito "Big Hit". Usava esse crachá para entrar e sair do local de trabalho.

 

- Com licença... - A mesma menina que me encarava caminhou em minha direção. - Você trabalha na Big Hit? - Perguntou sorrindo. Seus olhinhos brilhavam.

 

- Sim, trabalho. Por que? - Perguntei confusa, porém entendi o porquê quando vi sua bolsa cheia de bottons do BTS. Fiquei analisando por alguns segundos um botton específico.

 

As meninas devem amar muito ele.

 

- Eu queria que você entregasse essa carta para o Jungkook. - Sorriu abertamente. - Eu até entregaria no show mas poderia correr o risco dele não ler, e é muito importante! - Enrolou as pontas de seu cabelo envergonhada.

 

Coreanas são tão fofas e tímidas. Pelo menos as mais jovens.

 

- Claro! - Exclamei guardando aquele papel, agora teria que entregar duas coisas para ele. Aquele papel que Baekhyun me entregou - que parecia ser importante. - e a carta de uma fã, não sei como irei fazer isso.

 

[...]

 

Cheguei na empresa e um mal pressentimento me bateu assim quando coloquei meus pés naquele local, meu peito se apertava e minha barriga se embrulhava. Aflição, eu estava com aflição.

 

Antes que eu pudesse sentar-me em meu devido lugar, Jimin surge com sua feição extramente preocupada, quando me viu ele pareceu aliviado e correu em minha direção completamente ofegante.

 

- O que foi Jimin? Está tudo bem? - Perguntei confusa quando o mesmo tentava recuperar sua respiração.

 

- Você precisa vir comigo. - Disse segurando em minhas mãos.

 

- O que aconteceu? - Minha voz saiu baixa por medo de qual resposta Jimin daria.

 

- Olha, eu não sei o que está acontecendo entre você e o Jungkook. - Suspirei e esperei eu ele prosseguisse. - Mas ele precisa de você.

 

- Jimin...

 

- S/N, o Jungkook não consegue sair nem de casa, tenho medo que algo aconteça com ele, Jungkook e praticamente um irmão para mim. - Seu rosto expressava preocupação. - Por favor.

 

- Tudo bem. - Dei-me por vencida. - Mas como você sabe que ele precisa exatamente de mim?

 

- Depois eu explico, agora, temos que ir! - Me puxou pela mão em passos rápidos e tropeços.

 

[...]

 

Chegamos na casa de Jungkook, Jimin havia me dito que preferiu deixa-lo em sua própria casa, pois sua casa estava em reforma.

 

Entramos no apartamento e olhei tudo em volta, estava do mesmo jeito de antes se não fosse uma caixinha azul em cima do sofá.

 

Mas aquilo agora não me importava, eu só queria vê-lo e só sairia daqui quando tivesse certeza que Jungkook estaria bem.

 

 

 

 

 

Querendo ou não Jungkook é importante para mim.

Jimin abriu a porta e demos de cara com Jungkook deitado em sua cama, sua feição estava serena o que me fez admira-lo por longos segundos, perfeito, essa é a definição para ele.

 

 

- Nessa noite ele apareceu em casa, Jungkook estava bêbedo e não parava de dizer o seu nome, eu pensei em ligar para você, mas eu lembrei que não tenho seu número. - Park disse colocando suas mãos em seu bolso. - Ele estava tão bem, de uma hora para outra ele ficou assim, já que ele nunca foi de beber.

 

Sorri minimamente e caminhei na direção de sua cama, encarei alguns comprimidos que estavam ao lado, deduzi que Jungkook estivesse tomando.

 

Com a minha mão um pouco trêmula afastei seus fios de cabelos encostando em sua testa, assim verificando sua temperatura. Ele estava um pouco febril mas nada muito preocupante. Olhei mais alguns segundos e suspirei fundo. 

 

Será que eu fui muito rude em não deixa-lo explicar o que havia acontecido naquele dia? Afinal todos temos problemas, e eu queria que Jungkook dividisse os seus comigo, assim poderíamos passar por isso juntos.

 

Jungkook mudou minha vida.

 

Vi Jimin fechar a porta vagarosamente. Resolvi então me deitar ao seu lado, no pequeno espaço que restava me apoiei em sua cama e passei minhas pernas, coloquei minha cabeça em seu peitoral e espalmei minha destra em sua barriga.

 

Podia ouvir seu coração batendo fortemente.

 

- Eu te amo, S/N... - Arregalei os olhos quando ouvi a voz de Jungkook quase em um sussurro. Olhei para ele e o mesmo estava sonhando ou devesse ser coisa da minha cabeça, só pode ser.

 

Depois de minutos Jungkook se remexeu resmungando coisas que não conseguia entender muito bem.

 

Encarei Jungkook fixamente, eu até poderia tentar dormir mas o meu passatempo tornou-se a ser observar Jungkook dormindo enquanto seu peito subia e descia.

 

- S/N? - Disse meu nome baixo me fazendo olhar, seu pequenos olhos puxados se abriram com lentidão. Jungkook piscava tentando se acostumar com o clareamento do quarto. - Isso é um sonho? - Perguntou coçando seu cabelo o bagunçando, queria estar sempre ao seu lado só para vê-lo assim, acordando.

 

- Não é, bobinho. - Disse e voltei para minha posição inicial. Ficamos em um silêncio, não era estranho, até que estava bem confortável com aquele silêncio e o canto dos pássaros. Ouvindo a respiração de ambos era magnífico, se eu pudesse eu ficaria ali, para todo o sempre.

 

Jungkook alisou meu braço com as pontas dos dedos causando-me breve arrepios por toda minha pele, era tão bom estar com ele.

 

Jungkook me fazia feliz.

 

Com ele eu esqueci todos os meus problemas e decidi começar uma nova vida, com ele eu aprendi coisas e cresci como pessoa. Meu coração batia rápido.

 

- S/N? - Me chamou noavemente.

 

- Hum.. - Me aninhei em seu peito.

 

Jungkook puxou seu ar se preparando para falar.

 

- Eu preciso te perguntar algo. - Ficamos quietos, estava esperando a pergunta de Jungkook. - Você confia em mim?

 

Aquela pergunta, aquela maldita pergunta fez com que eu me lembrasse de todos nossos momentos, afinal eu confiava mesmo em Jungkook? Ele seria capaz de não me magoar mais?

 

- Não sei. - Decidi usar minha sinceridade, não queria mentir de novo, não para ele.

 

- Amor... você tem que me prometer que apesar de tudo, sempre irá confiar em mim. Por favor eu preciso disso. - Disse entre suspiros.

 

- Tudo bem, eu confio em você. - Falei incerta e meu tom de voz saiu amargurado.

 

- Não fica assim. - Me apertou em seus baços fortes.

 

- Eu só queria entender o que você tanto me esconde desde o dia daquela reunião. - Disse fazendo meu menino levantar meu rosto com suas próprias mãos assim me fazendo o encarar, ele passou seus dedos em minhas bochechas aonde acariciou.

 

- Aquilo não tem muita importância, eu só não estava de bom humor naquele dia.

 

- Você jura?

 

- Juro. - Falou e logo em seguida me deu um selinho que foi se aprofudando. Como eu sentia saudades de sua boca fina e desenhada. Sentia saudades de seu corpo colado ao meu.

 

Eu ainda tinha várias perguntas, mas resolvi deixar de lado. Eu preciso e quero confiar em Jungkook.

 

Só espero não me decepcionar depois...


Notas Finais


Gostaram? O que será que vai acontecer nos próximos capítulos? Vou responder os seus comentários do capítulo anterior.

Comente aqui nos comentários! 🌸

Amanhã tem capítulo de ligados pelo amor \o/

Queria compartilhar com vcs que eu queria mudar meu nome aqui no spirit, eu iria colocar somente Sory mas algum filho de uma boa mãe já tem esse nome .-. Alguém me da idéias.

obg, dnd.

Perfil: @TiaSory

TCHAUZIN.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...