História Escolhido (abo) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Abo, Alfa, Alfa Lúpus, Beta, Drama, Mistério, Mpreg, Ômega, Oroita, Sasunaru, Tortura, Tragedia, Yaoi
Visualizações 3.163
Palavras 4.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishounen, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


SHEGAAYYYYY

Okaay eu não postei ontem, mas tenho um motivo

Minha internet estava péssima e eu até expliquei para alguns de vocês que vieram me procurar o que me deixou imensamente feliz, já que tive a oportunidade de tirar algumas dúvidas que alguns de vocês tinham :3 💙

A propósito gostaria de agradecer a Andreza que não sei como esta o nick por aqui, mas ela me alertou sobre algumas coisas que não ficaram claras no capítulo anterior e também me deu uma ótima sugestão

Muito obrigado guria 💙💙💙

Peço desculpas pelos possíveis erros galera, mas espero que gostem 💙

Nesse capítulo o rei do país da terra aparece então fiquei ligados aos três reis já citados na fanfic ein 💙

Boa leitura 💙😍

Capítulo 11 - Calor no deserto


POV'S FUGAKU ON

 

Fazia horas em que eu me encontrava sentado naquela cadeira confortável da sala de reunião. A madrugada já havia chegado e todos estavam presentes, com exceção da minha omega e do meu filho mais velho. A discussão era presente e a tensão estava exalando por todo o local. Após a tentativa de envenenamento no jantar eu solicitei uma reunião urgente com meu concelho e aqui estamos, sem nenhuma solução.

- Você não está entendendo, tentaram envenenar o rei. E olha que coincidência era um Uzumaki. - Ouvi a voz do meu sobrinho Shisui e ele parecia irritado, resmunguei enquanto levava meus dedos até a cabeça e massageava minhas temporâneas.

- Eu sei de tudo isso. Porém não temos provas suficientes para provar o crime do país do vento para as outras nações e também não podemos avançar contra os Uzumakis sem nenhuma preparação - Orochimaru tinha o tom também alto e irritado e eu suspirei cansado.

- O certo é falarmos com o rei do país da Terra. - Sugeri tentando acabar com toda aquela discussão que não nos levaria a lugar nenhum. Os presentes me olharam intensamente e concordaram com a cabeça.

- Oh! A propósito, Naruto. Você o conhece muito bem não é mesmo? - Orochimaru perguntou para o omega loiro que estava encolhido e meio receoso pelas presenças ameaçadoras dos alfas.

- Sim, meus pais eram muito amigos do rei e da sua família, cresci junto com seus filhos. - Naruto respondeu em tom baixo e eu o encarei seriamente enquanto levava minha mão ao queixo.

- Eu posso ir até lá e pedir para conversar com o rei, apresento nossa situação e peço uma aliança entre nossos países. - Madara sugeriu pensativo e eu o encarei ainda sério.

- Eu mesmo devia ir lá. - Comentei e Naruto me encarou de forma analitica. Eu já sentia um grande apreço pelo omega Uzumaki e devia ainda mais a ele agora que ele havia salvado minha vida. Apesar de tudo que aconteceu a ele, sua bondade e fidelidade para os Uchihas ainda está intacta.

- Meu rei, seria muito perigoso e também chamaria muita atenção se o senhor saísse do país em direção a outro. Eu posso ir até lá e conversa com o rei, ele me conhece e acreditaria ainda mais em minhas palavras. - O loiro falou como se fosse óbvio e todos nós o encaramos seriamente. Naruto tem se mostrado extremamente inteligente e estrategista, além de ser muito observador.

- Claro, isso seria ainda melhor e garantiria ainda mais a nossa aliança, posso acompanhá-lo se quiser. - Obito comentou animado e meu filho rosnou enciumado. Rolei os olhos em diversão.

- Eu vou com ele. - Sasuke decretou com total certeza e convicção não deixando  abertura para oposições da parte de nenhum de nós. Sua possessividade e proteção para o omega chegava a ser cômico para alguém que a meses atrás não pensava em se casar.

- Está certo, escalarei um grupo de soldados para acompanhar vocês até o país da Terra, darei as últimas ordens nas próximas horas e tentarei contato com Kakashi e Asuma que não puderam comparecer hoje pelo horário, me deixem a sós com Naruto. - Ordenei e vi todos acenaram e se curvarem em uma reverência diante de mim. Sasuke relutou um pouco e encarou o omega intensamente, ele realmente havia mudado e eu tinha muito o que agradecer a esse omega.

- Obrigado. - Murmurei agradecido quando me vi a sós com o menor.

- Pelo que, meu rei? - Naruto questionou confuso e eu sorri em sua direção. Suas bochechas coraram e eu ri baixinho ao compará-lo com Mikoto e Itachi. Eu realmente estava cercado por omegas tímidos e adoráveis.

- Você salvou a minha vida, eu sou extremamente grato a você por isso. - Respondi e ele sorriu largamente em minha direção.

- Era mais que minha obrigação, mas o que o senhor pretende fazer com a beta Uzumaki? - Ele questionou ficando sério e eu suspirei. Não via nenhum receio em seu olhar e imaginava que o rancor que ele sentia por sua família era muito maior do que a pena.

- Eu não sei, o que me sugere? - Perguntei com o mesmo tom sério que o do menor e ele pareceu pensativo por alguns instantes.

- Continue mantendo-a em cativeiro e tente tirar dela algumas informações que seriam necessárias para nós, como vocês são alfas lúpus ela é totalmente submissa a uma ordem direta. - Sugeriu e eu me impressionei ainda mais com sua sabedoria. Seus olhos brilhavam em determinação e eu suspirei enquanto balançava a cabeça positivamente. concordanco com sua sugestão.

- Eu fico feliz por você ter sido escolhido para Sasuke. Você será a cabeça e juízo do seu marido quando o reino cair nas mãos dele. Peço que não o abandone, ele irá precisar de sua sabedoria.

Naruto sorriu e acenou com a cabeça. Suspirei e fechei os olhos calmamente após permitir a saída do menor.

Minha linda e adorável esposa tinha razão em gostar tanto desse omega.

 

POV'S FUGAKU OFF

 

Eu me encontrava encostado em uma das paredes frias em frente a sala de reuniões do conselho enquanto esperava meu omega sair do local. Sabia que meu pai queria agradecê-lo por ter salvo sua vida e eu também sou muito grato, em tempos de guerra perde meu pai estaria fora de cogitação.

Senti que alguém se aproximava de mim e olhei atento para a figura pálida do meu cunhado, ele tinha uma feição séria no rosto e eu acabei suspirando já imaginando o que ele queria. Não havíamos conversado ainda por esses dias e eu sabia que ele estava curioso para saber se eu falei para alguém sobre o que aconteceu com Naruto.

- Você não contou pra ele, não é? - Ele perguntou em tom baixo se colocando ao meu lado com os braços cruzados e a face séria.

- Não. - Respondi simplesmente já sabendo do que ele falava.

- Eu entendo e faria o mesmo. Porém tem algo que eu gostaria de te falar. - Encarei seu rosto notando a feição séria e suspirei dando total atenção para suas palavras.

- O que? - Questionei com curiosidade e certo receio ao ver que o outro alfa suspirou pesadamente e me olhou com tristeza e pesar.

- Sabe que Naruto é diferente de um omega normal por ser Uzumaki, e o aborto prejudicou sua fertilização. - Ele solta de uma vez sem me dar tempo de compreender tudo. Vi que seus olhos amarelados se desviaram dos meus e eu senti um forte aperto em meu coração.

- Naruto se tornou estéril? - Perguntei abalado e totalmente chocado. Não é como se eu quisesse um filhote agora, mas futuramente seria ótimo ter uma família, após o tempo de guerra. Eu não pensava nisso antes do casamento, mas depois de todo esse tempo eu realmente achava considerável e aceitável a ideia de formar uma grande família com meu loiro.

- Não é exatamente isso. Naruto terá dificuldades em conceber uma criança e será ainda mais difícil a gestação. Se ele conseguir levar a gravidez até o fim ele pode ficar bastante debilitado e em último caso, ele ou a criança poderá falecer. - Ele respondeu seriamente e eu encaro seu rosto pálido. Engoli um seco e não falei mais nada. Senti um grande bolo em minha garganta com a possibilidade de perder Naruto ainda ser presente.

- Você contou para Itachi? - Perguntei após alguns minutos em silêncio.

- Não, não é bom perturbá-lo com esse assunto na condição em que ele se encontra, ele já passou muito nervoso no começo da gravidez e também... Cabe a você falar para alguém. - Ele responde e posso notar uma pontada de receio ao dizer as palavras.

- Bom. Se possível, gostaria que ficasse apenas entre nós. Naruto já sofreu demais e se espalharmos isso, uma hora ou outra chegara aos ouvidos dele - Minha voz estava séria e um nó estava formado em minha garganta.

- Como você quiser. - Declarou enquanto fazia uma pequena reverência e depois deu as costas, sumindo pelos corredores, me deixando sozinho e perdido em pensamentos. Suspirei pesadamente encarando a porta da sala de reuniões. A guerra mal havia começado e já tivemos tantas perdas.

 

(...)

 

Dois dias se passaram rapidamente e sem nenhum acontecimento grave, fizemos algumas reuniões durante todo o dia anterior e decidimos o que aconteceria nos próximos dias. A beta Uzumaki se encontrava nos calabouços sendo supervisionada por meu tio Madara, que tratava também de interrogar e arrancar informações da Uzumaki.

Nesse momento todos nós estávamos nos portões da frente do castelo preparados para seguir viagem até o país da terra. Obito e Shisui iriam acompanhar meu omega e eu em todo o caminho. Meu pai solicitou a presença de todo o restante da família Uchiha nesse tempo e o palácio estava lotado por lúpus e todos em total alerta.

Olhei para o omega ao meu lado e ele coçava os olhos e bocejava cansado. Era de madrugada e já estávamos prontos para parti. Meu pai escalou um grupo grande de alfas comuns e alguns lúpus também nos acompanhariam assim como ele havia prometido.

- Tomem cuidado vocês quatro. - Itachi pediu seriamente direcionado seu olhar para todos nós. Meus primos riram baixinho e acenaram com a cabeça.

- Relaxa tampinha, nós vamos cuidar muito bem do seu irmão e do seu cunhado. - Obito falou animado e caminhando até Itachi e beijando sua testa delicadamente. Meu irmão apenas sorriu envergonhado.

- E cuide dessa princesa direitinho. - Shisui pediu enquanto sorria e acariciava a barriga de dois meses do meu irmão. Orochimaru franziu as sobrancelhas e resmungou ciumento. Ri baixinho juntamente com Obito que também notou o ciúmes do meu cunhado.

- Como pode saber que é uma menina? O curandeiro sou eu. - Orochimaru questionou seriamente e Shisui riu alto juntamente com meu tio Madara.

- Shisui também é ótimo com medicina e nunca errou no que seu olfato diz. - Meu tio falou orgulhoso e Obito rolou os olhos com a clara demonstração de pai babão do meu tio.

- Um dos bons motivos de ser um alfa lúpus, e a propósito, minha adorável tia, minha rainha. Coloque meu pai e meu tio na linha, não os deixem fazer besteira sem eu aqui para supervisioná-los. - Obito pediu de forma dramática e beijou a testa da minha mãe com carinho.

Todos riram com a careta estampada na face de meu pai e meu tio após a provocação de Obito e eu olhei para meus primos vendo as palhaçadas que eles faziam para toda a família. Suspirei enquanto rolava os olhos e encarei meu omega que sorria em minha direção.

- Acho que está na hora de chamá-los, não é? - Perguntei carinhosamente e o loiro apenas acenou com a cabeça enquanto sorria largamente. - Ei! Seus idiotas, vamos logo com isso.

Nos despedimos do restante da família e logo caminhamos para fora das terras do castelo. Eu e meus primos estávamos a frente montados em cavalos pretos enquanto guiamos todo o pequeno exército e Naruto vinha atrás de nós em uma égua branca e era o único que não vestia uma armadura já que não conseguimos nenhuma do seu tamanho.

Ri baixinho com esse pensamento e encarei seu rosto sério rapidamente, suas roupas negras o deixavam ainda mais charmoso e ele tinha seu famoso arco em suas costas juntamente com algumas flechas. Seus olhos azuis estavam ainda mais destacados em seu rosto e eu me sentia ainda mais apaixonado por ele.

Desviei meus olhos para atrás de nós e vi algumas carroças puxadas por alguns cavalos com mantimentos e algumas roupas de todos nós. Olhei para frente novamente e vi que o sol já estava nascendo, haviamos saido pela madrugada e estávamos viajando á algumas horas. O caminho era em silêncio, mas algumas vezes ouvia as farpas trocadas entre meus primos.

- Diga Sasuke, eu sou muito mais lindo com toda certeza. - Obito se gabava e Shisui gargalhou alto ao seu lado. Revirei os olhos em total tédio e encarei os dois alfas lúpus que discutiam entre si.

- Nosso primo não é de mentir Obito. Sasuke, diga a ele que eu sou muito mais belo. - Shisui tinha um sorriso maldoso em seus lábios e de lado eu vi Naruto ri baixinho por toda a cena que acontecia ali. Suspirei entediado e mordi meu lábio inferior.

- Só acredito que são da família por serem lúpus já que a beleza Uchiha nenhum de vocês herdou. - Respondi de forma sarcástica e maldosa e eles me encararam horrorizados e fingindo choque. Ouvi alguns soldados próximos gargalharem juntamente com meu omega e vi Obito sorrir maldosamente me fazendo arquear uma sobrancelha ao vê-lo se aproximar de Naruto.

- Fale para seu alfa, loirinho, eu sou muito mais bonito que o seu Sasuke, não é? - Obito questionou em provocação e eu vi o rosto do omega corar. Rosnei possessivo e Shisui riu juntamente com Obito com minha clara demonstração de ciúmes.

- Tem algo cheirando estranho. - Shisui sussurrou e todos ficamos em alerta, um som estranho ecoou pela mata e vi Naruto ficar tenso ao meu lado.

Desci do cavalo com cuidado e fiz um sinal com a mão para que todos ficassem atrás de mim. Caminhei atentamente sobre a grama e sentir a preocupação de Naruto através da nossa marca. Um rugido alto quebrou o silêncio tenso entre nós e logo avistei um enorme urso negro correndo em minha direção de forma selvagem. Um sorriso convencido se instalou em meus lábios quando o urso pulou sobre meu corpo e rosnou. Naruto ofegou quando eu caí no chão com o urso sobre mim.

- Sasuke. - Ouço o grito desesperado do loiro e olhei em sua direção vendo ele apontar uma flecha para o animal e quando estava pronto para atirar-lá Obito o impediu. Encarei os olhos negros do animal e rugi o tirando de cima de mim e subindo em seu corpo, com uma mão segurei seu pescoço firmemente e com a outra soquei a face do enorme urso.

Me levantei de cima do animal vendo ele correr parecendo assustado e desesperado para dentro da mata. Naruto desceu do cavalo rapidamente e veio em minha direção parecendo apavorado já que seus olhos estavam arregalados.

- Oh céus! Você está bem? - Perguntou eufórico e me encarou diretamente nos olhos.

- Sim. - Respondi sorrindo convencido e ele suspirou aliviado me olhando extremamente irritado em seguida. Um grunhido escapou da sua garganta enquanto o menor cruzava os braços.

- Quer me matar do coração? Por que se deixou ser atacado desta forma? Por que o deixou fugir? - Ele perguntou nervoso e não pude evitar uma gargalhada ao ver o pequeno omega irritado. Suas bochechas estavam inchadas e ele estava ainda mais adorável com toda aquela expressão emburrada.

- Sasuke é um lúpus Naruto, um simples  urso não o machucaria, e não era necessário matá-lo, o animal estava apenas sendo territorialista - Shisui respondeu por mim e eu sorri em sua direção vendo meu primo retribuir o sorriso.

Voltamos para o nossos cavalos e caminhamos o restante do dia e logo já podíamos ver o sol se pôr. Me lembrei do omega loiro que seguia conosco durante todo esse tempo. Não havíamos parado para mais nada após o episódio do urso e eu me senti mal ao notá-lo pálido e com o semblante cansado.

- Vamos acampar por agora, seguimos viagem amanhã antes do nascer do sol. - Ordenei me virando para trás e senti o alívio de Naruto. Obito me olhou com confusão estampada em seu rosto,

- Mas já? Ora, nós podemos caminhar por mais algumas horas. Somos resistentes. - Obito retrucou e eu praguejo irritado pela sua idiotice.

- Os alfas comuns podem estar cansados e Naruto não tem a resistência que nós temos para ficar sem comer por tanto tempo. - Shisui resmungou com tom de repreensão para o irmão que desviou os olhos para Naruto. O menor corou envergonhado e abaixou a cabeça.

- N-não se preocupem. N-não quero nos atrapalhar, p-posso continuar s-sim. - Ele falou em tom baixo, mas eu sentia seu cansaço e sua fraqueza, ele não estava disposto a continuar a cavalgar por mais tempo.

- Comecem a arrumar o acampamento. - Ordenei a todos com seriedade ignorando a fala do loiro e vi todos seguirem para arrumar suas próprias barracas e me deixarem a sós com o pequeno omega. Vi quando ele suspirou aliviado e desceu da égua com dificuldade logo cambaleando e se segurando no animal em busca de apoio. Desci rápido do meu próprio cavalo e caminhei até o omega com aparência cansada e abatida.

- Você realmente precisa se alimentar, amor. - Murmurei preocupado e tocando sua testa a sentindo um pouco quente. Não notei o apelido carinhoso pelo qual o chamei e apenas me toquei quando vi as bochechas do omega ficarem extremamente vermelhas.

- E-eu estou bem. - Seu tom baixo e envergonhado me fez sorrir, mas logo me repreendi internamente por não cuidar bem do meu loirinho. Ajudei ele a caminhar até nossa barraca já montada e logo o servi com um simples ensopado de porco que Shisui havia cozinhado. Ele dormiu após se alimentar e eu suspirei com remorso.

O restante da viagem foi tranquilo e eu me mantive sempre atento aos horários de descanso e a saúde do meu pequeno omega. No total tivemos quase uma semana de viagem e quando atravessamos a fronteira notamos a paisagem ao nosso redor mudar de todo aquele matagal para um enorme e caloroso deserto.

Enfim havíamos chegado ao país da Terra.

Assim que chegamos a entrada da cidade fomos recebidos por alguns soldados do reino que já sabiam da nossa chegada. Fomos guiados até um enorme jardim de areia do lado de fora do palácio, avistei cinco figuras a frente das enormes portas de entrada e vi Naruto sorrir largamente ao meu lado.

Quando nos aproximamos Naruto desceu da égua com rapidez e correu em direção a família real que nos esperava. Um alfa ruivo se adiantou em nossa direção e sorriu largamente ao receber meu omega em seus braços e o apertou protetoramente me fazendo rosnar enciumado.

Vi quando o alfa se afastou do meu omega e o beijou na bochecha gorda com carinho explícito e eu já sentia a raiva tomar conta do meu corpo. Shisui e Obito me olharam seriamente e eu segurei um rosnado em minha garganta.

- Sasuke, se controle. Seus olhos estão vermelhos. - Obito sussurrou seriamente ao meu lado e eu suspirei longamente tentando controlar minha presença que queria emanar por todo o local. Vi Naruto ser abraçado por mais um alfa de cara pintada e uma alfa loira e de aparência séria. Desci do cavalo sendo seguido de perto por meus primos que pareciam receosos.

- Majestade. - Sussurrei de forma séria e respeitosa enquanto fazia uma pequena reverência para o rei do deserto e meus primos imitaram minha ação, assim como todos os outros que nos seguiam.

- Príncipe Uchiha, é um prazer tê-lo em nosso reino. Sejam muito bem vindos - O rei nos saudou de forma cordial e educada e eu acenei com educação desviando os olhos para o alfa ruivo que ainda estava grudado ao meu omega.

- Meu nome é Shisui Uchiha, esse é meu irmão Obito Uchiha. - Meu primo tomou a palavra e chamou a atenção para si enquanto eu continuei encarando os olhos verdes daquele alfa comum e atrevido.

- Essa é minha esposa Karura Sabaku e meus filhos, Temari a alfa mais velha, Kankuro o do meio e o nosso caçula Gaara. - O rei apresentou os filhos alfas com orgulho e eu encarei o tal Gaara novamente notando seu olhar superior em minha direção.

- É uma honra conhece-los, meu rei. - Obito tinha respeito em sua voz e encarou o alfa ruivo assim como eu. O que eu estranhei foi o brilho diferente nos olhos do meu primo.

- Ora, me chamem apenas de Rasa. - O rei pediu simpático e desviou os olhos para Naruto que se colocou ao meu lado enquanto sorria largamente para o rei. Segurei a mão pequena do meu omega e a apertei tentando acalmar o ciúmes gritante em meu coração.

- Ola tio. - Naruto o cumprimentou com felicidade enquanto sorria e eu não contive meu próprio sorriso ao ver meu omega rir gentilmente para Rasa e o mesmo retribuiu de forma carinhosa enquanto bagunçava os cabelos loiros do omega, em um gesto amoroso e cheio de ternura.

- Pequeno Naru, vejo que cresceu bastante. Se tornou um adulto e eu soube que se casou com o príncipe Uchiha. Uma pena já que eu e seu pai tínhamos planos para casá-lo com Gaara. - O rei falou com diversão e o sorriso contido que eu tinha em meus lábios morreu e eu o encarei boquiaberto. Mordi meu lábio inferior com irritação e não contive minha presença ameaçadora.

O clima ficou bastante tenso e Naruto apertou sua mão na minha compreendendo o sentimento de ciúmes que se apossou de mim. O rei pareceu bastante sem graça e ao sentir minha presença se colocou em uma disfarçada posição de defesa e seus filhos imitam a sua ação.

- V-vamos comer? Vocês com toda certeza devem estar famintos. - A rainha sugeriu receosa e um pouco temerosa, a omega lançou um olhar repreensor para o marido e tentou sorrir em minha direção. Apesar do clima tenso que se instalou entre todos, nós passamos a caminhar para dentro do castelo e fomos guiados para a sala de jantar.

Durante todo o caminho eu permaneci com uma carranca em minha face enquanto segurava a cintura de Naruto contra mim. Ele me olhava hora ou outra e sorria de forma meiga e divertida me desarmando e fazendo a careta em minha face desmoronar.

- Você está com ciúmes. - Constatou em tom divertido e convencido me fazendo rolar os olhos. Naruto riu baixinho e contido enquanto apertava minha cintura com carinho.

-  E você é meu, Naruto. - Meu tom de voz em seu ouvido era completamente apaixonado e vi seu pequeno corpo tremer e as bochechas gordas corarem com minha declaração. Senti uma certa hostilidade sendo direcionada a mim e me virei para trás vendo a ira brilhar em um par de olhos verdes.

Ele nunca será seu.

O alfa ruivo sibilou apenas para mim e eu fechei a cara enquanto segurava um rosnado irritado, olhei para o omega ao meu lado e o trouxe para mais próximo de mim enquanto continuava a caminhar e seguir o rei e acabei por selar delicadamente os lábios do loiro.

Ele sempre será meu.

Sibilei da mesma forma para o meu rival amoroso e vi o mesmo crispar os lábios em desagrado ao mesmo tempo em que seus irmãos me olharam irritados, da mesma forma que o ruivo se encontrava. Sorri maldosamente ao ver a expressão de puro ódio nos rostos dos três alfas.

O jantar se passou com um clima extremamente tenso e desconfortável para todos. O silêncio entre nós era incômodo e eu podia sentir olhares afrontosos queimarem sobre mim. Meus primos pareciam sentir toda a situação tensa e estavam em alerta e também receosos. Uma confusão por um motivo banal não seria algo maravilhoso de se acontecer e ainda mais quando não estávamos em nosso território.

- Nós viemos até aqui para tratar de um assunto importante, Rasa. - Iniciei uma conversa em tom cortante e deixando para trás as ações infantis de minutos atrás. O rei me encarou seriamente e concordou com a cabeça.

- Eu sei Sasuke, vamos conversar amanhã após todos vocês estarem descansados. - O rei informou em tom de ordem me encarando diretamente e eu aceno com a cabeça em concordância.

Senti o corpo do loiro ao meu lado ficar tenso e uma onda de pavor e vergonha me atingiu diretamente. Olhei para o omega ao meu lado de forma questionadora e vi suas safiras brilharem em desespero. Estava para perguntar o que estava acontecendo quando um calor imenso se apossou do meu corpo e eu sabia que vinha do meu omega.

Merda!

Me levantei de forma brusca quando o cheiro doce e suave de Naruto exalou por todo local de forma mínima e quase imperceptível, mas como era o meu omega eu logo entendi o que acontecia. O peguei no colo delicadamente e o carreguei para fora do local sem me importar com os olhares questionadores que queimavam em minhas costas.

- Naruto está entrando no cio. - Shisui avisou para todos já entendendo o que acontecia. Um pequeno grunhido irritado entoou pelo local antes que eu fechasse a porta e eu sorri maldosamente enquanto apertava o omega fogoso em meus braços.

Pedi para uma serva me indicar um dos quartos de hóspedes que estavam disponíveis e sorri maliciosamente ao adentrar o enorme e sofisticado cômodo. Sem enrolar eu depositei na cama calmamente o pequeno bolinho em meus braços e sorri ao vê-lo suado e a beira do desespero.

- Calma, meu pequeno. - Sussurrei em seu ouvido enquanto beijava sua bochecha e me colocava sobre ele e pude ouvir seu arfar desesperado.

- A-alfa. - Ouço Naruto gemer dengosamente e o cheiro de sua lubrificação natural se fez presente por todo o quarto. Ofeguei ao sentir minhas pupilas dilatarem e sem perder tempo juntei meus lábios aos do omega abaixo de mim e logo pedi passagem com a língua para sua boca quente e chamativa.

Naruto gemeu em meio ao beijo e agarrou meus cabelos com força enquanto impulsionava o quadril para cima em busca de contato entre nossas ereções. Levei minhas mãos as suas coxas e as abri rapidamente enquanto me colocava entre elas. Um choque percorreu meu corpo e eu ofeguei enquanto apertava com firmeza suas coxas cobertas.

O omega gemeu entre meus lábios quando eu chupei sua língua de forma obscena e deliciosa. Naruto fincou suas unhas na região da minha nuca e eu senti um choque percorrer todo o meu corpo fazendo minha ereção tremer. Separei nossos lábios notando minha própria respiração ofegante e encarei seus olhos azuis me surpreendendo ao ver um tom alaranjado em suas íris, quase impossível de ver já que suas pupilas estavam extremamente dilatadas.

Sorri maliciosamente guiando meus lábios até sua orelha e mordendo o local de forma erótica e delicada ouvindo um suspiro baixinho e deleitoso do omega e logo soprei o local. O calor no quarto era insuportável e eu sorri ao sentir a ereção já completamente formada do omega.

- Eu vou te fazer gemer alto Naruto. E o Sabaku vai saber que eu sou o seu alfa e que você pertence somente a mim. - Sussurrei arrastado em seu ouvido e o omega gemeu manhoso e delicado enquanto me puxava para mais contato.

- S-sasuke. - Naruto ofegou e me olhou suplicante e totalmente inerte em desejo e ansiedade. Sorri maliciosamente e convencido enquanto sentia todo o meu corpo borbulhar em excitação.

Eu irei fazê-lo gritar o meu nome.

 


Notas Finais


EITA PORRA

Eu realmente achei que estava na hora de ter um lemon, porém não quero focar só no seqsu... É bom, porém ontem eu li uma fic que perdeu o foco de tanto lemon e eu acabei achando ela bem entediante já que o enredo se perdeu no sexo... Espero que não fiquem chateados comigo, mas prometo dar o meu melhor para cada lemon, só q a treta está chegando temos q focar nela principalmente

E VAI TER SEQSU NO PRÓXIMO CAPÍTULO 💙

OBG A TODOS OS FAVORITOS E COMENTÁRIOS

Agora é com vocês 💙💙💙💙💙💙 beijos e muito obrigado 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...